Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Veith 01 - 1844 em Tipo e Antítipo

Série Transformação Total - Walter Veith - Amazing Discoveries
by

Daniel Silveira

on 27 December 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Veith 01 - 1844 em Tipo e Antítipo

1844 em Tipo e Antítipo
Rom 12:2

E não sede conformados com este mundo, mas sede transformados pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus.
O Dia que Mudou o Mundo:
22 de Outubro de 1844
Dia que levou a uma nova compreensão profética e doutrinária. É o dia que que deu abertura à hora de Seu julgamento e conduziu Mardoqueu ao portão. Foi o dia para a edificação das antigas ruínas e restauração de veredas para morar.
Cinco novos princípios bíblicos foram descobertos e apresentados ao mundo enquanto Satanás trabalhava furiosamente para destruir seu impacto. O caminho foi preparado pelos dois oponentes do conflito: um intencionava divulgar a mensagem universalmente, o outro contra-atacar sua aceitação.
O Ano 1844
1844 foi um ano bissexto em todos os sentidos:
Depois do grande desapontamento, entre abril e setembro de 1848, aconteceu uma série de encontros chamados de “conferências sabáticas” onde os cinco pilares do adventismo foram estabelecidos. Estes eram:
A doutrina do Santuário
A doutrina da Segunda Vinda de Cristo
Sábado
O Estado dos Mortos
O Espírito de Profecia
Eles despertaram as mentes ao contexto da mensagem dos três anjos que deveria ser pregada em todo o mundo.
“O grande plano de redenção, conforme revelado na obra final para estes últimos dias, deve ser cuidadosamente estudado. As cenas relacionadas com o santuário celestial devem de tal modo impressionar o espírito e o coração de todos, que estes sejam capazes de impressionar também a outros.
Todos precisam compreender melhor a obra da expiação que está sendo efetuada no santuário do Céu. Quando essa importante verdade for reconhecida e compreendida, os que a abraçaram trabalharão de acordo com Cristo, a fim de preparar um povo que esteja em pé no grande dia de Deus e seus esforços serão bem-sucedidos.”
“Pelo estudo, meditação e oração, o povo de Deus será elevado acima do nível das idéias e sentimentos comuns e terrenos, e posto em harmonia com Cristo e Sua grande obra de purificação no santuário celestial. Sua fé O seguirá até dentro do santuário, e Seus adoradores na Terra terão o cuidado de passar em revista a sua vida, aferindo o seu caráter pelo grande padrão de justiça.
Descobrirão seus próprios defeitos e reconhecerão também que necessitam do auxílio do Espírito de Deus a fim de estar habilitados para a grande e solene obra do presente tempo, que Deus impôs aos Seus embaixadores.”
“A mensagem do primeiro anjo de Apocalipse 14, anunciando a hora do juízo de Deus e apelando para os homens a fim de O temer e adorar, estava destinada a separar o povo professo de Deus das influências corruptoras do mundo, e despertá-lo a fim de ver seu verdadeiro estado de mundanismo e apostasia. Deus enviou à igreja, nesta mensagem, uma advertência que, se fosse aceita, teria corrigido os males que a estavam apartando dEle.”
A reforma final deveria começar em 1844
Em 1844 a batista do sétimo dia,
Rachel Oakes
,
desafiou o pregador millerita Frederic Wheeler a guardar todos os mandamentos de Deus. Wheeler então pregou seu primeiro sermão sabático em março de

1844
.

Charles Fitch escreveu em
1844
que aceitara o ensino bíblico da imortalidade condicional da alma.
1844
viu o despertar do Espírito de Profecia com as visões de William Foy, Hasen Foss e Ellen Harmon em dezembro de
1844
.
O Meio para proclamar
a mensagem em todo mundo:
Em 24 de maio de 1844, Samuel Morse enviou sua primeira mensagem de telégrafo do capitólio americano em Washington, DC ao depósito exterior da ferrovia B&O em Baltimore, Maryland. A mensagem enviada foi “Que coisas Deus tem realizado” (Números 23:23).
Samuel Morse, filho de um pastor calvinista foi o autor de “Conspiração Estrangeira às Liberdades dos Estados Unidos” no qual ele advertiu seus compatriotas da grande conspiração jesuíta para destituir os protestantes de suas liberdades garantidas pela constituição.
12 de Março de 1844, a ferrovia de Columbus a Xenia, a primeira ferrovia planejada para Ohio, recebe seu alvará.
Desse humildes começos se iniciou a explosão de comunicação e tecnologia de transporte que permitira o mundo inteiro ouvir e escolher.
Isaías 30:21
E os teus ouvidos ouvirão a palavra do que está por detrás de ti, dizendo: Este é o caminho, andai nele, sem vos desviardes nem para a direita para a esquerda.
Arqueologia
Em 1798 Napoleão Bonaparte autorizou sua expedição a atacar Malta e o Egito. Escrevendo sobre esta expedição, Merrill Unger escreve que “Pode-se dizer que arqueologia moderna teve seu início em 1798 quando as ricas antiguidades do vale do Nilo se abriram ao estudo científico pela expedição de Napoleão.”
O acadêmico dinamarquês Neils Ludvig Westergaard decifrou o Elamite cuneiforme na inscrição Behistun em 1844.
Além do Millerismo e Adventistmo, 1844 viu o nascimento da fé Bahai, Comunismo, Darwinismo, Mormonismo, Espiritismo, Dispensacionalismo, Existencialismo e Quakerismo.

Além disso, os manuscritos sinaíticos foram descobertos e surgiu o ecumenismo.

O que significa Ecumenismo?
A palavra “ecumênico” se deriva do termo grego oikoumene, que pode ser traduzido como “toda terra habitada”. É entendendo este mundo como proveniente de Deus que podemos nos enxergar como unidade. É enxergando todos como criados à imagem de Deus que somos chamados a proteger o bem-estar do outro.
1821 - James Haldane Stewart promove ecumenismo e oração pelo derramamento do Espírito Santo.
"Em 1821, [James Haldane Stewart] publicou Hints for a General Union of Christians for Prayer for the Outpouring of the Holy Spirit (Dicas para uma unidade geral de cristãos para a oração e derramamento do Espírito Santo) ...
Haldane Stewart foi além de Jonathan Edwards por ter organizado uma união regular para oração; ele também deu maior ênfase em reunir várias denominações cristãs. Foi um dia memorável quando ele fez uma reunião em sua reitoria em Liverpool para discutir seus planos como líderes das igrejas como…Edward Irving, fundador da Igreja Católica Apostólica, mas então ainda entre os presbiterianos…"
Associação Cristã dos Moços, Inglaterra ~
1844
,  migrou aos EUA ~
1851
, avançou a cooperação inter-denominacional.
John Mott, o fundador, era maçom.
Movimento de Voluntariado Estudantil
~ 1866, com a ajuda de Moody.
A Associação Evangélica para Missões Estrangeiras e a Associação Interdenominacional de Missões Além-Mar une comissões evangélicas, interdenominacionais e não-denominacionais.
O Concílio Federal de Cristo na América ~ 1908, se tornou no
Concílio Nacional de Igrejas para Cristo
~ 1950. Seu objetivo era unir igrejas e cooperar em ações sociais, como garantir salários mínimos.
Desde 1867, anglicanos se reúnem a cada dez anos para as “Conferências de Lambeth”.
Desde 1867, os anglicanos se encontram anualmente no "Lambeth Conference".
A Aliança Mundial de Igrejas Reformadas Sustentadoras do Sistema Presbiteriano ~ 1875, com seu primeiro encontro em Edimburgo ~ 1877.
A Aliança Evangélica Mundial, Londres ~ 1846
, considerada o primeiro passo no movimento ecumênico.
Aliança Evangélica
Mundial é um ministério global trabalhando com igrejas locais ao redor do mundo para a união em um interesse comum de viver e problamar as boas novas de Jesus em sua comunidade. A AEM é uma rede de igrejas em 128 países.
Cada uma delas por sua vez formou uma aliança e
vangélica e muitas organizações internacionais unindo forças para emprestar uma identidade mundial, uma voz e plataforma a mais de 420 milhões de cristãos evangélicos. Buscando santidade, justiça e renovação em cada nível da sociedade, individual, comunitário e cultural, Deus é glorificado e as nações são transformadas para sempre.
Cristãos de dez países se encontraram em Londres em 1846 com o propósito de fundar, em suas próprias palavras, “algo novo na história da igreja, uma organização para a expressão da unidade entre indivíduos cristãos pertencentes a diferentes igrejas.”
Este foi o início de uma visão que se cumpriu em 1951 quando crentes de 21 países oficialmente formaram a Aliança Evangélica Mundial. Hoje, 150 anos após o encontro de Londres, a AEM é uma estrutura global dinâmica para unidade e ação que embarca 420 milhões de evangélicos em 128 países.
1846, Primeiro encontro da Aliança Evangélica aconteceu no salão maçônico de Londres (Freemason's Hall, London)
"Em 1843 um encontro na Escócia, comemorando os 200 anos da assembléia de Westminster, publicou um pedido por maior unidade. No mesmo ano, o presbiteriano William Patton de Nova Yorque escreveu ao congregacionalista britânico John Angell James, recomendando uma conferência interdenominacional para esboçar as verdades nas quais as igrejas estavam em acordo. Uma série de discussões e reuniões de oração levou a uma conferência geral em Londres de 19 de agosto a 2 de setembro de 1846. Oitocentos líderes de cinquenta e dois entidades de cristãos em oito países decidiram formar uma confederação de nome ‘Aliança Evangélica’. ...
Uma série de discussões e reuniões de oração levou a uma conferência geral em Londres de 19 de agosto a 2 de setembro de 1846. Oitocentos líderes de cinquenta e dois entidades de cristãos em oito países decidiram
formar uma confederação de
nome ‘Aliança Evangélica’.
"Os delegados concordaram com uma declaração de doutrina de opiniões evangélicas funda-mentais. Eles enfatizaram que não estavam formando uma nova organização eclesiástica, mas expressando sua unidade espiritual que de fato já existia entre todos os que ‘amando ao Senhor Jesus Cristo, estão unidos em amor um com o outro.’"
aprox. min. 4. da programação feita no salão maçônico em Londres, 1846.
http://watch.pair.com/chronology.html


Ellen G. White em Testemunhos para a Igreja, vol. 5, p. 575
Ellen G. White em Testemunhos para a Igreja, vol. 5, p. 575
Ellen G. White em O Grande Conflito, p. 379
(The McGraw-Hill Encyclopedia of World Biography, (New York: McGraw-Hill, Inc., 1973) Vol. 7, p. 536.
ver Merrill F. Unger, Archaeology And The Old Testament, p. 10
www.arapacana.com/glossary/cr_cz.html
O Êxodo em Tipo e Antítipo
“A história da vida de Israel no deserto foi registrada para o benefício do Israel de Deus até o final do tempo. O registro do trato de Deus aos errantes no deserto, em todas as suas marchas de um para outro lado, em sua exposição a fome, sede e cansaço, e nas notáveis manifestações de Seu poder em auxílio deles, acha-se repleto de advertências e instruções para o Seu povo, em todos os tempos...
“A experiência variada dos hebreus era uma escola preparatória para o seu lar prometido em Canaã. Deus quer que Seu povo nestes dias reveja com humilde coração e espírito dócil as provações pelas quais passou o antigo Israel, a fim de que possa instruir-se em seu preparo para a Canaã celestial.”
Uma amarga decepção se torna doce
Êxodo 15:22
Depois fez Moisés partir os israelitas do Mar Vermelho, e saíram ao deserto de Sur; e andaram três dias no deserto, e não acharam água.
Êxodo 15:23
Então chegaram a Mara; mas não puderam beber das águas de Mara, porque eram amargas; por isso chamou-se o lugar Mara.
Êxodo 15:24

E o povo murmurou contra Moisés, dizendo: Que havemos de beber?
Êxodo 15:25
E ele clamou ao SENHOR, e o SENHOR mostrou-lhe uma árvore, que lançou nas águas, e as águas se tornaram doces. Ali lhes deu estatutos e uma ordenança, e ali os provou.
“Houvessem os adventistas, depois da grande decepção de 1844, ficado firmes na fé, e seguido avante em união no caminho aberto pela providência de Deus, recebendo a mensagem do terceiro anjo e proclamando-a ao mundo, no poder do Espírito Santo, ... o Senhor haveria cooperado poderosamente com seus esforços, a obra se haveria completado, e Cristo haveria vindo antes disto para receber Seu povo para lhes dar o galardão. ...
“No período de dúvidas e incerteza que se seguiu ao desapontamento, porém, muitos dos crentes no advento abandonaram a fé. ... Assim era a obra prejudicada, e o mundo deixado em trevas. Houvesse todo o corpo de adventistas se unido em torno dos mandamentos de Deus e da fé de Jesus, quão vastamente diversa haveria sido nossa história! ...”
Ellen G. White em Maranata, p. 56
“Por quarenta anos a incredulidade, murmurações e rebelião excluíram o antigo Israel da terra de Canaã. Os mesmos pecados têm retardado a entrada do moderno Israel na Canaã celeste. Em nenhum dos casos as promessas de Deus estiveram em falta.
“É a incredulidade, o mundanismo, a falta de consagração e a contenda entre o professo povo do Senhor que nos têm conservado neste mundo de pecado e dor por tantos anos.”
“Talvez tenhamos de permanecer muitos anos mais neste mundo por causa de insubordinação, como aconteceu com os filhos de Israel; mas por amor de Cristo, Seu povo não deve acrescentar pecado a pecado, responsabilizando a Deus pela consequência de seu próprio procedimento errado. ...
“Podemos apressar o dia — Dando o evangelho ao mundo, está em nosso poder apressar a volta de nosso Senhor.”
Ellen G. White em Evangelismo, 696 (1898).
2 Timóteo 2:15
Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade.
2 Timóteo 2:16
Mas evita os falatórios profanos, porque produzirão maior impiedade.
2 Timóteo 2:17
E a palavra desses roerá como gangrena; entre os quais são Himeneu e Fileto;
2 Timóteo 2:18
Os quais se desviaram da verdade, dizendo que a ressurreição era já feita, e perverteram a fé de alguns
2 Timóteo 2:19
Todavia o fundamento de Deus fica firme, tendo este selo: O Senhor conhece os que são seus, e qualquer que profere o nome de Cristo aparte-se da iniquidade.

2 Timóteo 2:20
Ora, numa grande casa não somente há vasos de ouro e de prata, mas também de pau e de barro; uns para honra, outros, porém, para desonra.

2 Timóteo 2:21
De sorte que, se alguém se purificar destas coisas, será vaso para honra, santificado e idôneo para uso do Senhor, e preparado para toda a boa obra.
“Um bom caráter tem de ser edificado tijolo a tijolo. Os característicos que hão de habilitar os jovens a trabalhar com êxito na causa de Deus, podem ser obtidos pelo diligente exercício de suas faculdades, aproveitando toda vantagem que a providência lhes proporciona, e pondo-se em contato com a Fonte de toda a sabedoria.
Não se devem satisfazer com uma baixa norma. O caráter de José e Daniel são bons modelos a seguir, e na vida do Salvador têm eles um modelo perfeito.”
“Jesus deseja que todos os que professam Seu nome se tornem obreiros fervorosos. É necessário que todo membro individual construa sobre a rocha que é Jesus Cristo. Arma-se uma tempestade que forçará e provará ao máximo o fundamento espiritual de cada um. Por isso, evitai o chão de areia; buscai a rocha...
Cavai fundo; ponde alicerce seguro. Construí, oh, construí para a eternidade! Construí com lágrimas, com orações provindas do coração. Que cada qual de vós, daqui por diante, embeleze a vida mediante boas obras. Calebes são os homens mais necessários nestes últimos dias.”
Ellen G. White em Serviço Cristão, 65.
Jeremias 23:5
Eis que vêm dias, diz o SENHOR, em que levantarei a Davi um Renovo justo; e, sendo rei, reinará e agirá sabiamente, e praticará o juízo e a justiça na terra.
Jeremias 23:6
Nos seus dias Judá será salvo, e Israel habitará seguro; e este será o seu nome, com o qual Deus o chamará: O SENHOR JUSTIÇA NOSSA.
Jeremias 23:7
Portanto, eis que vêm dias, diz o SENHOR, em que nunca mais dirão: Vive o SENHOR, que fez subir os filhos de Israel da terra do Egito;
Jeremias 23:8
Mas: Vive o SENHOR, que fez subir, e que trouxe a geração da casa de Israel da terra do norte, e de todas as terras para onde os tinha arrojado; e habitarão na sua terra.
A libertação do cativeiro egípcio foi o maior evento da história de Israel. Este livramento prefigurava o grande livramento do povo de Deus no último ajuntamento do Israel antitípico.
Isaías 11:10
E acontecerá naquele dia que a raiz de Jessé, a qual estará posta por estandarte dos povos, será buscada pelos gentios; e o lugar do seu repouso será glorioso.
Isaías 11:11
E há de ser que naquele dia o Senhor tornará a pôr a sua mão para adquirir outra vez o remanescente do seu povo, que for deixado, da Assíria, e do Egito, e de Patros, e da Etiópia, e de Elã, e de Sinar, e de Hamate, e das ilhas do mar.
Isaías 11:12
E levantará um estandarte entre as nações, e ajuntará os desterrados de Israel, e os dispersos de Judá congregará desde os quatro confins da terra.
1 Coríntios 10:1
Ora, irmãos, não quero que ignoreis que nossos pais estiveram todos debaixo da nuvem, e todos passaram pelo mar.
1 Coríntios 10:2
E todos foram batizados em Moisés, na nuvem e no mar,
1 Coríntios 10:3
E todos comeram de uma mesma comida espiritual,

1 Coríntios 10:4
E beberam todos de uma mesma bebida espiritual, porque bebiam da pedra espiritual que os seguia; e a pedra era Cristo
.
1 Coríntios 10:5
Mas Deus não se agradou da maior parte deles, por isso foram prostrados no deserto.
1 Coríntios 10:6
E estas coisas foram-nos feitas em figura, para que não cobicemos as coisas más, como eles cobiçaram.
1 Coríntios 10:7
Não vos façais, pois, idólatras, como alguns deles, conforme está escrito: O povo assentou-se a comer e a beber, e levantou-se para folgar.
1 Coríntios 10:8
E não nos prostituamos, como alguns deles fizeram; e caíram num dia vinte e três mil.
1 Coríntios 10:9
E não tentemos a Cristo, como alguns deles também tentaram, e pereceram pelas serpentes.

1 Coríntios 10:10
E não murmureis, como também alguns deles murmuraram, e pereceram pelo destruidor.
1 Coríntios 10:11
Ora, tudo isto lhes sobreveio como figuras, e estão escritas para aviso nosso, para quem já são chegados os fins dos séculos.

1 Coríntios 10:12
Aquele, pois, que cuida estar em pé, olhe não caia.
Estamos repetindo a história. Apresentamos a mesma desobediência, os mesmos traços objetáveis

“Foi-me mostrado que o espírito do mundo está levedando rapidamente a igreja. Vocês estão seguindo o mesmo caminho que o antigo Israel. Há a mesma rebeldia ao seu santo chamado como povo peculiar de Deus. Os irmãos estão tendo associação com as infrutuosas obras das trevas. Sua concordância com os descrentes têm provocado o desprazer divino. ...
“Vocês não sabem das coisas que dizem respeito à sua paz e as estão rapidamente ocultando de seus olhos. Sua negligência em seguir a luz os colocará numa posição mais desfavorável do que os judeus, sobre quem Cristo pronunciou uma maldição.”
Ellen G. White em Testemunhos para a Igreja, vol. 5, p. 75.
“O pecado do antigo Israel foi desconsiderar a expressa vontade de Deus e seguir o próprio caminho segundo as tendências do coração não santificado. O moderno Israel está depressa seguindo-lhe os passos, e o desprazer do Senhor seguramente repousando sobre ele.”
Ellen G. White em Testemunhos para a Igreja, vol. 5, p. 93.
http://watch.pair.com/chronology.html
http://www.seekgod.ca/ghostsociety.htm
Ellen G. White em Patriarcas e Profetas, 205.
Ellen G. White em Maranata, p. 56

Ellen G. White em Testemunhos para a Igreja, vol. 5, p. 75.

“A mesma desobediência e o mesmo fracasso
observados na igreja judaica têm caracterizado em maior grau o povo que
recebeu esta grande luz do Céu através das últimas mensagens de advertência.
Deixaremos que a história de Israel se repita em nossa experiência? Haveremos nós de, à semelhança deles, desperdiçar nossas oportunidades e privilégios até que Deus permita nos sobrevirem opressão e perseguição? Será a obra que podia ser efetuada em paz e relativa prosperidade deixada por fazer até que precise ser realizada em dias de trevas, sob a pressão das provas e da perseguição?”

Ellen G. White em Testemunhos para a Igreja, vol. 5, p. 456
Paralelos entre o
Movimento do Êxodo e o
Movimento Adventista

O movimento do Êxodo estava baseado numa profecia de tempo definido

30
400
430
2300
Genesis 15:13
Então disse a Abrão: Sabes, de certo, que peregrina será a tua descendência em terra alheia, e será reduzida à escravidão, e será afligida por quatrocentos anos,

Genesis 15:14
Mas também eu julgarei a nação, à qual ela tem de servir, e depois sairá com grande riqueza.

Êxodo 12:40
O tempo que os filhos de Israel habitaram no Egito foi de quatrocentos e trinta anos.

Êxodo 12:41
E aconteceu que, passados os quatrocentos e trinta anos, naquele mesmo dia, todos os exércitos do SENHOR saíram da terra do Egito.

Israel não saiu do Egito até se passarem 30 anos depois do cumprimento dos 400 anos. O movimento do advento também teve início aprox. trinta anos depois do cumprimento da profecia dos 1260 dias.

Apocalipse 11:2
E deixa o átrio que está fora do templo, e não o meças; porque foi dado às nações, e pisarão a cidade santa por quarenta e dois meses.

Apocalipse 11:3
E darei poder às minhas duas testemunhas, e profetizarão por mil duzentos e sessenta dias, vestidas de saco.

Daniel 8:13
Depois ouvi um santo que falava; e disse outro santo àquele que falava: Até quando durará a visão do sacrifício contínuo, e da transgressão assoladora, para que sejam entregues o santuário e o exército, a fim de serem pisados?

Daniel 8:14
E ele me disse: Até duas mil e trezentas tardes e manhãs; e o santuário será purificado.

Por que tanto tempo?
Gênesis 15:16
E a quarta geração tornará para cá; porque a medida da injustiça dos amorreus não está ainda cheia.

Este chamado para sair de Babilônia continua até que a taça de iniquidade para o mundo esteja cheia, assim como devia se encher para as nações cananéias

“Com infalível exatidão, o Deus infinito ainda mantém uma conta com as nações. Enquanto Sua misericôrdia é oferecida, com chamados ao arrependimento, essa conta permanece aberta; mas quando o débito chegar à soma fixada por Deus, o ministério de Sua ira terá início. A conta será fechada, cessará a paciência divina. A misericórdia não mais pleiteará em seu favor…”

Ellen G. White em Review and Herald, 3 de junho de 1915.
Comentário de Ellen G. White à Lição
de Escola Sabatina, 29 de maio de 2013.


“A crise aproxima-se rapidamente. Quase é vindo o tempo da visitação de Deus. Conquanto Lhe repugne castigar, não obstante castigará, e rapidamente. Aqueles que andam na luz verão sinais do perigo que se aproxima; mas não deverão sentar-se em silenciosa e despreocupada expectativa de ruína, conformando-se com a crença de que Deus abrigará Seu povo no dia da visitação. ...
Ellen G. White em Testemunhos Seletos, Volume 2, p. 64.

“O tempo durará um pouco mais até que os habitantes da Terra tenham enchido a medida de sua iniquidade, e então a ira de Deus, que por tanto tempo tem estado dormitando, se despertará, e esta terra de luz beberá da taça de Sua ira sem mistura.”

Ellen G. White em Testemunhos para a Igreja, vol. 1, p. 363.

“A taça da iniquidade está quase cheia e a justiça retributiva de Deus está para descer sobre os culpados.”

Ellen G. White em Testemunhos para a Igreja, vol. 4, p. 489 (1880).

“A maldade dos habitantes do mundo já quase encheu a medida da sua iniquidade. A Terra já quase chegou ao ponto em que Deus há de permitir ao destruidor operar nela segundo sua vontade.”

Ellen G. White em Testemunhos para a Igreja, vol. 5, p. 141 (1902).

“A transgressão quase que já chegou ao seu limite. O mundo está cheio de confusão e um grande terror está para vir sobre os seres humanos. O fim está muito perto. Nós, que conhecemos a verdade, deveríamos estar preparados para o que em breve virá sobre o mundo como uma terrível surpresa.”

Ellen G. White em Testemunhos para a Igreja, vol. 8, p. 28 (1904).

Como nos dias do Êxodo,
o sábado está em jogo.

Isaías 56:2
Bem-aventurado o homem que fizer isto, e o filho do homem que lançar mão disto; que se guarda de profanar o sábado, e guarda a sua mão de fazer algum mal.
Isaías 56:3
E não fale o filho do estrangeiro, que se houver unido ao SENHOR, dizendo: Certamente o SENHOR me separará do seu povo; nem tampouco diga o eunuco: Eis que sou uma árvore seca.

Isaías 56:4
Porque assim diz o SENHOR a respeito dos eunucos, que guardam os meus sábados, e escolhem aquilo em que eu me agrado, e abraçam a minha aliança:

Isaías 56:5
Também lhes darei na minha casa e dentro dos meus muros um lugar e um nome, melhor do que o de filhos e filhas; um nome eterno darei a cada um deles, que nunca se apagará.


Isaías 56:6
E aos filhos dos estrangeiros, que se unirem ao SENHOR, para o servirem, e para amarem o nome do SENHOR, e para serem seus servos, todos os que guardarem o sábado, não o profanando, e os que abraçarem a minha aliança
Isaías 56:7
Também os levarei ao meu santo monte, e os alegrarei na minha casa de oração; os seus holocaustos e os seus sacrifícios serão aceitos no meu altar; porque a minha casa será chamada casa de oração para todos os povos.


Isaías 56:8
Assim diz o Senhor DEUS, que congrega os dispersos de Israel: Ainda ajuntarei outros aos que já se lhe ajuntaram.

Nos dois movimentos Deus não só chama os fiéis, mas ele reúne todas as classes em Suas fileiras para que possam aprender dEle na experiência do deserto. Os rebeldes e os infiéis então são eliminados do meio de Seu povo.

Ezequiel 20:38
E separarei dentre vós os rebeldes, e os que transgrediram contra mim; da terra das suas peregrinações os tirarei, mas à terra de Israel não voltarão; e sabereis que eu sou o SENHOR.

Apocalipse 3:16
Assim, porque és morno, e não és frio nem quente, vomitar-te-ei da minha boca.

O Êxodo do Egito implica um prévio ingresso ao Egito. Isto aconteceu quando Jacó foi ao Egito por causa da fome.

A religião de Israel se contaminou com práticas gentílicas e assim Deus os chamou para abandonar o Egito.

Adoração do sol: Amon Ra era o deus-sol, e seu dia era o primeiro da semana.

Faraó = Ph Ra, O SOL.

Ezequiel 20:5
E dize-lhes: Assim diz o Senhor DEUS: No dia em que escolhi a Israel, levantei a minha mão para a descendência da casa de Jacó, e me dei a conhecer a eles na terra do Egito, e levantei a minha mão para eles, dizendo: Eu sou o SENHOR vosso Deus;


Ezequiel 20:6
Naquele dia levantei a minha mão para eles, para os tirar da terra do Egito, para uma terra que já tinha previsto para eles, a qual mana leite e mel, e é a glória de todas as terras.

Ezequiel 20:7
Então lhes disse: Cada um lance de si as abominações dos seus olhos, e não vos contamineis com os ídolos do Egito; eu sou o SENHOR vosso Deus.

Ezequiel 20:8
Mas
rebelaram-se
contra mim, e não me quiseram ouvir; ninguém lançava de si as abominações dos seus olhos, nem deixava os ídolos do Egito; então eu disse que derramaria sobre eles o meu furor, para cumprir a minha ira contra
eles no meio da terra do Egito.

Ezequiel 20:9
O que fiz, porém, foi por amor do meu nome, para que não fosse profanado diante dos olhos dos gentios, no meio dos quais estavam, a cujos olhos eu me dei a conhecer a eles, para os
tirar da terra do Egito.

Ezequiel 20:10
E os tirei da terra do Egito, e os levei ao deserto.

Nos dois movimentos Deus chama um povo para fora e o leva ao deserto para que possa guardar Sua lei.

Salmos 105:43
E tirou dali o seu povo com alegria, e os seus escolhidos com regozijo.

Salmos 105:44
E deu-lhes as terras dos gentios; e herdaram o trabalho dos povos;

Salmos 105:45
Para que guardassem os seus preceitos, e observassem as suas leis. Louvai ao SENHOR.

O deserto representa purificação. Uma mistura de gente acompanhou Israel em sua jornada e muitos cobiçaram os potes de carne do Egito. Deve ser obtida a vitória sobre costumes e práticas de Babilônia e Egito para que o povo de Deus possa se tornar um povo separado.

Cobiçando as coisas do Egito

Atos 7:39 Ao qual nossos pais não quiseram obedecer, antes o rejeitaram e em seu coração se tornaram ao Egito,



Atos 7:40 Dizendo a Arão: Faze-nos deuses que vão adiante de nós; porque a esse Moisés, que nos tirou da terra do Egito, não sabemos o que lhe aconteceu.

Atos 7:41 E naqueles dias fizeram o bezerro, e ofereceram sacrifícios ao ídolo, e se alegraram nas obras das suas mãos.

Atos 7:42 Mas Deus se afastou, e os abandonou a que servissem ao exército do céu, como está escrito no livro dos profetas: Porventura me oferecestes vítimas e sacrifícios no deserto por quarenta anos, ó casa de Israel?

A profecia do Movimento do Advento de Daniel 8 e 9

O povo de Deus é chamado de sua escravidão à Babilônia e Egito e uma clara profecia anunciou seu êxodo. Por 1260 anos o povo de Deus seria afligido. A profecia dos 2300 dias foi o arauto do movimento do segundo advento. A mensagem deste movimento foi publicada alguns anos antes de 1844 com a pregação de William Miller, mas o movimento própriamente dito não começou até que o tempo se cumprisse em 1844. Isto encontra seu paralelo no êxodo de Israel. O povo de Deus não pode entrar em Canaã até que a porta da graça se feche para o mundo, até que a medida da iniquidade esteja cheia para os amorreus.

Êxodo 4:23
Então dirás a Faraó: Assim diz o SENHOR: Israel é meu filho, meu primogênito.

Êxodo 4:23
E eu te tenho dito: Deixa ir o meu filho, para que me sirva; mas tu recusaste deixá-lo ir; eis que eu matarei a teu filho, o teu primogênito.

Êxodo 9:1
Depois o SENHOR disse a Moisés: Vai a Faraó, e dize-lhe: Assim diz o SENHOR Deus dos hebreus: Deixa ir o meu povo, para que me sirva.

Exo 16:4
Então disse o SENHOR a Moisés: Eis que vos farei chover pão dos céus, e o povo sairá, e colherá diariamente a porção para cada dia, para que eu o prove se anda em minha lei ou não.

O Porquê do Êxodo

Adoração do Dragão

O Egito adorava o dragão

Ezequiel 29:3 Fala, e dize: Assim diz o Senhor DEUS: Eis-me contra ti, ó Faraó, rei do Egito, grande dragão, que pousas no meio dos teus rios,
e que dizes: O meu rio é meu, e eu o fiz para mim.

A antítipo também adora o dragão


Apocalipse 13:4 E adoraram o dragão que deu à besta o seu poder; e adoraram a besta, dizendo: Quem é semelhante à besta? Quem poderá batalhar contra ela?


Um povo separado

Neemias 10:28
E o restante do povo, os sacerdotes, os levitas, os porteiros, os cantores, os servidores do templo, todos os que se tinham separado dos povos das terras para a lei de Deus, suas mulheres, seus filhos e suas filhas, todos os que tinham conhecimento e entendimento,

2 Coríntios 6:17
Por isso saí do meio deles, e apartai-vos, diz o Senhor; E não toqueis nada imundo, E eu vos receberei;

2 Coríntios 6:14
Não vos prendais a um jugo desigual com os infiéis; porque, que sociedade tem a justiça com a injustiça? E que comunhão tem a luz com as trevas?

Moisés tentou introduzir reformas sabáticas no Egito.
Mas isso não foi possível sem uma separação da oposição. O mesmo acontecerá com o antítipo.


Êxodo 5:4

Então disse-lhes o rei do Egito: Moisés e Arão, por que fazeis cessar o povo das suas obras? Ide às vossas cargas.


Êxodo 5:5
E disse também Faraó: Eis que o povo da terra já é muito, e vós os fazeis abandonar as suas cargas.

Êxodo 5:6
Portanto deu ordem Faraó, naquele mesmo dia, aos exatores do povo, e aos seus oficiais, dizendo:


Êxodo 5:7
Daqui em diante não torneis a dar palha ao povo, para fazer tijolos, como fizestes antes: vão eles mesmos, e colham palha para si.



Êxodo 5:8
E lhes imporeis a conta dos tijolos que fizeram antes; nada diminuireis dela, porque eles estão ociosos; por isso clamam, dizendo: Vamos, sacrifiquemos ao nosso Deus.




Êxodo 5:9
Agrave-se o serviço sobre estes homens, para que se ocupem nele e não confiem em palavras mentirosas.





Os egípcios falsificaram os milagres de Deus, assim os sacerdotes e prelados antitípicos vão falsificar as obras de Deus com seus milagres mentirosos.

Isaías 56:1 Assim diz o SENHOR: Guardai o juízo, e fazei justiça, porque a minha salvação está prestes a vir, e a minha justiça, para se manifestar.
Isaías 56:1.
O
Ajuntamento Final
O sábado é o centro da lei de Deus

Foi colocada no meio da arca da aliança

No centro do santíssimo

No centro da tribo sacerdotal

No centro do acampamento de Israel

O Senhor colocou Israel no centro das nações


Israel muitas vezes era remisso na observância do sábado, assim o antítipo também o será.

“Há maior santidade no sábado do que lhe atribuem muitos que professam observá-lo. O Senhor tem sido grandemente desonrado por parte dos que não têm observado o sábado conforme o mandamento, quer na letra, quer no espírito. Ele sugere uma reforma da observância desse dia.”

Ellen G. White em Testemunhos para a Igreja, vol. 6, p. 353.

Israel foi liberto à meia-noite. O movimento do advento foi um clamor da meia-noite e será liberto à meia-noite.

Israel entoou o cântico de Moisés. Os que saem da grande tribulação cantarão o cântico de Moisés e do Cordeiro. Ora, se cantam o mesmo hino, devem ter passado por uma experiência similar.

Israel tinha uma mistura de gente ‘com eles’

O movimento do advento também o terá ‘com ele’

Êxodo 12:37
Assim partiram os filhos de Israel de Ramessés para Sucote, cerca de seiscentos mil a pé, somente de homens, sem contar os meninos.

Êxodo 12:38
E subiu também com eles muita mistura de gente, e ovelhas, e bois, uma grande quantidade de gado.

“'E subiu também com eles uma mistura de gente'. Êxodo 12:34-39.
Nesta multidão havia não somente os que eram movidos pela fé no Deus de Israel, mas também um número muito maior dos que desejavam somente escapar das pragas, ou que seguiam o andar das multidões em movimento, meramente levados pela agitação e curiosidade. Esta classe foi sempre um estorvo e cilada para Israel.”


Ellen G. White em Patriarcas e Profetas, 196.

A mistura de gente que com os israelitas subira do Egito era uma fonte contínua de tentação e dificuldades. Professavam ter renunciado à idolatria, e adorar o verdadeiro Deus; mas sua primitiva educação e ensino lhes haviam modelado os hábitos de caráter, e estavam mais ou menos corrompidos pela idolatria e irreverência para com Deus. Eram os que mais freqüentemente suscitavam contendas e os primeiros a queixar-se, e contaminavam o acampamento com suas práticas idólatras e murmurações contra Deus.

Ellen G. White em Patriarcas e Profetas, 196.


“Depois de três dias de viagem, ouviram-se francas queixas. Estas se originaram com a mistura de gente, muitos dentre a qual não se achavam unidos completamente com Israel e estavam continuamente a espreitar qualquer motivo de censura. Os queixosos não se agradavam com a direção da marcha, e estavam continuamente a achar defeito no modo como Moisés os estava a guiar, embora bem soubessem que ele, assim como todos, estavam seguindo a nuvem que os guiava. O descontentamento é contagioso, e logo espalhou-se pelo arraial.”

Ellen G. White em Patriarcas e Profetas, 271.

Salmos 106:24
Também desprezaram a terra aprazível; não creram na sua palavra.

Salmos 106:25
Antes murmuraram nas suas tendas, e não deram ouvidos à voz do SENHOR.

Salmos 106:26
Por isso levantou a sua mão contra eles, para os derrubar no deserto;

Salmos 106:27
Para derrubar também a sua semente entre as nações, e espalhá-los pelas terras.

Salmos 106:28
Também se juntaram com Baal-Peor, e comeram os sacrifícios dos mortos.

Salmos 106:29
Assim o provocaram à ira com as suas invenções; e a peste rebentou entre eles.

Idolatria no Sinai

“A ausência de Moisés foi um tempo de espera e apreensão para Israel. O povo sabia que ele subira ao monte com Josué, e havia entrado na nuvem de densas trevas que podia ser vista da planície abaixo, repousando sobre o pico da montanha, iluminado de quando em quando pelos relâmpagos da presença divina. Esperavam ansiosamente a sua volta. Acostumados como tinham estado no Egito com as representações materiais da divindade, fora-lhes difícil confiar em um ser invisível, e tinham vindo a depender de Moisés para lhes sustentar a fé. Agora ele lhes fora tirado. Dia após dia, semana após semana passavam-se, e ainda ele não voltava. Embora a nuvem ainda estivesse à vista, parecia a muitos no acampamento que seu chefe deles desertara, ou que fora consumido pelo fogo devorador.”

Ellen G. White em Patriarcas e Profetas, 272.

“Durante este período de espera, houve tempo para meditarem na lei de Deus que tinham ouvido, e prepararem o coração para receber novas revelações que Ele lhes poderia fazer. Não tinham tempo demasiado para este trabalho; e se houvessem estado assim a procurar uma compreensão mais clara dos mandamentos de Deus, e a humilhar seus corações diante dEle, teriam sido protegidos contra a tentação. Mas não fizeram isto; e logo se tornaram descuidados, desatentos e desordenados. Era este o caso especialmente com a ‘mistura de gente’”. Êxodo 12:38.

“Estavam impacientes por se verem em caminho para a Terra da Promessa, aquela terra que manava leite e mel. Era unicamente sob a condição de obediência que a bela terra lhes fora prometida; mas haviam perdido de vista esse fato. Alguns havia que sugeriam a volta para o Egito; mas a maior parte do povo estava decidida a não mais esperar por Moisés, quer fosse para seguir para Canaã quer fosse para voltar para o Egito.
Sentindo o seu desamparo na ausência do dirigente, voltaram às suas velhas superstições. Aquela ‘mistura de gente’ foram os primeiros a se entregarem à murmuração e impaciência, e foram os chefes da apostasia que se seguiu.”

Ellen G. White em Patriarcas e Profetas, 272.


Israel clamou por carne.

O mesmo se dará com o movimento do advento. A mistura de gente não vai apreciar a reforma de saúde. Saíram do Egito, mas o Egito não saiu deles.

“Novamente começaram a clamar pedindo carne para comer. Se bem que abundantemente supridos de maná, não estavam satisfeitos. Os israelitas, durante seu cativeiro no Egito, tinham sido compelidos a passar com o mais trivial e simples alimento; mas o bom apetite provocado pela privação e árduo trabalho tornava-o saboroso. Muitos dos egípcios, entretanto, que agora se achavam entre eles, tinham estado acostumados a regime farto; e estes foram os primeiros a queixar-se. Ao dar o maná, precisamente antes de Israel chegar ao Sinai, o Senhor lhes concedera carne em resposta aos seus clamores; mas esta lhes foi fornecida apenas um dia.”

Ellen G. White em Patriarcas e Profetas, 272.

Como Deus lidou com Israel

“Deus misericordiosamente os chamou dentre os egípcios para que pudessem adorá-Lo sem impedimento nem restrição. Atuou em prol deles, no caminho, por meio de milagres; provou-os e experimentou-os pondo-os em situações angustiosas. Depois do maravilhoso trato de Deus com eles, e seu livramento muitas vezes, murmuravam quando por Ele provados ou experimentados. Suas expressões eram: ‘Quem dera houvéssemos morrido pela mão do Senhor na terra do Egito!’ Êxodo 16:3. Cobiçavam os porros e as cebolas de lá .
O anjo disse, ‘O caso de vocês é ainda pior que o deles.’”

A mistura de gente habitava
a periferia e murmurava

“Especificou-se também a posição de cada tribo. Cada uma deveria marchar e acampar-se ao lado de sua própria bandeira, conforme o Senhor havia ordenado: “Os filhos de Israel assentarão as suas tendas, cada um debaixo da sua bandeira, segundo as insígnias da casa de seus pais; ao redor, defronte da tenda da congregação, assentarão as suas tendas.” “Como assentaram as suas tendas, assim marcharão, cada um no seu lugar, segundo as suas bandeiras”. Números 2:2, 17. Àquela multidão mista que do Egito acompanhara Israel não foi permitido ocupar as mesmas seções das tribos; deveriam, porém, morar nos arredores do acampamento; e deveria a sua descendência ser excluída da comunidade até a terceira geração. Deuteronômio 23:7, 8.”

Ellen G. White em Patriarcas e Profetas, 270.

Quem é a mistura de gente?

1 Coríntios 10:5
Mas Deus não se agradou da maior parte deles, por isso foram prostrados no deserto

1 Coríntios 10:6
E estas coisas foram-nos feitas em figura, para que não cobicemos as coisas más, como eles
cobiçaram


1 Coríntios 10:7
Não vos façais, pois, idólatras, como alguns deles, conforme está escrito: O povo assentou-se a
comer
e a beber, e levantou-se para
divertir-se

1 Coríntios 10:8
E não nos
prostituamos
, como alguns deles fizeram; e caíram num dia vinte e três mil

1 Coríntios 10:9

E não tentemos a Cristo, como alguns deles também tentaram, e pereceram pelas serpentes

1 Coríntios 10:10
E não murmureis, como também alguns deles murmuraram, e pereceram pelo destruidor

1 Coríntios 10:11
Ora, tudo isto lhes sobreveio como figuras, e estão escritas para aviso nosso, para quem já são chegados os fins dos séculos

1 Coríntios 10:12
Aquele, pois, que cuida estar em pé, olhe não caia.

Seguem ao Senhor ‘de longe’ e permanecem na periferia do acampamento. Nos mantém caminhando no deserto do pecado, impedem as bênçãos da chuva temporã e serôdia.

São os líderes e seguidores de todo vento de doutrina e apostasia que prevalece na igreja.

São uma multidão!

Seu destino é ser lançado fora. Precisamos vigiar para não fazermos parte da mistura de gente.


Ezequiel 20:35
E vos levarei ao deserto dos povos; e ali face a face entrarei em juízo convosco;

Ezequiel 20:36
Como entrei em juízo com vossos pais, no deserto da terra do Egito, assim entrarei em juízo convosco, diz o Senhor DEUS.

Ezequiel 20:37
Também vos farei passar debaixo da vara, e vos farei entrar no vínculo da aliança.

Ezequiel 20:38
E separarei dentre vós os rebeldes, e os que transgrediram contra mim; da terra das suas peregrinações os tirarei, mas à terra de Israel não voltarão; e sabereis que eu sou o SENHOR.

“Muitos dos que estão arrolados nos livros da igreja não estão convertidos. Que as seguintes palavras sejam repetidas por homens que se consagraram à obra: ‘Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.’

Que o pecador se apodere desta mensagem como palavra de Deus. Que as repita ao vir em arrependimento e fé a Cristo. Que diga, “Sou pecador e poluído, mas a ira de Deus repousou sobre seu divino Filho. Ele sofreu humilhação e morte, e esvaziou o copo da maldição que pertencia a mim. Eu venho. Eu creio. Eu reclamo sua segura promessa, ‘todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.’ Será tal clamor, feito em contrição de alma, lançado fora? Não, jamais.”

Ellen G. White em Review and Herald,
13 de Agosto de 1899,
parágrafo 18 (inglês).


“Se Deus deu seu filho unigênito para morrer, o justo pelos injustos, ele quer que toda voz o proclame; porque esta é a verdade que vai contra-atacar as mentiras de Satanás.
A morte de Cristo pelo homem mostram que sua compaixão e amor não paralelo. A ressurreição de Cristo prova que Ele tem poder sobre a morte, e sobre a sepultura. Ele está desejoso e pode salvar perfeitamente os que por ele se chegam a Deus, por Ele.”

Ellen G. White em Review and Herald,
13 de Agosto de 1899, parágrafo 19 (inglês).


Heresias servem a um propósito valioso

“Deus despertará Seu povo; se outros meios falharem, introduzir-se-ão entre eles heresias, as quais os hão de peneirar, separando a palha do trigo.
O Senhor chama todos os que crêem em Sua Palavra, para que despertem do sono. Tem vindo uma preciosa luz, apropriada aos nossos dias. É a verdade bíblica, mostrando os perigos que se acham mesmo despencando sobre nós. Essa luz nos deve levar a um diligente estudo das Escrituras, e a um mais atento exame crítico das posições que mantemos. É vontade de Deus que todos os fundamentos e posições da verdade sejam acurada e perseverantemente investigados, com oração e jejum. Os crentes não devem ficar em suposições e mal definidas ideias do que constitui a verdade. Sua fé deve estar firmemente estabelecida sobre a Palavra de Deus, de maneira que, quando o tempo de prova chegar, e eles forem levados perante os concílios para responder por sua fé, sejam capazes de dar uma razão para a esperança que neles há, com mansidão e temor.”

Ellen G. White em Testemunhos para a Igreja, vol. 5, p. 707
“Não vai longe o tempo em que a prova envolverá a todos. A marca da besta nos será recomendada com insistência. Os que, passo a passo, cederam às exigências do mundo e se sujeitaram a costumes mundanos não acharão difícil submeter-se aos poderes dominantes, de preferência a expor-se a escárnio, insultos, ameaças de prisão e morte. O conflito é entre os mandamentos de Deus e os mandamentos de homens. Nesse tempo, o ouro será separado da escória na igreja. A verdadeira piedade distinguir-se-á então claramente daquela que é só aparência. Muitas estrelas cujo brilho temos admirado, então se apagarão transformando-se em trevas. A palha, como nuvem, será levada pelo vento, mesmo de lugares onde só vemos ricos campos de trigo. Todos os que se apoderam dos ornamentos do santuário, mas não se acham vestidos com a justiça de Cristo, aparecerão na vergonha da sua nudez.”

Ellen G. White em Testemunhos para a Igreja, vol. 5, p. 81.

“Quando as árvores infrutíferas forem cortadas como obstáculos no terreno, quando multidões de falsos irmãos forem distinguidas dos verdadeiros, então os anônimos se revelarão e com hosanas se alinharão sob a bandeira de Cristo. Aqueles que têm sido tímidos e receosos declarar-se-ão abertamente por Cristo e Sua verdade. Os mais fracos e hesitantes na igreja serão como Davi, dispostos a fazer e ousar. Quanto mais profunda a noite para o povo de Deus, mas brilhantes as estrelas. Satanás acossará intensamente os fiéis, mas em nome de Jesus eles se tornarão mais que vencedores. Então a igreja de Cristo surgirá ‘formosa como a lua, brilhante como o sol, formidável como um exército com bandeiras’”. Cantares 6:10.

“Nenhum de nós jamais receberá o selo de Deus, enquanto o caráter tiver uma nódoa ou mácula sequer. Cumpre-nos remediar os defeitos de caráter, purificar de toda a contaminação o templo da alma. Então a chuva serôdia cairá sobre nós, como caiu a temporã sobre os discípulos no dia de Pentecostes.
Satisfazemo-nos muito facilmente com nossas realizações. Sentimo-nos ricos e acrescidos de bens, e não sabemos que somos desgraçados, miseráveis, pobres, cegos e nus. Apocalipse 3:17. Hoje é o tempo para atender-se à admoestação da Testemunha verdadeira: “Aconselho-te que de Mim compres ouro provado no fogo, para que te enriqueças; e vestidos brancos, para que te vistas, e não apareça a vergonha da tua nudez; e que unjas os teus olhos com colírio, para que vejas.” Apocalipse 3:18.

Ellen G. White em Testemunhos para a Igreja, vol. 5, p. 214.

O Movimento do Êxodo era estruturado, havia ordem no acampamento.

O movimento do advento tem que ser estruturado e ordenado.

“Grande é a semelhança entre nossa história e a dos filhos de Israel. Deus conduziu Seu povo do Egito ao deserto, onde podiam guardar-Lhe a lei e obedecer-Lhe à voz. Os egípcios que não tinham nenhuma consideração pelo Senhor achavam-se acampados perto deles; todavia, o que para os israelitas era uma abundância de luz, iluminando todo o acampamento e lançando claridade sobre o caminho que lhes estava à frente, para os exércitos de Faraó constituía uma muralha de nuvens, tornando mais negra a escuridão da noite.”

Ellen G. White em Testemunhos para a Igreja, vol. 5, p. 27.

“Digo-vos, meus irmãos, que o Senhor tem um corpo organizado por cujo intermédio Ele irá operar. (...) Quando alguém se afasta do corpo organizado do povo que observa os mandamentos de Deus, quando começa a pesar a Igreja em suas balanças humanas e a acusá-la, podeis saber que Deus não o está dirigindo. Ele se encontra no caminho errado.”

Ellen G. White em Mensagens Escolhidas, vol. 3, p. 17-18.

Êxodo 13:18
Mas Deus fez o povo rodear pelo caminho do deserto do Mar Vermelho; e armados, os filhos de Israel subiram da terra do Egito.

“O governo de Israel caracterizou-se pela organização mais completa, maravilhosa tanto pelo seu acabamento como pela sua simplicidade. A ordem, tão admiravelmente ostentada na perfeição e arranjo de todas as obras criadas por Deus, era manifesta na economia hebréia. Deus era o centro da autoridade e do governo, o Soberano de Israel. Moisés desempenhava o papel de seu chefe visível, em virtude de indicação divina, a fim de administrar as leis em Seu nome. Dos anciãos das tribos foi mais tarde escolhido um concílio de setenta, para auxiliar a Moisés nos negócios gerais da nação. Vinham em seguida os sacerdotes, que consultavam o Senhor no santuário. Chefes ou príncipes governavam as tribos. Abaixo destes estavam os capitães de milhares, capitães de cem, capitães de cinqüenta, e capitães de dez; e, por último, oficiais que poderiam ser empregados no desempenho de deveres especiais. Deuteronômio 1:15.”

Ellen G. White em Patriarcas e Profetas, 269.
A igreja de Deus é organizada e sustentada por dízimos e ofertas, como o era o Israel literal

1 Coríntios 12:28

E a uns pôs Deus na igreja, primeiramente apóstolos, em segundo lugar profetas, em terceiro doutores, depois milagres, depois dons de curar, socorros, governos, variedades de línguas.

A Igreja Adventista tem um presidente, corresponde à posição de Moisés como cabeça administrativa.




Presidentes de Divisão, corresponde ao príncipe de cada tribo de Israel


Capitães de cem, cinquenta e dez, corresponde a presidentes de União, Associação, pastores e anciãos.

Israel roubava a Deus nos dízimos e ofertas, como nós.
Malaquias 3:8
Roubará o homem a Deus? Todavia vós me roubais, e dizeis: Em que te roubamos? Nos dízimos e nas ofertas.

“A obra de Deus, que deveria estar avançando dez vezes mais que na presente força e eficiência, é detida como a primavera retardada pelo sopro gélido do inverno, porque alguns do professo povo de Deus se estão apropriando dos meios que devem ser dedicados a Seu serviço.

Ellen G. White em Conselhos sobre Mordomia, 34.

O Movimento do Êxodo foi guiado por Deus (coluna de nuvem e pilar de fogo).

Assim o Movimento do Advento é guiado por Deus. Cristo estava no pilar, e era seu protetor.


1 Coríntios 10:4

E beberam todos de uma mesma bebida espiritual, porque bebiam da pedra espiritual que os seguia; e a pedra era Cristo.

Isaías 63:8
Porque dizia: Certamente eles são meu povo, filhos que não mentirão; assim ele se fez o seu Salvador.

Isaías 63:9
Em toda a angústia deles ele foi angustiado, e o anjo da sua presença os salvou; pelo seu amor, e pela sua compaixão ele os remiu; e os tomou, e os conduziu todos os dias da antiguidade.


“Satanás está agora usando cada artifício neste tempo de selamento a fim de desviar a mente do povo de Deus da verdade presente e levá-los a vacilar. Vi que Deus estava estendendo uma cobertura sobre o Seu povo a fim de protegê-lo no tempo de angústia; e que cada alma que se decidia pela verdade e era pura de coração devia ser coberta com a proteção do Todo-poderoso.”

Ellen G. White em Primeiros Escritos, 43.

Provérbios 6:22

Quando caminhares, te guiará; quando te deitares, te guardará; quando acordares, falará contigo.

Provérbios 6:23
Porque o mandamento é lâmpada, e a lei é luz; e as repreensões da correção são o caminho da vida.

Isaías 1:20
Mas se recusardes, e fordes rebeldes, sereis devorados à espada; porque a boca do SENHOR o disse…


O Movimento do Êxodo foi liderado por um profeta

Assim o Movimento do Advento deve ser liderado por um profeta.

Oseias 12:13 Mas o Senhor por meio de um profeta fez subir a Israel do Egito, e por um profeta foi ele guardado.

Moisés teve uma visão de Canaã e do último livramento antes de sua morte.

Ellen White teve uma visão da Canaã celestial e do livramento final antes de sua morte.

Moisés era manso e humilde

Ellen White era mansa e humilde

“Na minha visão seguinte, ardentemente supliquei ao Senhor que se eu devia ir e relatar o que Ele me havia mostrado, que me guardasse da exaltação. Então Ele me mostrou que minha oração fora respondida, e que se eu estivesse em perigo de exaltação a Sua mão estaria sobre mim, e eu seria afligida com enfermidade. Disse o anjo: ‘Se deres as mensagens fielmente e perseverares até o fim, comerás do fruto da árvore da vida e beberás da água do rio da vida.’”

Ellen G. White em Primeiros Escritos, 21.

Moisés teve medo de contar a Israel que o Senhor lhe aparecera

Assim Ellen White teve medo de relatar suas visões.

Como Moisés, ela morreu nas bordas de Canaã.

Como Moisés, ela recebeu uma visão sobre reforma de saúde para o povo de Deus.

Moisés escreveu o pentateuco para sustentar o povo de Deus em sua jornada.

Ellen White escreveu os Testemunhos para sustentar o antítipo.

Os israelitas se rebelaram contra Moisés

O movimento do advento se rebela contra o Espírito de Profecia.

Os que entram no paraíso restaurado devem refazer todos os passos de rebelião e apostasia. Nós temos que comer, beber, nos vestir e agir de acordo com nossa alta vocação.

Satanás odeia os Testemunhos e 'nosso successo ou fracasso como indivíduos e como igreja depende de nossa atitude para com as instruções dadas por este meio'

Taylor G. Bunch, The Exodus in Type and Antitype p. 30.

Apocalipse 12:17

E o dragão irou-se contra a mulher, e foi fazer guerra ao remanescente da sua semente, os que guardam os mandamentos de Deus, e têm o testemunho de Jesus Cristo.

O Dom seria Desdenhado

“O último engano de Satanás será exatamente anular o testemunho do Espírito de Deus. “Não havendo profecia, o povo se corrompe.” Provérbios 29:18. Satanás trabalhará engenhosamente, por diferentes maneiras e por instrumentos diversos, para perturbar a confiança do povo remanescente de Deus no testemunho verdadeiro. Introduzirá visões falsas para desencaminhar, e misturará o falso com o verdadeiro, criando tamanha aversão no povo para que considerem tudo quanto traz o nome de visões como uma espécie de fanatismo; as almas sinceras, porém, comparando o falso com o verdadeiro, serão habilitadas a distinguir entre elas.
Quando os Testemunhos, nos quais se acreditava anteriormente, são postos em dúvida e rejeitados, Satanás sabe que as pessoas enganadas não pararão aí; e ele redobra os seus esforços até lançá-las em rebelião aberta, que se torne irremediável e termine em destruição.”


Ellen G. White em A Fé pela qual Eu Vivo, 17 de outubro.

“Foi-me mostrado que o espírito do mundo está levedando rapidamente a igreja. Vocês estão seguindo o mesmo caminho que o antigo Israel. Há a mesma rebeldia ao seu santo chamado como povo peculiar de Deus. Os irmãos estão tendo associação com as infrutuosas obras das trevas. Sua concordância com os descrentes têm provocado o desprazer divino. Vocês não sabem das coisas que dizem respeito à sua paz e as estão rapidamente ocultando de seus olhos. Sua negligência em seguir a luz os colocará numa posição mais desfavorável do que os judeus, sobre quem Cristo pronunciou uma maldição.”


Ellen G. White em Testemunhos para a Igreja, vol. 5, p. 75.

“Vi que essa incredulidade com relação aos testemunhos tem aumentado à medida que o povo apostata de Deus. Isso ocorre em nossas fileiras e em todo o campo. Mas poucos sabem o que nossas igrejas estão para experimentar. Foi-me mostrado que presentemente estamos sob tolerância divina; porém, ninguém sabe até quando. Ninguém sabe quão grande é a misericórdia que tem sido exercida sobre nós. Poucos são fervorosamente consagrados a Deus. Há apenas uns poucos que, como as estrelas numa noite tempestuosa, brilham aqui e acolá entre as nuvens.”

Ellen G. White em Testemunhos para a Igreja, vol. 5, p. 76.

“Um reavivamento da verdadeira piedade entre nós, eis a maior e a mais urgente de todas as nossas necessidades.”


Ellen G. White em Eventos Finais, 189.

“É chegado o tempo para realizar uma reforma completa. Quando essa reforma começar, o espírito de oração atuará em cada crente e banirá da igreja o espírito de discórdia e luta.“

Ellen G. White em Serviço Cristão, 31.

“Tem que ocorrer um reavivamento e reforma, sob o ministério do Espírito Santo. Reavivamento e reforma são duas coisas diferentes. Reavivamento significa renovação da vida espiritual, uma vivificação das faculdades do espírito e do coração, um ressurgimento da morte espiritual. Reforma significa reorganização, mudança de ideias e teorias, hábitos e práticas. A reforma não produzirá os bons frutos da justiça a menos que esteja ligada a um reavivamento do Espírito. Reavivamento e reforma devem fazer a obra que lhes é designada, e para fazerem essa obra têm de se unir.”

Ellen G. White em Serviço Cristão, 31.
Advertências da Experiência de Israel

“Para muitos, o clamor do coração tem sido: “Não queremos que Este reine sobre nós.” Baal, Baal, é a escolha. A religião de muitos dentre nós será a religião do Israel apostatado, porque amam a seus próprios caminhos, e abandonam o caminho do Senhor.”


Ellen G. White em Testemunhos para Ministros, 467.

“Por causa da desobediência de Israel e seu afastamento de Deus, foi-lhes permitido sofrer adversidades e chegar a situações angustiosas; foi permitido que seus inimigos os guerreassem, a fim de humilhá-los e levá-los a buscarem a Deus, quando em perturbação e perplexidade.”

Ellen G. White em Testemunhos
para a Igreja, vol. 2, p. 106.

"Ora, irmãos, não quero que ignoreis que nossos pais estiveram todos debaixo da nuvem, e todos passaram pelo mar. E todos foram batizados em Moisés, na nuvem e no mar, e todos comeram de uma mesma comida espiritual, e beberam todos de uma mesma bebida espiritual, porque bebiam da pedra espiritual que os seguia; e a pedra era Cristo. Mas Deus não se agradou da maior parte deles, por isso foram prostrados no deserto." A experiência de Israel, à qual se referem as palavras do apóstolo acima, e como descritas no Salmo 105 e 106, contêm lições de advertência que o povo de Deus precisa estudar, especialmente nestes últimos dias. Eu apelo para que estes capítulos sejam lidos pelo menos uma vez por semana.”


Ellen G. White em Special Testemony to Battle Creek Church, 43. Healthful Living, 284 (inglês).

“Tendo a história dos filhos de Israel perante nós, vigiemos, e que não sejamos encontrados cometendo os mesmo pecados, seguindo o mesmo caminho de incredulidade e rebelião.“

Ellen G. White em Review and Herald, 1893, n. 16. Healthful Living, 284 (inglês).

No Espírito de Elias


Deus chamara o filho de Zacarias para uma grande obra, a maior já confiada a homens. ... João devia ir como mensageiro de Jeová,
para levar aos homens a luz de Deus.
Devia imprimir-lhes
nova direção aos pensamentos. Devia impressioná-los com a santidade dos reclamos divinos, e sua necessidade da perfeita justiça de Deus.
Esse mensageiro
tem que ser santo
. Precisa ser um
templo para a presença do Espírito de Deus.
A fim de cumprir sua missão,
deve ter sã constituição física
, bem como
resistência mental e espiritual.
Era, portanto, necessário que
regesse os apetites e paixões.
Deveria ser por forma tal capaz de
dominar suas faculdades,
que pudesse estar entre os homens, tão inabalável ante as circunstâncias ambientes, como as rochas e montanhas do deserto.”

Ellen G. White em Vidas que Falam, 272. Ênfase acrescentada.

Duas Travessias, Dois Desapontamentos

Êxodo 15:22
Depois fez Moisés partir os israelitas do Mar Vermelho, e saíram ao deserto de Sur; e andaram três dias no deserto, e não acharam água.

Êxodo 15:23
Então chegaram a Mara; mas não puderam beber das águas de Mara, porque eram amargas; por isso chamou-se o lugar Mara.

Êxodo 15:24
E o povo murmurou contra Moisés, dizendo: Que havemos de beber?

Êxodo 15:25
E ele clamou ao SENHOR, e o SENHOR mostrou-lhe uma árvore, que lançou nas águas, e as águas se tornaram doces. Ali lhes deu estatutos e uma ordenança, e ali os provou.

Êxodo 15:26
E disse: Se ouvires atento a voz do SENHOR teu Deus, e fizeres o que é reto diante de seus olhos, e inclinares os teus ouvidos aos seus mandamentos, e guardares todos os seus estatutos, nenhuma das enfermidades porei sobre ti, que pus sobre o Egito; porque eu sou o SENHOR que te sara.


Em Mara o Senhor mostrou a Moisés uma árvore que, quando lançada sobre as águas, tornaria as águas potáveis.

Ao Movimento do Advento do grande desapontamento de 1844 foi dada uma vara, para medir o santuário. Na verdade do santuário a chave para águas salutares foi encontrada.

Apocalipse 10:8
E a voz que eu do céu tinha ouvido tornou a falar comigo, e disse: Vai, e toma o livrinho aberto da mão do anjo que está em pé sobre o mar e sobre a terra.

Apocalipse 10:9
E fui ao anjo, dizendo-lhe: Dá-me o livrinho. E ele disse-me: Toma-o, e come-o, e ele fará amargo o teu ventre, mas na tua boca será doce como mel.

Apocalipse 10:10
E tomei o livrinho da mão do anjo, e comi-o; e na minha boca era doce como mel; e, havendo-o comido, o meu ventre ficou amargo.

Apocalipse 10:11
E ele disse-me: Importa que profetizes outra vez a muitos povos, e nações, e línguas e reis.

Apocalipse 11:1
E foi-me dada uma cana semelhante a uma vara; e chegou o anjo, e disse: Levanta-te, e mede o templo de Deus, e o altar, e os que nele adoram.

De Mara ao Sinai

Israel foi levado de um amargo desapontamento diretamente à solenidade do Sinai. Assim o movimento do Advento passou de seu amargo desapontamento ao Sinai antitípico.

Êxodo 3:11 Então Moisés disse a Deus: Quem sou eu, que vá a Faraó e tire do Egito os filhos de Israel?

Êxodo 3:12 E disse: Certamente eu serei contigo; e isto te será por sinal de que eu te enviei: Quando houveres tirado este povo do Egito, servireis a Deus neste monte.

A lei por si só traz apenas condenação, portanto sem santuário não há salvação. Ao pé do monte Sinai Deus deu a Moisés a visão do santuário. De forma similar, Ellen White recebeu a grande visão do santuário após o grande desapontamento. A lei e a justificação pela fé andam de mãos dadas.

A eficácia de Cristo nos liberta da condenação da lei, ela imputa e imparte Sua justiça, não merecida por nós, e restaura a relação com Deus que estava interrompida. Dá poder aos filhos de Deus para morrer para o eu e viver em harmonia com esta lei da liberdade. Transfere a lei das tábuas de pedra às tábuas do coração, selando assim o novo concerto.

O Caminho da Vida do Paraíso Perdido ao Paraíso Restaurado 1876

Cristo, o
Caminho
da Vida
1883

O caráter de Deus O caráter da Lei

JUSTO, Rom 3:26 JUSTA, Rom 7:2
VERDADEIRO, João 3:33 VERDADEIRA, Nem 9:13
PURO 1 João 3:3 PURA, Sal 19:7,8
LUZ, 1 João 1:5 LUZ, Pro 6:23
FIEL, 1 Cor 1:9 FIEL, Sal 119:86
BOM, Naum 1:7 BOA, Rom 12:7,16
ESPIRITUAL, 1 Cor 10:1-4 ESPIRITUAL, Rom 7:14
SANTO, Isa 6:3; 1 Ped 1:15 SANTA, Êxo 20:8; Rom 7:12
VERDADE, João 14:6 VERDADE, Sal 119:142, 151
VIDA, 1 João 14:6 VIDA, João 12:50; Mt 19:17
JUSTIÇA, Jer 23:6 JUSTIÇA, Sal 119:172
PERFEITO, Mt 5:48; Heb 13:8 PERFEITA, Sal 19:7; Tia 1:26
ETERNO, João 8:35; Heb 13:8 ETERNA, Sal 111:8; Luc 16:17

Jeremias 31:31
Eis que dias vêm, diz o SENHOR, em que farei uma aliança nova com a casa de Israel e com a casa de Judá.

Jeremias 31:32
Não conforme a aliança que fiz com seus pais, no dia em que os tomei pela mão, para os tirar da terra do Egito; porque eles invalidaram a minha aliança apesar de eu os haver desposado, diz o SENHOR.

Jeremias 31:33
Mas esta é a aliança que farei com a casa de Israel depois daqueles dias, diz o SENHOR: Porei a minha lei no seu interior, e a escreverei no seu coração; e eu serei o seu Deus e eles serão o meu povo.

Hebreus 8:10
Porque esta é a aliança que depois daqueles dias farei com a casa de Israel, diz o Senhor; porei as minhas leis no seu entendimento, e em seu coração as escreverei; e eu lhes serei por Deus, e eles me serão por povo;

ver http://www.oikoumene.org/es
http://www.worldea.org/whoweare/introduction
http://www.gcepc.us/Ecumenical_Affairs.html
Ellen G. White em Obreiros Evangélicos, 69.

Visto não estar entretecido na vida prática o amor abnegado de Cristo, a igreja está fraca, onde deveria ser forte. Devido a seu próprio procedimento apagou sua luz e privou milhões do evangelho de Cristo.”
“Longe disto, deverão compreender que é seu dever trabalhar diligentemente para salvar outros, esperando, com grande fé, auxílio da parte de Deus. ‘A oração feita por um justo pode muito em seus efeitos.’ Tiago 5:16.“

Ellen G. White em Testemunhos Seletos, Volume 2, p. 64.
Full transcript