Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

A crise do capitalismo liberal

No description
by

Yaskara Weit

on 14 November 2016

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of A crise do capitalismo liberal

A crise do capitalismo liberal
Ascensão dos Estados Unidos
Após o término da Segunda Guerra Mundial, os Estados Unidos assumiram a hegemonia
econômica em escala planetária, passando de
país devedor a potência credora. Atingiram um
alto grau de desenvolvimento econômico e social. E obtiveram uma riqueza nacional
incontestável, com uma grande prosperidade
material.
Conservadorismo
“Os americanos devem se ater a América”

Quando os Estados Unidos alcançaram o ápice do desenvolvimento econômico, com uma política de consumismo em alta, resolveram que seria melhor isolar-se das questões europeias. Repudiando as teses do presidente Wilson de mal negócio para os Estados Unidos: “Posso predizer com absoluta certeza que, dentro de apenas uma geração, haverá outra guerra mundial, se as nações não se puserem de acordo sobre os métodos para impedi-la (1924).
O automóvel foi o ícone mais expressivo dessa era das facilidades.
O crime compensa
Lei Seca - 1920

Moralismo

Explosão do crime organizado

Gângsters e Máfia - Chicago

Grande Depressão - efeitos positivos
José Jobson de Andrade Arruda
Crise de 1929
Liberalização dos costumes e escapismo
A crise se anuncia na prosperidade
As razões imediatas da crise de 1929
As razões profundas da crise de 1929
A crise em marcha
O impacto mundial da crise
As repercussões da crise no Brasil
O combate à cise nos Estados Unidos
A indústria que se nutria da grande depressão
Prof: Álvaro Paes Leme
Yaskara Weit, Isabela Giongo e Kerollyn Araújo
"Dancing days"

Cinema - superar tabus

Hollywood - fuga da realidade cotidiana

Imagem + Som - mexem com as emoções do público

Bolsa de Valores de NY - altos índices
3 grandes "fatias":

1919 - 24-28: pós guerra, voltar ás condições econômica
1924-28 - 31-33: surto de prosperidade
1932-33 - 39: superar a crise (práticas intervencionistas)

1929: os EUA concentravam 44,8% da produção industrial do mundo - "holdings"
Aumento no poder de compra da população
Países europeus se recuperam economicamente

Cai as exportações estadunidenses e o mercado interno estava abarrotado de produtos

Política liberal e empresários preocupados com seus lucros

Capitais excedentes emprestados a países carentes

Compras de ações - prosperidade

Bolha de liquidez alimentando o processo especulativo
Capitalismo monopolista dos EUA - distribuição da riqueza desequilibrada

"Concentração dos rendimentos conserva a potencialidade dos investimentos"

Paralização parcial do parque industrial, gerando desemprego e reduzindo os sálarios, porém conserva-se a margem de lucro

Empresas monopolistas defendem mais seus domínios
Política Externa
- Capitais investidos por empresários americanos no exteriror foram bruscamente retirados;
- Diminuição das exportações dos EUA;
- Volta da Inglaterra e da França ao comércio internacional

Política interna
- Grandes estoques de cerais - preço dos produtos agrícolas
- Indústrias começaram a reduzir o ritmo de produção
- Cada vez mais desempregados – queda no consumo
- Mais sobravam produtos, mais reduziam a produção, mais desempregados, mais queda no consumo, mais produtos...
- Presidente Hoover, atitude passiva
.elevação dos direios alfandegários
.redução da taxa de desconto bancário
.criação de um centro de apoio a empresas em dificuldades
.tentar vazão à produção agrícola estocada

- Necessario o fim do capitalismo liberal - maior intervanção estatal

- Destruiu a hegemonia republicana dando espaço para Roosevelt
. New Deal - intevençao estatal na economia
medidas financeiras
combate ao desemprego
agricultura, indústria e comércio exterior

indústria cinematográfica continuava a prosperar

- riqueza não é tudo, nem sempre traz felicidade...

- Chaplin
. Em busca do ouro - o sonho de fazer fortuna da noite para o dia, jogos da bolsa de Nova York

.Tempos modernos - efermidade psicológica da grande depressão

. Grande ditados- primeira sátira política
- Bolsa de valores: a crise se refletiu na bolsa
- Venda de ações para garantir o dinheiro
- Mais gente querendo vender do que comprar o que baixava ainda mais os preços

- 24 outubro 1929 quinta-feira negra
- 29 outubro 1929 terça-feira negra
- Mundo de cabeça para baixo
– suicídios e aumento exponencial da pobreza

- Crack da bolsa de nova york- divisor de águas
- Em escala mundial

- Repercussões da crise se prolongaram até 1933

- Falência de 4 mil bancos em 3 anos

- Preços dos produtos industrias cairam 27%

- 85 mil empresas americanas faliram

- Agricultores perderam suas terras para as dívidas dos bancos paralizando a produção

- Baixa nos salários de 20% e desemprego de 14 milhões
- Quebra de bancos e de indústrias na Europa

- Comércio internacional reduziu em 29%
- Desempregados no mundo – 25 a 30 milhões de pessoas
- Apenas URSS escapou da crise
- Países subdesenvolvidos se quebraram ainda mais

- Plano político – aumento das posições radicais
- Crescimento de partidos socialistas e fascistas
- Um dos países subdesenvolvidos que mais sofreu com a crise

- Café 70% das expor- EUA maior comprador- Se transformaram em 53%

- Baixa de todos os produtos primários

- Atinge indústrias ligadas ao café

- Industrias no geral foram beneficiadas

-Muitos investimentos do café passaram a ser aplicados em indústrias
Para saciar os milhões de consumidores, das linhas de montagem da Ford, saíram os famosos modelos T. O número de veículos que não passava de 8 milhões em 1920, atingiu a casa dos 20 milhões em 1930.

- Desvalorização da moeda nacional, tornou caro os produtos importados o que favoreceu os produtos internos

- Washigton Luis não conseguiu solucionar a crise do café resultou na revolução de 30 que depôs o presidente

- Getulio Vargas- busca empréstimos no exterior para financiar o armazenamento dos excedentes
– queima do café
O rápido colapso dos Estados Unidos, após sua fase gloriosa, mostrou a interdependência econômica que existia entre ele e outros países.

Foi uma fase caótica quem enriquecera com o sistema, logo se via sem nada.

Se os EUA buscassem o repatriamento de seus empréstimos concedidos a nações europeias não poderiam faze-lo, pois esses países não teriam como devolver esse dinheiro de imediato.
Full transcript