Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Reformas Protestantes e o início da Era Moderna

No description
by

Roberta Ferreira

on 3 March 2017

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Reformas Protestantes e o início da Era Moderna

Mudança de Mentalidade
A era moderna marca o início de uma profunda mudança nas mentalidades, ou seja, nas formas de pensar o mundo, a sociedade, a cultura e a política no mundo.

Alguns acontecimentos combinados ajudaram a efetivar essas mudanças que em algumas regiões foi rápida, mas em outras teve longa duração:

Invenção da imprensa, em 1468.
Renascimento artístico e cultural.
Formação dos Estados Nacionais.
Conquista de Granada, na Espanha, em 1492.
Conquista da América por Cristovão Colombo, em 1492
Reformas Protestantes
Reformas Protestantes e o início da Era Moderna
Reforma Luterana
A primeira reforma religiosa se iniciou na Alemanha, com o monge Martinho Lutero. Sua insatisfação começou com o aumento da venda de indulgências pelo Papa Leão X, para a construção da Basílica de São Pedro.

Lutero afixou 95 teses que criticava a Igreja Católica, na porta da Igreja de Wittenberg.

Com a sua excomunhão, Lutero criou uma nova doutrina, o Luteranismo. Essa nova religião defendia:

A salvação pela fé, e não pelas obras;
A livre interpretação da Bíblia;
A fé baseada nas escrituras.
Reforma Calvinista
Outra reforma foi iniciada na Suiça, por João Calvino. Calvino havia fugido da França por defender Lutero, mas na Suiça achou espaço entre os
burgueses
para o desenvolvimento de suas ideias.

Calvino defendia a
predestinação da fé
, ou seja, se um homem fosse bem sucedido em vida, isso mostraria que foi abençoado por Deus.
Sua doutrina defendia o trabalho, a riqueza e a lucro.

A doutrina calvinista inspirou os huguenotes, na França, o puritanismo, na Inglaterra, e os presbiterianos, na Escócia.
Reforma Anglicana
Apesar do grande número de puritanos na Inglaterra, o próprio rei - Henrique VIII - realiza uma reforma religiosa em seu país. Seu objetivo era anular o casamento com Catarina de Aragão para casar com Ana Bolena. Henrique VIII também estava interessado em tomar as terras da Igreja Católica e para isso, criou a
Igreja Anglicana
.

A nova Igreja conservou boa parte dos preceitos católicos, mas a obrigação da conversão pelos nobres fez com que os puritanos, em sua maior parte, burgueses fossem perseguidos.
Noite de São Bartolomeu
As disputas entre católicos e protestantes levaram a uma série de conflitos religiosos entre os dois grupos.
Na França, os reis católicos reprimiram a fé Huguenote e forçaram os fiéis a se converter ao cristianismo. A repressão aos calvinistas franceses levou a
Noite de São Bartolomeu
, um grande massacre, ocorrido em 1572, que levou a morte de cerca de 100 mil huguenotes.
Contra-reforma ou Reforma Católica
Diante do surgimento e crescimento de novas religiões, a Igreja Católica criou uma série de medidas para retomar fiéis ou reforçar seu poder:

Convocação do Concílio de Trento;
Instituição do Index - lista de livros proibidos;
Criação da Companhia de Jesus;
Retomada do Tribunal da Inquisição.
Crise do Cristianismo
Todos esses acontecimentos trouxeram profundas transformações na forma de pensar e agir. Até mesmo as mudanças econômicas influenciaram nessa mudança de pensamento.

Essas transformações atingiram principalmente o poder da Igreja Católica, cada vez mais questionado.
Ajudaram na crise da Igreja:

A tradução da bíblia para línguas populares;
Corrupção da Igreja;
Venda de indulgências e relíquias sagradas;
Luxo na vida dos membros da Igreja;
Falta de preparo do Clero;
Crítica à usura.
Full transcript