Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

ROCHAS ORNAMENTAIS

No description
by

Miguel Ferreira

on 15 January 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of ROCHAS ORNAMENTAIS

ROCHAS ORNAMENTAIS O que são? Matérias-primas de origem mineral que se utiliza como material de contruções com funções essencialmente decorativas. Principais tipos As rochas ornamentais subdividem-se em três tipos:
Rochas Carbonatadas tais como a mármore e rochas afins (calcário microcristalino, sedimentares e brecha calcária;
Rochas siliciosas, como o granito, rochas similares, diorito e pórfido ácido;
Ardósia e xisto ornamentais. Mármore Calcário Xisto Ardósia Localização Onde são exploradas? A região do Alentejo é a maior produtora de rochas ornamentais, localizando-se aí a zona de mármore e granito ornamental mais importante do país.
A distribuição das pedreiras evidencia características geológicas do território continental:
o Granito, o Mármore, as Ardósias e os Xistos são explorados no Maciço Hespérico (antigo);
Os Calcários e a brecha calcárica são explorados nas orlas sedimentares;
As Ardósias e os Xistos ornamentais são principalmente explorados na região de Valongo, Porto. Utilização O possível emprego destes materiais e os locais de sua aplicação são tão diversos como as suas cores. A seguir citamos algumas aplicações mais comuns:

Revestimento de Pisos;
Revestimento de Escadas;
Revestimento de paredes;
Revestimento de Fachadas;
Bancadas de Pias e Lavatórios;
Móveis e Tampos;
Peças de Decoração;
Colunas Maciças;
Arte Funerária;
Urbanização de Praças e Jardins. Exportação Produção Emprego Portugal ocupa o 9º lugar no ranking mundial dos países produtores de pedra natural. No nosso país, o sector das rochas ornamentais tem observado crescentes níveis de mecanização e industrialização, permitindo manter uma actividade alargada, que se estende à tradição mais ornamental da utilização das rochas, em que se valoriza a não repetitividade das cores, formas ou dimensões, numa linha de actividade artesanal. IMPACTOS AMBIENTAIS A indústria extractiva, tem sobre o ambiente uma série de consequências nagativas, principalmente nas áreas onde se processa a exploração. De entre elas salientam-se:
Contaminação dos solos e das águas;
Degradação da paisagem;
Poluição atmosférica e sonora. Alguns exemplos de construção Granito Mármore Xisto Mármore Grande parte da produção nacional de rochas ornamentais destina-se à exportação, sendo responsável por quase metade do valor das exportações da indústria extractiva. Este facto poderia ser mais vantajoso para o nosso País se o maior volume de rochas ornamentais fosse em obra (já transformada) e não em bloco, como acontece. Pontos fortes
• Existência de matérias-primas de boa qualidade e em quantidade
• Existência de algumas rochas exclusivas do território nacional
• Utilização de tecnologia avançada

Pontos fracos
• Falta de visão estratégica
• Reduzida dimensão das empresas
• Fraco domínio dos canais de distribuição
• Baixa transmissão de conhecimentos para a geração mais nova de trabalhadores
• Envelhecimento e falta de mão-de-obra
• Persistência de alguns problemas em matéria ambiental Oportunidades
• Reforço da produção nacional nos mercados já clientes (Espanha, Reino Unido, Alemanha, Itália e Arábia Saudita)
• Conquista de novos mercados (EUA, África)

Ameaças
• Aparecimento de novos produtores internacionais (China e Índia) que praticam preços mais atractivos Reportagem Perspectivas O sector das rochas ornamentais constitui riquezas nacionais só parcialmente conhecidas e exploradas.
A exploração desta rocha,de forma sustente, para que, através do seu uso racional, possamos reduzir a nossa depenência em relação a países terceiros e até tornar Portugal mais competitivo no mercado internacional. REPORTAGEM Trabalho realizado por: Escola Secundária da Amadora
Disciplina de: Geografia A
Professor(a): Helena Vieira
Trabalho realizado por:
Marta Fortuna
Miguel Ferreira
Miguel Cardoso Soluções para
estes impactos Há soluções que podem reduzir estes impactos de uma maneira significativa:
1)Quanto à contaminação de águas e de solos, o melhor que há a fazer é o tratamento de esgotos urbanos e seneamento básico;
2)Quanto à degradação da paisagem, deve-se fazer construções de minas que sigam ordenadamente as leis dos ministérios relacionados;
3)Quanto à poluição sonora e atmosférica, a exploração destas minas deve seguir um determinado plano para tentar reduzir emissões poluentes ao planeta Terra. ESCOLA SECUNDÁRIA DA AMADORA
DISCÍPLINA: Geografia A
PROFESSOR(a): Helena Vieira
TRABALHO REALIZADO POR:
Marta Fortuna
Miguel Ferreira
Miguel Cardoso O sector das rochas ornamentais constitui riquezas nacionais só parcialmente conhecida e explorada.
Por esse motivo, importa valorizar e potencializar a exploração destes recursos, de forma sustentada, para que através do seu uso racional, possamos reduzir a nossa dependência em relação a países terceiros e até tornar Portugal mais competitivo no mercado internacional. Noticia Vendas de rochas ornamentais portuguesas aumentam 7,5% em 2010 As exportações portuguesas de rochas ornamentais aumentaram 7,5 por cento em 2010, face a 2009, aproximando-se dos valores dos setores da cortiça e vinho e representando já o dobro do peso do azeite na balança das exportações nacionais.

Segundo adiantou à agência Lusa fonte da Associação Portuguesa dos Industriais de Mármores, Granitos e Ramos Afins (Assimagra), as exportações do setor somaram 298,3 milhões de euros em 2010, contra 277,6 milhões em 2009.

O destaque vai para o crescimento das vendas para a China, que lideraram as subidas ao progredirem 51 por cento, para 50 milhões de euros, fazendo deste país "um dos melhores clientes das rochas ornamentais portuguesas".

Fonte: RTP
Full transcript