Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Sintomas comuns na infância

No description
by

helda diniz

on 20 March 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Sintomas comuns na infância

Introdução
As condições de saúde dos primeiros anos de vida, são fundamentais para o desenvolvimento humano. Existem vários sintomas na infancia como a febre, os vômitos , diarreia e dores abdominais. Neste trabalho falo sobre esses sintomas e como devemos agir perante estes sintomas .

Conclusão
Febre
A febre por si só não é doença, mas sim um indicador de que algo no organismo da criança não está bem .
A febre nas crianças (de 1 a 5 anos) pode ser causada por certas situações.


Infecções respiratórias, especialmente amigdalites e as faringites.

Todos os tipos de virose, tais como a rubéola e a varicela

Excesso de roupa vestida

Um banho quente de chuveiro

A vacinação.

Se a criança tiver febre, deve esperar-se dois a três dias até recorrer ao médico,medicando a criança , medir a temperatura com o termómetro e ter certos cuidados gerais (não agasalhar a criança, aligeirando a roupa mas não despir, ter um ambiente um pouco arejado, ingestão de líquidos, banho de água tépida ).

Acetaminofeno (Tylenol, Tempra, Abenol)

Ibuprofeno (Advil, Motrin, Brufen)



Medicamentos
Ambos são apresentados sob a forma de comprimidos, cápsulas em líquidos e supositórios.



Na presença de febre superior a 37º C (temperatura axilar) e superior 38ºC (temperatura rectal ou timpânica) e renitente à terapêutica antipirética deve-se consultar imediatamente o médico.

Se a criança tiver menos de três meses

A criança ficar com erupção cutânea com pequenos pontos roxos que não desaparecem quando se aplica alguma pressão com os dedos (branqueamento)

A criança não conseguir manter nenhuns líquidos no estômago e aparentar estar desidratada

A pele estiver muito pálida ou cinzenta, fria ou com aspecto marmoreado

A criança estiver letárgica (muito fraca) ou com dificuldade em acordar

A criança tiver rigidez no pescoço

A criança não usar um dos braços ou pernas ou recusar ficar de pé ou colocar algum peso sobre as pernas

A criança chorar constantemente e não conseguir estabilizar

Quando contactar o médico da criança

Vómito
Vómito é a expulsão ativa do conteúdo gástrico pela boca.

O vómito é ao mesmo tempo um sinal e um sintoma bastante desagradável .

Pode ocorrer nas doenças do labirinto, nas intoxicações, nas obstruções intestinais e como resposta do organismo a dores muito intensas.

Alergias alimentares ou intolerância ao leite

Gastroenterite (infecção do trato digestivo que geralmente causa vômito e diarreia)

Refluxo gastroesofágico

Um erro inato de metabolismo

Excesso de aleitamento

Infecção, frequentemente acompanhada por febre ou nariz com coriza

Obstrução intestinal evidenciada por ataques recorrentes de vômito e choro ou
gritos como se o bebê estivesse sofrendo dor intensa

Ingestão acidental de uma droga ou veneno

Causas
.
Evitar alimentos sólidos até seis horas após a cessação do vómito.
Deve-se evitar movimentos inadequados após refeição, quantidade excessiva de alimentos, fraldas ou roupa apertadas, posição inclinada após a mamada.
Cuidados a ter
 A diarreia é um aumento e do volume das evacuações e uma diminuição da sua consistência (fezes líquidas, semilíquidas, pastosas ou com grumos).
Esta diminuição pode ser acompanhada por alterações da cor e do odor, sangue, mucosidade, pus ou restos de alimentos. 

Diarreia
A diarreia normalmente passa ao fim de 4 a 5 dias.
Não deve forçar a criança a comer
Oferecer líquidos em pequena quantidade, várias vezes ao longo do dia:
Soro de rehidratação oral
Água
Chá preto, fraco, açucarado


Para além destes liquidos, deve iniciar uma dieta anti-diarreica, sem nunca forçar:

Se alimentado ao peito, deve continuar a amamentação
Se bebe leite artificial (em pó), deve iniciar um leite sem lactose

Nas crianças mais velhas ofereça, sem insistir:

Sopa de cenoura e arroz branco cozido
Banana madura ou maça cozida
Bolacha de água e sal / Pão torrado
Iogurte natural

Quando começa a melhorar,deve passar a uma alimentação simples à base de cozidos e grelhados.
Evitar legumes verdes, leguminosas secas, cereais integrais, fruta crua
(à excepção da banana), molhos e fritos.

Contacte o médico da criança, se:
Ficar prostrado, com língua seca sem saliva, olhos encovados e deixar de urinar (sinais de desidratação)
Aparecerem vómitos persistentes ou não tolerar líquidos oferecidos lentamente, após pausa alimentarApresentar febre elevada e diarreia com sangue, muco ou pus.

Saúde Infantil
Sintomas Comuns na Infância

Helda Diniz nº
Turma 12ºJ
Professora: Ana Magalhães
Disciplina: saúde
Escola Secundária de Águas Santas
Data: 20 de Março de 2014
Ano lectivo : 2013/2014
Indice
A. Introdução...................................................................................................................................4
B.Febre
B.1 Porque é que se tem febre .....................................................................................................5
B.2 Cuidados a ter com uma criança com febre ........................................................................7
B.3 Quando deve contactar um médico......................................................................................9
C.Vômitos
C.1 O que é um vômito.................................................................................................................11
C.2 As causas de haver vômito....................................................................................................13
C.3 Cuidados a ter........................................................................................................................15
D. Diarreia
D.1 O que é diarreia......................................................................................................................16
D.2 A alimentação........................................................................................................................17
D.3 Quando deve contactar um médico....................................................................................18
E. Dor abdominal
E.1 Causas ....................................................................................................................................20
E.2 A Alimentação ......................................................................................................................21
E.3 O que deve fazer....................................................................................................................22
F.Conclusão ...................................................................................................................................23
G.webgrafia....................................................................................................................................24


O que fazer?
Dor abdominal
Quase todas as pessoas sofrem de dor abdominal uma vez ou outra. Na maior parte das vezes, a dor não é causada por um problema clínico grave.

Nos bebés costuma-se chamar as cólicas que é um espasmo, ou uma contração dolorosa do intestino que provoca choro, desconforto e pode libertar gases.
É muito frequente o nervosismo e a tensão causarem espasmos nos músculos do estômago, intestino ou cólon, o que resulta em dor abdominal.

Em situações de stress e mudança, muitas pessoas sofrem de episódios temporários de dor de estômago.
Contudo, se sofrer de dor e cólicas abdominais contínuas ou em agravamento, ou se a dor for acompanhada por febre ou perda de peso, ou se observar sangue nas fezes, deve contactar um médico.
Se tiver a ser amamentado:
evitar alimentos picantes, vegetais (couves, brócolos, couves-de-Bruxelas, etc.) e leguminosas (feijão, grão, fava, ervilha, etc.) pois podem provocar flatulência.
Dê apenas uma maminha em cada mamada para que o bebé receba o leite espesso do final da mamada, já que pode ajudar a prevenir as cólicas.
Se alimentar o bebé com leite infantil:
limitar, tanto quanto possível, a ingestão de ar através da tetina, experimente um biberão anti-refluxo que reduz a aerofagia (engolir ar), certifique-se que o bebé arrota , não mudar de leite infantil sem pedir conselho a um profissional de saúde e certificar que usa as quantidades adequadas de pó e água para preparar os biberões.
Causas
Massajar a barriga do bebé de forma suave no sentido dos ponteiros do relógio

Coloque na barriga do bebé uma botija de água quente embrulhada numa toalha ( por cima da roupa)

Fazer ginástica ao bebé, simule os movimentos de pedalar

Deitar o bebé de barriga para baixo
Como tratar uma dor abdominal (cólica)
Como deve ser a sua alimentação
Com a realização deste trabalho espero que se no inicio tivessem dúvidas, no fim dele as dúvidas já não houvessem .
Este tema não era complexo mas no entanto existe neste assunto coisas na saude infantil que não se sabia.
http://mundomulheres.com/doencas-mais-comuns-na-infancia/
http://www.medclick.com.br/slides/slides-10-sintomas-comuns-em-bebes.html
http://www.slideshare.net/tasturmad/4-sintomas-na-infancia
http://www.avenidapaulista.com.br/saude/ps_dinfant.htm
http://www.aboutkidshealth.ca/en/healthaz/Multilingual/PT/Pages/Fever.aspx
http://www.geracoes.net/crianca_dicas_2.htm
http://www.dodot.pt/artigos/-/info/details/content.59182/o-meu-filho-esta-sempre-com-diarreia-o-que-devo-fazer/


Webgrafia
Full transcript