Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

"Amor de Perdição" de Camilo Castelo Branco

No description
by

Joana Costa

on 29 January 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of "Amor de Perdição" de Camilo Castelo Branco

Género e Subgénero Literário
Género:
Narrativa

Subgénero:
Romance
Camilo Castelo Branco
Camilo Castelo Branco nasceu em Lisboa, a 16 de Março de 1825
Foi romancista, historiador, poeta e crítico e dramaturgo
Frequentou vários cursos dos quais nunca chegou a terminar
Graças ao seu carácter e personalidade viveu amores tumultuosos, como por exemplo, Ana Plácido
Acabou por ser preso devido ao rapto de Ana Plácido, esta também presa.
Incapacitado de escrever, após cegueira, suicida-se a 1 de Junho de 1890

A Intriga
Este livro conta a história da paixão de Simão Botelho e Teresa de Albuquerque;
Simão Botelho apaixona-se por Teresa e, estes, encontram-se, em segredo
As famílias acabam por descobrir o seu romance;
O pai de Teresa propôs-lhe, então, um acordo: ou casava com Baltasar Coutinho ou mandaria a filha para um convento;
Teresa nega casar com o seu primo e é enviada para um convento em Viseu;
Caracterização das personagens
Simão Botelho:
Valente
Determinado
Persistente
Romântico
Maduro
Apaixonado
Excerto da obra
"Não receies nada por mim, Simão. Todos estes trabalhos me parecem leves, se os comparo aos que tens padecido por amor de mim. A desgraça não abala a minha firmeza, nem deve intimidar os teus projectos. São alguns dias de tempestade, e mais nada. Qualquer nova resolução que meu pai tome dir-ta-ei logo, podendo, ou quando puder. A falta das minhas notícias deves atribuí-la sempre ao impossível. Ama-me assim desgraçada, porque me parece que os desgraçados são os que mais precisam de amor e de conforto. Vou ver se posso esquecer-me, dormindo. Como isto é triste, meu querido amigo!... Adeus."
Apreciação crítica da obra
Amor de Perdição é realmente um dos romances mais bonitos e trágicos existentes na Literatura Portuguesa. Gostei muito de ler a obra pois a história em si deixa o leitor completamente preso desde o primeiro ao último capítulo, sempre expectante no amor entre Teresa e Simão. Talvez a leitura tenha sido mais complicada graças à linguagem muito arcaica que a obra apresenta, mas com um pouco de esforço a leitura até se torna muito agradável.
"Amor de Perdição" de Camilo Castelo Branco
Simão, acaba por matar Baltasar Coutinho por ter feito sofrer a sua amada;
O amor de Teresa é ,então, preso e condenado à forca, mas com a ajuda de seu pai consegue apenas ser degregado para a índia;
Enquanto permanece na prisão, Simão é ajudado por Mariana que está perdida de amores por ele.
Teresa, doente e frágil, morre ao saber que Simão está de partida para a Índia.
Simão Botelho ganha uma febre grave e com o desgosto acaba por morrer no barco;
Mariana acredita não conseguir viver sem Simão e também ela morre atirando-se ao mar.
Comentário ao excerto apresentado
Considerando-me uma pessoa romântica, escolhi uma carta enviada por Teresa a Simão, quando esta estava no convento. Na carta, Teresa diz a Simão para não se preocupar e para esperar por notícias da sua localização.
Acho esta carta muito bonita, por exprimir todo o amor e preocupação que se sente entre o casal de apaixonados.
Teresa além de falar do seu amor nesta carta, também fala da sua própria desgraça, como que se fizesse um desabafo.
Retrato de Camilo Castelo Branco
Teresa de Albuquerque
Tímida
Submissa
Apaixonada
Frágil
Fraca
Carinhosa
Mariana
Mulher do campo
Lutadora
Persistente
Apaixonada
"Amou, perdeu-se e morreu amando
.
"
Autoria:
Joana Costa
Full transcript