Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Bichos, de Miguel Torga

Trabalho de Leitura Português
by

Inês Jacinto

on 5 October 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Bichos, de Miguel Torga

Outras Obras:
Miguel Torga nasceu no dia 12 de Agosto de 1907 em São Martinho da Anta, Trás dos Montes, aldeia onde cresceu e que o havia de marcar para toda a vida. De nome Adolfo Correia da Rocha, em 1934 adoptou o pseudónimo de Miguel Torga ,Miguel, em homenagem a duas grandes personalidades da cultura ibérica (Miguel de Cervantes e Miguel de Unamuno), já Torga é uma planta brava da montanha.Em 1925, convicto de que viria a ser doutor, foi estudar para Coimbra.
Desde que se tornou médico dividia o seu tempo como médico, escritor e leitor. Adolfo acabou por falecer em 1995 vítima de cancro
O Autor: Miguel Torga
Conto de Nero
Apreciação da Obra
Resumo da Obra
Coletânea de catorze contos, publicada em 1940, onde cada um dos contos tem como personagem principal um animal (racional ou irracional) que luta contra a natureza, Deus ou o Homem. O livro conta as seguintes histórias:
Contos
Bichos, de Miguel Torga
Trabalho de Leitura de Português,
10ºano

Indice
1. O Autor: "Miguel Torga"
2. Resumo da Obra
3. Conto de Nero
4. Apreciação da Obra
Poesia
: "Ansiedade" (1928), "Rampa" (1930), "Tributo" (1931), "Abismo" (1932), "O outro Livro de Job" (1936), "Lamentação" (1943), "Libertação" (1944), "Odes" (1946), "Nihil Sibi" (1948), "Cântico do Homem" (1950), "Alguns Poemas Ibéricos" (1952), "Penas do Purgatório" (1954), "Orfeu Rebelde" (1958), "Câmara Ardente" (1962), "Poemas Ibéricos" (1965). Ficção: "Pão Ázimo" (1931), "A Terceira Voz" (1934), "A Criação do Mundo" (5 volumes, 1937 1938 1939 1974 1981), "Bichos" (contos, 1940), "Contos da Montanha" (1941), "Rua" (1942), "O Senhor Ventura" (1943), "Novos Contos da Montanha" (1944), "Vindima" (romance, 1945), "Pedras Lavradas" (contos, 1951), "Traço de União" (1955), "Fogo Preso" (1976). Teatro: "Terra Firme, Mar" (1941), "O Paraíso" (1949), "Sinfonia" (poema dramático)(1947). Literatura autobiográfica: "Diário" (16 volumes, 1941 1993), "Portugal" (1950).

1969 - Prémio do Diário de Notícias.
1976 - Prémio de Poesia da XII Bienal de Internacional de Poesia de Knokke-Heist (Bélgica)
1980 - Prémio Morgado de Mateus, com Carlos Drummond de Andrade
1981 - Prémio Montaigne da Fundação Alemã F.V.S.
1989 - Prêmio Luso-Brasileiro Luís de Camões
1991 - Prémio Personalidade do Ano
1992 - Prémio Vida Literária da Associação Portuguesa de Escritores
1993 - Prémio da Crítica, consagrando a sua obra
Prémios:
Nero: (Vai ser contada promenorizadamenmais á frente)
Mago:
Gato ao qual lhe foi tirada a liberdade, por uma senhora. Teve como consequência o desdém por parte dos amigos de Mago.
Madalena:
Mulher grávida que para fugir das más linguas foge da sua aldeia, por tal razão, aborta durante o caminho.
Morgado:
Burro de carga que, ao ficar velho, perdeu a sua velocidade e força, acabando por ser abandonado.
Bambo:
Sapo charmoso que se achava muito conhecedor da vida.
Tenório:
Galo que, enquanto jovem, cantava muito bem e era gabado por todos, na velhice, serviu de jantar.
Jesus:
Menino que roubou um pintassilgo do ninho e conta a história aos pais de como o devolveu ao ninho.
Cegarrega:
Formiga que conta o seu medo pelo Inverno.
Ladino:
Pardal manhoso e grande que conta o seu velho medo de voar.
Farrusco:
Melro que conhece uma menina que esperava casar e que pelos nervos acalma-a com o seu canto.
Miura:
Touro que protagoniza uma tourada finalizando-a com a sua inocente morte.
Senhor Nicolau:
Homem que colecionava, estudava e embalssamava insectos, desde criança.
Vicente:
Corvo que se encontrava na arca de Noé e que alcançou a sua liberdade.
Nero é um cão que foi dado a uma família composta por um casal de adultos, já um pouco idosos, que tinham dois filhos, uma filha ainda criança e um rapaz que já era doutor. Ele vivia com os donos mais velhos e com a menina, embora pertencesse ao rapaz. O rapaz só lhe vinha visitar nas férias do Natal. O rapaz ensinou-o a caçar e, na época da caça, lá íam os dois. Certo dia, aconteceu uma desgraça. Quando estavam a caçar, Nero levou um tiro e desde esse dia, nunca mais voltou a ser o mesmo .
Os anos foram passando e acabou por falecer de velhice.
5. Bibliografia
Bibliografia:
http://estevas.blogs.sapo.pt/2133.html
http://www.truca.pt/ouro/biografias1/miguel_torga.html
http://bichosdemigueltorga.blogspot.pt/
Full transcript