Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

PORQUE

No description
by

Cristina Nunes

on 5 June 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of PORQUE

SOPHIA DE MELLO
BREYNER ANDRESEN PORQUE POEMA Porque os outros se mascaram mas tu não
Porque os outros usam a virtude
Para comprar o que não tem perdão.
Porque os outros têm medo mas tu não. Porque os outros são os túmulos caiados
Onde germina calada a podridão.
Porque os outros se calam mas tu não. Porque os outros se compram e se vendem
E os seus gestos dão sempre dividendo.
Porque os outros são hábeis mas tu não. Porque os outros vão à sombra dos abrigos
E tu vais de mãos dadas com os perigos.
Porque os outros calculam mas tu não. ANÁLISE FORMAL Porque os outros se mascaram mas tu não a1 (11 s.m., rima aguda)

Porque os outros usam a virtude b (9 s.m., rima grave)

Para comprar o que não tem perdão. a2 (10 s.m., rima aguda)

Porque os outros têm medo mas tu não. a3 (11 s.m., rima aguda),

Verso SOLTO (b)
Rima CRUZADA e RICA (a1, a2)
Rima EMPARELHADA e RICA (a2, a3) 1.ª ESTROFE
Quadra
Rima Perfeita 2.ª ESTROFE
Terceto
Rima Perfeita 3.ª ESTROFE
Terceto
Rima Perfeita 4.ª ESTROFE
Terceto
Rima Perfeita ANÁLISE ESTILÍSTICA ANÁLISE SEMÂNTICA Cristina Nunes
11.ºA, Nº8
Português Porque os outros são os túmulos caiados c (11 s.m., rima grave)

Onde germina calada a podridão. a4 (11 s.m., rima aguda)

Porque os outros se calam mas tu não. a5 (10 s.m., rima aguda)

Verso SOLTO (c)
Rima EMPARELHADA e RICA (a4, a5) Porque os outros se comprem e se vendem d (10 s.m., rima grave)

E os seus gestos dão sempre dividendo e (10 s.m., rima grave)

Porque os outros são hábeis mas tu não. a6 (10 s.m., rima aguda)

Versos SOLTOS (d, e, a6) Porque os outros vão à sombra dos abrigos f1 (11 s.m., rima grave)

E tu vais de mãos dadas com os perigos f2 (10 s.m., rima grave)

Porque os outros calculam mas tu não. a7 (10 s.m., rima aguda)

Rima EMPARELHADA e POBRE (f1 e f2)
Verso SOLTO (a7) PARALELISMO ANAFÓRICO
em "Porque os outros" e em "mas tu não"

COMPARAÇÃO
entre os "outros" e o "tu"

ANTÍTESE
entre os "outros" e o "tu"

ALITERAÇÃO EM "S"
"Porque os outros se mascaram mas tu não."

ANTÍTESE METAFÓRICA
em "túmulos caíados"

METÁFORA
em "à sombra dos abrigos" OUTROS
* falsos
* opacos
* virtuosos
* amedrontados
* maldosos
* vazios
* habilidosos
* cobardes
* calculosos
* miseráveis TU
* livre
* transparente
* sincero
* natural
* puro
* corajoso
* determinado
* tranquilo
* consciente
* feliz
Full transcript