Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Métodos Mistos na Pesquisa em POT

No description
by

sonia gondim

on 7 April 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Métodos Mistos na Pesquisa em POT

Métodos Mistos
na Pesquisa em PO&T

Conclusões
Não superação da inconsistências entre os paradigmas
Questões ainda não respondidas
(Cameron & Molina-Azorin, 2010; Cresvell & Plano Clark, 2007; Molina-Azorin & Cameron, 2010; Tashakkori & Teddlie, 2003)
recursos financeiros maiores
Terceiro movimento metodológico
Solução Pragmática
Barreiras
Panorama das pesquisas com métodos mistos em Comportamento Organizacional e Gestão
3. Grimmer & Hanson (2009)
445 estudos empíricos
365 quant
64 mistos
16 quali
Strategic Management Journal
Outras revisões internacionais
Produção de pesquisa na área de POT
Há convergência entre a produção internacional
e nacional?
Representatividade de métodos mistos
Pressão de uma área
multidisciplinar e aplicada
Sonia Gondim
Definição:
melhor compreensão do fenômeno
melhores insights
melhor articulação entre os níveis micro e macro
Suposição:
é a combinação de métodos de diferentes paradigmas ou uso de múltiplos métodos dentro de um mesmo paradigma, ou múltiplas estratégias dentro de métodos
(Thurston, Cove, & Meadows, 2008)
Incomensurabilidade vs comensurabilidade dos paradigmas
ONTOLÓGICAS: realismo vs construcionismo EPISTEMOLÓGICAS: conhecimento válido
Objetivismo (hard - certeza de parte da realidade
& soft - probabilidade) - nomotética
Subjetivismo (relativismo individual e cultural) - idiográfica
intersubjetividade
Problema/crítica:
Independência do método
(Bryman & Bell, 2007; Mir & Watson, 2000)
1.Perspectiva dialética (como método)
(Greene & Caracelli, 1997)
métodos distintos oferecem maior poder explicativo
2. Paradigma ótimo (funciona)
(Cherryholmes, 1992)
múltiplas visões da realidade - contraditórias - síntese
exigência de mais tempo para o estudo
exigência de mais habilidades do pesquisador
normas de publicação científica
período de 2003 a 2009
1. Molina-Azorin & Cameron (2010)
Períodicos pesquisados (impresso e eletrônico):

Strategic Management Journal (n=498)
Journal of Organizational Behavior (n=373)
Organizational Research Methods
Métodos mistos (n=64)

Propósitos: 53 desenvolvimento

Implementação: 61 sequencial

Prioridade: 53 dominância
qual QUANT
Journal of Organizational Behavior
235 quant
20 métodos mistos
17 quali
Métodos mistos

Propósitos: 9 desenvolvimento

Implementação: 15 sequenciais

Prioridade: 12 dominância
quali-QUANT; QUANT-quali
Organizational Research Methods
8 documentos
(revisão de livros e
artigos empíricos)
2 métodos mistos
Yauch & Steudel (2003)
estudo de duas culturas organizacionais
QUAL+quan
Propósito:
triangulação
complementação
Disponibilidade de publicações sobre métodos mistos desde 2003
Estudos em gestão e CO que fazem uso deste método não se referem à literatura que discute o seu uso
Propósitos mais comuns: desenvolvimento
Implementação sequencial
Predominância de abordagens quantitativas
Modismo - métodos mistos seriam realmente mais efetivos?
Como preparar pesquisadores para o uso de métodos mistos?
1
. Hamson & Grimmer (2005)
1.195 artigos - 1993-2002
Journal of Marketing
European Journal of Management
Journal of Services Marketing
734 textos empíricos
553 quantitativos
76 qualitativos
105 - métodos mistos
2.
Humrerinta & Nummela (2006)
484 artigos - 2000-2003
International Business Review
Journal of International Business Studies
Journal of World Business
Management International Review
394 textos empíricos
269 quantitativos
57 qualitativos
68- métodos mistos
1.195 artigos
International Journal of Human Resource Management
Dois campos:

USA/Canadá/China - predomínio quantitativo (87%)
somente 5% de estudos qualitativos
8% de métodos mistos

UK/Australia - maior uso de métodos mistos (21%) e
estudos qualitativos (33%)
11% estudos empíricos com métodos mistos
4. Cameron & Molina-Azorin (2010)
Análise de 6 artigos de análise de uso de métodos mistos na área de gestão e negócios
Periódicos que mais usam:
gestão estratégica e negócios internacionais (17%)
marketing (14%)

Periódicos que fazem menor uso:
empreendedorismo (8%)
comportamento organizacional (7%)
Em 5 dos seis estudos - métodos mistos representam 10%
Necessidade de desenvolver projetos interdisciplinares
compartilhamento e transferência de
conhecimento e habilidades
Tonetto et al (2008)
Produção diversificada (178 artigos analisados)
Predomínio da área de CO
47% quan
37% qual
16% combinam duas abordagens
Rossoni (2006)

Periodo de 1997 a 2005
Análise de seis periódicos (RAC, RAE, RAUSP,
RAP, O&S, REAd) e 3 eventos (EnANAPAD, ENEO e 3E)
CO (419 artigos) - abordagem mais quantitativa
Gestão (312)
Vergara & Peci (2003)
194 artigos
Período 2000 e 2001
Períodicos:
Organizational Studies
Administrative Science Quartely
Academy of Management Journal

RAE
RAUSP
RAP
Nacionais -
quantitativo - 51%
qualitativo - 38%
mistos - 11%
em alguns domínios predomínio de estudos qualitativos
Classificação dos níveis de aceitação dos métodos mistos:

aceitação mínima (aquiescência - tolerância)
aceitação moderada (defesa, oficinas, foruns,
financiamento, discussões metodológicas)
aceitação máxima (publicações sobre questões
metodológicas, investimento na formação de
futuros pesquisadores)
Creswell & Plano Clark (2007)
´
Comportamento organizacional:
se difunde mais na década de 1970
psicologia, sociologia, teorias organizacionais,
economia
Gestão:
resolver problemas de natureza prática
(Howe, 2004; Denzin & Lincoln, 2005; Giddings, 2006)
3. Métodos inovativos para a pesquisa em gestão
(Krivokapic-Skoko & O'Neil, 2011)
3.1.
integração
dos níveis que permite tanto análise hermenêutica e estatística
(i) quantificação orientada para o caso (Kuckartz, 1995) - análise de agrupamentos (cluster) e de correspondência (Homals) - entrevistas
(ii) análise de conteúdo classificatória-hermenêutica (Roller et al, 1999) - analise do todo e das relações das partes com o todo - análise textual - construção de matrizes de quantificação
3.2. explicação - "relação causal"
(i)
análise comparativa
qualitativa (Fairweather & Krivokapic-Skoko, 1998)- articulação entre a lógica nítida (booleana) (0 e 1) e a lógica difusa (valores lógicos intermediários entre 0 (falso) e 1 (verdadeiro) - 0,5 (talvez)
(ii) análise da estrutura do evento -
perspectiva temporal (Griffin, 1993) - relação entre as ações que compõem o evento
3.3 quantificação de percepções subjetivas
(i) Q-method: - (Stenner & Rogers, 2004; Shemmings, 2006) - tradição positivista - qualiquantologia.
(ii) mapas cognitivos difusos (Ozesmi & Ozesmi, 2004)
4. Níveis de integração nos desenhos de métodos mistos
(Fetters, Curry, & Creswell, 2013)
Borges-Andrade & Pagotto (2010)
Período 1996 a 2009
Periódicos de Administração (n=5) e Psicologia (n=9)
424 artigos analisados sobre Comportamento Organizacional
Temas diversificados:
Afeto (n=64)
Aprendizagem (n=49)
Interações sociais (n=47)
Bem-estar e saúde no trabalho (n=44)
Identidade e significados do trabalho (n=44)
Métodos:
Quantitativo (42%)
Qualitativo (42%)
Quali-quan (16%)
Área de gestão
é pouco expressiva em relação a CO
Seleção (Queiroga, 2009)
AD (Coelho Jr, 2009)
T.D & E (2009) - cresceu na última década
Full transcript