Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Elasticidade

No description
by

Luiz Alberto Neves

on 22 March 2016

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Elasticidade

ELASTICIDADE
Cada produto tem uma sensibilidade específica com relação às variações dos preços e da renda.

Essa sensibilidade ou reação pode ser medida por meio do conceito de elasticidade.
ELASTICIDADE
Genericamente, a e Elasticidade reflete o grau de reação ou sensibilidade de uma variável quando ocorrem alterações em outra variável.

É um conceito econômico, objeto de cálculo e representa uma informação bastante útil tanto para as empresas, como para a administração pública.
ELASTICIDADE – PREÇO DA DEMANDA
É a resposta relativa da quantidade demandada de um bem “X” às variações de seu preço, ou de outra forma, é a variação na quantidade procurada do bem “X” em relação a uma variação percentual em seu preço.
ELASTICIDADE
EpD = variação percentual em Qd
variação percentual em P

P0 = preço inicial = $ 20,00
P1 = preço final = $ 16,00
Q0 = quantidade demandada, ao preço Qo = $ 30
Q1 = quantidade demandada, ao preço Q1 = $ 39
A VARIAÇÃO PERCENTUAL DO PREÇO É DADA POR:

P1 – P0
P0

16 – 20 = - 4 = - 0,2 ou - 20%
20 20

 Houve uma queda no preço em 20%
VARIAÇÃO PERCENTUAL DA
QUANTIDADE É DADA POR:

Q1 – Q0 = 9 = 0,3 ou 30%
Q0 30

O valor da elasticidade-preço da demanda é dado por:

EpD = variação percentual de Qd = +30
variação percentual de P -20
= -1,5 ou I EpD I = 1,5
Significa que, dada uma queda de 20% no preço, a quantidade demandada aumenta 1,5 vez os 20%, ou seja 30%.

Trata–se de um produto cuja demanda tem grande sensibilidade a variações do preço e nos remete aos conceitos de:
DEMANDA ELÁSTICA
DEMANDA INELÁSTICA
Ocorre quando a variação percentual no preço provoca uma variação percentual relativamente menor nas quantidade demandadas.
I EpD I < 1.

Nesse caso uma redução de 10% nos preços provoca um aumento de 5% na demanda.

EpD = - 0,5 ou I EpD I = 0,5
DEMANDA DE ELASTICIDADE-PREÇO UNITÁRIO

As variações percentuais no preço e quantidade são de mesma magnitude, porém em sentido inverso, ou seja:

EpD = - 1 ou I EpD I = 1
FATORES QUE INFLUENCIAM A ELASTICIDADE-PREÇO DA DEMANDA

- Disponibilidade de bens substitutos;

- Essencialidade do bem;

- Importância do bem quanto a seu gasto no orçamento do consumidor.

Exemplo: carne, fósforo, sal, etc.
ELASTICIDADE-RENDA DA DEMANDA
ER = variação na quantidade demandada -5% = -0,5
variação na renda do consumidor 10 %
ER = variação % na quantidade demandada
variação % na renda do consumidor
ELASTICIDADE-RENDA DA DEMANDA
Se (Er) é negativa o bem é “inferior”, ou seja, aumento da renda levam a queda do consumo desse bem.
ER = variação na quantidade demandada 5% = 0,5
variação na renda do consumidor 10 %
ER = variação % na quantidade demandada
variação % na renda do consumidor
ELASTICIDADE-RENDA DA DEMANDA
Se (Er) é positiva, mas menor que 1, o bem é “normal”, isto é, aumentos de renda levam a aumentos no consumo.
ER = variação na quantidade demandada 20% = 2
variação na renda do consumidor 10 %
ER = variação % na quantidade demandada
variação % na renda do consumidor
ELASTICIDADE-RENDA DA DEMANDA
Se (ER) é positiva e maior que 1, o bem é “superior” ou de “luxo”, ou seja, aumentos na renda levam a um aumento mais que proporcional no consumo do bem.
A receita total do produtor, que equivale ao gasto total dos consumidores, para uma dada mercadoria é igual à quantidade vendida vezes seu preço unitário de venda.

RT = P x Q → em que:

RT = receita total;
P = preço unitário;
Q = quantidade vendida.
RELAÇÃO ENTRE RECEITA TOTAL DO PRODUTOR E O GRAU DE ELASTICIDADE
RELAÇÃO ENTRE RECEITA TOTAL DO PRODUTOR E O GRAU DE ELASTICIDADE
Dada uma variação no preço do produto, o que acontecerá com a receita total do produtor?

Tal resposta dependerá da reação dos consumidores, isto é, do grau de elasticidade-preço da demanda.

Podem ocorrer três possibilidades:
RELAÇÃO ENTRE RECEITA TOTAL DO PRODUTOR E O GRAU DE ELASTICIDADE
demanda elástica: a redução no preço do bem tenderá a aumentar a receita total, pois o aumento percentual será maior do que a redução percentual do preço.

(trata-se de um mercado em que os consumidores têm demanda bastante sensível a preços).

Da mesma forma, um aumento de preço provocará redução da receita total;
Vimos que o recolhimento de impostos aos cofres públicos é feito pelas empresas; entretanto, isso não significa que ela efetivamente pagará a totalidade do imposto, pois pode repassar parte do ônus para o consumidor final, via aumento de preços de seus produtos.

Parece claro que:
INCIDÊNCIA TRIBUTÁRIA E ELASTICIDADE-PREÇO DA DEMANDA
INCIDÊNCIA TRIBUTÁRIA E ELASTICIDADE-PREÇO DA DEMANDA
Quanto mais inelástica for a demanda do bem, maior será a proporção do imposto repassada ao consumidor e menor a parcela paga pelo produtor.

O Consumidor não tem muitas condições de diminuir o consumo do bem, provavelmente porque tem poucos produtos substitutos (mercado concentrado).
INCIDÊNCIA TRIBUTÁRIA E ELASTICIDADE-PREÇO DA DEMANDA
Quanto mais elástica for a demanda do bem, menor será a proporção do imposto repassada ao consumidor e maior a parcela paga pelo produtor.

Mercados com um número bastante grande de empresas produtoras costumam apresentar esse comportamento.
Quando a variação da quantidade demandada supera a variação do preço, ou

EpD > 1

Exemplo anterior EpD = -1,5 ou em módulo
I EpD I = 1,5.
O coeficiente de elasticidade-renda da demanda mede a variação percentual da quantidade demandada resultante de uma variação percentual na renda do consumidor.

ER = variação % na quantidade demandada
variação % na renda do consumidor
Full transcript