Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Educação na Era Vargas

No description
by

Norberto Santos

on 1 June 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Educação na Era Vargas

A Reforma de Francisco Campos Teorias da Educação na Era Vargas Período Getulista Manifesto dos Pioneiros da Educação Nova As Intenções do Ministro: Uma análise da Reforma Educacional de Capanema A Educação Profissionalizante na era Vargas Educação na Era Vargas Grupo Norberto Santos Tema:
Manifesto dos Pioneiros da Educação Nova Tema: A Educação Profissionalizante na Era Vargas Diego Alberto Benitez Tema: As Intenções do Ministro Uma análise da reforma
educacional de Capanema Paulo Filipe Alves Cruz Professor Ms. Alexander Magnus Licenciatura em História - Turma HID 0274 Thiago Garcia Tema: Teorias da Educação na era Vargas Elisangela Baptista Tema: As Intenções do Ministro:
Análise da reforma de Francisco Campos
•DEPUTADO ESTADUAL EM MINAS GERAIS EM 1919.
•DEPUTADO FEDERAL POR (MG), EM 1921 E 1924.
•SECRETÁRIO DO INTERIOR DE MINAS GERAIS EM 1926.
•MINISTRO DA EDUCAÇÃO E SAÚDE EM 1930.
•CONSULTOR-GERAL DA REBUBLICA EM 1933.
•SECRETÁRIO DA EDUCAÇÃO DO DISTRITO FEDERAL EM 1935.
•MINISTRO DA JUSTIÇA EM 1937.
•REPRESENTANTE BRASILEIRO NA COMISSÃO JURÍDICA INTERAMERICANA DE 1943 Á 1955. Francisco Luis da Silva Campos nasceu em 1891, na cidade de Dores do Indaiá, Minas Gerais. Advogado e jurista. Sua carreira politica teve inicio em 1919: Durante os anos 50 e meados de 60 ficou afastado da política;
Em 1967 colaborou novamente com o regime militar, com ideias para o novo regime. E em 1968 morreu. LDB's O Decreto 19.850, de 11 de abril, cria o Conselho Nacional de Educação e os Conselhos Estaduais de Educação (que só vão começar a funcionar em 1934). O Decreto 19.851, de 11 de abril, institui o Estatuto das Universidades Brasileiras que dispõe sobre a organização do ensino superior no Brasil e adota o regime universitário. O Decreto 19.852, de 11 de abril, dispõe sobre a organização da Universidade do Rio de Janeiro. O Decreto 19.890, de 18 de abril, dispõe sobre a organização do ensino secundário. O Decreto 21.241, de 14 de abril, consolida as disposições sobre o ensino secundário. Capanema, ministro da educação de 1934 a 1945, período este que foi um marco de transformações na educação brasileira. Juntamente com a constituição federal de 1937 existiu a necessidade de modificações e novas leis para o ensino brasileiro, isso tudo devido às novas transformações do cenário político nacional e mundial, essas transformações visavam em parte a melhoria do ensino, porém também visavam os interesses políticos, militares e da elite brasileira, deixando a grande população de baixa renda mais uma vez longe de um ensino adequado, completo e igualitário, devemos concordar que ao contrário das políticas anteriores que pregavam o elitismo como principal fundamento da educação, desta vez ao meu ver tivemos como carro chefe o dualismo, este que veio para tentar suprir a necessidade de educação para as classes menos favorecidas, porém a existência de um sistema dual de ensino transformou ou, melhor dizendo, continuou a manter um sistema de discriminação social no ensino. Minha constatação é que o fato de termos tido a criação de uma caixa escolar, onde o governo permite uma escola igualitária no primário entre ricos e pobres, porém não custeia os estudos dos de baixa renda deixando a mercê da boa vontade dos mais favorecidos, mostra o quão despreocupado o governo estava para o ensino, e quando digo ensino, digo ensino em sua mais pura natureza, que acredito eu seja a de criar uma sociedade digna, igualitária, onde todos possam saber os seus direitos e deveres, onde todos possam questionar e acrescentar. Não acredito que essas tenham sido as reais intenções da reforma educacional de 1937 tendo ela sido feita as sombras de um golpe militar onde a palavra democracia não mais poderia constar nas páginas dos livros escolares. Principais Propostas do Manifesto de 1932 Educação Pública, Gratuíta e Obrigatória.
Dever do Estado Leigo

Sem Segregação Valorização e Formação dos Profissionais Foco no Aluno

Igualdade de Oportunidades Fim do Dualismo

Contra a Educação Clássica

Reforma em todos os níveis
Full transcript