Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Ansiedade e depressão

Perspectivas evolutivas das doenças psiquiátricas
by

Ari Bassi Nascimento

on 29 November 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Ansiedade e depressão

Perguntas óbvias versus respostas obscuras
Razões proximais versus razões finais
Três princípios evolucionários que permitem avanços na pesquisa sobre depressão
Fracasso da neurociência em dar uma explicação biológica para a depressão
Os mecanismos cerebrais que regulam essas respostas são vulneráveis à desregulação: por que?
Primeiro, determinar se a condiçao médica surge de um defeito corporal ou se é uma resposta adaptativa a um problema mais fundamental.
Uma AED não significa que desordens depressivas sejam úteis
Como a depressão se encaixa nesse quebra-cabeça?
Problemas sociais complexos
Cooperação: o princípio da autonegação
Cooperaçao: o termo-chave
Próximos assuntos
As bases da investigação das emoções e das "doenças psiquiátricas"
A psicologia de uma perspectiva evolucionária: apenas um desconforto metodológico?
Por que?

1. Adoecer

2. Envelhecer

3. Morrer
Fisiologia versus Evolução: onde se situa a Psicologia?
1. Explicações baseadas em mecanismos cerebrais são insuficientes; todo traço requer um explicação evolutiva.
2. Doenças não possuem explicações evolutivas, porém evolução pode explicar por que alguns aspectos do corpo ficaram vulneráveis ao fracasso.
3. Sinais como tosse, febre, vômito, dor e emoções negativas não resultam de defeitos corporais; eles são respostas adaptativas modelas por seleção.
Paralisia, alucinações, câncer e epilepsias são manifestações diretas de defeitos corporais. Elas não têm nenhuma utilidade óbvia.

Dor, febre, tosse, ansiedade e depressão não são defeitos nem doenças; refletem respostas adaptativas a problemas mais fundamentais
Parecem, evolucionariamente, ser primários em disparar estados de depressão em seres humanos.
1. Dilemas sociais são depressogênicos?
2. Depressão ajuda pessoar a resolver D.S.?
3. Como a depressão promove ruminação?
4. Depressão: glutamato, serotonina e apoptosis
5. Mudanças psicomotoras da depressão
6. Diferenças sexuais na depressão
7. Paradoxo 1: ruminação versus Dif. de Conc.
8. Paradoxo 2: Arrazoado analítico x Déf. Cog.
9. Mind-reading e o ambiente evolutivo da depressão.
10. Os modelos de terapia.
Interesses aplicados versus interesses acadêmicos efilosóficos
Viver em grupo: implica em ajustamentos para compartilhar a comida, assistir crianças em seu desen- volvimento, em proteger o grupo contra inimigos e em proximidade intima para formar pares.
Vantagens e benefícios óbvios
E a contrapartida?
Evolução por seleção só favorece aqueles que competem pelos recursos
Full transcript