Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Smart City

No description
by

Pedro Lavor

on 8 September 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Smart City

Obrigado
a todos
pela Atenção
Um Novo Conceito de Cidade!
Results
Smart Cities
Como será o dia a dia na Smart City ?
As pessoas irão desfrutar de pizzas entregue por drones e quando usarmos o transporte público, os seus trajetos de viagem podem ser analisados para ajudar os desenvolvedores a melhorarem os serviços, porque eles irão conhecer os tipos de viagens que as pessoas fazem
Infraestrutura, Operações e Pessoas
Atualmente os números mostram que algumas mudanças vem ocorrendo, mas qual seriam elas?
Mais de 8 milhões de vizualizaações em apenas 1 semana
FIM
• Decisões sobre a capacidade têm impacto sobre toda a
empresa.
• Todas as funções da organização fornecem entradas vitais
para o processo de planejamento.
• Cada função do negócio deve planejar e controlar a
capacidade de suas próprias “micro-operações” para atender a
função produção principal.
Medição da demanda e da capacidade
• Previsão de Flutuações da Demanda
– Ser expressa em termos úteis para o planejamento e controle de capacidade
– Ser tão exata quanto possível
– Dar uma indicação da incerteza relativa
Medir a Capacidade
Capacidade de Projeto e Capacidade Efetiva
•Capacidade teórica de uma operação ou Capacidade teórica de projeto
•Capacidade efetiva da operação

Planejamento e controle Just In Time
JIT, ou Just In Time, que traduzido significa "Apenas a Tempo", pode ser entendido tanto como uma filosofia como um método de planejamento e controle das operações. Em princípio, JIT significa produzir bens e serviços exatamente no momento em que são necessários – não antes, para não existir estoques, nem depois, para não gerar espera.
Grupo
Isabella Araripe
Pedro Lavor
Thiago Nascimento
Flávio Rafael

Ajuste da Capacidade da Mão de Obra
VAMOS VER O PLANEJAMENTO DA CAPACIDADE NOS HOSPITAIS


Estabelecimentos Privados
É quando a empresa repassa seus produtos para um intermediário, que terá a responsabilidade de entregar os produtos da empresa para o cliente final, este intermediário pode ser um varejista, atacadista, distribuidor, ou outros envolvidos no processo de distribuição.

Empresa ===> Varejo ===>Cliente Final

Empresa ===> Atacado ===> Varejo ===> Cliente Final

Empresa ===> Distribuidor ===> Atacado ===>Varejo ===> Cliente Final
O primeiro caso a ser analisado é um hospital que faz parte de uma rede de quatro
estabelecimentos (três hospitais e um laboratório) existente na cidade do Rio de
Janeiro. Caracterizado por apresentar uma boa infra-estrutura tecnológica, é reconhecido
por ser o primeiro hospital da América Latina a oferecer um serviço de tecnologia
De acordo com o entrevistado (diretor geral do Hospitalo A), não existe um procedimento oficial
para o mapeamento da demanda. Também não existem pessoas ou equipes dedicadas a esta função. O entrevistado manifestou interesse em iniciar um trabalho neste sentido, mas ressaltou a atual dificuldade de se realizá-lo. Quando perguntado sobre o padrão de variação, respondeu que a demanda não apresenta um padrão regular. Segundo ele, a demanda pode variar abruptamente a qualquer dia e hora da semana,deixando sua equipe extremamente sobrecarregada.
A Previsão da Demanda
HOSPITAL A
Hospital B
O hospital B se localiza na zona norte do Rio de Janeiro, Inaugurado em abril de 2000, o hospital B conta com 400 funcionários divididos em
quatro turnos e, desde então, vem continuamente investindo na qualificação de seu
corpo médico e de enfermagem
Segundo o entrevistado, o hospital não realiza uma previsão de demanda. Para ele,
esta tarefa é muito difícil de executar. Todo o dimensionamento de recursos do
hospital é feito com base no histórico disponível. O entrevistado afirmou ser possível segmentar a demanda por questões de observações.
Dentre essas observações o entrevistado citou como exemplo a grande
incidência de problemas respiratórios durante os meses de inverno. Com isso os
níveis de ocupação no setor de internação tendem a aumentar.
Outro exemplo citado é o das cirurgias plásticas. Os pacientes preferem operar no
inverno porque no verão consideram muito desconfortável. Ao optarem por fazer no
inverno, podem, até a chegada do verão, estar totalmente recuperados, sem
cicatrizes ou deformações
A Previsão da Demanda
Sistema de Monitoração
Ao ser questionada sobre o comportamento da demanda ao longo do ano, a
entrevistada afirmou reconhecer claramente um padrão de variação. Na emergência, por exemplo, os meses de férias escolares se caracterizam por
apresentar um número menor de atendimentos. No inverno o número de
atendimentos/mês chega a 3800 enquanto que no verão não passa de 3200.
Já no setor de cirurgias, ocorre justamente o contrário. Este período é o preferidopelos pais para agendar uma determinada cirurgia, já que permite uma recuperação tranqüila, não prejudicando o rendimento escolar dos filhos. Com isso, todos os funcionários de suporte a este setor não tem férias nessa época do ano.
Outras variações também são percebidas ao longo do dia. O setor de emergência costuma apresentar picos de demanda no final do dia, quando os pais saem do trabalho e podem levar seus filhos ao médico. Normalmente a disponibilidade de médicos para este horário é maior
A Previsão da Demanda

SMART CITIES: Cidade Sustentável
O ESTUDO DA CAPACIDADE NAS EMPRESAS OFERECE:

A planta brasileira de telefonia fixa, que de 39,8 milhões de acessos em serviço, em 2005, declinou para 38,8 milhões em 2006, voltou a crescer desde 2007 e encerrou o exercício de 2008 com 41,1 milhões de acessos. A teledensidade – número de acessos por grupo de cem habitantes – que era de 20,7% em 2007, aumentou para 21,3% em 2008.
Telefonia fixa
RESULTADO DO ESTUDO DO PLANEJAMENTO DA ANATEL
Como inovação urbana e a tecnologia estão fazendo cidades mais inteligentes ?

Smart Cities
Com avançados sistemas de monitoração construido atraves de Smart Sensors, os dados podem ser coletados e enriquecidos em tempo real, aumentando a capacidade de tomadas de decisão acertivas, focadas e rápidas pelos administradores da cidade.
Os recursos podem ser empregados priorizando as ocorrências devido a gravidade de cada incidente. Por exemplo em uma crise no Sistema de águas, um grande vazamente, as equipes técnincas poderiam ser deslocadas rápidamente para o ponto exato de falha enquanto os técnicos das entidades civis já estariam avaliando os impactos no entorno. As autoridades de saúde já estariam preparadas para receber os feridos. Os agentes de trafego já poderiam realizar as alterações para manter fluidez do trânsito.
Com o uso inteligente e combinado dos recursos da cidade os impactos serão minimizados e todas ações de recuperação concluidas em tempo mínimo.



Distribuição Indireta



Atinge um universo maior
São estoques da empresa em outras organizações
A empresa vende para um número reduzido de clientes em maior volume
Algumas desvantagens do canal indireto são:
Vantagens:
Desvantagens:

Pouco controle sobre a cadeia
Cada intermediário inclui sua margem de lucro, aumentando o preço final para o cliente
Pouco conhecimento adquirido sobre cliente final
Quais são os princípios tecnológicos e portanto, os meios técnicos que são a base dos projetos de Smart Cities:

Cobertura Wireless em todos os lugares
"Pervasive wireless coverage."
Internet das Coisas
"Transformation of public carrier business plans to accommodate the Internet of Everything
."
Processadores cada vez menores e a integração de módulos de comunicação em dispositivos inteligentes
Armazenamento mais barato e abundante e poder de processamento
Cloud Computing + Edge / Grid computing.
Acesso à vastos fluxos de dados facilitando análises mais ricas e profundas.
Melhorias em desenvovimento de aplicações


O fabricante vende ao consumidor por meio de algum contato pessoal. Pode ser através da própria força de vendas, pronta-entrega ou porta-a-porta.
Exemplos:
Força de vendas: equipamentos e produtos cujo ciclo de venda é mais demorado (tornos, retroescavadeiras, impressoras offset) e que exigem a presença do vendedor para fins de esclarecimento e negociação.
Pronta-entrega/porta-a-porta: vestuário, cosméticos e produtos de maquiagem.
O Futuro Chegou

O Mundo é plano, globalizado conforme o conceito lançado em 2005 pelo escritor americano
Thomas Friedman,
mas os negócios reais são locais e cada vez mais a economia, no mundo, sugere um maior empreendorismo e criatividade.
Vida Sustentável
Uma visão do Fututo...
Os Conjuntos Habitacionais mais antigos serão adaptados, tornando-os mais quentes/ frios, sem retirar as características históricas e sem perder o melhor do que foi construído no passado.

Os edifícios mais antigos também serão beneficiados, embora a um custo muito mais elevado.

Essas inovações se estenderão para edifícios comerciais. Vastas quantidades de Calor/ frio não utilizados podem ser capturados e usados para edifícios adjacentes.

Sensores espalhados pelo prédio desligarão lâmpadas e equipamentos, à noite, a poupança de energia.

As suas viagens serão mais rápidas também. Sensores já instalados por baixo das pistas, em cruzamentos movimentados, alterarão os sinais de trânsito para melhorar os fluxos de carros nas avenidas. Tweets citarão engarrafamento em ruas.

Cenário mundial
Na América Latina, o primeiro projeto de cidade inteligente está sendo desenvolvido em Búzios, no estado do Rio de Janeiro.

No mundo, as principais iniciativas em andamento são:

• SmartgridCity (
Boulder, Colorado
) | Início: 08/2008 | Xcel Energy
• GridSmart (
Columbus, Ohio
) | Início:2008 | American Electric Power + IBM
• Smartcity (
Málaga
) | Início: 2009 | Endesa
• Smart Traffic (
Stockholm
) | IBM
• EcoCity (
Masdar, Dubai
) | Em execução | General Electric + IBM


Quando usamos a expressão “Smart Cities”, muitas pessoas pensam apenas nas questões de alta tecnologia, não compreendendo o quão abrangente deve ser o tema.

Devemos “pensar a cidade”; nos seus cidadãos, suas necessidades, seus valores, direitos e deveres. Interações com o ambiente, repensar o desperdício, e mais: achar no chamado desperdício, a fonte de riquezas renováveis, que possibilitariam uma cidade ser autossustentável.

Em tempos de queda nos registros de crescimento econômico em praticamente todos os continentes, a ideia de Smart City deixa de ser uma hipótese para figurar em um nível mais elevado, onde passaria a ser uma das alternativas de crescimento, na tentativa de inovação do espaço urbano, industrial e de serviços.

Conclusão

Negócios em Cidades Inteligentes
As cidades são espaços de problemas, desafios e oportunidades, agregam 50% da população mundial e contribuem para 60 a 80% do consumo de energia e 75% das emissões de carbono (UNEP, 2011), originando fenômenos de desigualdade e exclusão social. Este cenário tende a agravar-se quando se prevê um crescimento populacional de 7 para 9 bilhões em 2040, principalmente nos países em desenvolvimento (ONU, 2012).
Porém, as grandes cidades também são centros de oportunidades e de negócios, uma vez que uma cidade é um sistema interconectado de sistemas. Um trabalho dinâmico em andamento, com progresso como sua palavra de ordem.
Cidades mais inteligentes orientam o crescimento econômico sustentável e a prosperidade para seus cidadãos.


Com base nos estudos do que são cidades inteligentes e sustentáveis se identificou que as Cidades Inteligentes são um misto de capital humano e tecnologia, visando uma melhoria no desenvolvimento de uma cidade de forma sustentável.

Cidades Inteligentes
Quais são as áreas de interesse relacionadas à Smart Cities ?
Tecnologia (Edifícios / Mobilidade & Transporte)
Gestão (Governança / Gestão Pública / Planejamento Urbano / Gestão de Resíduos)
Capital Humano (Coesão Social / Educação )
Sustentabilidade (Biodiversidade e Ecologia / Ar e Emissões / Energia / Meio Ambiente /
Consumo e Desperdício de Água / Consumo de energia e uso de fontes renováveis /
Qualidade do ar e Políticas ambientais. A chamada Green Economy)
A Revista Forbes em 2014 estimou as oportunidades de negócio relacionadas à Smart Cities em U$ 1,5 Trilhões para os próximos anos...

Áreas de Interesse:
Sensores e Monitoração:
Com avançados sistemas de monitoração construido atraves de Smart Sensors, os dados podem ser coletados e enriquecidos em tempo real, aumentando a capacidade de tomadas de decisão acertivas, focadas e rápidas pelos administradores da cidade.
Os recursos podem ser empregados priorizando as ocorrências devido a gravidade de cada incidente. Por exemplo em uma crise no Sistema de águas, um grande vazamente, as equipes técnincas poderiam ser deslocadas rápidamente para o ponto exato de falha enquanto os técnicos das entidades civis já estariam avaliando os impactos no entorno. As autoridades de saúde já estariam preparadas para receber os feridos. Os agentes de trafego já poderiam realizar as alterações para manter fluidez do trânsito.
Com o uso inteligente e combinado dos recursos da cidade os impactos serão minimizados e todas ações de recuperação concluidas em tempo mínimo.

A Cidade como um "Sistema de Sistemas"
Em uma cidade nenhum de seus sistemas funciona isoladamente. Por exemplo, transportes, negócios, e sistemas de energia estão fortemente relacionados – Os sistemas de transporte e negócios são usuários chave do Sistema de energia. Conectando estes sistemas é possivel entregar serviços mais eficientes e endereçar ações de correlação entre os sitemas de forma sustentável.
A conexão entre os sistemas de água e energia é outro exemplo de ligação entre sistemas de uma cidade. Uma quantidade substancial de energia é utilizada para bombeamento e tratamento de água. A integração entre estes sistemas permite aos cidadãos e empresas adotar melhores práticas de consume destes recursos.
Smart Cities permitem ferramentas capazes de tornar pessoas mais integradas, seguras e produtivas. Apresentam uma oportunidade de crescimento sustentável e a descoberta de novas tecnologias para melhor instrumentação, interconexão e inteligência para os sistemas críticos de uma cidade.


O Sistema de serviços de uma cidade são suas atividades operacionais e a coordenação dos serviços prestados pela administração publica e privada. Os principais sistemas são:

•CIDADÃO:
O Sistema de Cidadães se refere as redes humanas e socias. Incluindo Sistema publico de segurança (Bombeiros, polícia e recuperação de desastres), saúde, educação e qualidade de vida
.
•NEGÓCIOS:
O Sistema de negócios compreende sua regulamentação e políticas ambientais, incluindo o planejamento das normas, abertura de comércio e investimento exterior, e toda a legislação trabalhista e de Mercado.
•TRANSPORTES:
O Sistema de transportes inclui todos os aspectos de sua malha rodoviária (ruas, estradas, túneis, pontes e viadutos), os sistemas de transporte public, portos e aeroporto, desde sua regulamentação, precificação até a disponibilização dos serviços.
•COMUNICAÇÕES:
O Sistema de comunicações inclui toda infraestrutura de tele comunicações. A habilidade de acessar e comunicar informações é element central em uma economia moderna e é chave para uma cidade inteligente.
•ÁGUAS:
o Sistema de águas é de essencial utilidade incluindo todo ciclo da água, tratamento e abastecimento.
•ENERGIA: O Sistema de energia é tão essencial quanto o Sistema de águas, inclui a geração de energia, toda infraestrtura de transmissão e distrobuição, bem como o controle de perdas e desperdício.


Estes sistemas principais estão interconectados e devem ser tradados como elementos críticos da vida das comunidades. Entender um Sistema e faze-lo funcionar melhor significa que a cidade compreendeu “the bigger picture” e como os vários sistemas estão conectados.

Sistemas de serviços
Cidades inteligentes utilizam TIC para tornar seus sistemas instrumentados, interconectados e inteligentes, de forma a alcançar maior margem para alavancar a tecnologia para o benefício de cidades:


• Instrumentação, ou digitalização, de sistema de uma cidade significa que o funcionamento desse sistema são transformados em dados e indica que o sistema é mensurável. Até 2010, é provável que seja 1 bilhão de transistores, o bloco de construção da era digital, para cada 36 pessoas.

• Interconexão significa que diferentes partes de um sistema de núcleo podem ser unidos e "falar" uns com os outros, transformando dados em informações.

• Inteligência refere-se à capacidade de usar as informações criadas, os padrões de modelo de comportamento ou resultados prováveis e traduzi-las em conhecimento real, permitindo ações informadas.

Cidade Sede:  Copa de 2014 e Olimpíadas de 2016.

Objetivo: Visualização integrada de dados e agilidade na resposta a problemas como enchentes, deslizamentos, bloqueios no tráfego e emergências policiais, entre outras situações de crise.

Como isso é feito? Utilização de mapa georreferenciado em camadas, onde é possível consultar informações diversas como o perfil da população residente (número de idosos e crianças), incidência de obras, eventos públicos cadastrados (por exemplo, um bloco de carnaval), além de localizar as câmeras de vigilância disponíveis para determinada região.

Fonte:
http://lavitsrio2015.medialabufrj.net/lavits-abstract/cidades-inteligentes-para-quem-estudo-do-urbanismo-high-tech-no-rio-de-janeiro/


Cidade Inteligente (
Rio de Janeiro
) | Início: 2013-2016| IBM e SAP
Benefícios da Cidade Sustentável


Controle...Iluminação... Pessoas...
Uma inovação nas Smart Cities: etiquetas com identificação por radiofrequência (Radio-Frequency Identification, ou R Fid, na sigla em inglês) serão colocadas em todas as placas de veículos.

Esses aparelhos serão sintonizados em uma frequência específica e conectados a um processador de baixíssimo consumo.

A etiqueta enviará um sinal se identificando ao controle central. Isso ocorre em menos de um segundo, e quando todos os carros estiverem dentro do sistema, um retrato exato do trânsito na cidade poderá ser obtido em qualquer situação, a qualquer momento.

A tecnologia permitirá ao centro de controle ajustar o intervalo dos semáforos, criar desvios e fornecer alertas mais cedo.
Arquitetura ecológica
Full transcript