Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Módulo 2 - Parte 2: 28/04/2015

No description
by

Falecomdaniel Cerqueira

on 30 April 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Módulo 2 - Parte 2: 28/04/2015


Módulo 2- Parte 2:
Fontes primárias, secundárias e terciárias de informação - características e diferenças

Fontes secundárias
Contêm, informações sobre documentos primários e são arranjados segundo um plano definitivo; são, na verdade, os organizadores dos documentos primários e guiam o leitor para eles” (CUNHA, 2001, p. ix);
FONTES PRIMÁRIAS - EXEMPLO: Revistas de Atualidades e Jornais
Fontes primárias
“[...] são fatos vindos diretamente da fontes e não adulterados [...]. É uma informação que não pode ser mudada, alterada ou disfarçada por opiniões ou seleções” (BRASILIANO, 2005, p. 6-7);

Na aula anterior nós estudamos:
- A classificação das fontes de informação quanto aos canais e quanto a originalidade e funções

- Canais Formais e Informais de informação

Fontes terciárias
Têm como função principal ajudar o leitor na pesquisa de fontes primárias e secundárias, sendo que, na maioria, não trazem nenhum conhecimento ou assunto como um todo, isto é, são sinalizadoras de localização ou indicadores sobre os documentos primários ou secundários, além de informação factual [...] (CUNHA, 2001, p. ix).


E agora veremos, com mais detalhes, as principais características e diferenças entre as fontes primárias , secundárias e terciárias de informação...
FONTES PRIMÁRIAS EXEMPLO: Jornais diários
FONTES PRIMÁRIAS - EXEMPLO: Periódicos científicos
FONTES SECUNDÁRIAS - EXEMPLO: LIVROS
FONTES SECUNDÁRIAS - EXEMPLO: BASES DE DADOS
FONTES TERCIÁRIAS - EXEMPLO: CATÁLOGO DE BIBLIOTECAS
FONTES SECUNDÁRIAS - EXEMPLO: ENCICLOPÉDIAS
A world wide web (www)
Dicas
Regra do tempo e lugar:

Quanto mais próximo do tempo, do local e do seu criador melhor a fonte será.

Com base nesta regra, melhores fontes primárias podem incluir:
Vestígios diretos do evento;

Relatos do evento, criado no momento em que ocorreu, por observadores e participantes em primeira mão;

Relatos do evento, criado logo após que o evento ocorreu, por observadores e participantes em primeira mão.



Fonte: adaptado de :"The Historian's Sources," The Learning Page. Library of Congress. http://memory.loc.gov/ammem/ndlpedu/lessons/psources/analyze.html.

Dicas
Regra tendenciosa:

Toda fonte de informação é tendenciosa, de alguma forma;

As fontes muitas vezes, nos diz apenas o que o criador pensa sobre determinado tema ou talvez apenas, o que o autor quer que nós acreditemos, seja uma determinada teoria ou crença;

Cada evidência e cada fonte deve ser lida ou vista com ceticismo e crítica;

Nem toda evidência deve ser tomada à primeira vista, às vezes pode tratar-se de ponto de vista do seu criador.

Cada evidência e sua origem devem ser cruzadas e comparadas com outras fontes e elementos relacionados.

Fonte: adaptado de :"The Historian's Sources," The Learning Page. Library of Congress. http://memory.loc.gov/ammem/ndlpedu/lessons/psources/analyze.html.

Referências
ARAÚJO, Luciana Vieira de. Fonte de informação. Disponível em: < http://www.cid.unb.br/123/M0011000.asp?txtID_PRINCIPAL=123 >. Acesso em: 21 abr. 2006.

ARRUDA, Susana Margaret , de. Glossário de Biblioteconomia e Ciências afins, Florianópolis: Cidade Futura, 2002.

FERREIRA, Aurélio Buarque de Holanda. Novo dicionário Aurélioda língua portuguesa. 3. ed. Curitiba: Positivo, 2004.

CUNHA, Murilo Bastos da. Para saber mais: fontes de informação em ciência e tecnologia. Brasília: Briquet de Lemos, 2001.

HARROD´S LIBRARIAN´S GLOSSARY: 9.000 terms used in information management, library science, publishing, the book trades and archive management. 8. ed. Compiled by Ray Prytherch (Raymond John) Aldershot: Gower, 1995. p. 599.

KEENAN, Stella. Concise dictionary of library and information science. London: Bowker-Saur, 1996. p. 9.


MANUAL de gestão de serviços de informação. Curitiba: TECPAR; Brasília: IBICT,1997. InARRUDA, Suzana Margaret de; CHAGAS, Joseane. Glossário de biblioteconomia e ciências afins. Florianópolis: Cidade Futura, 2002. p. 99.

MEDEIROS, Marisa Bräscher Basílio. Fonte de informação. Disponível em: < http://www.cid.unb.br/123/M0011000.asp?txtID_PRINCIPAL=123 >. Acesso em: 21 abr. 2006.


STEVENSON, Janet. Dictionary of library and information management. [S. l.]: Peter Collin Publishing, 1997. p.71.

Observação: alguns autores classificam as enciclopédias como fontes terciárias
Full transcript