Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

CIDADES IDEAIS

No description
by

Natália Fontana

on 9 April 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of CIDADES IDEAIS

cidades ideais
e seus traçados
Letchworth, Inglaterra
Várias cidades-jardim inspiradas na obra de Howard foram elaboradas pelos arquitetos ingleses Raymond Unwin (1863 – 1940) e Barry Parker (1867 – 1947), sendo a cidade de Letchworth a primeira delas, a qual foi implantada no ano de 1903 a 56 km de da capital inglesa Londres, para uma população de 33.000 habitantes.
Howard, não planejou apenas formas mas também as funções, os meios financeiros e administrativos de uma cidade ideal.
A cidade-jardim deveria ser construída no centro dos 2400 hectares, e ocuparia 400 hectares, o restante destinado ao campo, cortada por seis bulevares com 36 metros, uma avenida central com 125 metros de largura, formando um parque. As casas ficariam dispostas em meia-lua para ampliar a visão dessa avenida-jardim. No centro ficariam apenas órgãos públicos e destinados ao lazer. O Palácio de Cristal, ocuparia uma grande área servindo como mercado e jardim de inverno, proporcionando aos ingleses durante o longínquo período chuvoso um lugar para recreação. A população seria de cerca de 30000 pessoas, ficando 2000 delas no campo. As indústrias ficariam na periferia ao longo da linha férrea, facilitando o escoamento da produção. A área agrícola seria constituída por fazendas , cooperativas ou propriedades particulares.
Cidade -
jardim
Ideário desenvolvido no livro “Garden Cities of Tomorrow” de autororia do britânico Ebenezer Howard (1850-1928), o qual descreveu uma cidade utópica em que pessoas viviam harmonicamente juntas com a natureza.
Tomamos como base de referência para o presente trabalho o brilhante feito dos arquitetetos e urbanistas ingleses Raymond Unwin (1863 – 1940) e Barry Parker (1867 – 1947) na construção da cidade-jardim Letchworth, Inglaterra.
Planejada para abrigar um número limitado de habitantes, Letchworth apresenta áreas verdes, serviços públicos, boas vias de circulação e de atividades sociais, considerada um meio termo entre a vida frenética das grandes cidades e o isolamento do meio rural.

O cinturão verde com jardins e pomares ao redor da cidade proporcionaria refúgio para respirar em contato com a natureza, sendo uma importante solução também para a questão sanitária.
Outra preocupação era a criação de residências abaixo custo e de boa qualidade. Howard propõe a criação de uma cooperativa entre moradores antes mesmo da cidade ser construída, dentro de um sistema sócio-econômico com base no auto-governo e gerenciamento local.
A exigência principal, realizada com êxito, era de um assentamento bem organizado, onde os usuários moram perto do trabalho e onde indústria e lavoura apoiam-se mutuamente.
As quadras de Letchworth apresentam-se em uma disposição ortogonal, onde estão presentes lojas, escolas e outras instituições, dispondo também de indústrias e áreas residenciais onde as casas caracterizam-se pela diferença de estilos segundo o gosto dos arquitetos e dos usuários. Logo após se iniciam as áreas de lavoura, porém em menor quantidade do que a desejada por Howard.

O plano de implantação, de execução de Unwin e Parker estava istanciado das rigorosas configurações geométricas renascentistas, Letchworth possui traçado simples, claro e informal. A dupla prezou pela informalidade nos desenhos das ruas, casas, as quais tinham como formação blocos isolados entre si, recuadas do alinahmento do terreno e com jardins fronteiriços, passeios com grama, arbustos e árvores.
Letchworth possui um plano que se adapta ao local e não apresenta grandes semelhanças imediatas aos diagramas das Cidades-Jardim de Howard. Unwin e Parker deram às ideias de Howard uma expressão não ameaçadora, mas que evocava o típico pitoresco das vilas rurais inglesas, apesar de manifestar muitos de seus elementos, como o grande jardim semelhante ao boulevard que dá acesso aos edifícios públicos e à estação de caminhos-de-ferro de Howard, uma arcada comercial com pequenos vidros tipo o Palácio de Cristal, e a indústria situada na periferia da cidade, com um cinturão verde agrícola.
Foram desenvolvidos também um sistema de edifícios, o “impasse”, o qual obriga à abertura do interior do quarteirão reinterpretando o pátio como espaço de convivência e estrutura de construções que o envolvem, onde passam a acontecer práticas sociais, criando uma categoria intermédia entre o espaço público da rua e o espaço privado da habitação, oferecendo um espaço semi-público para as relações sociais de vizinhança. A rua vai torna-se apenas o lugar de circulação.
A importância de Letchworth está no fato de ter dado forma física à visão de Howard, mas foi no projeto seguinte, em 1905, para o plano de um subúrbio londrino, o Hampstead Garden Suburb que a influência da Cidade-Jardim se alargou e se alastrou ainda mais.

A grande maioria dos planejamentos urbanos resultam de trabalhos individuais, praticados por autoridades, influenciados quase sempre por especulações imobiliárias, e praticamente sem a atuação de seus cidadãos. Fatores estes que contrariam por completo o que Unwin e Parker fundamentaram em sua obra. Julga-se então necessário um retrocesso ao passado para o resgate de algumas ideias esquecidas, de modo a obter uma melhor prática da Arquitetura e do Urbanismo.
Externamente, haveria uma ferrovia que circundaria a cidade, interligando-a a outras cidades. Caso o número de habitantes ultrapassasse o máximo estabelecido, a população excedente deveria fundar uma nova cidade-jardim, formando assim o que Howard chamou de “constelação de cidades” que seriam ligadas por um sistema de ferrovias e rodovias, e sempre circundadas por um cinturão verde, evitando deste modo a formação de mega-cidades.
A cidade-jardim, modelo de cidade concebido por Ebenezer Howard, no final do século XIX apresenta proposta que vai além da harmonia entre homem e natureza, contendo uma política completa para a manutenção do equilíbrio social ameaçado pelas idignas condições de urbanização das camadas populares inglesas durante o século XIX.
Raymond Unwin (1863 – 1940) e Barry Parker (1867 – 1947)
Conclusão
Bibliografia

VITRUVIUS. Arquitextos, O conceito de Cidades-Jardins: uma adaptação para as cidades sustentáveis. Disponível em <
http://www.vitruvius.com.br/revistas/read/arquitextos/04.042/637 > Acesso em 21 de março de 2015.

FORUM PATRIMÔNIO. O graffiti como instrumento de requalificação dos espaços públicos: o caso das praças de fundo de quadra no Setor Sul, Goiânia. Disponível em < http://www.forumpatrimonio.com.br/paisagem2014/artigos/pdf/365.pdf > Acesso em 21 de março de 2015.

URBANIDADES. Ebenezer Howard e a Cidade-Jardim. Disponível em < http://urbanidades.arq.br/2008/10/ebenezer-howard-e-a-cidade-jardim/ >Acesso em 22 de março de 2015.

RICARDO TREVISAN. O conceito de Cidade-Jardim. Disponível em < http://ricardotrevisan.com/2009/09/10/o-conceito-cidade-jardim/> Acesso em 22 de março de 2015.

DISCOVERING URBANISM. Raymond Unwin's Town Planning in Practice. Disponível em < http://discoveringurbanism.blogspot.com.br/2009/07/raymond-unwins-town-planning-in_06.html> Acesso em 22 de março de 2015.

LETCHWORTH GARDEN CITY. Architects and Planner's of
Letchworth Garden City. Disponível em < http://www.letchworthgardencity.net/heritage/index-4.htm >Acesso em 22 de março de 2015.

Acadêmicos
ARQUITETURA E URBANISMO
TEORIA DO URBANISMO
3MB
Amanda Passolongo 1300314-2
Laísse Rodrigues 1300329-2
Natália Tortorelli 1309363-2
Thayná Oliveira 1321960-2
Victor H. Silvera 1309927-2
BARRY PARKER E RAYMOND UNWIN
LETCHWORTH
Ruas de Londres no final do XIX.
West Dumamish Greenbelt - Seattle
Full transcript