Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Copy of CRIMES E FENÔMENO BULLYING NA ESCOLA: IMAGENS DO

No description
by

Teresa Kazuko Teruya

on 23 August 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Copy of CRIMES E FENÔMENO BULLYING NA ESCOLA: IMAGENS DO

Datena
UFC
Jogos Mortais
CRIMES E FENÔMENO BULLYING N0 AMBIENTE ESCOLAR: mídia e formação moral do indivíduo
Arthur Henrique Souza Garcia (PUC-Maringá)

Sobre o assunto
É crescente, em todas as mídias, notícias relacionadas a crimes comeditidos em ambiente escolar. Cito: O massacre de Realengo (Rio de Janeiro 2011).
Influência da mídia na construção de valores
Hoje são raros os lares que não tem uma tv, e também é possível afirmar que quase todos os jovens passam um bom tempo em frente dela, ficando vulnerável as informações passadas por ela.
"analisar o processo de assimilação dos modismos lançados por astros das telenovelas e dos filmes assistidos pelos telespectadores infantis e juvenis. Suas narrativas têm forte potencial para edificar a cultura, propagando conceitos e valores da classe dominante à população, especialmente, a esse público que se encontra na fase de intenso desenvolvimento do corpo e da mente, no aprendizado, na assimilação do conhecimento e na formação de personalidade.
A mensagem transmitida ao telespectador sugere uma configuração do sujeito desenhado pelos padrões culturais da classe que detém o poder, disseminando uma ideologia persuasiva e sedutora para preservar a manutenção das ideias conformistas e o controle da população. Nessa sociedade a criança absorve os elementos da cultura midiática que ajudam na formação de sua subjetividade, introjetando um personagem do qual ela se identifica." (CARVALHO, TERUYA, 2012)
Notícia como mercadoria e a espetacularização da violência
Hoje, mais que nunca, a mídia serve ao capital, nesse sentido ela depende de audiência para lucrar, sendo assim é preciso que os programas e matérias chamem a atenção das pessoas, e a violência é algo que "vende" e por isso é constantimente explorada.
"O forte sensacionalismo nos meios de comunicação dos EUA estimula a venda de notícias, distorcendo o fato de que o índice de criminalidade e o número de assassinatos reduziram em 20%, enquanto, a quantidade de crimes mostrada nos noticiários aumentou em 600%."(CARVALHO; TERUYA, 2012)
A violência vai a escola
Essas crianças e jovens menos sensíveis a violência se encontram em ambiente escolar, onde os exteriótipos criados pela mídia tem grande influência no jeito de se comportar dos alunos. Aqueles que "não se encaixam no perfil exteriotipado" são excluidos ou/e violentados moralmente e físicamente. Podendo causar danos psicologicos irreversíveis na vítima. Essas vítimas por vezes dão fim a própria vida ou, como no caso da Universidade de Tecnologia da Virginia, onde um jovem sul-coreano matou 32 alunos e professores.
http://g1.globo.com/Tragedia-em-Realengo/noticia/2011/04/atirador-entra-em-escola-em-realengo-mata-alunos-e-se-suicida.html
"Para Merlo-Flores (1999), o elemento mais repetitivo na TV é a agressão, por isso que a criança está mais vulnerável a ela. A hipótese desta autora é que a agressividade mostrada na
TV potencializa as características violentas das crianças mais agressivas, a longo prazo. Elas aprendem múltiplas formas de agressividade e dejustificativas para alcançar seus objetivos".(CARVALHO; TERUYA, 2012)
TERUYA, T. K.; CARVALHO, N. H. Crimes e fenômeno Bullying na escola: imagens do cinema como fonte de pesquisa, Imagens da Educação, v. 2, n. 2, p. 41-48, 2012.
Full transcript