Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Abordagem Pontes

No description
by

Antonio Neto

on 14 February 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Abordagem Pontes

Abordagem Pontes Acróstico P.O.N.T.E.S. Impressões Apontamentos Conclusão A música pode tanto ser o fim quanto o meio (educação musical x educação através da música;

O aluno é parte importante no processo de aprendizagem (opiniões, criações);

O papel do professor é promover um ambiente que possibilite o aprendizado, a troca de saberes;

O planejamento é importante, mas é necessário espação para uma certa"improvisação"

O professor deve ser preparado e disciplinado para avaliar a experiência tempo a tempo PONTES não se configura num método

A autora toma por base teóricos, como Paulo Freire, Vigotsky

"O enfoque pontes implica encontros musicais significativos entre o aluno e a música" (OLIVEIRA, 2006)

Também deve haver um diálogo entre as manifestações artísticas e a preocupação com o cenário artístico-cultural em que o estudante está inserido e onde e como ele poderá atuar artisticamente. A Abordagem Pontes é, na verdade, uma ferramenta e não um método em educação musical. Por isso, pode dialogar com vários métodos.
Parte do princípio da autonomia do estudante, sua capacidade de produzir e compartilhar conhecimento.
O professor deve estar atento à realidade de seus alunos, seus conhecimentos prévios para promover pontes entre o que aluno, individualmente, sabe, o que está motivado a aprender e o conteúdo que está sendo explanado Antonio da Silva Chaves Neto
Fevereiro/2013 Universidade Federal do Ceará - Campus Sobral
Curso de Música - Licenciatura
Educação Musical Brasileira
Prof. Leo Borne OLIVEIRA, A.; HARDER, R. 2008 Apontamentos Desdobramentos Pesquisa da Professora Amélia Martins Dias Santa Rosa (UFBa) no Projeto Coral da UFBa

"investigar como um programa de formação de professores, baseado em processos de articulações pedagógico-musicais (PONTES) e nas experiências metodológicas de construção de musicais desenvolvida no Projeto Coral da UFBa, contribuiria para a formação de professores de música na montagem de musicais em escolas da rede pública de ensino." (SANTA ROSA, 2008) Professora Dra. Alda Oliveira "É um acróstico que eu fiz (...) para facilitar a percepção do professor naquilo que ele tem que trabalhar consigo mesmo para facilitar a sua aproximação com o aluno." (entrevista a Rejane Harder) "Consideramos o professor de música um criador de estruturas de ensino-aprendizagem: na prática educacional, o docente aciona várias pontes educacionais para que os alunos consigam aprender e se desenvolver. Pontes educacionais são construídas entre o que o estudante sabe e o novo conhecimento a ser aprendido. O estudante é também um criador/participante nessas pontes." (OLIVEIRA, 2006)

Para a abordagem, o planejamento é necessário à prática educativa, mas é, segundo OLIVEIRA e HARDER (2008), nas atividades de "improvisação criativa ou atividades informais" que as costuras - ou conexões finais" entre o que o estudante sabe ou quer aprender e o assunto que o professor está expondo são mais facilmente visualizadas Pesquisa coordenada pela Profa. Alda Oliveira junto aos Mestres de Música da Bahia (2006)
Durante o desenvolvimento da pesquisa “Mestres de Música da Bahia”, foram entrevistados músicos considerados mestres em manifestações culturais da Bahia, tais como capoeira, candomblé, (...), chegança, grupo de percussão e filarmônicas. Partindo dos dados das entrevistas com os mestres, que foram relacionados ao referencial teórico “Abordagem PONTES” (OLIVEIRA, 2005, 2006, 2008) e outras publicações consideradas relevantes, foram analisados aspectos referentes a valores (autonomia, liderança, preservação cultural, identidade), aprendizagem (objetivos, processos, avaliação), gestão, assim como aspectos relacionados à administração (responsabilidades, articulações, autoridade).
(OLIVEIRA; HARDER, 2008) Desdobramentos Grupo ligado ao Candomblé (pesquisa junto aos Mestres de Música da Bahia
Foto: memuba.ufba.br Projeto Coral da UFBa
Foto: escolademusica.ufba.br Referências OLIVEIRA, Alda. Educação musical e diversidade: pontes de articulação. Revista da ABEM. Porto Alegre, V. 14, 25-33, mar. 2006. Disponível em: <http://www.abemeducacaomusical.org.br/Masters/revista14/revista14_artigo3.pdf>. Acesso em 10 de fevereiro de 2013.
OLIVEIRA, Alda; HARDER, Rejane. Articulações pedagógicas em Música: reflexões sobre o ensino em contextos não-escolares e acadêmicos. Claves. Periódico do Programa de Pós-Graduação em música da UFPB. João Pessoa, n. 6, p. 70-83, nov. 2008. Obrigado
Palmas!!!
Full transcript