Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Os Lusíadas - Proposição

No description
by

Maria José Santos

on 29 April 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Os Lusíadas - Proposição

Os Lusíadas:
Proposição

Sexta-feira, 7 de março de 2014
Sumário:
Que sabemos de ti, se só deixaste versos,
Que lembrança ficou no mundo que tiveste?
Do nascer ao morrer ganhaste os dias todos?
Ou perderam-te a vida os versos que fizeste?
Epitáfio para Luís de Camões
José Saramago,
Os poemas possíveis
,
Alfragide, Caminho, 2011, p.38
1. Audição, análise e comentário da Proposição de Os Lusíadas, de Luís Vaz de Camões. Exercícios de aplicação e consolidação de conhecimentos.
2. Exercício de expressão escrita: "A página perdida de Camões".
9ºA
Professora estagiária: Maria José Santos
1
As armas, e os barões assinalados
Que, da Ocidental praia Lusitana,
Por mares nunca dantes navegados,
Passaram ainda além da Taprobana,
Em perigos e guerras esforçados
Mais do que prometia a força humana,
E entre gente remota edificaram
Novo Reino, que tanto sublimaram;

2
E também as memórias gloriosas
Daqueles Reis que foram dilatando
A Fé, o Império, e as terras viciosas
De África e de Ásia andaram devastando;
E aqueles que por obras valerosas
Se vão da lei da Morte libertando:
Cantando espalharei por toda a parte,
Se a tanto me ajudar o engenho e arte.

3
Cessem do sábio Grego e do Troiano
As navegações grandes que fizeram;
Cale-se de Alexandro e de Trajano
A fama das vitórias que tiveram;
Que eu canto o peito ilustre Lusitano,
A quem Neptuno e Marte obedeceram.
Cesse tudo o que a Musa antiga canta,
Que outro valor mais alto se alevanta.
PROPOSIÇÃO
Deriva de
propositio
, que em latim significa
proposta
.
Para delimitar as partes em que se divide a proposição, nas quais o poeta apresenta o seu
propósito
e o
assunto
do poema, escuta com atenção a leitura e acompanha-a na página 159 do manual.
Primeira parte
Segunda parte
Propor
significa precisamente apresentar, expor, anunciar, mostrar.
A proposição funciona como uma apresentação geral da obra, uma síntese daquilo que o poeta se propõe fazer.
da Ocidental praia Lusitana = PORTUGAL
Perífrase -
figura de estilo que consiste em apresenta por várias palavras uma ideia que poderia ser transmitida apenas por uma.

Sinédoque -
figura de estilo que consiste em se tomar a parte pelo todo e vice-versa.
"Cantando espalharei por toda a parte,
Se a tanto me ajudar o engenho e arte"
cantar = exaltar, enaltecer ou celebrar
Destino do poema?
O quê?
A universalidade
1. "As armas e os varões assinalados"
... porque ...
viajaram por mares nunca antes navegados;
enfrentaram perigos e guerras;
edificaram um Novo Império
2. "E também as memórias gloriosas
Daqueles Reis ..."
... porque ...
aumentaram a Fé e o Império pela África e Ásia
3. "E aqueles que por obras valerosas
se vão da lei da morte libertando"
... porque ...
fizeram obras grandiosas
"cessem"
"cesse"
"cale-se"
Apesar destos verbos estarem no presente do conjuntivo, as três formas transmitem ideia de
ordem
(Imperativo). Para o poeta, os feitos dos heróis até agora venerados não têm comparação com os dos portugueses, que merecem, por isso, ser glorificados.
"Que outro valor mais alto se alevanta"
Planos narrativos
Plano da viagem
Plano mitológico
Plano da História de Portugal
Plano das intervenções do poeta
Identifica os versos que, ao longo da proposição, dão conta dos diferentes planos narrativos.
«Imagina que Camões, quando salvou Os Lusíadas do naufrágio, ao largo do rio Mecon, perdeu a primeira página da obra: o prefácio. Nesse texto, Camões:
falava do objetivo da sua epopeia e da sua intenção ao escrevê-la;
comparava Os Lusíadas com as epopeias da Antiguidade Clássica, salientando diferenças;
procurava mostrar aos leitores como era fundamental, naquele momento da História, a existência de uma epopeia portuguesa.
Com o teu colega de carteira, assume o papel do poeta e redige, num texto expositivo, "A página perdida de Camões". O vosso texto deve ter um mínimo de 70 e um máximo de 100 palavras e deve respeitar os tópicos acima referidos.
tarefa final
Full transcript