Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Desenvolvimento da rede urbana do Brasil

Região Sul : 1500-1720
by

Dione Maciel Romano

on 6 November 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Desenvolvimento da rede urbana do Brasil

Desenvolvimento da Rede Urbana do Brasil
DADOS GERAIS
Evolução Territorial
Caminhos Indígenas
Universidade Estadual de Londrina
Limites:
Tratados:
Peabiru
5 ARG038 Planejamento Urbano Regional III A
REGIÃO SUL: 1500 - 1720
Docente: Nestor Razente
REGIÃO SUL: 1500 - 1720
Planalto Atlântico
Planalto Meridional
Planalto Arenito-basáltico
Depressão Periférica
Bacia Hidrográfica do Paraná
Bacia Hidrográfica do Rio Uruguai
Bacia Hidrográfica Atlântico SUl
Rio Paraná
Rio da Prata
Rio Uruguai
Rio Paranapanema
Rio Tibagi
Rio Iguaçu
Baía de Paranaguá
27.384.815 habitantes
576.409,6 km²
densidade: : 47,59 hab/km²
Tratado de Tordesilhas
Brasil
Tratado de Utrecht
Colônia de Sacramento
Cananéia
Laguna
União Ibérica
Tratado de Madri
Rio Grande do Sul
1494
1580 - 1640
1715
1750
Tratado de Ildefonso
Tratado de El Pardo
Rio Grande do Sul
1777
"gramado amassado"
Ciclo do Ouro
Paranaguá
Missões Jesuíticas
Guairá
Sete Povos das Missões
Bandeirantes
Colônia de Sacramento 1680
Tropeirismo
Panorama da Região Sul entre 1500-1720
Conclusão
Missões Orientais do Uruguai
Fundada em 1627.
Destruídas por Raposo Tavares em 1637.

Início das vacarias
Interesse por parte da coroa nas margens do Rio Prata, controle da região, aliado ao gado na região das missões.
Ampliar o território
Incentivo a formação de povoações
Disputas entre Porgutal e Espanha para o domínio do Prata
1682
São Miguel
São Nicolau
São Borja
São Luiz Gonzaga
São Lourenço
São João Batista
Santo Ângelo
Área de contestação entre Portugal e Espanha

Tratado de Madri

Guerras Guaraníticas (1756)
Preação de indígenas e busca por riquezas
Impedir o avanço espanhol e expandir o território além do Tratado de Tordesilhas
Percorriam as picadas indígenas
Principais bandeirantes no Sul:
Manuel Preto
Raposo Tavares
Fernão Dias Paes
Saiu das terras paulistas, navegou no Rio Tiête, percorreu os caminhos indígenas e chegou no Guairá.
Em 1619  assaltou as reduções de Jesus Maria, Santo Inácio e Loreto.
Em 1623, conduziu uma bandeira que arrasoi o Guairá, trazendo para São Paulo os escravos indígenas
No ano de 1628 saiu de São Paulo em sua maior bandeira acompanhado de seu imediato Antônio Raposo Tavares e aniquilaram as outras reduções do Guairá, e alguns dos campos do Iguaçu.
E no ano seguinte acaba de dar fimas reduções que resistiram no Guairá.
Contribuiu notavelmente para a expansão geográfica no Brasil, ao destruir as reduções no Ivaí, no  Tibagi e no Uruguai.
Manuel Preto
De São Paulo partiu sua primeira bandeira, juntamente com Manuel Preto, iniciando a expulsão dos jesuítas na região Guairá.

Em 1638 partiu em nova expedição, para expulsar os jesuítas espanhóis estabelecidos nas reduções da região do Tapes, RS.
Outras atuações nos estados do Mato Grosso do Sul, Bahia e Amazonas.
Antônio Raposo Tavares
Integrou a famosa bandeira, de Raposo Tavares ao sul, em 1638, devastando os atuais estados do Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul e talvez o Uruguai.

Penetrou o Sul até a serra de Apucarana, no atual sertão do Paraná e em 1665 retornou com quatro mil índios. 
Fernão Dias Paes
Mapa esquemático da
Rede Urbana da Região Sul: 1500-1720
1,40 de largura por 0,40 de profundiade
3 tipos de grama pra evitar a erosão
oceano Atlântico ---> Peru
Doutor Ulisses – Cerro Azul – Castro – Tibagi – Reserva – Cândido de Abreu – Pitanga – Palmital – Guaraniaçu – Corbélia – Nova Aurora – Tupãssi – Assis Chateubriand – Palotina – Guaíra.
Alvarez Nuñez Cabeza de Vaca
Chegou na ilha de Santa Caratarina

Tentou fazer a mesma trilha que Aleixo Garcia

Objetivo: Assunção - Paraguai
Vila de Oitiveras
1557
1576
1624
1626
1626
1626
1627
1627
1628
1628
1628
Vacarias


Missões jesuíticas na margem oriental do rio Uruguai
Primeiras cabeças de gado vindas de São Vicente, através do Peabiru.
Vacarias do Mar
Vacarias dos Pinhais
Início da formação de rotas e povoações
Em 1728-30, o Governo português mandou abrir uma comunicação por terra entre São Paulo e o Rio Grande de São Pedro, era o “caminho do gado”, aberto por Cristóvão Pereira de Abreu e Souza e Faria. O seu trecho mais árduo era a chamada “estrada dos Conventos”, que de Araranguá subia a Lajes e com ela passaria a articular-se São Francisco, Destêrro e Laguna por meio de uma estrada costeira.
Quando o comércio de animais se firmou e tornou rentável, surgiu a necessidade de se mudar o caminho do gado. Como relevo acidentado, picada estreita e a falta de pastos, o vale do Ribeira de Iguape de tornou impróprio para a realização do caminho, em que se tornou necessário achar um caminho mais curto até Sorocaba. Nada melhor do que os Campos Gerais da onde ali se fez a comunicação entre Curitiba e Sorocaba, propício para a instalação se fazendas.
Principais rotas com o Tropeirismo
O avanço se fez primeiramente as margens do litoral, mas que aos poucos foi penetrando para o interior, até que se bifurcou no vale do Ribeira de Iguape, formando um ramo paralelo à costa pelos campos do planalto.
No litoral as sesmarias agrícolas com alguns escravos e já no planalto, a possibilidade dos vastos pastos em criar gado.
O primeiro núcleo a se formar no litoral sul foi Paranaguá, devido a descoberta de ouro de aluvião e o seu fundador foi Gabriel de Lara, a vila foi instalada em 1649.São Francisco foi fundada logo em seguida em 1660 por Manoel Lourenço de Andrade, com a esperança de encontrar ouro na região, viveram das sesmarias.
Fundação de Nossa Senhora do Destêrro, na ilha de Santa Catarina. O seu criador, Francisco Dias Velho, que residia em São Paulo. Não se sabe ao certo a data de fundação de Destêrro, em 1675.
Em 1676, Domingos de Brito Peixoto, organizou espontaneamente uma bandeira colonizadora para a barra da lagao dos Patos, atual cidade de Laguna.
Disputas entre Portugal e Espanha.

Importância dos indígenas no território brasileiro, principlamente por seus caminhos.

A ganância dos portugueses em relação ao ouro,as terras, ao índio e ao gado.
Surgiram graças aos caminhos indígenas e a formação de novas rotas com os ciclos da mineração, das bandeiras e do tropeirismo.
Principais vilas e povoados
Paranaguá
Laguna
Curitiba
Destêrro
Vilas:
Povoados:
Guaíra e Lapa
Lages
Viamão e Vacaria
Caminhos
Por fim, o trabalho apresentado tem o intuito não só de reunir dados que contribuam para a compreensão do tema, mas também que, de alguma maneira auxiliem na elaboração de pesquisas futuras que tenham o mesmo enfoque não apenas de conhecer a formação da malha urbana, mas um pouco mais sobre a história e formação dos estados do Sul do Brasil, nos períodos referentes aos anos de 1500 a 1720.
1629-1632: bandeirantes
1632: fim das reduções
Província Del Guairá
Aleixo Garcia
Caminho do Peabiru
1522
1530: primeira grande expedição de povoamento
Martin Afonso de Souza
Francisco Chaves e Pero Lobo
Baía de Paranaguá
1549
1578: minas de ouro
Nossa Senhora da Luz dos Pinhais (Curitiba)
Arraial Queimado (Bocaíuva)
Borba do Campo (Atuba)
Arraial Grande (São José dos Pinhais)
Arraiais de mineradores:
Busca por mais ouro
1649: Pedro de Lara ergue o Pelourinho em Paranaguá --> Vila de Nossa Senhoa de Paranaguá

1668: moradores erguem o Pelourinho em Curitiba --> 1693 --> Vila de Nossa Senhora de da Luz dos Pinhais

1721: Ouvidor Pardinho (funcionario real) vai a Curitiba
Laguna
Em breve relato, Paranaguá conseguiria uma comunicação precária com o planalto, através da Serra do Mar, por uma picada aberta no vale do Cubatão pela gente do Arraial Grande (hoje São José dos Pinhais).
Laguna tornou-se mais tarde a porta do sul, por onde se entrava pelas vacarias. Lagunistas dirigem-se para os campos do Viamão, onde foram fundadas as primeiras estâncias gaúchas dos luso-brasileiros.
São Francisco, embora modesta, fora iniciada por pessoas que dispunham de um certo capital em dinheiro e escravos.
Em Destêrro surgiu a necessidade de fortificar o litoral e reforçar sua guarnição militar.
Os campos de Curitiba tiveram seu provoamento facilitado, devido as picadas indígenas. Gabriel de Lara tomou posse da região, e o povoamento nascente de Nossa Senhora da Luz dos Pinhais, foi elevado à categoria de vila em 1693. E com a abertura das rotas de gado surgiram as cidades lugares de pouso das tropas: Jaguariaíva, Piraí, Castro, Ponta Grossa, Palmeira, Lapa, etc, os campos de Curitiba se tornaram fazendas de engorda e cria de gado.
São Francisco
Desterro
1658
1675
1676
Full transcript