Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

ETNOGRAFIA E PESQUISA-AÇÃO

No description
by

Marcos Vinicius

on 16 November 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of ETNOGRAFIA E PESQUISA-AÇÃO

ETNOGRAFIA E PESQUISA-AÇÃO
PESQUISA AÇÃO
A participação do investigador é intensa com os atores de estudo.

Tem como propósito de a
ação planejada
sobre os problemas detectados.

Destina-se a tratar questões complexas, situações de crise, que tem características de diagnóstico e de consultoria
ESTRATÉGIAS DE PESQUISA
Meios técnicos de investigação, corresponde ao planejamento e estruturação da pesquisa, compreende a previsão de coleta e análise de informações, dados e evidências.

ETNOGRAFIA E REPRESENTAÇÃO ETNOGRÁFICA
Natureza contínua do trabalho de campo – outsiders wearing insiders clothes

Melhor compreensão das estruturas de significado

PESQUISA ETNOGRÁFICA
Objeto de estudo
: modos de vida e grupos sociais.
Refere-se à descrição de um sistema de
significados culturais
de um determinado grupo.
Procura de múltiplas fontes de informações, dados e evidências, a fim de obter diferentes perspectivas sobre a situação pesquisada, e coleta de dados através da observação participante (no campo).

Raquel Karkle
Pedro Sotomaior
Marcos Correa
ESTRATÉGIAS DE PESQUISA
Pesquisa Bibliográfica
Pesquisa Documental
Pesquisa Experimental
Pesquisa quase experimental
Levantamento
Estudo de Caso
Pesquisa Ação
Pesquisa Etnográfica
Grounded Theory
Discurso do Sujeito Coletivo
Pesquisa de Avaliação
Proposição de Planos E Programas
Pesquisa Diagnóstico
Pesquisa Historiográfica

Características de uma pesquisa ação
A) Ampla interação entre o pesquisador e pessoas envolvidas;

B) Da interação resulta a ordem de prioridade dos problemas a serem pesquisados e das soluções a serem encaminhadas a forma de ação concreta;

C) O objetivo da investigação não é constituído pelas
pessoas e sim pela situação social e problemas de diferentes naturezas encontrados;

D) Objetivo da PA: esclarecer problemas da situação observada;

E) Durante o processo há um acompanhamento das decisões, ações e de todas atividades intencionais dos atores da situação;

F) A pesquisa não se limita a uma forma de ação, pretende aumentar o conhecimento do pesquisador sobre o nível de consciência das pessoas e dos grupos considerados.

CRÍTICAs
Pouco rigor científico;
Pouca ação, ou ação com pouca pesquisa;
Objetividade;
Aborda temas complexos que podem se alterar antes da conclusão da pesquisa;
Encontra entraves em estruturas burocráticas e pouco democráticas;
Dificuldade de comunicação entre os participantes devido às diferenças de escolaridade.

Etimologia da palavra
etnografia
: ethno (nação, povo) graphein (escrever).

Origem da etnografia
: antropólogo-polonês Bronislaw Malinowski (Argonautas do pacifico ocidental: Um relato do empreendimento e da aventura dos nativos nos arquipélagos da Nova Guiné melanésia).

Antropólogos relevantes: Glifford Geertz e Lévi-Strauss.

POSITIVISMO
x INTERPRETATIVISMO.

Os seres humanos utilizam os
instrumentos simbólicos
para atribuir sentido no mundo material.

A etnografia enquanto uma estratégia global de pesquisa e requer do pesquisador uma
postura epistemológica
.

Tanto o objeto como o sujeito da pesquisa são frutos de uma
construção social
.

A etnografia vai além da técnica, sua construção é feita
in loco
a partir do encontro e da relação entre pesquisador e pesquisado
Abrange a descrição dos eventos que ocorrem na vida de um grupo e a interpretação do significado desses
eventos
para a cultura do grupo.

O pesquisador realiza uma pesquisa
“fora do gabinete”.

PARTICULARIDADES DA POSTURA ETNOGRÁFICA:

Dialética sujeito/objeto.

Dialética indivíduo/sociedade ou particular/geral.

Dialética subjetividade/objetividade.

ESTRUTURA DA PESQUISA ETNOGRÁFICA

Preparação teórica do pesquisador.

Experiências prévias
e trajetória do pesquisador naquele campo de investigação.

Deve-se considerar também os
grandes cenários.

Para se compreender os fenômenos organizacionais, se faz necessário a
contextualização.



OLHAR
x
VER

A adoção da
observação participante
é uma opção, e não uma imposição na pesquisa etnográfica.

Além de transmitir o que é dito pelos sujeitos pesquisados, é necessário uma
leitura da subjetividade
inerente aos discursos, pois não são exteriores aos atores que a produziram.



Tomar notas;
Diário de campo;
Análise de documentos;
Entrevistas semi-estruturadas;
História de vida.
Analisar os arranjos espaciais das reuniões, bem como as normas de interpretação, ciclos e padrões de reuniões, objetivos e resultados de tais reuniões.

Texto Etnográfico
O pesquisador pode passar para os outros aquilo que percebeu através da narração e descrição.

O desafio do pesquisador é apresentar um estilo, uma forma para elaborar o texto.

A inserção de trechos das falas dos observados, colhidas durante o trabalho de campo é amplamente utilizado.


Redes organizacionais.
Inscrição social do mercado e das empresas.
Trajetórias dos grupos empresariais.
Racionalidade nas organizações.
Processos de desenvolvimento territorial.

Em um trabalho etnográfico nas organizações pode-se enriquecer a análise através de:
REALIZAÇÃO DO TRABALHO NO CAMPO
ETNOGRAFIA E ESTUDOS ORGANIZACIONAIS: SUGESTÕES DE TEMAS DE PESQUISA:


A pesquisa-ação é uma estratégia de condução de pesquisa aplicada de
natureza participativa
.

A pesquisa aplicada deve preocupar-se com a elaboração de
diagnósticos
, a
identificação de problemas
e a
solução
dos mesmos.

PESQUISA AÇÃO
OBJETIVOS DA PESQUISA-AÇÃO

Objetivo de descrição
: a situação-problema é descrita com base em verbalizações dos diferentes autores em suas linguagens próprias.

Objetivo de intervenção
: aponta os conhecimentos derivados das inferências são inseridos na elaboração de estratégias ou ações.

A pesquisa ação > promover os processos de
mudança
.

A pesquisa ação busca uma
solução coletiva
a determinada situação-problema, dentro de um processo de mudança planejada.

No ambiente da pesquisa-ação, tem-se maiores chances de alcançar a teoria aplicada dos participantes (
theory-in-use
), ao invés da teoria assumida (
espoused theory
).

É uma
pesquisa reflexiva
, no sentido do engajamento dos participantes em um processo colaborativo de transformação social, no qual eles aprendem e mudam suas formas de engajamento.


AS 4 FASES NA PESQUISA-AÇÃO:

Fase da ação
Fase da avaliação
Fase exploratória
Fase da pesquisa aprofundada

LIMITAÇÕES DA PESQUISA-AÇÃO

A pesquisa-ação não é possível repetir experimentos, pois cada intervenção será diferente da anterior.

A pesquisa ação não se propõe a resolver conflitos sociais profundos, isto é, aqueles cuja solução depende de ações de longo prazo.

A pesquisa ação
não
visa encontrar uma
solução ótima
, mas conseguir o compromisso com a mudança a ser feita.









BREVE HISTÓRICO
- Notes and Queries on Anthropology (1874)
Alfred Cort Haddon (1903): necessidade de investigação profunda no campo
- Bronislaw Malinowski: formulação do trabalho de campo como paradigma/teoria
Nativo “marginal” ou “estrangeiro profissional”: compreender, mas não se envolver;
Gone-Native:
Alexandra David-Neel (budismo)


Curt Unkel: Nimuendajú (índios guarani – Brasil)

Gêneros da Etnografia

Variedade de gêneros e narrativas: pouca padronização na etnografia

1ª Gênero:
biografia
ou “
história de vida
” – foco no objeto de estudo
Oscar Lewis: Five Families (1959)












2ª Gênero: “
memória
” – foco no autor
Karla Poewe: Reflections of a Woman Anthropologist (1982)

3º Gênero:
“narrativa etnográfica
”, gênero híbrido, retrato duplo do “self” e do “outro”. Nova direção no gênero etnográfico

Emergência do “
romance etnográfico
”: crônicas, livros, peças, diários como materiais de divulgação – necessidade de informações precisas sobre o objeto de estudo

- Oliver La Farge (1929): Laughing Boy – Prêmio Pulitzer de literatura.












- Laurel Kendall (1988): The Life and Hard Times of a Korean Shaman
- Lévi-Strauss (1973): Tristes Trópicos

Observação Participante > Observação da Participação
Conflitos etnográficos: questionamentos sobre ética, política e preconceito racial;

Rosenhan (1973): On Being Sane in Insane Places – questão ética.

Relatos objetivos x subjetivos.

Autoetnografia e Etnografia Feminista
Mudanças no perfil do etnógrafo: emergência de minorias

Surgimento da “
autoetnografia
” – “Meu campo de trabalho foi minha própria vida e a vida dos outros na qual participei ativamente” – Yang (1972) sobre “A Chinese Village (1945)”.

Avanço do gênero feminino na etnografia: críticas do autor

obrigado!
Full transcript