Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

“Usos jornalísticos da fotografia: informação, ilustração e

Seminário para a aula de fotojornalismo I, ministrada pela professora Laura Fabrício.
by

Nati Librelotto

on 24 June 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of “Usos jornalísticos da fotografia: informação, ilustração e

“Usos jornalísticos da fotografia: informação, ilustração e expressão”, de Dulcilia S. Buitoni
Fotojornalismo I

6.1 Dimensão espacial e dimensão temporal
6.2 Foto jornalística e fotoilustração
6.3 Formas da foto jornalística
6.4 Pauta Fotográfica
6.5 Tecnologias de armazenamento e visualização
A fotografia digital depende de mecanismos para funcionar, como a própria câmera, um cabo USB e algum computador.

Os aparelhos, visor da câmera e tela do computador, têm modos diferentes de ver a imagem, em relação à cor.

No computador CRT que vem sendo substituído pelo de LCD, permite uma imagem de qualidade. Já o outro imagens extremamente brilhantes, mas alguns só têm maiores definições que outros.


Cor, brilho e contraste são três itens necessários para se obter a imagem que o fotografo quer.
Deve ser previamente pensada pelo fotógrafo

Embora muitas imagens sejam foto ilustração ou fotos compradas de bancos de imagens, o processo de pauta é
fundamental para ter um teor informativo e criativo.

Pautas previsíveis: celebridades, coluna social, desfiles e eventos.

A interação do fotografo com o editor de fotografia é essencial

Sintonia com a respectiva linha editorial
Enquadramentos
Contextualização
Tom
Em que seção irá ser publicada
Foto produzida

Informar antecipadamente os detalhes do evento.

Espacial
Geralmente aparece como predominante, pois a imagem surge em um contexto de delimitação de cenas, pessoas ou objetos em superfícies como o papel, a pedra, a madeira, a tela do cinema, da televisão ou do computador. No encontro visual do leitor ou espectador, determinada imagem se destaca do fundo e chama atenção.

Fotografia sangrada ou Foto sangrada ocorre quando a fotografia ultrapassa a margem, finalizando além da página. Trata-se de um recurso muito utilizado nos veículos de comunicação impressos quando se quer destacar uma imagem
Dimensão temporal
Imagens não temporalizadas
– que quase não se alteram durante tempo (cronológico), mudanças incensíveis ao espectador (uma pintura).
Imagens temporalizadas
– que se modificam ao longo do tempo sem a intervenção do espectador (cinema e/ou vídeo).

Imagem fixa x móvel – se a imagem fixa é de fácil definição, a imagem móvel pode adquirir muitas formas. Sua espécie dominante é a imagem motora, cinematográfica ou videográfica. Mas pode-se imaginar muitos outros, como os antigos audiovisuais exibidos via projetor de slides, no caso, o movimento não era da imagem e sim produzido por um aparelho.

Imagem única x imagem múltipla – singularidade e multiplicidade se definem espacialmente (a imagem múltipla ocupa várias regiões do espaço, ou a mesma região de espaço em sucessão), mas não sem incidir na relação temporal do espectador com a imagem. São operações diferentes: observar um mesmo slide durante dois minutos; acompanhar uma sucessão de slides variados ou passear os olhos por um conjunto de slides num mesmo espaço.

A Foto Jornalística
É aquela que empenha-se em oferecer uma visão objetiva, arguta e abrangente de um acontecimento de interesse jornalístico. Assim, a principal medida para a aferição da qualidade de uma fotografia jornalística é seu valor informativo, sendo tudo mais, como valores meramente técnicos ou estéticos, secundário se comparado ao conteúdo informativo.

A Fotoilustração
Tem a finalidade de ilustrar uma ideia, um conceito ou auxiliar a compreensão de um fato, de um objeto, de um processo. Nesse caso, a marca temporal geralmente não é muito forte a tendência da fotoilustração é a generalização, sem uma data claramente definida.


Foto de Imprensa
Conjunto de imagens que fazem parte das seções editoriais de jornais ou revistas (esse conceito também pode ser aplicado aos sites jornalísticos da web). Estão excluídas as fotos publicitárias e outras que não tenham função jornalística.


A foto de imprensa divide-se:
a) Foto jornalística propriamente dita, relacionada a notícias e reportagens;


b) Fotoilustração, que tem como finalidade a melhor compreensão de um objeto, de um fato, de uma ideia. Pode ser também uma colagem ou combinada com elementos gráficos. Muito utilizada no jornalismo de serviço ou em temas de difícil captação fotográfica. Existe ainda a fotoilustração com finalidade opinativa.


Fotonotícia:
Com um teor informativo
Comunica o fato quase visualmente
Pode vir acompanhada de um título ou legenda FOTOLEGENDA e o TEXTO-LEGENDA
Embrião narrativo quando a imagem dá indício de uma ação continuada. “flagrante”

A fotografia jornalística com finalidades
informativas
Foto de leitura unitária

Permite uma leitura individual no interior de uma matéria jornalística

Pode ter mais de uma foto unitária na mesma matéria

Elas não articulam em sequencia

Fotossequência
Reúne imagens de um curto espaço de tempo
Mostra cenas de pequenos recortes
Decupagem ou o uso de câmeras de segurança

Fotoreportagem ou reportagem fotográfica
Conjunto de fotos que forma uma narrativa, construídos em torno de um tema principal
Gênero muito prestigiado

Ensaio fotográfico: fotorreportagem em profundidade

Retratos de personagens citados em matérias jornalísticas, na maioria das vezes exercem a função ilustrativa
Também acrescentam a veracidade ou reforçam alguma característica pessoal

Potencial criativo do fotógrafo

Retratos “psicológicos”, geralmente em planos mais fechados

Retratos “contextualizados”, em planos maiores, trazem os detalhes da vida ou da profissão da pessoa


RETRATO GANCHO: atrativo

Subgêneros informativo a fotografia de entrevista, enquete e resenha.

Fotografia
entrevista
Relaciona-se com as finalidades da matéria jornalística
A foto que acompanhará uma noticia é utilizada para confirmar ou ampliar a informação (função testemunhal)

Foto
perfil
Entrevista em profundidade de personalidades
Reforça alguma característica do entrevistado
Pode ser várias fotos

Foto
enquete
Traz fotos de pessoas que declaram suas posições na matéria
Outra forma de fotografia informativa é a imagem que acompanha as
resenhas
de produtos culturais ou eventos (caráter social, esportivo, político).

Foto simbólica
Simbolo universal de uma realidade, também pode ser considerada foto ilustração
Valor de opinião: acrescenta, pela foto ou edição, significados de crítica ou comentários


O estilo de armazenamento destas imagens vem mudando. Há algum tempo atrás era muito utilizado o disquete, depois o CD e ultimamente o DVD.
Full transcript