Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Estrutura da Despesa Nacional: Consumo e Investimento

No description
by

Fatú Galiça

on 18 January 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Estrutura da Despesa Nacional: Consumo e Investimento

Estrutura da Despesa Nacional:
Consumo e Investimento

design by Dóri Sirály for Prezi
O Consumo Público é uma das componentes da despesa interna utilizada para cálculo do PIB e designa as despesas correntes do Estado, tais como as despesas:

Com a educação;
Com a saúde;
Com a defesa nacional;
Com a justiça;
Com a manutenção de infra-estruturas;
Com os salários dos funcionários públicos, etc.

Introdução
A estrutura da despesa nacional é fundamental para analisar quanto o estado despende para o consumo e para o investimento.
Ao analisamos alguns gráficas observamos que o estado tem muitas despesas com a educação, saúde entre outros.
Como o país se encontra numa fase de crise, necessita muito do investimento privado para fazer face do mesmo.

Conclusão
Consumo Nacional
Despesa com a educação
Despesa com a saúde
Despesa com a defesa nacional
Com os salários dos funcionários públicos

Com os salários dos funcionários públicos

Com a manutenção de infra-estruturas
Salários do funcionários públicos
O consumo público, enquanto componente da despesa, constitui um importante instrumento de política económica do Estado, sendo geralmente utilizado em épocas de recessão económica para estimular a recuperação económica.


Despesa nacional representa os gastos efectuados por todas as unidades institucionais residentes no país.

Esta obtém-se da seguinte forma:

Consumo Privado + Consumo Público + Investimento + Exportações - Importações + Saldo dos rendimentos do trabalho, da propriedade e da empresa com o Resto do Mundo.
Despesa Nacional
Despesa Orçamental Pública
Despesa pública é o conjunto de dispêndios (gastos) realizados pelos entes públicos, para custear (suportar) os serviços públicos (despesas correntes) prestados à sociedade ou para a realização de investimentos (despesas de capital), por meio da Lei num período de um ano(Orçamento do Estado).


Despesa Orçamental Privada
Despesa Orçamental Privada é aquela executada por entidade privada e que depende de autorização orçamentária aprovada por ato de conselho superior ou outros procedimentos internos para sua consecução.
Investimento Nacional
Investimento Nacional é a aplicação de capital em meios de produção, visando o aumento da capacidade produtiva (instalações, máquinas, transporte, infraestrutura) ou seja, em bens de capital.

Investimento Público
O Investimento público é o recurso disponibilizado pelo governo ou por entidades públicas a fim de gerar bem estar social, não tem como objetivo produzir retornos monetários, mas sim retorno social.
Exemplos:
Hospitais;
Escolas;
Rede de saneamento básico, etc.


Investimento Privado
O Investimento Privado é recurso disponibilizado por pessoas jurídicas ou físicas de direito privado, com objetivo de retorno monetário aos investidores. Esse tipo de investimento é responsável pela maior parte geradora de empregos e tributos de qualquer país capitalista.
Exemplos:
Fabricas particulares;
Empresas de prestação de serviço particulares;
Estabelecimentos.

No 2 trimestre de 2013, podemos observar que se assistiu a uma quebra homóloga significativamente inferior à do primeiro trimestre no consumo privado como também aconteceu no investimento. No entanto, a reparação das importações de bens e serviços não compensou.

Se compararmos o ano 2011 com o ano de 2013 relativamente ao segundo trimestre , verificamos que as exportações de bens e serviços aumentaram 0,4 % e as importações de bens e serviços aumentaram 11,6 % .

O gráfico presente faz referencia à evolução da procura interna, exportações e importações.
No periodo entre 2001 e 2003 podemos observar que portugal esteve num periodo negro (negativo), este a partir de 2004 a 2005 estabeleceu no mínimo. No periodo entre 2006 e 2007 houve um crescimento acentuado das exportações, entre 2012 a 2013 no II trimestre

O peso do consumo privado no PIB tem vindo a diminuir, enquanto que assistimos oscilações na procura externa líquida.

Da observação do quadro ao lado, podemos verificar que: Portugal em 2008 no III trimestre e 2010 no IV trimestre teve aproximadamente 27000 milhões de euros no consumo privado real, com base no ano 2006.
Portugal registou em 2013 o consumo mais baixo comparativamente com os outros anos.
Das várias conclusões que é possível retirar da análise do quadro ao lado, podemos salientar que, a população portuguesa é consumista.

Através da observação do quadro ao lado, podemos constatar que houve uma grande descida do consumo dos bens duradouros (2008 II a IV trimestre), assim também como a descida do consumo dos bens não duradouros.

Como podemos observar no quadro ao lado, a despesa pública foi maior no ano de 2010, no ano 2007 a 2008 a despesa pública sofreu uma quebra devido à crise financeira que se instalou no país.

A despesa pública total em 2013 (% do PIB) de Portugal é aproximadamente igual à despesa total dos países da EU-27 e superior à despesa dos países da AE-17.

O presente trabalho foi elaborado com o objetivo de mostrar como está constituído a estrutura da despesa nacional, nomeadamente, no que diz respeito ao consumo e ao investimento. Para tal vamos tratar cada tópico isoladamente de modo a poder esclarece-los.
A metodologia que vamos utilizar é a pesquisa na internet, uma vez que o livro não tem informações atuais.

Do quadro ao lado podemos verificar que:
As despesas com a educação foram variando de ano para ano;
Em 1972 a despesa foi de 22,3 milhões de euros, sendo este o ano em que o Estado gastou menos;
2010 foi o ano em que o Estado gastou mais, devido a escolaridade obrigatório até aos 18 anos.

Neste presente quadro, verificamos que:
A despesa com a saúde foi menor em 1972 devido à falta de meios que a população tinha na altura para ter acesso a um médico.
A partir de 1972, a despesa foi aumentando ao longo dos anos, devido ao aumento da população idosa.

Despesas com a saúde
Ao longo dos anos 1997 (2.662.580€) a 2013 (625.000€), o investimento público em rede de bibliotecas escolares tem diminuído bastante, no entanto, no ano 2000 e 2008 observarmos um pequeno aumento do mesmo.
Full transcript