Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Fundamentos de Tiro - Caçador 2015

No description
by

Fábio Schultz

on 20 September 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Fundamentos de Tiro - Caçador 2015

Objetivos
Conhecer as principais características da pistola IMBEL M973 (Cn);
Identificar as seguranças da pistola IMBEL M973 (Cp);



CONSIDERAÇÕES INICIAIS

ENTENDER A IMPORTÂNCIA DOS FUNDAMENTOS DE TIRO PARA UM EXCELENTE DISPARO.

OBJETIVOS
SUMÁRIO
I – INTRODUÇÃO
II – DESENVOLVIMENTO
Posição estável
Pontaria
Controle da respiração
Acionamento do gatilho
Prosseguimento
III – CONCLUSÃO


A posição de tiro adotada deve produzir o menor arco de movimento e ser durável (sempre que possível, a posição deitada);

Sempre que possível, adotar uma posição de tiro apoiada (minimiza a pulsação, a tensão muscular e a fadiga);

Nenhum objeto deve tocar o cano;

Evitar apoiar o fuzil sobre uma superfície dura: usar proteção (gorro, luva, saco de areia ou terra...);

A escolha da posição de tiro esta condicionada ao terreno, vegetação e situação tática.




Fundamentos de Tiro
Estágio de Caçador
Exército Brasileiro
Ten Schultz
FUNDAMENTOS DE TIRO
1. Posição Estável

2. Pontaria

3. Controle da Respiração

4. Acionamento do Gatilho

5. Acompanhamento
1. POSIÇÃO ESTÁVEL
2. PONTARIA
Apoio Ósseo
Ponto Natural de Pontaria
Mão que não atira
Soleira no ombro
Mão que atira
Posição da Cabeça
Ponto Natural de Pontaria

Assumir a posição;
Fechar os olhos e relaxar;
Abrir o olho e verificar onde a arma esta apontada; e
Corrigir a posição, se for o caso.

Mão que não atira
Normalmente usada como apoio sob o guarda-mão ou sob a soleira;

Pode envolver o guarda-mão sem tensão muscular; e

Quando sob a soleira, pode ser utilizada para se obter o ponto natural de pontaria
.

Soleira no ombro
Colocação no cavado do ombro;

Importante:
Pressão consistente, para trás, da mão que atira;
Posição constante da soleira no ombro.

Mão que atira
Empunha arma com firmeza (sem exagero);
Puxa, consistentemente, a arma para trás na direção do cano (dedo médio é o principal responsável);
Dedo polegar sobre ou envolvendo a coronha;
Deve ser posicionada de maneira a facilitar o posicionamento e ação do dedo indicador.

Posição da Cabeça
A cabeça é posicionada de forma a obter uma correta distância olho-ocular;

A cabeça deve descansar sobre a coronha (músculos do pescoço relaxado);

A posição e o “peso” da cabeça sobre a coronha devem ser consistentes a cada tiro;

Stock Weld
Distância Olho-Ocular
Centralização Olho-Ocular
Sobreposição Retículo-Alvo


Apoio Ósseo
Os ossos por serem, naturalmente, estruturas rígidas, não exigem qualquer esforço para mantê-los nessa situação;

Estrutura naturalmente rígidas proporcionam apoios mais estáveis.

Distância Olho-Ocular
Impede o choque da luneta com a face (sobrancelhas) quando do recuo da arma;
É de aproximadamente 7,5 cm;
É uma distância que permite pouca variação;
Quando essa distância está correta:
O campo de visão é máximo;
A imagem vista é bem nítida;
Não aparece um anel de sombra quando se olha pela ocular.

Centralização Olho-Ocular

Quando olho e ocular estão perfeitamente centralizados não aparece sombra na imagem vista através da luneta;

Quando ocorre sombra em um dos lados da imagem vista através da luneta o ponto de impacto desloca-se para o sentido oposto;

Se o disparo ocorrer com erro de centralização o ponto de impacto terá desvio angular.

Sobreposição Retículo-Alvo
Consiste em posicionar o centro do retículo (normalmente) sobre o ponto de impacto desejado;

Se o disparo for realizado com erro de sobreposição o ponto de impacto terá desvio equivalente;

A sobreposição perfeita somente ocorre em posição de tiro extremamente estáveis.

3. CONTROLE DA RESPIRAÇÃO

Pausa respiratória natural (2s)
Ampliar a pausa (5s)


4. ACIONAMENTO DO GATILHO

Consiste no pleno controle (consciente/inconsciente) sobre a pressão (aumento, manutenção ou alívio) exercida no gatilho até que o disparo ocorra;

Acionamento do gatilho: consiste na ação isolada (aumento da pressão) do dedo que atira sobre o gatilho;

Acionamento perfeito: a pressão aumenta até ocorrer o disparo, sem distúrbio da pontaria;


É o fundamento mais difícil de assimilar;

Pode ocorrer acionamento mesmo sem pausa respiratória;

A direção da pressão deve coincidir com a direção do cano: a posição da empunhadura e do dedo no gatilho contribuem.

Erros mais comuns
Gatilhada:
é o rápido e intencional aumento da pressão no gatilho com distúrbio da pontaria antes do disparo;

Esquiva:
é uma reação involuntária que caracteriza-se pelo movimento da cabeça para trás, fechamento dos olhos e movimento dos ombros para trás, combinados ou não;

Antecipação:
é a ação de tensionamento ou de movimento para frente do ombro para absorver o recuo antes mesmo que este ocorra.

5. ACOMPANHAMENTO

Consiste em dar continuidade a todos os fundamentos anteriores mesmo após o disparo ter ocorrido;

É um hábito que deve ser adquirido;

A liberação da tecla do gatinho somente após a linha de visada ter sido restabelecida
Conclusão
Ação Integrada de Atirar

Sequência lógica de medidas para executar o tiro.

Primeira Fase:

Preparação = Posição de tiro, melhores condições de terreno, melhor apoio, ponto natural de pontaria, correções da luneta

Segunda Fase:

Disparo = Respirar, Relaxar, Apontar (Pausa), Acionar

Terceira Fase:

Após o tiro = Acompanhamento, indicação do local de impacto, Não ejetar o estojo (retirá-lo). Erro no alvo? Tiro em seco!

Full transcript