Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Origem da Defesa Civil e a Atual Política Estadual

No description
by

homero cerqueira

on 4 August 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Origem da Defesa Civil e a Atual Política Estadual

POLÍTICA DE DEFESA CIVIL DO ESTADO DE SÃO PAULO

“DEFESA CIVIL PARA TODOS”
PROGRAMA ESTADUAL DE PREVENÇÃO DE DESASTRES NATURAIS E REDUÇÃO DE RISCOS GEOLÓGICOS (PDN)

“SÃO PAULO RISCANDO O RISCO”
De visão prática para ampliação de Programas habitacionais específicos para retirada das famílias de áreas de risco, criando um ambiente de convivência comunitária (parque, praça, quadra, UBS, Base policial, etc.).
“CONHECER PARA PREVENIR”
“Estruturação das Defesas Civis Municipais”
"DEFESA CIVIL PARA TODOS"
SIDEC
(Sistema Integrado de Defesa Civil)
JARDIM SANTO ANDRÉ
OBRIGADO
Coronel PM Marco Aurélio Alves Pinto
Coordenador Estadual de Defesa Civil

CORONEL PM MARCO AURÉLIO ALVES PINTO
SECRETÁRIO-CHEFE DA CASA MILITAR
COORDENADOR ESTADUAL DE DEFESA CIVIL

"DEFESA CIVIL PARA TODOS"
SISTEMÁTICA/PDN
REUNIÃO DAS SECRETARIAS E ÓRGÃOS ENVOLVIDOS
Capacitação e Pesquisa
DESLIZAMENTOS
INUNDAÇÕES
VÍDEO
ESCRITÓRIOS REGIONAIS
DEZ PASSOS ESSENCIAIS:
1. organização de ações
2. orientação para redução de risco
3. informações atualizadas sobre as ameaças e vulnerabilidades
4. infraestrutura para redução de risco
5. segurança de todas as escolas e postos de saúde
6. regulamentos sobre construção
7. programas educativos e de capacitação
8. boas práticas de prevenção do ecossistema
9. sistemas de alerta
10. assistência e reconstrução de residências.
ONU – CONSTRUINDO CIDADES RESILIENTES
Serra do Mar
Obras de Urbanização
Perimetral
Habitabilidade
Perimetral
Núcleo de Economia Solidária e Desenvolvimento
Serra do Mar
http://www.casamilitar.sp.gov.br/
http://www.defesacivil.sp.gov.br/
defesacivil@sp.gov.br
Tel: (11) 2193-8303 / 2193-8305
RISCOS
Geológicos
Hidrológicos
Violência
Vulnerabilidade
Social
JARDIM SANTO ANDRÉ
“IDENTIFICANDO O RISCO”
- ampliação do PPDC / Macrometrópole Paulista (76% da população do Estado – 208 municípios abrangidos).
TORNADOS
SALVAR VIDAS
MUDANÇA DE CULTURA
CONSCIÊNCIA DO RISCO
PREVENÇÃO
OBJETIVOS
SALVAR VIDAS
1. DEFESA CIVIL
2. ESCORREGAMENTO
3. TEMPESTADES E RAIOS
4. INUNDAÇÃO
5. ESTIAGEM
6. ACIDENTES DOMÉSTICOS
7. AFOGAMENTO
8. ABRIGO
9. COMUNIDADE RESILIENTE
9 MÓDULOS
- Oficinas da “Operação Verão” e “Operação Estiagem”;
- Cursos de Ensino a Distância de Defesa Civil para Agentes (UNIVESP);
- Cursos técnicos (ETEC/CEPAM) – em estudo;
TREINAMENTOS
Criação do Curso:
"Defesa Civil: A Aventura para crianças e adolescentes (Secretaria de Educação).
50 HORAS/AULA
SECRETARIAS DE ESTADO
TAQUARITUBA
Existem vários órgãos que fornecem imagens do radar GOES 13 da NOAA, aqui utilizamos tanto pelo Cptec, como pela Somar
Imagens de Satélite

Sistema de Monitoramento e SMS da Defesa Civil
CGE - CEDEC/SP
Mudança de foco:

de atuação em desastres para gestão de risco

LEI 12.608/12
POLÍTICA NACIONAL (PNPDEC)
CENTRO DE GERENCIAMENTO DE EMERGÊNCIAS
Depoimentos do Prefeito de Taquarituba
"Ficamos com falta de comunicação, sem telefonia fixa, sem telefonia móvel, sem internet, sem nada!"
"Os prejuízos econômicos ficaram em torno de 100 milhões!"
"Nós não estávamos preparados!"
"Em um momento crítico a gente vê o quanto vale estar prevenido e organizado!"
Prefeito de Taquarituba
Miderson Zanello Milleo
Fussesp
Cursos de Qualificação Profissional
HISTÓRICO DA DEFESA CIVIL EM SÃO PAULO
1967 CARAGUATATUBA
Verão de 1987-1988
Escorregamentos na Serra do Mar
17 mortes com início PPDC em Cubatão
70% População
Características Geomorfológicas

COORDENADORIA ESTADUAL DE DEFESA CIVIL

Com a participação do Brasil na
Segunda Guerra Mundial:
-
primeiro Decreto que tratou de ações de Defesa Civil foi o Decreto-Lei nº 4.098/1942
, definindo como encargos necessários à defesa da Pátria, os
serviços de defesa passiva antiaérea.

-1943
, a denominação de Defesa Passiva Antiaérea foi alterada para
Serviço de Defesa Civil.
ORIGEM EM 1942 NO BRASIL
Incêndio no Edifício Andraus
1972
Incêncio do Edifício Joelma
1974
- O incêndio provocou a morte de 191 pessoas e deixou mais de 300 feridas
- Morreram 16 pessoas, porém, graças ao resgate aéreo, houve vários sobreviventes
PPDC
Plano Preventivo de Defesa Civil
Criação do Sistema Estadual de Defesa Civil
09 de Fevereiro de 1976
129 Municípios do PPDC
Enchentes e Deslizamentos em Caraguatatuba
1967
- 436 mortes;
Escola de Moda
- Corte e Costura
- Bordado em linha
- Bordado em pedraria
- Crochê e Confecção de caixas.
Escola de Beleza
- Manicure e Pedicure
- Maquiador 
- Depilador e Design de Sobrancelhas
- Assistente de Cabeleireiro
Escola de Construção Civil
- Assentador de Pisos e Azulejos
- Encanador
- Pedreiro.
Padaria Artesanal
qualifica profissionais e capacita agentes multiplicadores na produção de 10 (dez) tipos de pães, feitos com vegetais e frutas.
115,0 mm no dia 17/03/1967 e
420,0 mm no dia 18/03/1967
É oferecido pela Defesa Civil de SP:
- Formação de agentes de Defesa Civil;
- SIDEC
SP
Programa Município VerdeAzul
Full transcript