Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

A Produção Científica na Universidade

No description
by

metodologia pucpr

on 22 September 2012

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of A Produção Científica na Universidade

Atividades que promovem a Iniciação Científica Servindo de instrumento básico de formação, a iniciação científica é dever institucional das organizações de ensino superior. Portanto, deve estar presente de forma contínua nas atividades acadêmicas das instituições. Para isso, algumas IES oferecem bolsas de iniciação científica a fim de atrair e incentivar a participação dos graduandos nos projetos de pesquisas existentes na instituição. Também, o CNPq possui um programa de distribuição de bolsas estudos para os alunos vinculados a projetos desenvolvidos por pesquisadores das IES, denominado Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica – PIBIC. A iniciação científica é promovida aos graduandos, que inclusive podem, em alguns casos, contar com um apoio financeiro para o desenvolvimento de suas pesquisas, através das bolsas disponibilizadas. Para viabilizar o oferecimento de bolsas de iniciação científica, existem órgãos oficiais de fomento à pesquisa, como por exemplo, a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPES, a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio grande do Sul - FAPERGS e o Conselho nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - CNPq. Este último refere-se à uma agência ligada ao Ministério da Ciência e Tecnologia - MCT destinada ao fomento da pesquisa científica e tecnológica e à formação de recursos humanos para a pesquisa no país. O incientivo à pesquisa A Produção Científica na Universidade Trabalhos Científicos A pesquisa científica é promovida por meio da realização de trabalhos científicos. Estes trabalhos correspondem uma atividade organizada e planejada seguindo uma série de regras e métodos na sua elaboração para que seja válido na comunidade científica. Consiste em um “conjunto de processos de estudo, de pesquisa e de reflexão que caracterizam a vida intelectual do universitário”
(SEREVINO, 2000, p. 19). Existem três tipos de trabalhos, de acordo com Marconi e Lakatos (2006), que são: a monografia, a dissertação e a tese. Estes se encontram disciplinados pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) na NBR nº. 14724. Bastos et al. (1996) destaca a diferença existente entre a monografia, dissertação e tese quanto ao nível de investigação. Considera que nas dissertações e teses há uma exigência de maior profundidade no referencial teórico desses trabalhos, além de um tratamento metodológico mais rigoroso e um enfoque original do problema que está sendo observado. Modalidades de trabalhos científicos MODALIDADES DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA (IC) NA PUCPR •Grupo 1 – Constituído de alunos com bolsas oriundas do CNPq, da Fundação Araucária de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Estado do Paraná e de contrapartida da PUCPR. A gestão dessas bolsas é regida por Resolução Normativa do CNPq e, para sua distribuição, a Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação lançará Edital anual para a seleção de projetos. •Grupo 2 - Constituído por alunos com bolsas não associadas aos Programas de IC, tais como bolsas de iniciação científica concedidas a pesquisadores diretamente pelo CNPq e bolsas patrocinadas por projetos elaborados por orientadores, entre outras. É vedada a participação de alunos voluntários. •Grupo 3 – Constituído pelos alunos que aderirem à Iniciação Científica Voluntária (ICV no PIBIC) e Iniciação Tecnológica Voluntária (ITV no PIBITI), por meio de propostas enviadas por orientadores e aprovadas no Edital anual da IC. Após a aprovação do projeto, aluno e professor orientador deverão assinar o Termo de Adesão à ICV ou ITV. OBJETIVO DO PROGRAMA PIBIC Em consonância com a Resolução Normativa 017/2006 do CNPq para o Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica – PIBIC e a Resolução 41/2009 – CONSUN /PUCPR, o Programa de Iniciação Científica para Alunos de Graduação da PUCPR tem por objetivos: a)despertar a vocação científica e desenvolver talentos para a pesquisa, mediante a participação de estudantes de graduação em projetos de pesquisa de nível reconhecido; b)estimular pesquisadores a engajar estudantes de graduação nas atividades de iniciação científica, integrando jovens em grupos de pesquisa, de forma a acelerar a expansão e renovação do quadro de pesquisadores e, consequentemente, estimular a produção científica e o envolvimento de novos orientadores; c)contribuir para a formação de recursos humanos para a pesquisa, reduzindo o tempo médio de titulação de mestres e doutores; d) incentivar a consolidação de uma política de pesquisa para iniciação científica nos cursos de graduação da PUCPR, reforçando a integração entre graduação e pós-graduação, de forma a contribuir para a melhoria da qualidade dos cursos de graduação e para a qualificação dos melhores alunos para os programas de pós-graduação. Professor Fred Trevisan
Fontes:
http://www.ccontabeis.com.br/18cbc/515.pdf
http://www.pucpr.br/pesquisacientifica/icv/index.php
Full transcript