Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Indigestão em Ruminantes

No description
by

Paula Couto

on 12 December 2012

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Indigestão em Ruminantes

Ana Pereira nº27978
Jessica Barbeito nº28192
Luisa Fechner nº28206
Paula Couto nº28357
Tiago Flôr nº27252 Indigestão
em Ruminantes Indigestão Definição:
Gastropatia mista, com
disfunção motora e secretora Classificação:
Indigestão:

gasosa aguda/timpanismo/ meteorismo

espumosa

aguda por sobrecarga

gasosa crónica

traumática

vagal - Náuseas

- Eructação anormal ou ausência

- Vómitos ou tentativas

- Geralmente ocorre distensão da fossa paralombar esq.

- Saco ruminal fácil de palpar e maciço

- Pode haver contracções ou não dependendo da gravidade do caso

- Pode haver alimento gotejante pela boca Sintomatologia ou
Métodos de Diagnóstico
Gerais Etiologia:

- Alimentação à base de concentrado (intensivo)

- Ingestão de alimentos parassimpaticolíticos (a pasto)

- Deglutição exagerada de gases

- Aumento da produção de gases

- Dificuldade de reabsorção

- Dificuldade de evacuação Ingestão Gasosa
Aguda Vulgo “empaturramento”




Etiologia:

- Regime alimentar impróprio

- Parésia do rúmen (atenção: pode ser um sintoma) Indigestão Aguda
por Sobrecarga Sintomas/Métodos de Diagnóstico:

- Distensão crescente da fossa paralombar esq.

- Expulsão discreta dos gases no intervalo das refeições

- Ruminações irregulares

- Alterações no apetite

- Emagrecimento

- Caquexia

- Fezes diarreicas fétidas Indigestão Gasosa
Crónica Etiologia:

- Pouca selectividade da ingestão de alguns ruminantes

- Ingestão de corpos contundentes ou perfurantes


Sintomatologia:

- Alojamento no rúmen/retículo: gerais

- Perfuração da parede:
parésia visceral
hipertermia
alterações respiratórias e cardiovasculares
gemidos por dor aguda

- Migração: conforme o local afectado (abcessos, peritonite, hepatite, esplenopatite, frenite,...) Indigestão Traumática Indigestão Vagal Etiologia:

- Retículo-peritonite Traumática

- Deslocamento de abomaso à dto.

- Linfadenite dos mediastinais



Patogenia:

Dificuldade na transmissão dos impulsos aferentes devido a lesão do nervo vago:

ventral: estenose funcional anterior

dorsal: estenose funcional posterior - BRAZ, Mário Baptista, Semiologia do Aparelho Digestivo, pág. 166 - 178

- Material facultado pelo docente da cadeira



Sites consultados:

http://www.docstoc.com/docs/52583254/DESORDENS-FERMENTATIVAS-DOS-PR%C3%89-EST%C3%94MAGOS

http://www.economia.esalq.usp.br/~martines/merck/Manual%20Merck/CAP02.PDF Bibliografia Sintomas/Método de Diagnóstico:

- Dispneia

- Taquicardia

- Distensão acentuada do abdómen esq. e menor no dto.

- Fossa paralombar esq. distendida

- Atraso nas defecações

- Cólicas

- Eructação anormal



Tratamento:

- Introduzir a sonda gástrica até ao rúmen

- Retirar o gás Sinais/Métodos de Diagnóstico:

- Começo insidioso

- Suspensão da ruminação

- Diminuição das defecações

- Dispneia

- Inapetência

- Distensão moderada da fossa paralombar esq. e menor do dir.

- Conteúdo ruminal maciço

- Sons gástricos desaparecem

- Rúmen estático

- Acidose sistémica com pH ruminal <5 Indigestão Espumosa Etiologia:

- Presença de saponinas (substâncias facilmente fermentescíveis)

- Deglutição de ar

- Aquilia


Sintomas/Métodos de Diagnóstico:

- Iguais ao da Indigestão Gasosa Aguda

- Excepção: Ausência de eructação


Tratamento:

- Semelhante ao da Indigestão Gasosa Aguda Sintomas/Métodos de Diagnóstico:

- Distensão acentuada do abdómen esq. e menor no dto.

- Rúmen flutuante à palpação

- Actividade ruminal excessiva ou atonia completa

- Rúmen grande em forma de L

- Recto encontra-se vazio, mas com muco pegajoso Tratamento O tratamento irá sempre depender do tipo de indigestão pelo qual o ruminante foi afectado!


No entanto,na maioria dos casos existe uma reconstituição da flora do rúmen. Tratamento:

- Dependente da zona e da força da evolução da estenose

- "Abate" Tratamento:

- Pode não ser necessário (só detectado em matadouro)

- Cirurgia

- "Abate" Reticulopericardite fibrinosa Tratamento:

- Substâncias tóxicas:
restringir a ingestão de àgua (18h - 24h)

- Remoção do conteúdo gástrico

- Substituição por ingesta saudável

- Sobrecarga séria:
"abate" Etiologia: Estenose nas vias de evacuação de gases Tratamento:

- Só é feito em vacas de maior valor e perto do parto:

- fluidoterapia suplementada com electrólitos e glicose

- remoção do conteúdo gástrico

- substituição da ingesta

- 15 dias sem melhoria: "abate"
Full transcript