Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Copy of Nursing Ways of Knowing Rounds

No description
by

Mariana Ribeiro

on 25 June 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Copy of Nursing Ways of Knowing Rounds

Escola Superior de Enfermagem de Lisboa
CONCLUSÃO
HIPÓTESES COLOCADAS
O Sr. José e a Sr.ª D. Idalina pertencem à religião católica dado que, segundo o Instituto Nacional de Estatística (INE) a população residente na zona ribatejana é sobretudo praticante da mesma;

Ao Sr. José, antes do internamento, tinha sido prescrito o regime terapêutico à base de antidiabéticos orais, plano de exercício físico e dietético, o qual geria de forma irregular. Este regime foi alterado durante a permanência no hospital, sendo prescrita a administração de insulina ao invés de antidiabéticos orais.
OPERACIONALIZAÇÃO DA ALTA
ÁREAS PROBLEMÁTICAS
SUMÁRIO
INTRODUÇÃO
Analisar a situação de saúde do cliente;
Aplicar os conceitos de liderança na tomada de decisão;
Avaliar a adequação do processo de enfermagem fundamentado com base na evidência científica;
Propor soluções ou acções para resolver situações de conflito entre os interesses e os valores: do cliente, da profissão e da organização;
Conceber a prática dos cuidados de enfermagem de acordo com os valores inerentes à profissão de enfermagem e que sustentam a qualidade dos cuidados de saúde de forma a promover a profissão;
Desenvolver o raciocínio hipotético-dedutivo desenvolvido na resolução dos casos propostos.
DIMENSÃO ÉTICA E DEONTOLÓGICA
ESTRATÉGIAS DE GESTÃO DE CONFLITOS E DE
NEGOCIAÇÃO EM CONTEXTO DE CUIDADOS DE SAÚDE
Focos de conflito:
Sr. José vs Equipa de saúde;
Sr. José vs Família;
Entre a equipa de saúde.
(Thomas, 1992)
PLANO DE CUIDADOS
APRENDER COM A FAMÍLIA SILVA
em resposta às exigências dos cuidados de enfermagem
Unidade Curricular de Análise de Situações em Enfermagem
LISBOA, junho 2014
Discentes:
Bruno Miguel Freire Monho N.º 4940
Inês Margarida Peralta Ferreira N.º 5140
Joana Margarida Domingos Seringa N.º 5100
Mariana Ferreira Bernardino Ribeiro N.º 5034
Patrícia Isabel Simões Das Neves Tendeiro N.º 4917
Tânia Sofia Cardoso Alves N.º 4922
Docente orientadora:
Professora Eunice Sá
Metodologia:

Problem-Based Learning

Objetivos:
Cliente:
Sr. José
Impacto da
doença crónica
Processo
de alta - reabilitação
Período perioperatório
(Amputação)
Processo inciado deste a data do internamento;
Trabalho multidisciplinar;
Necessidade da continuidade dos cuidados do Sr. José
(Recurso à Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados);
Avaliação de recursos:
Sistema de suporte familiar;
Barreiras psicossociais;
Comunidade.

Reintegração social
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
Estratégia para resolução:

Negociação
Código Penal:
através
Brainstorming
Clarificação dos objetivos
Código Deontológico do Enfermeiro:
Pensar estrategicamente
Avaliação mútua das intenções
Realização mútua de contrapostas
e consseções
artigo 38.º
artigo 156.º
artigo 157.º
artigo 78.º
artigo 84.º
artigo 85.º
Princípio da beneficiência -
Princípio do Respeito pela autonomia
advogar pelo cliente
Introdução
Áreas problemáticas
Plano de cuidados
Operacionalização da alta
Dimensão Ética e Deontológica
Qualidade e Supervisão dos Cuidados de Enfermagem
Estratégias de Gestão de conflitos e de negociação em contexto de cuidados de saúde
Delegação de Funções e Liderança do processo de cuidados
Conclusão
Referências Bibliográficas
ENFERMEIRO
DELEGAÇÃO DE FUNÇÕES E LIDERANÇA DO PROCESSO DE CUIDADOS
QUALIDADE E SUPERVISÃO
DOS CUIDADOS DE ENFERMAGEM

SR. JOSÉ
DIAGNÓSTICOS DE ENFERMAGEM
Hoeman, S. P. (2000). Enfermagem de reabilitação: Aplicação e processo. Loures: Lusociência

International Council of Nurses (2011). CIPE Versão 2 - Classificação Internacional para a Prática de Enfermagem. Lisboa: Ordem dos Enfermeiros.

Monahan, F. D., Sands, J. J., Neighbors, N., Marek, J. F. & Green, C. J. (2007). Phipps Enfermagem Médico-Cirúrgica: Perspectivas de Saúde e Doença (Ligeiro, I., Leal, L. & Azevedo, H., Trad.). (8ª ed.). (Vol. 2, 3 e 4). Loures: Lusodidacta. (tradução do original inglês Medical-Surgical Nursing: Health and Illness Perspectives, 8th ed., 2007, Mosby).

Ordem dos Enfermeiros (2007). Delegação: Tomada de Posição (aprovado por unanimidade no Plenário do Conselho Jurisdicional de 23 de Abril).

PORTUGAL. Ministério da Saúde. Direção Geral da Saúde. Carta dos direitos do doente internado. DGS. Disponível em: http://www.ordemenfermeiros.pt/legislacao/Documents/LegislacaoSaude/Carta_Direitos_Doente_Internado.pdf (acedido em 20-06-2014).

PORTUGAL. Ordem dos Enfermeiros. Código deontológico. OE. Disponível em: http://www.ordemenfermeiros.pt/legislacao/Documents/LegislacaoOE/CodigoDeontologico.pdf (acedido em 20-06-2014).

PORTUGAL. Ordem dos Enfermeiros. Conselho de Enfermagem. Padrões de qualidade dos cuidados de enfermagem – enquadramento conceptual enunciados descritivos (2001). OE. Disponível em: http://www.ordemenfermeiros.pt/publicacoes/Documents/divulgar%20-%20padroes%20de%20qualidade%20dos%20cuidados.pdf.

PORTUGAL. Ordem dos Enfermeiros. REPE e estatuto da ordem dos enfermeiros. (2012). OE. Disponível em: http://www.ordemenfermeiros.pt/publicacoes/Documents/REPE_VF.pdf.

Ribeiro, M., Santos, S. L. & Meira, T. G. (2006). Refletindo sobre Liderança em Enfermagem. Revista de Enfermagem Escola Anna Nery. 10 (1), 109-115.

Veiga, J. - Texto de Apoio à Unidade Curricular Ética e Deontologia em Enfermagem I. Princípios Éticos: uma perspectiva teórico-prática. Acessível na plataforma online Blackboard Learn da Escola Superior de Enfermagem de Lisboa, Portugal.


MODELOS TEÓRICOS
Modelo de
Calgary de
Avaliação
Familiar
Teoria das Necessidades
Humanas Fundamentais
de V. Henderson
Teoria Afaf Meleis
“Provisão de orientação, avaliação e acompanhamento, pelo enfermeiro, da realização da tarefa delegada” (OE, 2007)
Na prevenção de complicações;

Bem-estar e autocuidado.

Enunciados descritivos
Satisfação do cliente;

Organização dos cuidados de enfermagem;

Registos
Supervisão
“Inspecionar o progresso de algo” (CIPE, 2010)
Na delegação deve-se considerar:
A protecção e segurança do doente
O risco para o doente da tarefa delegada
A imprevisibilidade do resultado
5 Certos:
Liderança
Estilo Permissivo
(Laissez-faire):
A Enfª Chefe não supervisionou nem delegou tarefas.
Não se teve em conta a segurança do doente;
O quadro pós-operatório aumentou o risco;
Vómito alimentar.
SITUAÇÃO B
Sr. José 80 anos
diabético tipo 2 e hipertenso
. Desenvolveu
ferida no hallux esquerdo
que progrediu para ferida
grau III com isquémia do membro inferior
. Foi internado e foi proposto à família uma
amputação pelo 1/3 inferior
da perna esquerda.

Casado com a Srª. D. Idalina de 78 anos que apresenta artrite reumatoide. Têm duas filhas, a Srª. D. Alice e a Srª. D. Marta. A Srª. D. Alice, divorciada, reside em Lisboa com a filha e o namorado da mesma. Foi-lhe diagnosticado cancro na mama direita e aguarda mastectomia radical modificada, sendo que já realizou tratamentos de quimio e radioterapia. A Srª. D. Marta reside no Porto e é gestora de uma empresa de lanifícios.

Ao realizar a preparação da cirurgia, o enfermeiro constatou que o
Sr. José não estava informado sobre o tratamento
cirúrgico. Validou com a
família
este dado, tendo verificado que a mesma
não queria que o Sr. José soubesse da cirugia
a que ia ser submetido. Na passagem de turno o enfermeiro foi
confrontado pela Enfª. Chefe
sobre esta questão.

No período
pós-operatório
, o Sr. José apresenta um
quadro de desorientação
e confusão mental e durante o almoço , quando
alimentado pela assitente operacional
, teve um
vómito alimentar
. Após estabilização da situação clínica iniciaram-se diligências no sentido da operacionalização da alta.

Tarefa
Circusntância
Pessoa
Orientação e Comunicação
Supervisão
A tarefa não foi a correta tendo em conta as circunstâncias
Características
de um Líder
Tipo Transaccional:
Não existem alterações do sistema.
(OE, 2007)
(Ribeiro, Santos & Meira, 2006)
Full transcript