Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

TRT 2ª - Adm. de Materiais

No description
by

Luiz Rezende

on 29 September 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of TRT 2ª - Adm. de Materiais

EXTRAS
LICITAÇÃO - ETAPAS

VIII - DO JULGAMENTO DA PROVA PRÁTICA DE DIGITAÇÃO
1. A prova prática de digitação, de caráter eliminatório, constará de cópia de texto
impresso, com aproximadamente 1.800 caracteres, em microcomputador do tipo PC
com processador Intel® ou similar, utilizando-se de software específico para uso na
prova, em ambiente gráfico Microsoft Windows e teclado com configurações ABNT2.
2. A avaliação da prova levará em conta a produção e os erros.
2.1. Os erros serão contados caractere a caractere (a mais, a menos ou diferente), em
comparação com o texto original, considerando-se erro toda e qualquer divergência.
2.2. Para cada erro cometido será descontado 0,05 ponto.
2.3. A nota do candidato nesta prova será calculada segundo a fórmula:
Nota = 10 - (erros x 0,05).
3. A nota 10 será atribuída à transcrição integral do texto, sem erros, em no máximo 11 minutos.
3.1. Caso o candidato termine a digitação antes de se esgotarem os 11 minutos, não
deverá iniciar nova digitação.
3.2. A produção extra será considerada como erro.
4. A prova prática de digitação terá caráter eliminatório e será considerado habilitado o candidato que nela obtiver nota igual ou superior a 5 (cinco).
4.1. O candidato não habilitado será excluído do Concurso.
Gestão Pública
ÉTICA NA GESTÃO DE MATERIAIS
Art. 41.
São estáveis após três anos de efetivo exercício os servidores nomeados para cargo de provimento efetivo em virtude de concurso público

§ 1º O servidor público estável só perderá o cargo:
I - em virtude de sentença judicial transitada em julgado;
II - mediante processo administrativo em que lhe seja assegurada ampla defesa;
III - mediante procedimento de avaliação periódica de desempenho, na forma de lei complementar, assegurada ampla defesa.
legalidade
impessoalidade
moralidade
publicidade
eficiência
interesse público
finalidade
lealdade e boa fé
motivação
razoabilidade e proporcionalidade
Princípios basicos da Gestão Pública
Art. 6º São direitos sociais a educação, a saúde, a alimentação, o trabalho, a moradia, o lazer, a segurança, a previdência social, a proteção à maternidade e à infância, a assistência aos desamparados, na forma desta Constituição. (Redação dada pela Emenda Constitucional nº 64, de 2010)
Art. 7º São direitos dos trabalhadores urbanos e rurais, além de outros que visem à melhoria de sua condição social:
I - relação de emprego protegida contra despedida arbitrária ou sem justa causa, nos termos de lei complementar, que preverá indenização compensatória, dentre outros direitos;
II - seguro-desemprego, em caso de desemprego involuntário;
III - fundo de garantia do tempo de serviço;
IV - salário mínimo , fixado em lei, nacionalmente unificado, capaz de atender a suas necessidades vitais básicas e às de sua família com moradia, alimentação, educação, saúde, lazer, vestuário, higiene, transporte e previdência social, com reajustes periódicos que lhe preservem o poder aquisitivo, sendo vedada sua vinculação para qualquer fim;
V - piso salarial proporcional à extensão e à complexidade do trabalho;
Para evitar o crescimento descontrolado das atividades governamentais e concentrar os recursos do estado nas suas tarefas essenciais, o Decreto Lei no 200 de 1967

a) propôs a venda das empresas estatais como a Vale do Rio Doce e a Petrobrás.

b) previu a possibilidade de a Administração desobrigar-se da execução de tarefas executivas mediante a execução indireta, ou seja, por meio de contrato celebrado com terceiros.

c) permitiu que, no âmbito da Administração Pública Federal direta, autárquica e fundacional, as atividades materiais acessórias, instrumentais ou complementares aos assuntos que constituíssem área de competência legal do órgão ou entidade em questão poderiam ser objeto de execução indireta.

e)determinou que a Administração Indireta iria a substituir gradualmente a Administração Direta onde esta fosse menos eficiente.

e) definiu que as atividades inerentes às categorias funcionais abrangidas pelo plano de cargos do órgão ou entidade poderiam ser objeto de execução indireta.
A desconcentração mantém os poderes e as atribuições na titularidade de um mesmo sujeito de direito, ao passo que a descentralização os transfere para outro sujeito de direito distinto e autônomo, elevando o número de sujeitos titulares de poderes públicos.
A distribuição interna de atribuições de uma pessoa jurídica da administração pública direta, por exemplo, constitui um ato de desconcentração.
O fenômeno da desconcentração, que ocorre tanto na administração direta como na indireta, equivale à técnica administrativa conhecida como departamentalização, cujo objetivo central é tornar mais ágil, especializada e eficiente a prestação de serviços.
A repartição de funções entre os vários órgãos de uma mesma pessoa jurídica da Administração Pública é conceito de

a) desconcentração.

b) descentralização.

c) descentralização por serviços.

d) delegação de competência.

e) desmembramento.
O Decreto-Lei no 200/1967 estabelece como principal medida

a) o aumento da formalização na tramitação dos processos governamentais

b) a indicação de profissionais do mercado .

c) a redução dos níveis hierárquicos

d) a descentralização das atividades-meio.

e) a desconcentração administrativa, distinguindo as atividades de direção das de execução.
LEI Nº 8.666, DE 21 DE JUNHO DE 1993
Art. 1o Esta Lei estabelece normas gerais sobre licitações e contratos administrativos pertinentes a obras, serviços, inclusive de publicidade, compras, alienações e locações no âmbito dos Poderes da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios.

Parágrafo único. Subordinam-se ao regime desta Lei, além dos órgãos da administração direta, os fundos especiais, as autarquias, as fundações públicas, as empresas públicas, as sociedades de economia mista e demais entidades controladas direta ou indiretamente pela União, Estados, Distrito Federal e Municípios.

Art. 2o As obras, serviços, inclusive de publicidade, compras, alienações, concessões, permissões e locações da Administração Pública, quando contratadas com terceiros, serão necessariamente precedidas de licitação, ressalvadas as hipóteses previstas nesta Lei.

Parágrafo único. Para os fins desta Lei, considera-se contrato todo e qualquer ajuste entre órgãos ou entidades da Administração Pública e particulares, em que haja um acordo de vontades para a formação de vínculo e a estipulação de obrigações recíprocas, seja qual for a denominação utilizada.
XXXVIII - é reconhecida a instituição do júri, com a organização que lhe der a lei, assegurados:
a) a plenitude de defesa;
b) o sigilo das votações;
c) a soberania dos veredictos;
d) a competência para o julgamento dos crimes dolosos contra a vida;
XXXIX - não há crime sem lei anterior que o defina, nem pena sem prévia cominação legal;
III Fundamentos de Gestão de Recursos Materiais:

Recursos materiais e patrimoniais: definição e objetivos.
Nível de serviço: atendimento, pontualidade e flexibilidade.
Ética na administração de materiais.
Função suprimento
: métodos de previsão da demanda; reposição de estoques: estoque de segurança e sistema ponto de pedido; compras e contratações: princípios, modalidades e tipos de licitação; seleção de fornecedores e propostas; sistemas registro de preços, pregão e pregão eletrônico; e economicidade na função suprimento.
Função armazenagem
: seleção e classificação de materiais: especificação, classificação e codificação; classificação ABC; armazenagem de materiais: técnicas de estocagem e movimentação de materiais; recebimento e localização dos materiais; embalagens de proteção; inventário físico e acurácia dos estoques; avaliação financeira dos estoques; e custos na função armazenagem.
Função administração patrimonial
: o ativo imobilizado; administração, contabilização e controle do ativo imobilizado; depreciação, tombamento e baixa patrimonial; administração e manutenção de imóveis e prestação de serviços gerais; e sistemas prediais: manutenções preventiva, corretiva e preditiva.
Função documentação: serviços de protocolo, distribuição, classificação e arquivamento de documentos; sigilo e proteção da documentação; e tabela de temporalidade.
Finançeiro -
Propulsor

Material -
Condição

Pessoal -
Agente
OBJETIVOS DO ESTOQUE
BASES PARA SUPRIMENTO
Qualidade do material

Quantidade necessária

Prazo de entrega

Pagamento

Qualidade do material

Descrição detalhada do produto ou
serviço

Pesquisa de preços no mercado
(Valor máximo pago na licitação)

Definição da modalidade de licitação
(competência do orgão)

Preferencia ao pregão eletrônico
MODALIDADE DE LICITAÇÃO
Carta-Convite -
Para compras e serviços de R$ 8 mil até R$ 80 mil
e para obras e serviços de engenharia de R$ 15 mil até R$ 150 mil;


Tomada de Preço -
Para compras e serviços acima de R$ 80 mil até R$ 650 mil e para obras e serviços de engenharia acima de
R$ 150 mil até R$ 1,5 milhão;

Concorrência -
Para compras e serviços acima de R$ 650 mil e para obras e serviços de engenharia acima de R$ 1,5 milhão.

Pregão
- Não há limitações de valores, mas devem ser usados para aquisição de bens e serviços comuns.
Minimizar o investimento em estoques;

Prever necessidades e disponibilidades de materiais,
verificando preços, qualidade e outros fatores que tenham influência no material e nas condições de fornecimento;

Pesquisar continuamente novos materiais, novas técnicas administrativas, novos equipamentos e novos fornecedores;

Padronizar materiais, embalagens e fornecedores;

Controlar disponibilidades de materiais e situação dos pedidos, tanto em relação a fornecedores como em relação à produção da empresa;

Obter segurança de fornecimento;

Obter preços mínimos de compra.
Determinar o que deve permanecer em estoque. Número de itens;

Determinar quando se deve reabastecer o estoque. Prioridade;
Determinar a quantidade de estoque que será necessário para um período pré-determinado;

Acionar o departamento de compras/licitação para executar a aquisição de estoque;

Receber, armazenar e atender os materiais estocados de acordo com as necessidades;

Controlar o estoque em termos de quantidade e valor e fornecer informações sobre sua posição;

Manter inventários periódicos para avaliação das quantidades e estados dos materiais estocados;

Identificar e retirar do estoque os itens danificados
PRINCÍPIOS DE GESTÃO DE ESTOQUE

Sua utilização correta leva a uma melhoria de produtividade, através da distribuição de informações; integrando gestores, funcionários, clientes, fornecedores e setores da empresa envolvidos com seu abastecimento, como:

Informações para os usuários;

Informações para a gestão;

Informações para compras;

Informações para o almoxarifado;

Informações para inventário.
CONTROLE DE INFORMAÇÕES
Considerar, em primeiro lugar, os interesses da gestão pública em todas as transações, e pôr em prática e crer em suas políticas estabelecidas;


Ser receptivo a conselhos competentes, advindos de seus superiores, e baseados nesses conselhos atuar dignamente, sem diminuir o respeito pelo cargo;


Comprar sem prevenções, buscando obter o máximo valor final para cada centavo aplicado;


Trabalhar para que haja honestidade e verdade nas negociações e compras e denunciar todas as formas e manifestações de suborno e fatos ilícitos nos negócios;

Atuar com cortesia e rapidez, tanto quanto for possível
para todos que o visitam em negócios;

Respeitar suas obrigações e exigir que as obrigações para consigo sejam respeitadas, segundo os princípios da
gestão pública;

ÉTICA NA GESTÃO DE MATERIAS
Na área de compras, o problema ético se restringe à conduta dos compradores, que devem evitar receber benefícios, tais como brindes, presentes, gratuidades ou outras formas de compensação, e devem garantir o sigilo acerca das informações de propostas, critérios de julgamento e outras informações estratégicas.

Nos códigos de ética das organizações, no que se refere a compras, devem ser consideradas as pessoas envolvidas com a especificação e a definição de quantidades dos bens a serem adquiridos, bem como aquelas responsáveis pelos contatos com fornecedores e pelas especificações de contratos de fornecimento.

ÉTICA NA GESTÃO DE MATERIAIS
sendo honesto;

respeitar os usuários,
a concorrência;

ser cumpridor das leis e saber valorizar as pessoas são atitudes de ordem nos códigos de ética de qualquer organização
LEI Nº 8.666
, DE 21 DE JUNHO DE 1993


Regulamenta o art. 37, inciso XXI, da Constituição Federal
Art. 1o Esta Lei estabelece normas gerais sobre licitações e contratos administrativos pertinentes a obras, serviços, inclusive de publicidade, compras, alienações e locações no âmbito dos Poderes da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios.

Parágrafo único. Subordinam-se ao regime desta Lei, além dos órgãos da administração direta, os fundos especiais, as autarquias, as fundações públicas, as empresas públicas, as sociedades de economia mista e demais entidades controladas direta ou indiretamente pela União, Estados, Distrito Federal e Municípios.


LEI Nº 8.666
, DE 21 DE JUNHO DE 1993


Art. 3o A licitação destina-se a garantir a observância do princípio constitucional da isonomia, a seleção da proposta mais vantajosa para a administração e a promoção do desenvolvimento nacional sustentável e será processada e julgada em estrita conformidade com os princípios básicos da legalidade, da impessoalidade, da moralidade, da igualdade, da publicidade, da probidade administrativa, da vinculação ao instrumento convocatório, do julgamento objetivo e dos que lhes são correlatos. (Redação dada pela Lei nº 12.349, de 2010)
Art. 5o Todos os valores, preços e custos utilizados nas licitações terão como expressão monetária a moeda corrente nacional, ressalvado o disposto no art. 42 desta Lei, devendo cada unidade da Administração, no pagamento das obrigações relativas ao fornecimento de bens, locações, realização de obras e prestação de serviços, obedecer, para cada fonte diferenciada de recursos, a estrita ordem cronológica das datas de suas exigibilidades, salvo quando presentes relevantes razões de interesse público e mediante prévia justificativa da autoridade competente, devidamente publicada.


LEI Nº 8.666
, DE 21 DE JUNHO DE 1993


LEI Nº 8.666
, DE 21 DE JUNHO DE 1993


Art. 6o Para os fins desta Lei, considera-se:

I - Obra - toda construção, reforma, fabricação, recuperação ou ampliação, realizada por execução direta ou indireta;

II - Serviço - toda atividade destinada a obter determinada utilidade de interesse para a Administração, tais como: demolição, conserto, instalação, montagem, operação, conservação, reparação, adaptação, manutenção, transporte, locação de bens, publicidade, seguro ou trabalhos técnico-profissionais;

III - Compra - toda aquisição remunerada de bens para fornecimento de uma só vez ou parceladamente;

IV - Alienação - toda transferência de domínio de bens a terceiros;
LEI Nº 8.666
, DE 21 DE JUNHO DE 1993


V - Obras, serviços e compras de grande vulto - aquelas cujo valor estimado seja superior a 25 (vinte e cinco) vezes o limite estabelecido na alínea "c" do inciso I do art. 23 desta Lei;

VI - Seguro-Garantia - o seguro que garante o fiel cumprimento das obrigações assumidas por empresas em licitações e contratos;

VII - Execução direta - a que é feita pelos órgãos e entidades da Administração, pelos próprios meios;

VIII - Execução indireta - a que o órgão ou entidade contrata com terceiros, sob qualquer das seguintes modalidades:

VIII - Execução indireta - a que o órgão ou entidade contrata com terceiros sob qualquer dos seguintes regimes: (Redação dada pela Lei nº 8.883, de 1994)
Um servidor público, ocupante de cargo de
provimento efetivo, revelou a terceiro, prestador de
serviço do órgão público em que trabalha, o teor de um
edital de licitação que seria lançado nos meses seguintes.
Essa informação trouxe benefícios ao prestador de
serviço, que teve mais tempo que os demais concorrentes
para se adequar às regras do edital. Os outros
concorrentes não conseguiram preencher os requisitos do
edital e acabaram sendo desclassificados.

A situação descrita pode ter repercussão nas esferas cível, penal e administrativa, visto que vigora, no ordenamento jurídico brasileiro, a independência das instâncias.
Um prefeito, tendo realizado contratação direta de um publicitário para a realização dos serviços de publicidade institucional da prefeitura, justificou o seu ato sob o argumento de que, por se tratar de serviço técnico de notória especialização, não seria exigível a licitação. Na situação apresentada, a atitude do prefeito, à luz da Lei de Licitações, deve ser considerada


e
A modalidade de licitação apropriada para a venda de bens imóveis da administração cuja aquisição haja derivado de procedimentos judiciais ou de dação em pagamento é denominada concorrência.


c
c
ESTOQUE DE SEGURANÇA
O estoque de segurança é caracterizado pelo ato de manter níveis de estoque suficientes para evitar faltas de estoque diante da variabilidade da demanda e a incerteza do ressuprimento do produto quando necessário.


Quando se trabalha sem essa segurança, o atraso na entrega de uma mercadoria pelo fornecedor normalmente causa o esgotamento do estoque do período previsto da entrega até a efetiva chegada do produto.


Mas assim como o estoque de segurança possui seus benefícios, também traz alguns problemas, que precisam de locais maiores para armazenagem e disponibilizar orçamento para o investimento em estoque.
SISTEMA PONTO DE PEDIDO
Ponto de Pedido é a quantidade em estoque que uma vez atingida, pode iniciar o processo de compra a partir da geração da Solicitação de Compra.
ESTOQUE MÁXIMO

PONTO DE PEDIDO

ESTOQUE MÍNIMO
SISTEMA PONTO DE PEDIDO
PP = (TR x C) + ES
TR (TEMPO DE REPOSIÇÃO)
C (CONSUMO)

ES (ESTOQUE)
A fabricação de rótulos consome, por mês, 3.600 galões de tinta de impressão em determinada cor. O orgão mantém um estoque de segurança deste tipo de tinta de 400 galões, e o tempo de reposição é de 15 dias. O ponto de pedido desse item, em unidades, é de 1800.
São necessários 5000 cartuchos de tinta de impressora por mês em determinada unidade. O estoque atual é de 1500 cartuchos, e sua reposição leva dois meses. O ponto de pedido desse item, em unidades, é superior a 11000.
PP = (TR x C) + ES
PP=(2 x 5000) + 1500
PP= 11500


Trata-se de um procedimento com base em planejamento de um ou mais órgãos/

entidades públicos para futura contratação de bens e serviços, por meio de licitação na

modalidade de concorrência ou pregão, em que as empresas vencedoras assumem o compromisso de fornecer bens e serviços a preços e prazos registrados em uma ata específica.

A contratação só é realizada quando melhor convier aos órgãos/entidades que integram

essa Ata.
SISTEMA DE REGISTRO DE PREÇOS
Art. 15. As compras, sempre que possível, deverão:
I - atender ao princípio da padronização, que imponha compatibilidade de especificações técnicas
e de desempenho, observadas, quando for o caso, as condições de manutenção, assistência técnica
e garantia oferecidas;
II - ser processadas através de sistema de registro de preços;
(...)
§ 1º O registro de preços será precedido de ampla pesquisa de mercado.
§ 2º Os preços registrados serão publicados trimestralmente para orientação da Administração, na
imprensa oficial.”
Lei nº 8.666/93
PREGÃO
PRESENCIAL
ELETRÔNICO
AUMENTAR O Nº DE PARTICIPANTES
BARATEAR A LICITAÇÃO
ETAPAS DO PREGÃO ELETRÔNICO
EMPRESA DE CADASTRA NA WEB
VERIFICAÇÃO DA CERTIFICAÇÃO
PROPOSTAS ATRAVÉS DE CHAT
FIXAÇÃO DA PROPOSTA INICIAL
Segundo o Ministerio do Planejamento desde sua implementacao ja foram economizados R$ 44,930 Bilhoes em verbas federais
HABILITAÇÃO DA VENCEDORA
RECURSOS
BENS PATRIMONIAIS
Fixos (Imobilizados):
bens duráveis, destinados ao uso e manutenção das atividades meio e fim.
Ex: imóveis, veículos e móveis.

Intangíveis:
não existem físicamente, porém, representam patrimônio público.
Ex: processos de fabricação, autorizações ou concessões, pontos de propaganda.

De Consumo:
bens não duráveis, ou consumidos na
produção de outros produtos ou serviços.
Ex. Materiais de limpeza, materiais de escritório.


BENS PATRIMONIAIS
Ativos
- utilizados de forma recorrente pelo órgão público.

Inativos
- aqueles não utilizados por determinado período pelo órgão público.


ocioso
recuperável (50% do valor do mercado)
antieconômico
irrecuperáveis
BENS PATRIMONIAIS
Adição:
aquisição de bem novo, ou ampliação de um ativo já incorporado.

Benfeitoria:
melhoria ou manutenção de um bem
já incorporado.

Substituição:
troca de um item por outro de mesmo tipo por motivo de atualização.

Baixa:
retirada de um bem patrimônial.


BENS PATRIMONIAIS
De consumo
Durabilidade (2 anos)
Fragilidade
Perecibilidade
Incorporabilidade
Transformabilidade

BENS PATRIMONIAIS
Depreciação
Normal - 8 horas de uso diário

Acelerada - Mais de um turno de trabalho.
Baixa ou Inativo
BENS PATRIMONIAIS
(CESPE - 2011 - EBC - Analista – Contabilidade) Julgue o seguinte item, que trata de materiais permanentes e de consumo. O critério de durabilidade deve ser o único parâmetro para a classificação orçamentária de um material em consumo ou permanente.
E
(Bacen/2010, Cesgranrio) Com relação ao conceito de bem na gestão de recursos e patrimonial da administração pública, afirma-se que :
I – O conceito de bem está relacionado à utilidade, à quantidade e a um valor econômico ou riqueza;
II – Os bens são susceptíveis de apropriação, direitos e obrigações podendo ser designados como patrimônio.
III – A gestão do patrimônio imobiliário inclui os bens imóveis e os bens não consumíveis;
IV – A gestão do patrimônio mobiliário permanente inclui os bens móveis e os bens consumíveis.
BENS PATRIMONIAIS
(IADES - 2010 - CFA - Assistente Administrativo) Quanto à situação patrimonial, um bem pode ser classificado como recuperável quando, mesmo avariado, sua recuperação for possível e orçar, no máximo, até 50% do seu valor de mercado.
c
PATRIMÔNIO
Patrimônio Imobiliário:
Constitui-se de bens imóveis (Art. 79 a 81 do Código Civil Brasileiro). Aqueles que não podem ser deslocados.


Patrimônio Mobiliário:
Constitui-se dos bens móveis (aqueles que podem ser movimentados, deslocados de posição sem que percam sua constituição física) e semoventes e são definidos nos Artigo 82 a 86 do CCB.
VIDA ÚTIL E VIDA ECONÔMICA
Vida útil
é o período de tempo em que o bem consegue exercer as funções originais.

Vida econômica
refere-se aos custos em que o orgão público incorre para manter em operação certo equipamento ou bem sem custo adicional.
Desgaste referente ao uso
Valor de mercado
VIDA ECONÔMICA
CAE = COA + CK

P
CAE - Custo Anual Equivalente
COA - Custo Operacional Acumulado
CK - Custo de Capital do Bem
P - Período de verificação do custo
D = (Vi - Vr)
N
D - Depreciação
Vi - Valor inicial
Vr - Valor Residual
N - Vida útil
ARMAZENAGEM
Máximo uso do espaço.
Acesso fácil a todos os itens de material.
Máxima proteção dos itens de material.
Movimentação eficiente dos itens de material.
Utilização efetiva da mão de obra e equipamentos.
Boa qualidade de armazenagem.
ARMAZENAGEM
Recebimento (descarga)
Identificação e classificação
Conferência (qualitativa e quantitativa)
Endereçamento para o estoque
Estocagem
Remoção do estoque (separação de pedidos)
Acumulação de itens
Embalagem
Expedição
Registros das operações
FUNÇÕES
SISTEMAS PREDIAIS
Existem vários tipos de manutenção, e a decisão pela adoção, ou mesmo a combinação dos tipos de manutenção, requer uma análise mais profunda dos objetivos desejados e depende também da relação custo-benefício para cada aplicação.


Preventiva, Corretiva e Preditiva
Preventiva
A palavra prevenção é abrangente e utilizada em várias áreas. Na área médica muito se fala na prevenção de determinadas doenças que se diagnosticadas antecipadamente aumentam as chances de cura e, conseqüentemente, a vida do paciente.

Na manutenção acontece o mesmo. A manutenção preventiva é baseada na estatística
CTMF (Curva de Tempo Médio para Falha)
, que programa reparos ou recondicionamentos de máquinas, equipamentos e sistemas.




Corretiva
Somente quando algum equipamento ou sistema quebra ou falha é que ele é consertado. O gerenciamento da manutenção corretiva não investe em manutenção preventiva ou preditiva até o momento que um equipamento ou sistema falhe.

A manutenção corretiva é uma técnica reativa.

CLASSIFICAÇÃO ABC
ATIVO IMOBILIZADO
ATIVO IMOBILIZADO
Preditiva

Trata-se de um meio de se melhorar a produtividade, a qualidade do produto, o lucro e a efetividade global.
O monitoramento regular da condição mecânica real, o rendimento operacional e outros indicadores da condição operativa das máquinas e sistemas de processo fornecem os dados necessários para assegurar o intervalo máximo entre os reparos.




É uma das mais usadas na logística e precisa ser bem entendida. A Curva ABC, também chamada de Classificação ABC ou Teorema de Pareto (em homenagem ao seu criador), nasceu quando Pareto percebeu que 80% da riqueza estava nas mãos de apenas 20% da população. Isto ficou conhecido como regra 80/20 e é muito utilizada em processos administrativos e na logística
Da mesma forma que boa parte da riqueza estava concentrada em uma pequena parcela da população, nas empresas boa parte do trabalho é devido a poucos produtos, a maioria dos custos de estoque deve-se a poucos itens caros e grande parte da receita vem de poucos produtos.


CLASSIFICAÇÃO ABC
Na logística, a Curva ABC é muito usada para controlar o estoque. Alguns produtos são mais importantes que outros e precisam ser tratados como tal. Pode separar os itens no estoque segundo algum critério: giro do produto, proporção sobre o faturamento, margem de lucro, custo do estoque, ou outro parâmetro escolhido.


CLASSIFICAÇÃO ABC
Os itens da Classe A são aqueles de maior importância (valor, quantidade, custo) e devem representar aproximadamente 20% dos itens ou 80% do custo (ou lucro, quantidade, etc).

Os itens da Classe B são de importância intermediária e representam em torno de 30% dos itens. Os outros 50% são itens da Classe C.


Com o auxílio de uma simples planilha eletrônica é possível construir a curva ABC de forma rápida. Com os dados relativos aos estoques e seus custos (para todos os produtos), organize-os em ordem decrescente do custo. Some todo o custo e depois calcule o percentual que cada produto representa do custo total. Depois, basta somar as primeiras linhas até encontrar 80% dos custos (isto deve representar em torno de 20% dos produtos). Estes produtos serão aqueles que comporão a Classe A da Classificação ABC. A idéia continua para montar as classes B e C.




CLASSIFICAÇÃO ABC
CLASSIFICAÇÃO ABC
ATIVO IMOBILIZADO
TOMBAMENTO
TOMBAMENTO
TOMBAMENTO
TOMBAMENTO
TOMBAMENTO
BAIXA PATRIMONIAL
SISTEMAS PREDIAIS
O Ativo Imobilizado é formado pelo conjunto de bens e direitos necessários à manutenção das atividades do orgão público, caracterizados por apresentar-se na forma tangível (edifícios, máquinas, etc.). O imobilizado abrange, também, os custos das benfeitorias realizadas em bens locados ou arrendados.

São classificados ainda, no imobilizado, os recursos aplicados ou já destinados à aquisição de bens de natureza tangível, mesmo que ainda não em operação, tais como construções em andamento, importações em andamento, etc.
O Ativo imobilizado compreende os ativos tangíveis que:

a) são mantidos por uma entidade para uso na produção ou na comercialização de mercadorias ou serviços, para locação, ou para finalidades administrativas;

b) têm a expectativa de serem utilizados por mais de doze meses;

c) haja a expectativa de auferir benefícios econômicos em decorrência da sua utilização; e

d) possa o custo do ativo ser mensurado com segurança.

Valor contábil é o montante pelo qual o ativo está registrado na contabilidade, líquido da respectiva depreciação acumulada e das provisões para perdas por redução ao valor recuperável.


Custo é o valor de aquisição ou construção do ativo imobilizado ou o valor atribuído ou de mercado, no caso de doações.
O custo de um bem do imobilizado compreende:

a) preço de compra, inclusive impostos de importação e impostos não-recuperáveis sobre a compra, deduzidos de descontos comerciais e abatimentos;

b) custos diretamente atribuíveis para instalar e colocar o ativo em condições operacionais para o uso pretendido;

O custo de um bem do imobilizado é o preço pago ou equivalente na data da aquisição.


O tombamento é um ato administrativo realizado pelo Poder Público com o objetivo de preservar, por intermédio da aplicação de legislação específica, bens de valor histórico, cultural, arquitetônico, ambiental e também de valor afetivo para a população, impedindo que venham a ser destruídos ou descaracterizados.

O Tombamento pode ser aplicado aos bens móveis e imóveis, de interesse cultural ou ambiental, quais sejam: fotografias, livros, mobiliários, utensílios, obras de arte, edifícios, ruas, praças, cidades, regiões, florestas, cascatas etc. Somente é aplicado aos bens materiais de interesse para a preservação da memória coletiva.


Quem pode efetuar um tombamento?
O Tombamento pode ser feito pela União, por intermédio do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional.

O ato do tombamento é igual à desapropriação?
Não. São atos totalmente diferentes. O Tombamento não altera a propriedade de um bem, apenas proíbe que venha a ser destruído ou descaracterizado. Logo, um bem tombado não necessita ser desapropriado.


Um bem tombado pode ser alugado ou vendido?
Sim. Desde que o bem continue sendo preservado. Não existe qualquer impedimento para a venda, aluguel ou herança de um bem tombado. No caso de venda, deve ser feita uma comunicação prévia à instituição que efetuou o tombamento, para que esta manifeste seu interesse na compra do mesmo.

O Tombamento preserva?
Sim. O Tombamento é a primeira ação a ser tomada para a preservação dos bens culturais, na medida que impede legalmente a sua destruição.

O Brasil tem 18 bens considerados patrimônios da humanidade pela Unesco, sendo que a cidade de Ouro Preto, o centro histórico de Olinda, o Plano Piloto de Brasília e a Mata Atlântica (Reservas do Sudeste) estão entre eles.

Consiste a baixa patrimonial na perda do poder exercido sobre determinado bem cujo uso intensivo ou prolongado tenha-o tornado obsoleto ou lhe causado desgastes ou avarias que não justifiquem a inversão de recursos para sua recuperação.

Antes de considerar o bem como inservível, o Juiz de Direito Diretor do Fórum da Comarca, ou o Juiz Substituto no exercício da Direção, deverá, quando necessário, solicitar-lhe o conserto.


Para doação a entidades filantrópicas reconhecidas como de interesse público, delegacias, escolas ou bibliotecas municipais ou estaduais.


Incineração (quando se tratar de bens de madeira)


Para alienação de bens móveis





Serviço de protocolo
Serviço encarregado do recebimento, registro, classificação, distribuição, controle da tramitação e expedição de documentos.

As atividades de protocolo compreendem as ações técnicas de gestão documental desenvolvidas pelo arquivo corrente
Serviço de protocolo
Finalidade

Racionalização da produção documental;

Uniformização de procedimentos relativos as atividades de controle e tramitação de documentos;

Transparência e desburocratização do Estado, bem como dar legalidade a seus atos.
CLASSIFICAÇÃO DE DOCUMENTOS
Classificação funcional

Classificação estrutural

Classificação por assunto
Sigilo e classificação de documentação
Ostensivos:
Acesso livre, não possuem restrição.

Sigilosos:
Possuem alguma restrição ao acesso.

Ultra-secreto
Secreto
Confidencial
Reservado
Lei de Acesso à Informação
Lei 12.527/11
Tabela de temporalidade
Tabela de temporalidade é o instrumento/meio com o qual se determina o prazo de permanência de um documento em um arquivo e sua destinação após este prazo, pois existem documentos que devem ser guardados por mais tempo como os relacionados às áreas contábil, fiscal, financeira e pessoal.


Ela é muito utilizada pelos órgãos públicos, é importante frisar que a eliminação de documentos de arquivos, devem obedecer às normas do CONARQ, em destaque os documentos produzidos por todos os órgãos integrantes do poder público.


As autarquias representam um órgão da administração indireta, quando a gestão pública não é de responsabilidade imediata do poder público, o que gera a desconcentração de funções e finalidades.

O desvio de verbas públicas e o nepotismo, ainda presentes na administração pública do Estado brasileiro, são exemplos de resquícios do patrimonialismo, onde o absolutismo e a falta de distinção entre o bem público e o privado do governante eram prática comum no Brasil.
O Estado burocrático, instituído a partir da reforma de Getúlio Vargas na década de 30, e consolidado pela Constituição Federal, apresentam papéis claros ao Estado e seus poderes, que são os da eficiência, estabilidade e equidade.

Tanto os servidores públicos estatutários, quanto os de livre provimento e os empregados públicos de uma autarquia da administração pública indireta, são submetidos à avaliação de desempenho periódica por parte dos gestores públicos.
O papel da nova gestão de pessoas prevê políticas para planos de carreiras, remuneração, avaliação de desempenho e recrutamento interno em um órgão público.

São características inerentes ao recrutamento interno em um órgão público a pouca mudança ambiental, manutenção da cultura organizacional, melhor aproveitamento de equipe e incentivo a permanência dos servidores.
Quando o pagamento de salários dos servidores públicos se da sobre a base de subsídios, é necessária lei específica observada a iniciativa privativa em cada caso, apenas na situação onde houver mudança de forma de pagamento.

Na gestão por competências o mapeamento se dá pela descrição das competências laborais no trabalho, através de metodologias da dimensão da competência, nas referências de desempenho e em dinâmicas de grupo.
A avaliação por competências é uma maneira de estimar o aproveitamento do potencial individual de cada servidor dentro do órgão público, e o resultado da avaliação será a identificação das competências comportamentais e técnicas que precisam ser aperfeiçoadas.

A Gestão de pessoas com foco em resultados, tem como objetivos maximizar mecanismos de controles e relativizar mecanismos de comprometimento.
Quando a gestão de pessoas com foco em resultados estabelece o perfil do servidor, este pode ser definido como sinestésico dominante quando tem as características de ser impaciente, ansioso e agitado em seu ambiente de trabalho.

As unidades de Educação Corporativa têm o espaço físico mais como um conceito do que uma realidade. As estratégias pedagógicas podem ocorrer por meio da educação presencial, à distância ou semipresencial. A modalidade à distância proporciona um aprendizado através de um ambiente virtual.
A chamada ‘sociedade do conhecimento’, cujo paradigma é a capacidade de transformação do indivíduo social por meio do conhecimento adquirido na função desenvolvida e das metas estabelecidas na avaliação de desempenho tem relação com a Educação Coorporativa.

A Lei nº 8.112, de 11 de dezembro de 1990, regulamenta as avaliações de desempenho do estágio probatório no âmbito do Poder Executivo Federal e determina a realização de uma avaliação de desempenho ao final desse estágio, como condição para ter estabilidade no cargo, o servidor deve ter desempenho superior a 50% nesta avaliação.
O Decreto nº 5.707, de 23 de fevereiro de 2006, instituiu a Política Nacional de Desenvolvimento de Pessoal, definindo que a Administração Pública Federal, Direta, Autárquica e Fundacional deveria adotar um sistema de gestão por competência.

Em organizações públicas, não é necessária a publicação de atos normativos que definam os critérios, as responsabilidades e a forma de execução das avaliações de desempenho, pois existe regulamentação anterior sobre tais critérios, e estes são tornados públicos no momento da posse no cargo.
Podemos dizer que a cultura organizacional, num sentido ampliado, é como um conjunto de mecanismos de controle - planos, receitas, regras, instruções - para governar o comportamento do servidor público no exercício de suas funções.

Na aplicação da avaliação de desempenho, questões que prejudicam a atribuição adequada dos conceitos durante a aplicação da avaliação pelo superior em relação ao seu subordinado devem ser evitadas.
Relatórios sobre remuneração, incentivos salariais, benefícios, dados de recrutamento e seleção, planos de carreiras, treinamento e desenvolvimento, higiene e segurança do trabalho, área medica, como base para o processo decisório gerencial estão entre as funções do sistema de informação em recursos humanos.

O sistema de Informação Gerencial (SIG) é um sistema planejado de colher, processar, armazenar e disseminar informação, de modo a permitir a tomada de decisões eficazes pelos gestores públicos, baseados exclusivamente na totalização e consolidação destes dados.
Em um processo de licitação, a descrição do produto, a pesquisa de preços e a definição da modalidade são etapas do momento da pré-licitação.

A modalidade de licitação de Tomada de Preço é indicada para compras e serviços acima de R$ 80 mil até R$ 650 mil e para obras e serviços de engenharia acima de R$ 150 mil até R$ 1,5 milhão.
A ética na gestão de materiais prevê considerar, em primeiro lugar, os interesses da gestão pública em todas as transações, e pôr em prática e crer em suas políticas estabelecidas, sempre visando a economicidade.

Ponto de Pedido é a quantidade em estoque que uma vez atingida, pode iniciar o processo de compra a partir da geração da Solicitação de Compra, avaliando para este procedimento o estoque máximo, o estoque emergencial, o ponto de pedido e o estoque mínimo.
São necessários 7000 itens de estoque em determinada unidade pública por mês. O estoque atual é de 1670 itens, e sua reposição leva quarenta e cinco dias. O ponto de pedido desse item, em unidades, é superior a 13000.

O estoque de segurança é caracterizado pelo ato de manter níveis de estoque suficientes para evitar faltas de estoque diante da variabilidade da demanda e a incerteza do ressuprimento do produto quando necessário.
São considerados serviço toda atividade destinada a obter determinada utilidade de interesse para a administração, tais como: demolição, conserto, instalação, montagem, operação, conservação, reparação, adaptação, manutenção, transporte, locação de bens, publicidade, seguro, treinamento de equipe ou trabalhos técnico-profissionais.

A lei 8666/93 subordina além dos órgãos da administração direta, os fundos especiais, as autarquias, as fundações públicas, as empresas públicas, as sociedades de economia mista e demais entidades controladas direta ou indiretamente pela União, Estados, Distrito Federal e Municípios.
Prever necessidades e disponibilidades de materiais, verificando preços, uso adequado, armazenamento salubre, qualidade e outros fatores que tenham influência no material e nas condições de fornecimento estão entre os objetivos do Estoque.

Bens patrimoniais são inativos quando são ocioso, não recuperável (50% do valor venal), são antieconômico ou irrecuperáveis.
O patrimônio mobiliário constitui-se dos bens móveis (aqueles que podem ser movimentados, deslocados de posição sem que percam sua constituição física) e semoventes.

Na classificação ABC, os itens da Classe A são aqueles de maior importância (valor, quantidade, custo) e devem representar aproximadamente 80% dos itens ou 20% do custo (ou lucro, quantidade, etc).
CAE - Custo Anual Equivalente, COA - Custo Operacional Acumulado, CK - Custo de Capital do Bem e P Período de verificação do custo, são os elementos considerados na análise da vida econômica.

O Tombamento pode ser aplicado aos bens móveis e imóveis, de interesse cultural ou ambiental, quais sejam: fotografias, livros, mobiliários, utensílios, obras de arte, edifícios, ruas, praças, cidades, regiões, florestas, cascatas etc.
A manutenção preditiva é meio de se melhorar a produtividade, a qualidade do produto, o lucro e a efetividade global, principalmente, em plantas industriais de manufatura e de produção, porém não é indicada para máquinas de infra-estrutura predial.

Os bens intangíveis, na maioria dos casos, não existem fisicamente, porém, representam patrimônio público. Ex: processos de fabricação, autorizações ou concessões, pontos de propaganda.
Consiste a baixa patrimonial na perda do poder exercido sobre determinado bem cujo uso intensivo ou prolongado tenha-o tornado obsoleto ou lhe causado desgastes ou avarias que não justifiquem a inversão de recursos para sua recuperação.

Tombamento é a primeira ação a ser tomada para a preservação dos bens culturais, na medida que impede legalmente a sua destruição, e é definido por uma Comissão Mista do Congresso Nacional.
Vi - Valor inicial, Vr - Valor Residual e N - Vida útil são elementos considerados para avaliação e cálculo de depreciação de bens.

Na área de compras, o problema ético se restringe à conduta dos compradores, que devem evitar receber benefícios, tais como brindes, presentes, gratuidades ou outras formas de compensação, e devem garantir o sigilo acerca das informações de propostas, critérios de julgamento e outras informações estratégicas, pois a compensação pela compra dentro de critérios adotados cabe exclusivamente a gestão pública.
ADM. DE MATERIAIS
Prof. Luiz Rezende
TRT 02ª Região
NOÇÕES DE ADMINISTRAÇÃO DE RECURSOS MATERIAIS


1 Introdução à Administração de Material e Patrimônio: conceituação de material e patrimônio; o patrimônio das empresas e órgãos públicos: o patrimônio imobiliário; o patrimônio mobiliário; atividades básicas da administração de material e patrimônio; o controle dos materiais e do patrimônio; a movimentação do patrimônio. 2 Sistema Patrimonial: Previsão e controle de estoque; as compras nas Organizações: Aquisição dos materiais e do patrimônio;
Compra de materiais
Ciclo da administração de materiais
Transporte
Armazenagem

Movimentação interna

• Melhoram o nível de serviço oferecido.
• Diminuir o custo operacional.
• Prevenção contra aumentos de preços.
• Prevençãocontra incertezas na demanda.

Finalidades dos Estoques
Controle de estoque
PUSH
- (Empurrar estoques)
Adotado quando existem vários depósitos
no mesmo sistema de distribuição.
Quando a produção é maior do que a
demanda de uso.


Controle de estoque
PULL
- (Estoque necessário)
Apenas o estoque necessário para se
atender a demanda de uso. Também pode
ser descrita como "estoque de demanda".

Controle de estoque
JUST IN TIME
- (Apenas no momento)
Sistema que garante a quantidade certa,
na hora exata que atenda necessidades de demanda. Busca a eliminação de tudo
que não agregue valor ao produto.

Avaliação de estoque
CUSTO MÉDIO
- (método da média ponderada ou Média móvel).
baseia-se na aplicação dos custos médios em lugar dos custos efetivos.
O custo dos itens que saírem do
estoque estará previsto no planejamento orçamentário e será um “custo ideal”
a ser perseguido.


Avaliação de estoque
PEPS
- (Primeiro a entrar, primeiro a sair).
O custo dos itens que saírem do estoque
impactará nos custos de armazenagem, pois serão comparados aos custos mais antigos. Dentro desse procedimento, o estoque é representado pelos mais recentes preços pagos apresentando, dessa forma, uma relação bastante significativa com o custo de reposição.
Avaliação de estoque
UEPS
- (Último a entrar, primeiro a sair).
o custo dos itens que saírem do estoque
será repercutido no custo dos itens comprados recentemente, permitindo reduzir os lucros. É uma forma de se custear os itens consumidos de maneira sistemática e realista
Pedido de compra
Sistema de duas gavetas
Lote Econômico de Compras (LEC)
Quantidade a ser comprada que vai minimizar os custos de estocagem e de aquisição.Para que o LEC seja considerado, algumas suposições precisam ser atendidas:
- a demanda considerada é conhecida e constante;
- não há restrições quanto ao tamanho dos lotes.
Estoque máximo - 16
Estoque mínimo - 03
Ponto de pedido - 06
Lote económico - 13
Pedido de compra
Reposição contínua
Emitir um pedido de compras, com qualidade igual ao Lote Econômico sempre que o nível de estoques atingir o
ponto de pedido
.
Pedido de compra
Reposição periódica
Emitir um pedido de compras em quantidades variáveis em Intervalos de tempo regulares, mais do que quantidades iguais em intervalos de tempo variáveis.
Pedido de compra
Reposição híbrida
Combina características do modelo de estoque com quantidade fica de repetição de pedido. Características deste modelo de estoque podem ser combinadas de várias formas.
INVENTÁRIO
CONSERVAÇÃO
MANUTENÇÃO PREVENTIVA

MANUTENÇÃO CORRETIVA

MANUTENÇÃO PREDITIVA


É a verificação da existência dos materiais da empresa, através de um levantamento físico de contagem, para confrontação com os estoques registrados nas fichas, efetuado periodicamente, para efeito de balanço contábil físico e financeiro do almoxarifado, seções, depósitos e de toda a empresa, atendendo a exigência fiscal da legislação.

Os inventariantes são escolhidos e agrupados em duas equipes: “de contagem” (ou “de reconhecimento”) e “revisora” (ou de revisão);
Devem ser agrupados os itens iguais, identificados com os cartões e isolados os que não serão
inventariados.

Analista TRT 09ª Região - 2013 - FCC
Uma vantagem considerável da técnica de inventário rotativo para empresas que trabalham com estoque grande e variado é
(A) a possibilidade de realizar a contagem da cada item independentemente do respectivo código de inventário.
(B) o estabelecimento de intervalo variável para a contagem de todo o estoque de uma só vez, mantendo o almoxarifado em funcionamento.
(C) a determinação de intervalo fixo para a contagem dos itens sem que seja preciso classificar o material.
(D) a facilidade de contagem contínua do material, além da definição variável do intervalo para cada tipo de material.
(E) a contagem realizada em períodos curtos, já que o almoxarifado tem de ficar fechado.
TÉCNICO FHEMIG 2013 - FCC
A padronização de materiais em uma organização é uma forma de normatização e constitui um conjunto de métodos e de condições a serem alcançadas. Um dos objetivos da padronização é
(A) permitir a aquisição de pequenos lotes de materiais com preço fixo, independentemente da quantidade comprada.
(B) adquirir materiais de diversos fornecedores e com níveis de qualidade variáveis.
(C) proporcionar o aumento do número de concorrências e de fornecedores.
(D) permitir o aumento do custo de estocagem, possibilitando maior variabilidade no arranjo físico do almoxarifado.
(E) diminuir a variedade de materiais de mesma classe, racionalizando o número de itens no estoque.
ADMINISTRADOR SERGÁS 2013 - FCC
A teoria da administração de recursos materiais afirma
que as empresas estão sujeitas ao denominado “ciclo da administração de materiais”. A sequência correta de operações é, respectivamente,
(A) clientes, transporte, compra de materiais e expedição.
(B) identificação de demanda, expedição, identificação de fornecedores e compra de materiais.
(C) clientes, compra de materiais, identificação de fornecedores e expedição.
(D) armazenagem do produto final, expedição,
identificação de demanda e clientes.
(E) compra de materiais, transporte, armazenagem e movimentação interna.
A respeito de Processo de Administração de Estoques, é correto afirmar que:
(A) Estoque mínimo é a soma do estoque de segurança mais o lote de compra.
(B) Estoque reserva é mais uma denominação que recebe o estoque máximo.
(C) Giros de estoque é a quantidade de peças especificadas no pedido de compra.
(D) Produtos como sorvetes e enfeites de Natal são exemplos de consumo de tendências.
(E) Rotatividade é a avaliação do capital investido em estoques comparado com os custos das vendas anuais.
ADMINISTRADOR CEITEC 2012 FCC
ANALISTA TRT 5ª 2013 FCC
Consiste em emitir um pedido de compras, com qualidade igual ao Lote Econômico (ou outro, a critério do administrador de materiais), sempre que o nível de estoques atingir o ponto de pedido. Essa definição refere-se ao modelo denominado
(A) Sistema de duas gavetas.
(B) Reposição Periódica.
(C) Sistemas híbridos de estoque.
(D) Lote econômico com desconto.
(E) Reposição Contínua.
Full transcript