Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Ditadura Militar: Tortura

No description
by

Eloiza Cristina

on 7 August 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Ditadura Militar: Tortura

Aulas de tortura
- Pau-de-arara - Soro da verdade
- Pimentinha - Espancamentos
- Geladeira - Telefone
- Cadeira do Dragão - Psicológica
- Palmatória
- Afogamentos
- Produtos Químicos
- Insetos e animais
- Ballet no Pedregulho
1964
A Ditadura Militar começa, e com isso
as torturas contra o povo brasileiro.
Berço de Judas
O Berço ou Cadeira de Judas era um dispositivo em formato piramidal feito de madeira sobre o qual ficava exposta a vítima, que era amarrada, suspensa e progressivamente baixada até que o ânus, a vagina ou testículos entrasse em contato com a ponta do instrumento. A intensidade da dor infligida pelo sistema de tortura poderia ser alterada de várias maneiras: A vítima poderia ser balançada sobre a pirâmide, repetidamente deixada cair sobre o dispositivo, poderia ter azeite espalhado sobre a pirâmide para proporcionar um deslizamento no contato com a pele ou ainda poderiam ser utilizados pesos de latão presos nas pernas.
Máscaras
A máscara de metal era usada para punir delitos menores. As vítimas eram obrigadas a se exporem publicamente usando as máscaras. Neste caso, o incômodo físico era menor do que a humilhação pública.
Pêra
Instrumento metálico em formato semelhante à fruta. O instrumento era introduzido na boca, ânus ou vagina da vítima e expandia-se gradativamente. Era usada para punir, principalmente, os condenados por adultério, homossexualismo, incesto ou "relação sexual com Satã".
Garras de Gato
Uma espécie de rastelo usado para açoitar a carne dos prisioneiros.
O FIM
Grupo: Eloiza B. , Marina, Arthur e Gustavo Cella
***********************************
Desaparecidos políticos: 379 pessoas
Assassinados: 243

Desaparecidos: 144
Torturados: 2.233
523
2.476
Ditadura=Torturas

O Brasil estava trilhando sob comando dos generais provocava descontentamento em estudantes engajados, intelectuais, artistas e até mesmo alguns religiosos.
Muitos opositores ao regime saíam às ruas para manifestar contra a opressão, mas eram violentamente reprimidos pelos policiais.

Quem foram as pessoas torturadas?
- Militares - Políticos
- Estudantes - Jornalistas
Videos
Coronel
Ten. Coronel
Major
Capitão
1º Tenente
2º Tenente
Sub. Tenente
1º Sargento
2º Sargento
3º Sargento
Cabo
Soldados
A Tortura terminou em 1988. A Assembléia Nacional Constituinte deu um grande passo para sacramentar o fim da censura e proibir a tortura em todo o território nacional, ao votar em primeiro turno o projeto da nova Constituição. Em relação aos direitos e garantias fundamentais, foi aprovado o seguinte texto para a nova Constituição: "É livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença".
Galeria
Rachel Clemens, na época com cinco anos,
recusou cumprimentar o general João Baptista Figueiredo e virou símbolo contra a Ditadura.
A foto foi publicada em vários jornais e revistas,
no Brasil e no exterior.

Depois de três decádas, Rachel conta que o real motivo de não ter apertado a mão do general
foi sua "rebeldia". E que só conversou com
Figueiredo para informá-lo que ele iria almoçar
com o pai dela.

A foto mostra a morte do jornalista Vladimir Herzog. Na época, a morte foi contada
como suícidio. Mas, depois de alguns anos
um pequeno erro foi percebido.
Ao entrar na cadeia é a maioria dos objetos
e acessórios são retirados dos presos, incluindo os cintos. Como Vladimir poderia
ter se suicidado com um cinto em seu pescoço
se nem possuia um?
FIM
Full transcript