Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Grupos, Agregados e Categorias

No description
by

João Henrique Gonçalves

on 18 October 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Grupos, Agregados e Categorias

O QUE SÃO GRUPOS?
O QUE SÃO AGREGADOS?
São unidades sociais que para a existência, depende da proximidade física entre os componentes individuais.
O QUE SÃO CATEGORIAS?
Grupos, Agregados e Categorias
Meios de Participação Social
Processos sociais não ocorrem sem intermediação
Principais tipos de Agregados
Auditório
Manifestação Publica
Turba
Agregado social
Agregado funcional
É válido destacar que a existência dos agregados, não exclui os grupos primários.

Ex: Sendo o Auditório um agregado social, não deixa de ter casais e amigos. Mas num todo, não deixa de ser agregado.
Para não complicar...
Para o Dicionário:
Reunião de pessoas ou coisas;
pequena associação.
Para a Sociologia:
Os grupos sociais existem quando determinado conjunto de pessoas mantém relações estaveis, em razão de objetivos e interesses comuns, assim como sentimentos de identidade grupal desenvolvidos através do contato contínuo.
PARTICIPAÇÃO
NÃO PARTICIPAÇÃO
Grupos de referência
subdivididos em:
Que se
subdividem em:
Normativos
Comparativos

Positivos
Negativos


SECUNDÁRIOS
PRIMÁRIOS
OU AINDA
GRUPOS DE REFERÊNCIA
 Normativos (orientação)

 Comparativos (parâmetros de avaliação)
Auto-imagem
(Ex: Médico / Operário)

Sentimentos de Privação Relativa
(Insatisfação: riqueza, prestígio, poder, remuneração, etc)

Relativa
(depende dos grupos de referência escolhidos como parâmetro)

Positivos (aqueles cujas expectativas de comportamento os indivíduos procuram atender)

Geralmente, são os grupos de participação. Os indivíduos dependem de respostas favoráveis dos outros membros do grupo

Há muitos casos, no entanto, de indivíduos que procuram suas referências em grupos aos quais não pertencem (Ex: Adolescência, quando ocorre uma espécie de mimetismo, imitação, consciente ou inconscientemente). Um tipo de propedêutico.

Negativos (aqueles cujas expectativas de comportamento os indivíduos procuram opor-se)

Geralmente, são os grupos de não participação. Podem ser considerado uma ameaça ao grupo de participação.

Muitas vezes ocorre, contudo, que algum indivíduo veja em seu próprio grupo de participação referências negativas a seu comportamento. (Ex: Família - Rebeldia dos adolescente, Seminários/Congregações)

PARA NÃO COMPLICAR...
As situações conflitantes tanto dos grupos de referência positivos quanto nos grupos de referência negativos (estes dois sendo, a meu ver, ligados aos Grupos de Referência Normativos) tendem a ser transitórios, pois são desconfortáveis. Estas são mais frequentes nas sociedades complexas (onde existem maiores possibilidades de mudança de grupo) e são raras nas sociedades mais tradicionais.

Influência de tais conflitos sobre o modo de auto-definição com relação à situação de vida (segundo William I. Thomas)

PARTICIPAÇÃO
OU
NÃO PARTICIPAÇÃO

VALE LEMBRAR...
A pertença ou não a determinado grupo será fundamental para determinar nosso comportamento em relação aos outros (tomados como pares ou como diferentes), embora saibamos que se por um lado temos o direito de nos identificar ou não com algum grupo, por outro devemos fugir do preconceito e discriminação (em todos os aspectos possíveis) dos que estão em outros grupos.
C.R: O indivíduo comporta-se de acordo com as expectativas de todas as pessoas que pertencem a uma determinada religião (o que não condiciona um grupo).

G.R: O indivíduo se comporta conforme as expectativas de membros de uma congregação religiosa à qual pertencem (o que condiciona um grupo).

Grupos de Referência



Categorias de Referência
Diferença:
Condições físicas de existência / tipos de relações sociais
Grupos Primários e Secundários
(Charles Cooley)

Condições físicas:

a) exigüidade (pequenez);
b) proximidade entre seus componentes;
c) permanência das relações.

Relações sociais: Intimidade, informalidade e espontaneidade. As características dos indivíduos valem mais que as exigências. As próprias relações têm em si um caráter teleológico e não servem como “meio para...”

Ex: Família, um casal, amigos.

 Grupos Primários
 Grupos Secundários
(oposto dos primários)
Condições físicas: Grande número de participantes, não necessariamente próximos entre si, nem se encontram frequentemente e as relações não têm grande grau de permanência.

Relações sociais: A relações são meios para atingir objetivos e os contatos são predominantemente categóricos, baseados na posição de cada um no grupo

Ex: Turma universitária, Universidade, Empresa.
Os grupos secundários estimulam a formação de
grupos primários
Grupos secundários = Associações
Associações organizadas formalmente = Organizações formais

 Deve-se sempre levar em consideração, na classificação dos grupos proposta por Cooley, um alto grau de subjetividade. Além disso, mesmo alguns grupos primários mostram certo grau de formalidade.
Como é elaborada?

Unidades Sociais Categorias Sociais
Concluindo...
GRUPO:
João Henrique
José Wilker
Paulo Henrique
Raimundo Luan
Full transcript