Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

GESTÃO DO POSTO DE TRABALHO

No description
by

anderson teles

on 25 November 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of GESTÃO DO POSTO DE TRABALHO

ENTÃO...
A Gestão do Posto de Trabalho é executada com o intuito de maximizar os resultados globais da empresa. Para que isto ocorra é utilizada uma ferramenta que indique a eficiência dos equipamentos analisados, o IROG.
GPT

RESTRIÇÕES DO SISTEMA
Segundo Guerreiro (1999) restrição é qualquer ocorrência que limite um melhor desempenho de um sistema, como o elo mais fraco de uma corrente, ou ainda, como algum recurso que a empresa não possui.
GPT OBJETIVOS
a) Identificar os recursos produtivos que tenham sua capacidade restringida ou reduzida;

b) Medir o IROG dos recursos identificados como críticos;

c) Identificar as causas principais que geram a ineficiência dos recursos;

d) Aumentar o IROG dos ativos com o uso de técnicas e métodos amplamente difundidos pelo Sistema Toyota de Produção (STP).
(Antunes e Klippel 2001)

IROG
ÍNDICE DE RENDIMENTO OPERACIONAL GLOBAL

COMPOSIÇÃO GPT
GPT DEFINIÇÃO
Segundo Antunes e Klippel (2001) a Gestão do Posto de Trabalho (GPT) é um método que visa a otimização dos ativos da organização, sendo eles equipamentos, instalações e pessoal, maximizando a flexibilidade e a capacidade produtiva da empresa com investimentos de capital nulos ou em níveis muito baixo.
GESTÃO DO POSTO DE TRABALHO
Os estudos sobre a Gestão do Posto de Trabalho vêm sendo desenvolvidos desde o principio da Administração da Produção e da Engenharia de Produção. No inicio do século XX, Gilbreith e Taylor já abordaram este tema, com o intuito de analisar os estudos de tempos e métodos das organizações para a melhoria dos seus postos de trabalho.
Composta de informações obtidas do setor de PPCPM, dos diários de produção, dos supervisores de produção, dos analistas de qualidade, etc.;
O processamento é dado pelo cálculo da eficiência dos postos de trabalho (IROG) selecionados para análise de acordo com sua classificação;
Permite a organização gerenciar os recursos restritivos do sistema, propondo planos de ação para melhorias nas rotinas e na organização
Indicador desenvolvido por Nakajima em 1988 cujo intuito é monitorar a eficiência dos equipamentos nos processos produtivos
Segundo a proposta de Nakajima (1988) o índice de rendimento do equipamento é denominado como OEE – Overall Equipment Efficiency– Índice de Eficiência Global - quando o posto de trabalho NÃO for um recurso gargalo e TEEP – Total Effective Equipment Productivity – Produtividade Efetiva do Equipamento - quando o recurso analisado FOR um recurso gargalo.
Recursos Gargalos e Recursos com Capacidade Restrita
Antunes et al. (2008), os recursos gargalos são todos aqueles que têm a sua capacidade disponível igual ou inferior a demanda nele instalada.
Goldratt e Cox (2002): Toda restrição é aquilo que a empresa não possui o necessário, limitando assim o seu desempenho operacional.
CCRs são todos aqueles recursos que normalmente apresentam capacidade instalada superior a demanda de mercado que, devido a problemas na sua programação e seqüenciamento, podem se tornar um recurso gargalo.
Teoria das Restrições (TOC)
Eliyahu M. Goldratt na década de 70.
Evidencia que todos sistemas possuem restrições e por isso devem ser gerenciados a partir das restrições.
TOC é um processo de pensamento contínuo baseado em três questões centrais:
O que mudar?
Para que mudar?
Como mudar?
Teoria das Restrições (TOC)
TOC é composta de cinco etapas:

a) Identificar as restrições do sistema;
b) Explorar a restrição
c) Subordinar o processo à restrição
d) Maximizar a eficiência da restrição
e) e) Retornar ao passo1: Nesta etapa segundo Cox III e Spencer (2002, pg.75):

Se a restrição foi quebrada na etapa 4, é importante não deixar que a inércia apareça. Pelo contrário, volte ao passo 1 e recomece todo o processo. O processo de focalização de cinco etapas faz com que a administração pense, planeje e só então realize e verifique. É um processo sistemático de melhoria contínua.

Teoria das Restrições (TOC)
IROG
ÍNDICE DE RENDIMENTO OPERACIONAL GLOBAL

Pode ser calculado de duas formas simples:

Equação geral: Razão entre o somatório do tempo de confecção de uma peça MULTIPLICADO pela sua quantidade, DIVIDIDO pelo tempo total de disponibilidade do recurso.
IROG
ÍNDICE DE RENDIMENTO OPERACIONAL GLOBAL

Deve-se considerar:

a) Se o recurso analisado for gargalo, a variável T (tempo) a ser considerado é o tempo total disponível para produção.

b) Se o recurso analisado não for gargalo, a variável T (tempo) a ser considerado é a diferença entre o tempo total e o tempo de paradas.

IROG
IROG
Antunes et al. (2008) complementam que no intuito de identificar as principais ineficiências do processo, a equação geral deve ser desdobrada:
IROG
Onde:
1 = Índice de Tempo Operacional - ITO
2 = Índice de Performance Operacional - IPO
3 = Índice de Produtos Aprovados – IPA

O Índice de Tempo Operacional (ITO), encontrado também em literaturas como Índice de Disponibilidade, demonstra o índice de tempo que o equipamento ficou disponível para a confecção de produtos.
IROG
Onde:
Tempo Total = tempo disponível total programado para produção.

Tempo Paradas = tempo de paradas não programadas de produção.

IROG
IROG
O Índice de Performance Operacional (IPO) é a relação da quantidade produzida em um determinado período de tempo pela quantidade de produtos que deveriam ter sido produzidos no mesmo período.
O Índice de Produtos Aprovados (IPA), também encontrado com a nomenclatura de índice de Qualidade, representa a relação entre produtos confeccionados em conformidade num determinado período de tempo analisado pela quantidade de produtos confeccionados no mesmo período.
IROG
Full transcript