Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Trabalho de filosofia

No description
by

Adriano Junior

on 6 November 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Trabalho de filosofia

Equipe:

Adriano Junior Nº:1
Fabrício Duarte Nº:7
Itamar Neto Nº: 18


Quais as características sociais,políticas e economicas que marcaram o ínicio da idade conteporânea filosófico do século XIX
O início da idade contemporânea foi caracterizado por mudanças sociais, políticas e econômicas que tiveram repercussão no pensamento filosófico. Segundo Cotrim; Fernandes (2010) de acordo com a periodização tradicional, considera-se a Revolução Francesa (1789-1799) o marco inicial da época contemporânea. Houve um grande avanço da Revolução Industrial e do capitalismo na Europa ocidental e em diversas regiões do planeta, com muitas inovações tecnológicas e a substituição progressiva das oficinas dos artesãos pelas fábricas. Isso trouxe novas formas de exploração do trabalho humano e a oposição entre duas classes, a burguesia empresarial e os trabalhadores assalariados. Nesse quadro, e na esteira da Revolução Francesa, surgiram novos anseios das populações trabalhadoras, o que depois daria origem às correntes de pensamento socialista e suas lutas. Paralelamente, teve início uma fase de desconfiança em relação ao poder da razão, já que não estaria correspondendo às expectativas da maioria das pessoas para resolver os grandes problemas sociais e trazer a felicidade sonhada.
Características e a definição da doutrina filosófica do positivismo
Trabalho de filosofia
O positivismo é uma corrente filosófica que surgiu na França no começo do século XIX. Os principais idealizadores do positivismo foram os pensadores Augusto Comte e John Stuart Mill. Esta escola filosófica ganhou força na Europa na segunda metade do século XIX e começo do XX, período em que chegou ao Brasil.

O positivismo defende a idéia de que o conhecimento científico é a única forma de conhecimento verdadeiro. De acordo com os positivistas somente pode-se afirmar que uma teoria é correta se ela foi comprovada através de métodos científicos válidos.

Francis Bacon
O pensamento filosófico de Bacon representa a tentativa de realizar aquilo que ele mesmo chamou de Instauratio magna (Grande restauração). A realização desse plano compreendia uma série de tratados que, partindo do estado em que se encontrava a ciência da época, acabaria por apresentar um novo método que deveria superar e substituir o de Aristóteles. Esses tratados deveriam apresentar um modo específico de investigação dos fatos, passando, a seguir, para a investigação das leis e retornavam para o mundo dos fatos para nele promover as ações que se revelassem possíveis. Bacon desejava uma reforma completa do conhecimento. A tarefa era, obviamente, gigantesca e o filósofo produziu apenas certo número de tratados. Não obstante, a primeira parte da Instauratio foi concluída.
O que foi o criticismo kantiano?
Criticismo representa em filosofia a posição metodológica própria do kantismo. Caracteriza-se por considerar que a análise crítica da possibilidade, da origem, do valor, das leis e dos limites do conhecimento racional constituem-se no ponto de partida da reflexão filosófica. Doutrina filosófica que tem como objeto o processo pelo qual se estrutura o conhecimento. Estabelecida pelo filósofo alemão Immanuel Kant, a partir das críticas ao empirismo e ao racionalismo.

As teorias do conhecimento que na Idade Média não colocavam em dúvida a possibilidade de conhecer a realidade tal qual ela é. Contudo as influências do Renascimento levaram, a partir do século XVII, ao questionamento da possibilidade do conhecimento, dando, nas respostas ensaiadas, origem às teorias empiristas e racionalistas. Kant supera essa dicotomia, concluindo que o conhecimento só é possível pela conjunção das suas fontes: a sensibilidade e o entendimento.A sensibilidade dá a matéria e o entendimento as formas do conhecimento. O criticismo kantiano tinha como objetivo principal a critica das faculdades cognitivas do homem, no sentido de conhecermos os seus limites. Em consequência dessa «crítica», foi levado à negação da possibilidade de a razão humana conhecer a essência das coisas (númeno).
Full transcript