Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Organização e gestão Pedagógica da Unidade

Formação Inicial

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Organização e gestão Pedagógica da Unidade

O que iremos adicionar
1ª Fase
2ª Fase
4ª Fase
Como se estrutura
“A finalidade da formação Escutista é melhorar o nível dos nossos futuros cidadãos, especialmente no que diz respeito a CARACTER E SAÚDE; substituir o egoísmo pelo serviço, tornar os moços individualmente capazes, moral e fisicamente, com o fim de aproveitar essa capacidade para servir os seus semelhantes.”

(In Auxiliar do Chefe-Escuta)
Organização e Gestão Pedagógica das Unidades
Enquadramento e organização pedagógica da unidade no agrupamento

Gestão de projetos (pedagogia do projeto)

Gestão de conflitos interpessoais (equipa, crianças e jovens)

Avaliação das atividades com crianças e jovens

Gestão e planificação de atividades ocasionais, para crianças e jovens escuteiros.
Organização e Gestão Pedagógica das Unidades
Objetivos:

Explicar a aplicação do Método do Projeto às várias Secções

Enunciar as regras de planificação de qualquer atividade escutista

Identificar e tratar vários conflitos

Definir claramente os conceitos relativos a uma situação de Avaliação
Organização e Gestão Pedagógica das Unidades
O que é um
Projeto?
Um conjunto determinado de ações inter-relacionadas que se planeiam e implementam com vista a atingir um objetivo ultimo num determinado prazo.


No Escutimo: é a principal “
ferramenta
” utilizada para organizar diferentes atividades visando um objetivo comum
Gestão de Projeto
Um Projeto Escutista……
é um desafio
coletivo
,
…tem uma meta clara e um horizonte temporal
…envolve
4 Fases principais
…está baseado no uso do
Método Escutista
…incorpora uma variedade de oportunidades de aprendizagem,

tem em conta
, interesses, talentos, capacidades e necessidades distintas,
…procura que todos e cada jovem da patrulha ou unidade esteja
comprometido
no atingir do objectivo através de esforço pessoal
Gestão de Projetos
Valor Educativo do Método de Projeto
Desenvolve a capacidade de dialogar e trabalhar com os outros;
Contruibui para garantir a genuína participação dos jovens na decisões que lhes dizem respeito;
Desenvolve a responsabilidade;
Promove o desenvolvimento de talentos;
Permite treitar competências de diversa ordem;
Cria hábitos de desenvolvimento “em projeto” úteis para a vida contemporânea
.
Gestão de Projeto

1º FASE
Idealização e Escolha

Motivação
e orientação prévia (C.Guias para explicar a importância, o que apresentar…
Concepção
(Patrulhas - espaço de participação e criatividade)
Apresentação
(Patrulhas no Conselho da Unidade - é uma oportunidade de expressão)
Escolha
(Conselho da Unidade - treino da democracia)
Enriquecimento

Feito em
Conselho de Guias
(ter em atenção o nível de participação do dirigente - EA)
Valorização da atividade na sua globalidade
Que aspetos devem ser reforçados no projeto?
Que outros objetivos se podem incluir?
Que aspetos operacionais merecem especial atenção?
Valorização dos objetivos propostos
Que objetivos concretos se querem atingir (v. avaliação)
Que atividades se podem sugerir para ser adicionadas?
A impregnar a atividade de
valores escutistas
Que dimensões educativas se querem trabalhar com as ações?
Onde estão presentes os elementos do Método Escutista?
Exploração na atividade até ao limite possível do
progresso individual
Que objectivos educativos podem ser "trabalhados"?
Especialidades ?
3ª Fase
2ª Fase: Preparação

Em Conselho de Guias
Atividades
Ateliers
Tarefas e Missões
Responsabilidades
Calendário
Recursos (Humanos, Financeiros, Materiais)
Contactos
>> Elaborar um painel final
3ª Fase: Realização
4ª fase: Avaliação

É a fase de “
extrair o sumo
” ao que se viveu
Feita pela
u
nidade e o
p
equeno grupo (bando/patrulha/equipa/tribo)
Usar meios criativos e adequados (
não é um exame
)
Duas componentes essenciais:
Aspetos
operacionais
(como correu?)
Aspetos
educativos
(o que se adquiriu?)
Reconhecer o
progresso feito
(ligação com a celebração): etapas de progresso, insígnias de competência/especialidade…
Que
pistas
ficam para o futuro? (próximo Projeto?)
Papel do Dirigente

Estabelecer e manter uma parceria baseada na
confiança
Disponibilizar
orientações
que garantam que o projecto é concretizável
Incorporar
oportunidades de aprendizagem
Assegurar progresso
educativo a cada jovem
Assegurar que os diferentes
elementos do Método Escutista
vão estando presentes (em particular os valores expressos na Lei)
Ir cuidando da motivação e oferecendo apoio
Alertar para um ou outro aspecto
operacional ou para os timings
Ajudar a retirar as “lições” para
CADA UM dos jovens
Gestão de Projetos
NOTAS:
Uma Unidade não precisa de trabalhar com a Metodologia do Projeto durante todo o ano; pode ser intercalado com um programa de atividades – prever num Plano Anual da Secção

A duração e complexidade do Projeto depende muito da maturidade da Unidade e do maior ou menor à-vontade a trabalhar desta maneira

O que as Patrulhas apresentam como propostas ao Grupo não deve ser um “projeto acabado” e programado; deve conter as grandes linhas do que consideram ser um projeto aliciante para ser vivido por todos

Na Escolha de um Projeto, a solução “salada russa” (para agradar a todos) é normalmente uma solução pobre; o consenso deve ser procurado (sobre as ideias que estão por trás do visível)
Gestão de Projeto
O que é um Conflito?
Conflito é a oposição que surge quando existe um desacordo dentro ou entre indivíduos, equipas, departamentos ou organizações.
Gestão de Conflitos
Tipos de Conflitos

Intrapessoais
– ocorrem no interior do indivíduo quando este tem de dar uma só resposta entre duas que se excluem mutuamente

Interpessoais
(surgem por):
Diferenças individuais – idade, sexo, atitudes
Limitações dos recursos – recursos financeiros, técnicos e humanos
Diferenciação de papeis – dificuldade em determinar quem pode dar a ordem a outro

Organizacionais
– a sua própria estrutura constitui a fonte potencial de conflito
Estilos de Comportamento
Estilo Agressivo
Estilo Passivo
Estilo Manipulador
Estilo Afirmativo ou Assertivo
Gestão de Conflitos
Estilo Agressivo
Pessoa
reivindicativa
face aos outros
Atua como se fosse uma pessoa
intocável
Age como se não tivesse falhas, nem cometesse erros

Tem necessidade de se
mostrar superior
aos outros e, por isso são excessivamente críticos
É
tirânico
ao ponto de desprezar os sentimentos e direitos dos outros
O Estilo Passivo
É um
explorado e uma vítima
Raramente está em desacordo e fala como se nada pudesse fazer por si e pelos outros

Tende a
evitar a todo o custo
os conflitos
Dificilmente diz não
quando lhe pedem alguma coisa, pois quer
agradar
a todos
Tem dificuldades em
afirmar as suas necessidades
, porque é muito sensível à opinião dos outros
Estilo Manipulador
Considera-se
hábil
nas relações interpessoais
Dificilmente aceita a informação direta, preferindo fazer
interpretações pessoais

Apresenta-se
quase sempre como um útil intermediário e, considera-se mesmo indispensável
Tira partido das pessoas para atingir os seus próprios objetivos
Nunca apresenta claramente
os seus objetivos
Estilo Assertivo

A atitude de
autoafirmação
também pode ser chamada de assertividade, que significa afirmar

Este estilo significa evidenciar os seus direitos e admitir a sua legitimidade
sem ir contra os direitos dos outros
São pessoas que se pronunciam de forma
serena e construtiva
Princípios orientadores para gerir conflitos construtivamente:

P
reserve a dignidade e o auto respeito
O
uça com empatia
N
ão espere mudar o estilo de comportamento dos outros
E
xprima a sua própria perspetiva
Gestão de Conflitos
Avaliação: O que é?
Processo de planeamento, recolha e interpretação sistemático de informação relativa aos processos, produtos e efeitos das actividades e do crescimento pessoal, com o fim de determinar o seu valor, com vista à tomada de decisões sobre melhoramentos e decisões futuras.
Aprendizagem
(Pedagógica*)
Curricular

Satisfação
(Satisfação*)
Desempenho (Transferência*)
Eficácia (Efeitos*)
*Alain Megnant
Modalidades (níveis*) de Avaliação
Para reflectir…!

“As actividades são a parte mais visivel do Programa: representam o que os jovens fazem no Escutismo” (B.P.).

Avaliar uma actividade é muito diferente de avaliar o crescimento de um jovem.

As actividades contribuem para se atingirem os objectivos de uma forma indireta e progressiva.
MAIS FORMALIZADA:
Através de questionário mais ou menos elaborado focando diversos aspectos ou através de grelhas de observação, listas de verificação, relatórios, etc.
COMO DEVE SER FEITA:
(È a mais difundida)
VIA INFORMAL:
Em grande grupo de forma oral através discussões em grupo ou outras técnicas como debates, conversas informais.


O Escutismo utiliza um método ativo: Educação pela ação. Por isso todo o processo educativo do escutismo se desenvolve em grande parte através de Atividades Típicas.
Gestão e Planificação de Atividades

O que faz mexer os escuteiros são as Atividades Escutistas >>> atividades que se forem organizadas segundo determinadas regras, a sua
acção educativa
será naturalmente maior.
Gestão e Planificação das Atividades
P
O
R
Q
U
Ê
?
A formulação de objetivos deve procurar:
- Desenvolvimento pessoal;
- Impregnar atividades com a mística e simbologia da secção;
- Responder aos objetivos específicos da secção e do agrupamento.
Deve ser atrativo,
motivador,
estimulante para o
desenvolvimento
pessoal.
Objetivos
Título da
Atividade
Escolhida
O

Q
U
Ê
?
Gestão e Planificação de Atividades – Regras de Organização de uma Atividade
Deve determinar não só as datas e as horas de ação propriamente dita, como também as datas e as horas da preparação “Pré-ação”;

Deve ter as caraterísticas próprias do escalão etário a que se destina;

Deve respeitas as condições familiares, no que respeita às horas de partida e de chegada.
Tempo
Q
U
A
N
D
O
?
Gestão e Planificação de Atividades – Regras de Organização de uma Atividade
Que responde minimamente às exigências dos objetivos definidos;

Que represente um cenário diferente do habitual, relativamente àqueles para quem é dirigido;

Seja aliciante para o grupo a que se destina.
Local
(com condições)
O
N
D
E
?
Gestão e Planificação de Atividades – Regras de Organização de uma Atividade
- Todas as responsabilidades devem ser bem definidas;
Todas as áreas que cobrem uma atividade devem ter um responsável, ou ficar sobre a responsabilidade de um bando, uma patrulha equipa ou tribo.
- Levantamento de custos;
Pôr em ação o espirito criativo do escuteiro para minimizar custos;
Elaborar um plano de orçamento tendo em conta as possibilidades reais da secção;
Como conseguir o dinheiro.
- Elaborar uma lista completa de necessidades:
- de animadores;
- de conhecimentos técnicos;
- de alimentação específica;
- Como conseguir todos esses meios;
- Como levá-los os como fazê-los chegar local.
Responsabilidades
Finanças
(Orçamento)
Meios
Necessários
C
O
M
O
?
Gestão e Planificação de Atividades – Regras de Organização de uma Atividade
- Em função dos objetivos definidos;

Em espaços pré-determinados;

Sempre que se justifique;

De forma formal ou informal;

>> Grande avaliação depois de concretizada a Realização.
A
V
A
L
I
A
Ç
Ã
O
Gestão e Planificação de Atividades – Regras de Organização de uma Atividade
Full transcript