Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Origem da Literatura Brasileira III

O Barroco
by

Ângela Viana

on 26 September 2012

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Origem da Literatura Brasileira III

O Barroco - XVII
Contexto Histórico 1580 - Passagem de Portugal ao domínio espanhol.
1756 - Fundação da Arcádia Lusitana, considerada como marco cronológico do início de um novo estilo: o Arcadismo. Barroco em Portugal Dom Francisco Manuel de Melo Caracteriza-se a Contra-Reforma:
uma reação àquela visão antropocêntrica de mundo cristalizada no Renascimento;
propunha uma volta ao medievalismo e irrestrita fé na autoridade da Igreja e do rei;

confrontam-se, por isso, duas forças opostas:
o antropocentrismo renascentista(que o homem não deseja perder)
o teocentrismo medieval (que a Igreja tenta reimplantar) No Brasil refletem uma estrutura social, econômica e política de país-colônia;
Acompanhando os ciclos econômicos, o Barroco vicelou primeiro em Pernambuco e na Bahia, sedes da grande riqueza da época; a cana-de-açucar. Manifestações culturais Buscando a síntese entre esses valores, o homem da época tenta conciliar razão e fé, espiritualismo e materialismo.

essa tenativa resulta um estado de tensão permanente, que se espalha pela maneira de pensar, pelas concepções políticas, sociais, que sobretudo, reflete-se na arte produzida no período. Autores e obras Autores e obras Amorosa
Marcada pelo dualismo amoroso carne /espírito,
que leva normalmente a um sentimento de culpa no plano espiritual;
A mulher é a personificação do próprio pecado, da perdição espiritual. A Lírica Textos que se referem ao deconcerto do mundo (lembrando diretamente Camões) e às funções humanas;
Poemas em que predomina a consciência da transitorirdade da vida e do tempo, marcados pelo carpe diem. Lírica Filosófica Obedece aos princípios fundamentais do Barroco europeu fazendo uso de temas como o amor a Deus, a culpa, o arrependimento, o pecado e o perdão, além de constantes referências bíblicas;
A língua empregada é culta e apresenta inversões e figuras de linguagem abundantes. A Lírica Religiosa Sátira Cristo Flagelado Anjo com cálice de paixão Profeta Ezequiel Os Retirantes Desconhecida Detalhe da Assunção de Virgem O Barroco FIM Na Europa caracteriza-se
pela existência de conflitos de ordem política, econômica, social e, principalmente, religiosa. São fatos importantes do período:
aumento da influência da burguesia, graças ao desenvolvimento mercantilista;
término do ciclo das grandes navegações;
a Reforma protestante, liderada por Calvino e Lutero, que se solidifica na Inglaterra e na Holanda;
a divisão da Igreja, como consequência da Reforma. Essa cisão marcou a cultura europeia seisentista, levando a Igreja católica a se organizar num movimento denominado Contra-Reforma, centralizado principalmente em Portugal e na Espanha, reduto do cristianismo medieval. O nome barroco tem origem controvertida.
Alguns historiadores da arte aceita que tal palavra designava uma peróla de formato irregular Principais temas Barrocos o sobrenatural;
a morte, expressão máxima da efemeridade das coisas;
fugacidade da vida e das coisas;
castigo;
heroísmo;
o tempo, visto como agente da morte e da dissolução das coisas;
erotismo;
misticismo;
cenas trágicas;
apelo à religião;
arrependimento. Padre Antonio Vieira Escreveu poesia, teatro e prosa. Sua obra tem caráter moralista e doutrinário. Sua obra pode ser assim dividida:
Obras de profecia: História do futuro e As esperanças de Portugal;
Semões: representam a parte mais importante de seus escritos. São cerca de duzentos sermões, dos quais se destacam:
Sermão da Sexagésima, que trata da arte de pregar;
Sermão pelo bom sucesso das armas de Portugal contra as de Holanda, cujo tema é a invasão holandesa de 1640. Vieira prega contra os holandeses protestantes.
Sermão de Snto Antônio, também conhecido como Sermão aos peixes, em aborda a questão do indígena escravizado pelos colonos europeus. Outros autores:
Pe. Manuel Bernardes( A nova floresta);
Francisco Rodrigues Lobo;
Sóror Mariana Alcoforato(Cartas portuguesas). Barroco no Brasil(1601-1768) 1601 -Publicação do poema épico Prosopopéia, de Bento Teixeira Pinto 1768 - Publicação das Obras poéticas, de Cláudio Manuel da Costa,
livro que inicia o Arcadismo no Brasil Gregório de Matos Guerra Poesia Lírica
Poesia Religiosa
Poesia Satírica Conhecido como a "Boca do Inferno";
não poupou na sua linguagem nem palavrões nem críticas a todas as classes sociedade baiana de seu tempo.(governador,clero, comerciantes, negros, mulatos, etc).
Emprega uma língua brasileira, repleta de termos indígenas e africanos, de palavrões, gírias e expressões locais Bento Teixeira Pinto (1565-?) Seu poema mais importante é Prosopopeia, calcado na obra de Camões. é considerado pela crítica como de escasso valor literário. Outros autores Manuel Botelho de Oliveira(Música do Parnaso);
Frei Manuel Maria de Itaparica(Ilha de Itaparica)
Full transcript