Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

CONSULTA DE ENFERMAGEM NO PLANEJAMENTO FAMILIAR

No description
by

André Rosa

on 26 April 2016

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of CONSULTA DE ENFERMAGEM NO PLANEJAMENTO FAMILIAR

CONSULTA DE ENFERMAGEM NO PLANEJAMENTO FAMILIAR
Para uma assistência integral foi criado um modelo de consulta de enfermagem à mulher em planejamento familiar, utilizando o Sistema de Classificação dos Padrões Funcionais de Saúde de Gordon, precursor do Sistema NANDA (North American Nursing Diagnosis Association). O sistema possui como característica a avaliação do paciente, com estrutura composta por 11 padrões funcionais de saúde.
Acadêmicos:
André Rosa
Aline B. da Silva
Alessandro Sulzbacher
Tanussa Castro

Profª.: Enfª. Ms. Amélia Cerentini
PADRÕES FUNCIONAIS DE SAÚDE DE GORDON
OBRIGADO
Para elaborar um diagnóstico de enfermagem, são necessários vários dados, que provavelmente não estarão contidos necessariamente em apenas um padrão funcional. Via de regra, o uso global de todos os dados levantados permite, por meio do julgamento clínico, identificar um diagnóstico específico, cujos dados estão presentes, originalmente, em um ou mais padrões funcionais.
Assim, o protocolo de consulta proposto possui também espaços disponíveis para documentar os diagnósticos listados ao lado, que podem ou não estar presentes no instrumento. Além disso, o padrão que compreende dados sobre sexualidade e reprodução foi intencionalmente o mais explorado, por estar voltado para a área de planejamento familiar.
BIBLIOGRAFIA


•BARROS, Sonia Maria Oliveira. Enfermagem Obstétrica e Ginecológica: Guia para a prática assistencial. São Paulo, ed. Rocco, 2002.
•www.abcdasaude.com.br acesso em 11/04/2016 às 20:20;
•www.wikipedia.com.br acesso em 13/04/2016 às 23:42
A atuação dos profissionais de saúde, no que se refere ao Planejamento Familiar, deve estar pautada no Artigo 226, Parágrafo 7, da Constituição da República Federativa do Brasil, portanto, no princípio da paternidade responsável e no direito de livre escolha dos indivíduos e/ou casais. `É uma importante atividade de saúde, tendo como objetivo primordial, proporcionar aos casais informações e meios necessários para que possam decidir de forma livre e consciente sobre o número de filhos e a oportunidade em que irâo tê-los.
A consulta de Enfermagem possibilita a utilização do método científico e proporciona assistência sistematizada, realização de entrevista, do exame físico, do diagnóstico e a prescrição de enfermagem, execução e avaliação dos cuidados passíveis de solução pela enfermagem e realização de encaminhamentos necessários que contribuam para a promoção, prevenção e proteção da saúde, recuperação e reabilitação doindivíduo, família e comunidade.
Consulta de Enfermagem
Introdução
•1. Percepção/manutenção da saúde:
•2. Nutricional/metabólico:
•3. Eliminação:
•4. Atividade/exercício:
•5. Sono/repouso:
•6. Cognitivo/perceptivo:
•7. Autopercepção/autoconceito:
•8. Papel/relacionamento:
•9. Sexualidade/reprodução:
•10. Enfrentamento/tolerância ao estresse:
•11. Valor/crença:
Os Padrões Funcionais de Saúde de Gordon, embora definidos como estrutura de apoio na fase de levantamento de dados da paciente, auxiliam também na elaboração e na identificação dos diagnósticos de enfermagem. Propicia um modo excelente e relevante de coleta de dados em enfermagem.
Na elaboração deste, foram inseridos dados preconizados pela Organização Mundial da Saúde (OMS) , Ministério da Saúde e outros provenientes da prática profissional no que se refere ao planejamento familiar, bem como de várias opiniões de especialistas da área.
Na fase de entrevista à paciente, a coleta de informações como um processo deve ser a mais completa possível. Recomenda-se que seja realizada em etapas, apresentando maior ou menor grau de especificidade a depender da situação e da instituição a que ela se destina.
A situação clínica da paciente, a natureza das informações que se deseja obter e as habilidades cognitivas e perceptivas do enfermeiro são fatores que influenciam a organização de modelos para a coleta dos dados.
No intuito de tornar prático o protocolo de consulta, optou-se por enquadrar os possíveis diagnósticos de enfermagem em cada padrão funcional.
Full transcript