Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Filosofia Africana

No description
by

Maria Paula Labsch

on 16 June 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Filosofia Africana

Filosofia Africana
Distingue-se seis períodos da filosofia africana.
O que é?
Existe?
Quando surgiu?
Sim, existe Filosifia Africana. Essa etnofilosofia é aquela elaborada pela África e pelos africanos independente de agentes externos. E pode ser reproduzida ou reelaborada por outros povos.
O questionamento de haver ou não uma filosifia na África é um absurdo, pois, qualquer ser racional tem capacidade de desenvolver um pensamento filosófico e os africanos, por mais que tenham sua dignidade ignorada devido a um longo processo histórico, são seres racionais e desenvolvem um pensamento, uma filosofia. E qualquer ato filosófico, de qualquer parte do mundo é importante.
O filósofo nigeriano K.C. Anyanwu define a filosofia africana como “aquela que se interessa na maneira que o povo africano, do passado e do presente, entende o seu destino e o mundo no qual vive”.
Essa filosofia foi por muito tempo ignorada devido a um longo processo histórico que envolveu a sociedade africana numa série de ideias preconceituosas. Onde os afrodescendentes tinham como definição "não brancos". Por muito tempo os africanos foram silenciados, o que não os impediu de desenvolver sua filosofia, mas os tirou espaço.
Na sociedade eurocêntrica em que vivemos, grandes filósofos, inclusive, desenvolveram pensamentos equivocados. Aristóteles foi um deles, e disse que povos africanos tinham predisposição para escravatura.
Hoje, no mundo contemporâneo, não se questiona mais se exite ou não tal filosofia. A questão é: "onde está a filosofia" e "a quem responde essa Filosofia?"
"colonizar, assim, era para o Ocidente arrancar os povos africanos à sua perdição, libertá-los das suas trevas, trazer-lhes à luz natural da razão, que ainda não possuíam, em resumo, humanizá-los".
Elias Nguenha
1º - filosofia etíope e núbia;
2º - filosofia egípcia faraônica;
3º - filosofia de Alexandria;
4º - filosofia magrebina
5º - filosofia medieval de Tombouctou, Gao, Djene;
6º - filosofia africana moderna e contemporânea
A Europa foi o primeiro continente a se desenvolver economicamente. Para isso, fez uso de diversas técnicas como: colonização e escravização. Decidiram, então, escravizar pessoas de pele negra, para ser mais fácil de distinguir dos homens brancos e da África, continente colonizado pelos Europeus. Isso garantiu a realidade racista em que vivemos atéhoje.
Todas elas tratam do seguinte assunto: liberdade do homem negro.
Negros sofreram também com um racismo epstêmico, onde perderam sua voz e lutam para conquistá-la.
Pesquisa aponta que 72% dos moradores se declaram negros e apenas, aproximadamente, 9% de alunos cursando ensino superior público são negros (com cotas). Isso mostra que esse longo processo de racismo fez a diferença.
"Salve, meus irmãos africanos e lusitanos, do outro lado do oceano
'O Atlântico é pequeno pra nos separar, porque o sangue é mais forte que a água do mar'
Racismo, preconceito e discriminação em geral;
É uma burrice coletiva sem explicação
Afinal, que justificativa você me dá para um povo que precisa de união
Mas demonstra claramente
Infelizmente
Preconceitos mil
De naturezas diferentes
Mostrando que essa gente
Essa gente do Brasil é muito burra
E não enxerga um palmo à sua frente
Porque se fosse inteligente esse povo já teria agido de forma mais consciente
Eliminando da mente todo o preconceito
E não agindo com a burrice estampada no peito
A "elite" que devia dar um bom exemplo
É a primeira a demonstrar esse tipo de sentimento
Num complexo de superioridade infantil
Ou justificando um sistema de relação servil
E o povão vai como um bundão
na onda do racismo e da discriminação
Não tem a união e não vê a solução da questão
Que por incrível que pareça está em nossas mãos
Só precisamos de uma reformulação geral
Uma espécie de lavagem cerebral"
Gabriel O Pensador
Maria Paula Labsch - 1211
Full transcript