Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Veith 10 - Jeremias, Profeta da Destruicao

Série Transformação Total - Walter Veith - Amazing Discoveries
by

Daniel Silveira

on 24 May 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Veith 10 - Jeremias, Profeta da Destruicao

Jeremias
Profeta da Destruição

Romanos 12:2 E não sede conformados com este mundo, mas sede transformados pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus.

Transformação Total
A Mensagem do advento é um chamado ao arrependimento e obediência, tanto para o mundo lá fora a como para a igreja. Neste conflito o sábado será pivotal e qual faca afiada, separará pessoas do mundo e abrirá um abismo entre os que obedecem os preceitos de Deus e aqueles que não o fazem. É impossível haver algum acordo, e por isto nossa missão parece ser impossível, nossa mensagem parece impossível de ser implementada e as chances de sucesso parecem nulas.

A página católica
immaculateheart.com
resumiu o problema em dezembro de 2003 quando se referiu ao desafio de Roma de 1893 com respeito à observância do domingo.

A mais de cem anos o
Catholic Mirror, Baltimore, Md,
2 de setembro de 1893
publicou uma série de artigos discutindo o direito das igrejas protestantes de adorar no domingo. Os artigos enfatizavam que a não ser que se aceitasse a autoridade da igreja católica para designar o dia de adoração, que os cristãos deveriam observar o sábado.

O Editor da página comentou:

O desafio lançado por Roma há mais de 100 anos permanece:
Ou os católicos estão certos, ou os adventistas do sétimo dia estão certos.
Não pode haver outra escolha.
Se nenhum dos dois é escolhido, então toda a estrutura do Sola Scriptura desaba, e com ela, o pilar sobre o qual todo o protestantismo se apóia. O que sobra é uma religião inventada, um Deus inventado, e um conjunto de crenças inventadas que convém aos propósitos humanos, não do Criador. Como Satanás e Lutero perante eles, os protestantes pronunciaram seu credo, quer em ações quer em pensamentos, se não em palavras: “não servirei”.

O desafio permanece – mas mesmo assim não encontraremos nenhuma resposta, quer das denominações evangélicas, fundamentalistas, ou igrejas protestantes tradicionais, em parte alguma.
Em última análise, é a clara autoridade da igreja católica que rege hoje, como se investida pelo próprio Deus. Que a IASD pelo menos tem suficiente princípio para seguir o Sola Scriptura até o fim de suas ridículas alegações, dificilmente é um argumento a seu favor – estar completa e inteiramente errado não é melhor que estar parcialmente errado, especialmente quando se trata da eterna salvação de almas.

Os dados estão lançados, a luva atirada ao chão.
Se abandonamos o sábado, abandoamos nossas raízes.

Se abandonamos nossas raízes abandonamos nossas obrigações. Sem o sábado nossa origem é obscura, sem o sábado nossa salvação fica embaçada. O sábado é um sinal, uma lembrança de nossas origens e um sinal de redenção.

Êxodo 20:8
Lembra-te do dia do sábado, para o santificar.    

Êxodo 20:9
Seis dias trabalharás, e farás toda a tua obra.    

Êxodo 20:10
Mas o sétimo dia é o sábado do SENHOR teu Deus; não farás nenhuma obra, nem tu, nem teu filho, nem tua filha, nem o teu servo, nem a tua serva, nem o teu animal, nem o teu estrangeiro, que está dentro das tuas portas.    

Êxodo 20:11
Porque em seis dias fez o SENHOR os céus e a terra, o mar e tudo que neles há, e ao sétimo dia descansou; portanto abençoou o SENHOR o dia do sábado, e o santificou.

Deuteronômio 5:12
Guarda o dia de sábado, para o santificar, como te ordenou o SENHOR teu Deus.    

Deuteronômio 5:13
Seis dias trabalharás, e farás todo o teu trabalho.    

Deuteronômio 5:14
Mas o sétimo dia é o sábado do SENHOR teu Deus; não farás nenhum trabalho nele, nem tu, nem teu filho, nem tua filha, nem o teu servo, nem a tua serva, nem o teu boi, nem o teu jumento, nem animal algum teu, nem o estrangeiro que está dentro de tuas portas; para que o teu servo e a tua serva descansem como tu;    

Deuteronômio 5:15
Porque te lembrarás que foste servo na terra do Egito, e que o SENHOR teu Deus te tirou dali com mão forte e braço estendido; por isso o SENHOR teu Deus te ordenou que guardasses o dia de sábado.

É como se todo o mundo estivesse encurvado em obliterar a memória de nossa nobre origem, colocando-nos no mesmo nível com as brutas bestas tendo evoluído há milhões de anos de nosso lodo primordial. Com um início tão ignóbil, estamos progredindo rumo a algo melhor, não houve queda e não há necessidade de redenção. Cristo está sendo posto de lado, e mesmo o marcador histórico para o nascimento de nosso Salvador como divisor da história está sendo removido de todos os livros texto para ser políticamente correto.

a.C.
d.C
A designação de a.C. e d.C. é substituída por AEC (antes da era comum) and EC (Era comum). O mundo está sendo programado para crer na lenda das origens. Todas as lendas começam com “Era uma vez há muito muito tempo atrás” e todos os livros-texto de biologia começam com “muitos milhões de anos atrás”.

A evolução não conhece moralidade. A moralidade foi posta de lado e quando as consequências se tornam calamitosas, substituimos a divisa: precaução – não moralidade.

AEC EC
Romanos 1:16
Porque não me envergonho do evangelho de Cristo, pois é o poder de Deus para salvação de todo aquele que crê;
primeiro do judeu, e também do grego.
   

Romanos 1:17
Porque nele se descobre a justiça de Deus de fé em fé, como está escrito: Mas o justo viverá da fé.    

Romanos 1:18
Porque do céu se manifesta a ira de Deus sobre toda a impiedade e injustiça dos homens, que detêm a verdade em injustiça.    

Romanos 1:19
Porquanto o que de Deus se pode conhecer neles se manifesta, porque Deus lho manifestou.    

Romanos 1:20
Porque as suas coisas invisíveis, desde a criação do mundo, tanto o seu eterno poder, como a sua divindade, se entendem, e claramente se vêem pelas coisas que estão criadas, para que eles fiquem inescusáveis;    

Romanos 1:21
Porquanto, tendo conhecido a Deus, não o glorificaram como Deus, nem lhe deram graças, antes em seus discursos se desvaneceram, e o seu coração insensato se obscureceu.

Romanos 1:22
Dizendo-se sábios, tornaram-se loucos.    

Romanos 1:23
E mudaram a glória do Deus incorruptível em semelhança da imagem de homem corruptível, e de aves, e de quadrúpedes, e de répteis.    

Romanos 1:24
Por isso também Deus os entregou às concupiscências de seus corações, à imundícia, para desonrarem seus corpos entre si;    

Romanos 1:25
Pois mudaram a verdade de Deus em mentira, e honraram e serviram mais a criatura do que o Criador, que é bendito eternamente. Amém.    

Romanos 1:26
Por isso Deus os abandonou às paixões infames. Porque até as suas mulheres mudaram o uso natural, no contrário à natureza.    

Romanos 1:27
E, semelhantemente, também os homens, deixando o uso natural da mulher, se inflamaram em sua sensualidade uns para com os outros, homens com homens, cometendo torpeza e recebendo em si mesmos a recompensa que convinha ao seu erro.

Romanos 1:28
E, como eles não se importaram de ter conhecimento de Deus, assim Deus os entregou a um sentimento perverso, para fazerem coisas que não convêm;    

Romanos 1:29
Estando cheios de toda a iniquidade, prostituição, malícia, avareza, maldade; cheios de inveja, homicídio, contenda, engano, malignidade;    

Romanos 1:30
Sendo murmuradores, detratores, aborrecedores de Deus, injuriadores, soberbos, presunçosos, inventores de males, desobedientes aos pais e às mães;    

Romanos 1:31
Néscios, infiéis nos contratos, sem afeição natural, irreconciliáveis, sem misericórdia;    

Romanos 1:32
Os quais, conhecendo a justiça de Deus (que são dignos de morte os que tais coisas praticam), não somente as fazem, mas também consentem aos que as fazem.


Se Israel nem mesmo deu ouvidos, quanto mais duro não deve ser para o mundo? O profeta Jeremias é um tipo dos representantes de Deus no conflito final tanto dentro como fora da igreja.

“As mensagens de reprovação que Deus deu pelo Seus profetas ao Israel apóstata não os conduziu ao arrependimento. Mal-representados, mal-entendidos, Seus mensageiros eram como ovelhas entre os lobos. Muitos deles foram cruelmente mortos.
Com quanto desprezo a nação judaica tratou a mensagem que o Senhor lhes deu por seu profeta Jeremias! Falando de sua experiência, o profeta Jeremias diz: ‘Enganaste-me, ó Senhor, e enganado fiquei; mais forte foste do que eu, e prevaleceste; sirvo de escárnio todo o dia; cada um deles zomba de mim. Porque desde que falo, grito, clamo: Violência e destruição; porque se tornou a palavra do SENHOR um opróbrio e ludíbrio todo o dia.’

Ellen G. White em 4BC 1156.6 (inglês).

“Tão forte era a oposição contra a mensagem de Jeremias, tantas vezes caçoaram e zombaram dele, que ele disse ‘Não me lembrarei dele, e não falarei mais no seu nome.’ Foi sempre assim. Por causa da amargura, ódio e oposição manifestados contra a palavra de Deus dita em repreensão, muitos outros mensageiros de Deus decidiram atuar como Jeremias o decidiu. Mas o que este profeta do Senhor fez depois de sua decisão? Tentando de todas as maneiras, ele não conseguiu se conservar em paz. Assim que ele compareceu nas assembleias do povo, descobriu que o Espírito do Senhor era mais forte do que ele. O relato diz: ‘mas isso foi no meu coração como fogo ardente, encerrado nos meus ossos; e estou fatigado de sofrer, e não posso mais. (...) Porque ouvi a murmuração de muitos, terror de todos os lados: Denunciai, e o denunciaremos; todos os que têm paz comigo aguardam o meu manquejar, dizendo: Bem pode ser que se deixe persuadir; então prevaleceremos contra ele e nos vingaremos dele.’"

Ellen G. White em 4BC 1156.7 (inglês). Confira em egwwritings.org

“Nesta geração, quando os servos de Deus dizem a palavra do Senhor para reprovar malfeitores, para repreender os que introduzem princípios errados, porventura não tem passado por uma experiência similar à de Jeremias? Quando um procedimento para perverter justiça e juízo é introduzido, a palavra do Senhor deve ser dita em reprovação. Hoje em dia encontramos as mesmas dificuldades que os servos de Deus encontraram nos dias do antigo Israel quando foram enviados para expor as maldades existentes que estavam corrompendo sua influência.”

Ellen G. White em MS 56, 1902 - 4BC 1156.8 (inglês).

“A pura verdade para este tempo requer uma reforma na vida, mas eles se separam do amor à verdade, e deles pode ser dito: ‘Ó Israel, te destruíste a ti mesma.’ O Senhor envia uma mensagem a seu povo, ‘Põe a trombeta à tua boca. Ele virá como a águia contra a casa do SENHOR, porque transgrediram a minha aliança, e se rebelaram contra a minha lei.’
No dia da coroação do Salvador Ele não reconhecerá como Seu qualquer que possui mácula ou ruga. Aos seus fiéis Ele dará coroas de glória imortal. Aqueles que não quiseram que Ele reinasse sobre eles O verão circundado pelo exército dos redimidos, cada um carregando o sinal, O Senhor Justiça Nossa. Verão a cabeça outrora coroada com espinhos coroada com um diadema de glória”

Ellen G. White em RH May 5, 1903 - 4BC 1157.3 (inglês).


Jeremias 1:1
Palavras de Jeremias,
filho de Hilquias, um dos sacerdotes
que estavam em Anatote, na terra de Benjamim;    

Jeremias 1:2
Ao qual veio a palavra do SENHOR, nos dias de Josias, filho de Amom, rei de Judá, no décimo terceiro ano do seu reinado.    
Jeremias 1:3
E lhe veio também nos dias de Jeoiaquim, filho de Josias, rei de Judá, até ao fim do ano undécimo de Zedequias, filho de Josias, rei de Judá, até que Jerusalém foi levada em cativeiro no quinto mês.    

Jeremias 1:4
Assim veio a mim a palavra do SENHOR, dizendo:    

Jeremias 1:5
Antes que te formasse no ventre te conheci, e antes que saísses da madre,
te santifiquei; às nações te dei por profeta.  
 

Jeremias 1:6

Então disse eu: Ah, Senhor DEUS! Eis que não sei falar; porque ainda sou um menino
.

Jeremias 1:7
Mas o Senhor me disse: Não digas: Eu sou um menino; porque a todos a quem eu te enviar, irás; e tudo quanto te mandar, falarás.

Jeremias 1:8
Não temas diante deles; porque estou contigo para te livrar, diz o Senhor.

Jeremias 1:9
E estendeu o Senhor a sua mão, e tocou-me na boca; e disse-me o Senhor: Eis que ponho as minhas palavras na tua boca;

Jeremias 1:10
Olha, ponho-te neste dia sobre as nações, e sobre os reinos, para arrancares, e para derrubares, e para destruíres, e para arruinares; e também para edificares e para plantares.

Jeremias 1:11
Ainda veio a mim a palavra do Senhor, dizendo: Que é que vês, Jeremias? E eu disse: Vejo uma vara de amendoeira.

Jeremias 1:12
E disse-me o Senhor: Viste bem; porque eu velo sobre a minha palavra para cumpri-la
J.N. Andrews 1829 - 1833
Abandonou a escola aos 11 anos de idade, foi auto-didata, falava 7 línguas, sabia o Novo Testamento de memória, aceitou o sábado aos 15, aos 20 escreveu para a Review and Herald (editora da IASD).
Ele e Uriah Smith se casaram com duas irmãs e aos 22 era membro do comitê de publicações.

Joseph Bates 1792 - 1872

Aos 15 anos já era grumete.

Sofreu um naufrágio e também foi preso.

Uriah Smith 1832 – 1903

Perdeu uma perna quando tinha 12 anos de idade, em 1844, o ano do desapontamento. Inventou o joelho flexível e articulação do tornozelo ainda usados hoje em dia em próteses.
Aos 20 se juntou aos adventistas.
Aos 21 ele ingressou na obra de publicações.

Ellen Harmon
George Washington Amadon
John Allen Burde
George Butler se converteu aos
Arthur Daniels
Hiram Edson
Haskel
Moses Hull
Loughborough
Sarah McEnterfer

17
primeira visão
21
20
22
20
37
20
20
20
20

Jeremias 1:13

E veio a mim a palavra do SENHOR
segunda vez, dizendo: Que é que vês?
E eu disse: Vejo uma panela a ferver,
cuja face está para o lado do norte.    

Jeremias 1:14
E disse-me o SENHOR: Do norte se descobrirá o mal sobre todos os habitantes da terra.    

Jeremias 1:15
Porque eis que eu convoco todas as famílias dos reinos do norte, diz o SENHOR; e virão, e
cada um porá o seu trono à entrada das portas de Jerusalém
, e contra todos os seus muros em redor, e contra todas as cidades de Judá.    

Jeremias 1:16
E eu pronunciarei contra eles os meus juízos, por causa de toda a sua malícia; pois me deixaram, e queimaram incenso a deuses estranhos, e se encurvaram diante das obras das suas mãos.

Jeremias 1:17
Tu, pois,
cinge os teus lombos,
e levanta-te, e dize-lhes tudo quanto eu te mandar;
não te espantes diante deles
, para que eu não te envergonhe diante deles.    

Jeremias 1:18
Porque, eis que hoje te ponho por cidade forte, e por coluna de ferro, e por muros de bronze, contra toda a terra, contra os reis de Judá, contra os seus príncipes, contra os seus sacerdotes, e contra o povo da terra.    

Jeremias 1:19
E pelejarão contra ti, mas não prevalecerão contra ti; porque eu sou contigo, diz o SENHOR, para te livrar.
Jeremias assim advertiu sobre o Norte
e advertiu contra a apostasia interna

Jeremias 2:1
E veio a mim a palavra do SENHOR, dizendo:    

Jeremias 2:2
Vai, e
clama aos ouvidos de Jerusalém
, dizendo: Assim diz o SENHOR:
Lembro-me
de ti, da piedade da tua mocidade, e do amor do teu noivado, quando me seguias no deserto, numa terra que não se semeava.    

Jeremias 2:3
Então Israel era santidade para o SENHOR, e as primícias da sua novidade; todos os que o devoravam eram tidos por culpados; o mal vinha sobre eles, diz o SENHOR.

Jeremias 2:11
Houve alguma nação que trocasse os seus deuses, ainda que não fossem deuses? Todavia o meu povo trocou a sua glória por aquilo que é de nenhum proveito.    

Jeremias 2:12
Espantai-vos disto, ó céus, e horrorizai-vos! Ficai verdadeiramente desolados, diz o SENHOR.

Jeremias 2:13
Porque o meu povo fez duas maldades: a mim me deixaram, o manancial de águas vivas, e cavaram cisternas, cisternas rotas, que não retêm águas.    

Jeremias 2:14
Acaso é Israel um servo? É ele um escravo nascido em casa? Porque, pois, veio a ser presa?

Jeremias era um tipo da mensagem que nós temos que proclamar, não somente ao mundo aí fora mas também a nosso povo. Nunca antes houve tal crise na igreja. Os babilônicos estão vindo e Deus está chamando jovens, homens e mulheres ao arado, para tamparem a brecha. Jerusalém antitípica também era um tenro rebento na mão do Senhor e quando a primeira mensagem saiu, nosso pioneiros eram jovens. Ellen White não passava de uma menina de 17 anos de idade quando chamada ao ofício de profetisa. Israel cresceu como jovem rebento, uma vinha novinha, e prosperou baixo a guia da divina mão. Em circunstâncias de grande dificuldade e tremenda oposição a igreja cresceu apesar dos ataques contra ela. Apesar disto, foi predito que a apostasia Alfa baixo Kellogg seria repetida no Ômega, e que o Ômega seria ainda mais assustador que o Alfa.
Hoje Deus está chamando Jeremias, jovens homens e mulheres para ficar de pé contra as esmagadoras influências de fora e de dentro. Os babilônios estão vindo, e haverá um sacudidura como não podemos imaginar, tudo o que pode ser sacudido será sacudido. Oh, se tão somente estivéssemos acordados para enxergar o perigo, mas não há um em vinte que está pronto para o que está vindo. O rei do norte já está armando sua barraca dentro das muralhas de Jerusalém.

II
Daniel 11:40
E, no fim do tempo, o rei do sul lutará com ele, e o rei do norte se levantará contra ele com carros, e com cavaleiros, e com
muitos navios
; e entrará nas suas terras e as inundará, e passará.    

   

Daniel 11:41
E
entrará na terra gloriosa
, e muitos países cairão, mas da sua mão escaparão estes: Edom e Moabe, e os chefes dos filhos de Amom.    

Daniel 11:42
E estenderá a sua mão contra os países, e a terra do Egito não escapará.
Daniel 11:43
E apoderar-se-á dos tesouros de ouro e de prata e de todas as coisas preciosas do
Egito
; e os líbios e os etíopes o seguirão.    

Daniel 11:44
Mas os rumores do
oriente
e do
norte
o espantarão; e sairá com grande furor, para destruir e extirpar a muitos.    

Daniel 11:45
E
armará as tendas do seu palácio entre os mares no monte santo e glorioso
; mas chegará ao seu fim, e não haverá quem o socorra.

Daniel 12:1
E naquele tempo se levantará Miguel, o grande príncipe, que se levanta a favor dos filhos do teu povo, e haverá um tempo de angústia, qual nunca houve, desde que houve nação até àquele tempo; mas naquele tempo livrar-se-á o teu povo, todo aquele que for achado escrito no livro.

“Sob a liderança de Satanás, há homens hoje em dia que estão fazendo tudo o que podem para mergulhar o mundo num conflito comercial. Assim Satanás está procurando suscitar um estado de coisas que fará com que o mundo se torne incivilizado. Ele deseja ver a realização de coisas estranhas que Deus, O qual é demasiado sábio para errar, não ordenou. Mas o Senhor — sim, o nosso Deus — será o Dominador dos céus e da Terra. Se os homens e as mulheres cumprirem Suas exigências, ver-se-á que Ele é o Dominador, executando Sua divina vontade.”

Ellen G. White em Este Dia com Deus, 324 (ênfase acrescentada).


O Papa pede solidariedade nas finanças mundiais, dizendo que a ética deve determinar as ações.
The Associated Press May 22, 2010 08:06:30 AM
CIDADE DO VATICANO – O papa Bento XVI apelou à ética e solidariedade no sistema financeiro, repreendendo governos que segundo ele falharam em agir apropriadamente frente à especulação que danifica nações mais pobres. Bento não mencionou países específicos em seus comentários sábado.
Mas disse que “uma interação ética de consciência e inteligência” parece ser “demasiado fraca para os governantes que, confrontados com novos episódios de especulação irresponsável para com países mais pobres, falham em reagir com decisões adequadas de gestão financeira.”
www.foxnews.com/world/2010/05/22/pope-calls-solidarity-worlds-finances-says-ethics-guide-action
Bush e o Templário
George W. Bush põe a mão sobre o coração na catedral de São Patrício
Cardeal Edward Egan, o arcebispo de Nova Iorque, olha para o presidente George W. Bush durante o entoar do hino nacional precedendo a cerimônia de condecoração ao saudoso cardeal John O’Connor na catedral de São Patrício em 10 de julho de 2001. A medalha de ouro do congresso foi entregue à irmã de O’Connor, Mary Ward.

Mc Cain – Egan - Obama

Kissinger: Obama aparelhado para criar ‘Nova Ordem Mundial’
VIDEONETDAILY - Guru de política diz que a reviravolta global apresenta ‘grande oportunidade’
Postado em 6.1.2009 http://www.wnd.com/2009/01/85442 - por Drew Zahn
Conflitos por todo o globo e um respeito internacional por Barack Obama criaram um cenário perfeito para o estabeleci-mento de “uma nova ordem mundial,” de acordo com Henry Kissinger, portador do prêmio nobel de paz e antigo Secretário de Estado dos EUA baixo o presidente Nixon.
Kissinger fez um comentário a Haines e Burnett, na bolsa de valores de Nova Iorque, em uma entrevista para a "Squawk on the Street" da CNBC. Burnett lhe perguntou qual conflito internacional definiria a política externa da administração Obama. “
O presidente recém-eleito está assumindo o cargo quando está havendo uma reviravolta em várias partes do mundo simultâneamente
,” Kissinger respondeu. “Veja por exemplo a Índia, Paquistão; ou o movimento Jihad. Portanto ele não pode dizer que há um problema, este é o mais importante. Mas ele pode dar novo ímpeto à política externa americana porque sua recepção é tão extraordinária ao redor do mundo. Seu dever é de criar uma estratégia geral para a América neste período quando, de fato,
uma nova ordem mundial pode ser criada. É uma grande oportunidade, não é simplesmente uma crise
.” … “Há uma necessidade por uma nova ordem mundial,” Kissinger disse ao entrevistador PBS Charlie Rose ano passado, “
eu penso que no final deste mandato, com todo seu tumulto, e no início da próximo, poderemos testemunhar a criação de uma nova ordem mundial
– porque as pessoas que olham para o abismo, mesmo no mundo islâmico, têm que concluir que em algum ponto, as expectações têm que se encaixar num sistema diferente. Haines, da CNBC, concluíu a entrevista perguntando as Kissinger:
Você gostou das pessoas que o presidente eleito Obama escolheu para seu gabinete?” Kissinger respondeu: “Ele nomeou um grupo de pessoas extraordináriamente capaz, tanto no palco internacional como no cenário financeiro
.”

O papa João Paulo II beija o solo no aeroporto de Gatwick ao chegar
para sua última visita papal ao Reino Unido em 1982.
http://www.dailymail.co.uk/news/worldnews/article-1215623/Pope-Benedict-visit-Britain-year-papal-visit-1982.html#ixzz1046WJFSr

‘Você realmente desafiou todo o país a se levantar e pensar, e isso só pode ser coisa boa’. O primeiro ministro, que se descreveu como tendo ‘uma fé tipo clássica da Igreja da Inglaterra, uma fé que às vezes esquenta e esfria’, disse que religião está no coração da ‘nova cultura de responsabilidade social que queremos construir na Grã-Bretanha’.
http://www.dailymail.co.uk/news/article-1313525/POPES-UK-VISIT-Youve-think-David-Cameron-tells-Benedict-XVI.html

Palavras de despedida: Primeiro ministro David Cameron agradeceu ao papa Bento por desafiar os britânicos a ‘se levantar e pensar’.

http://www.dailymail.co.uk/news/article-1313525/POPES-UK-VISIT-Youve-think-David-Cameron-tells-Benedict-XVI.html

O Papa Bento XVI propôs uma nova autoridade política mundial ‘com dente e unha’, possívelmente em lugar das Nações Unidas, para reenforçar uma ordem ético-financeira e encerrar a crise financeira global.
Apelando por mais ajudar, mais voz aos sindicatos e um sistma econômico focado tanto no bem comum quanto no lucro, o papa disse que somente um mercado moral pode acabar com a crise e a fome no mundo.
http://www.brisbanetimes.com.au/world/pope-calls-for-a-new-world-order-20090709-ddic.html

Preenchendo as lacunas… papa Bento com o primeiro ministro do Japão Taro Aso.
Foto: Reuters

Um chamado ao arrependimento para dentro; uma advertência aos de fora
Jeremias 4:4
Circuncidai-vos ao SENHOR, e tirai os prepúcios do vosso coração, ó homens de Judá e habitantes de Jerusalém, para que o meu furor não venha a sair como fogo, e arda de modo que não haja quem o apague, por causa da malícia das vossas obras.    

Invasão iminente - Jeremias 4:5
Anunciai em Judá, e fazei ouvir em Jerusalém, e dizei: Tocai a trombeta na terra, gritai em alta voz, dizendo: Ajuntai-vos, e entremos nas cidades fortificadas.    

Jeremias 4:6
Arvorai a bandeira rumo a Sião, fugi, não vos detenhais; porque eu trago do norte um mal, e uma grande destruição.    

Jeremias 4:7
Já um leão subiu da sua ramada, e um destruidor dos gentios; ele já partiu, e saiu do seu lugar para fazer da tua terra uma desolação, a fim de que as tuas cidades sejam destruídas, e ninguém habite nelas.

Jeremias 4:30
Agora, pois, que farás, ó assolada? Ainda que te vistas de carmesim, ainda que te adornes com enfeites de ouro, ainda que te pintes em volta dos teus olhos, debalde te farias bela; os amantes te desprezam, e procuram tirar-te a vida.
“Entre os que tinham esperado um permanente reavivamento espiritual como resultado da reforma levada a efeito por Josias, estava Jeremias, chamado por Deus para o ofício de profeta, quando ainda jovem, no décimo terceiro ano do reinado de Josias. Membro do sacerdócio levítico, Jeremias havia sido
educado desde a infância para a santa função
. Nesses felizes anos de preparação pouco imaginara ele que havia sido consagrado desde o nascimento para
ser um profeta
‘às nações’; e quando veio o divino chamado, ele
se sentiu oprimido com o senso de sua indignidade. ‘Ah Senhor Jeová’ ele exclamou, ‘eis que não sei falar; porque sou uma criança
’”.

Ellen G. White em Profetas e Reis, 207


“Na juventude de Jeremias Deus viu alguém que seria
fiel a seu encargo, e que permaneceria pelo direito contra grande oposição
. Na meninice ele se provara fiel; e agora enfrentaria durezas, como bom soldado da cruz. ‘Não digas: eu sou uma criança’; ordenou o Senhor ao Seu escolhido mensageiro; ‘porque aonde quer que Eu te enviar, irás; e tudo quanto te mandar dirás. Não temas diante deles; porque Eu sou contigo para te livrar’.
Tu, pois, cinge os teus lombos, e
levanta-te, e dize-lhes
tudo quanto Eu te mandar; não desanimes diante deles, porque Eu farei com que não temas na sua presença. Porque,
eis que te ponho hoje por cidade forte, e por coluna de ferro, e por muros de bronze, contra toda a terra, contra os reis de Judá, contra os seus príncipes, contra os seus sacerdotes, e contra o povo da terra
. E
pelejarão contra ti
, mas
não prevalecerão contra ti
; porque Eu sou contigo, para te livrar”.

Ellen G. White em Profetas e Reis, 207 (ênfase acrescentada).
“Por quarenta anos, Jeremias devia estar diante da nação como testemunha da verdade e da justiça. Num tempo de apostasia sem paralelo, devia ele exemplificar na vida e no caráter a adoração do verdadeiro Deus. Durante o terrível cerco de Jerusalém, ele seria o porta-voz de Jeová. Prediria a queda da casa de Davi, e a destruição do belo templo construído por Salomão. E quando aprisionado por causa de suas destemidas afirmações, devia ainda falar contra o pecado nos altos. Desprezado, odiado, rejeitado dos homens, havia ele de finalmente testemunhar o cumprimento literal de suas próprias profecias de iminente condenação, e partilhar da tristeza e dor que se seguiriam à destruição da cidade condenada.”

Ellen G. White em Profetas e Reis, 207

40
Muitas vezes ele se desesperou, muitas vezes ele quis desistir, mas a palavra do Senhor era um fogo no seu coração, e não conseguiu se acalmar. Seus rogos e advertências foram rejeitados por
muitos, incluin-
do na liderança
de Israel.
Temos que
esperar o
mesmo hoje.

Jeremias 20:7
Persuadiste-me, ó SENHOR, e persuadido fiquei; mais forte foste do que eu, e prevaleceste; sirvo de escárnio todo o dia; cada um deles zomba de mim.    

Jeremias 20:8
Porque desde que falo, grito, clamo: Violência e destruição; porque se tornou a palavra do SENHOR um opróbrio e ludíbrio todo o dia.    

Jeremias 20:9
Então disse eu: Não me lembrarei dele, e não falarei mais no seu nome; mas isso foi no meu coração como fogo ardente, encerrado nos meus ossos; e estou fatigado de sofrer, e não posso mais.

Jeremias 20:10
Porque ouvi a murmuração de muitos, terror de todos os lados: Denunciai, e o denunciaremos; todos os
meus familiares aguardam o meu manquejar
, dizendo: Bem pode ser que se deixe persuadir; então prevaleceremos contra ele e nos vingaremos dele.    

Jeremias 20:11
Mas o SENHOR está comigo como um valente terrível; por isso tropeçarão os meus perseguidores, e não prevalecerão; ficarão muito confundidos; porque não se houveram prudentemente, terão uma confusão perpétua que nunca será esquecida.    

Jeremias 20:12
Tu, pois,
ó SENHOR dos Exércitos, que provas o justo, e vês os rins e o coração, permite que eu veja a tua vingança c
ontra eles; pois já te revelei a minha causa.    

Jeremias 20:13
Cantai ao SENHOR, louvai ao SENHOR; pois livrou a alma do necessitado da mão dos malfeitores.

Jeremias 20:14
Maldito o dia em que nasci; não seja bendito o dia em que minha mãe me deu à luz.    

Jeremias 20:15
Maldito o homem que deu as novas a meu pai, dizendo: Nasceu-te um filho; alegrando-o com isso grandemente.    

Jeremias 20:16
E seja esse homem como as cidades que o SENHOR destruiu e não se arrependeu; e ouça clamor pela manhã, e ao tempo do meio-dia um alarido.    

Jeremias 20:17
Por que não me matou na madre? Assim minha mãe teria sido a minha sepultura, e teria ficado grávida perpetuamente!

“Todavia
em meio à ruína geral
por que estava passando rapidamente a nação, muitas vezes foi permitido a Jeremias olhar para além das desoladoras cenas do presente às gloriosas perspectivas do futuro, quando o povo de Deus seria resgatado da terra do inimigo, e novamente plantado em Sião.
Ele previu
o tempo em que o Senhor haveria de renovar Sua relação de concerto com eles. ‘A sua alma será como um jardim regado, e nunca mais andarão tristes’. Jeremias 31:12.”

Ellen G. White em Profetas e Reis, 408 (ênfase acrescentada).


Mensagens como aquelas apresentadas por Jeremias serão tão pouco toleradas hoje como a seu tempo. Eram fortes palavras de advertência. Mensagens políticas de destruição iminente de Babilônia. Hoje, Babilônia está revistando suas forças, uniões políticas estão sendo forjadas e o mundo está rápidamento se movendo em direção ao estado totalitarista tão favorecido pelo atual rei do norte. Não temos ideia do que nos aguarda. Em seu livro Ecclesiastical Megalomania (Megalomania Eclesiástica), John Robbins explica a desesperada escuridão que podemos esperar deste sistema. Enquanto o mundo grita ‘paz e segurança’, Roma ´está fortalecendo suas forças e em breve vai irromper com grande furor e apanhar cada nação de surpresa. Eles introduzem um sistema fascista e acusam os inimigos do sistema como os novos fascistas. Isto é pensamento dialético jesuíta.

“O muro de separação entre igreja e estado que foi erigida por humanistas seculares, e outros inimigos da liberdade religiosa, tem que ser derrubada. Os que se opõe a nossas opiniões são os novos fascistas.”

Keith Tournier, Time, janeiro de 1995

Encontro inter-religoso de 1999 “Como relatado pela Associated Press, com o Dalai Lama, ao seu lado direito, neste outubro [1999] em Roma o papa presidiu um concílio especial de aproximadamente 2000 líderes religios de várias fés, seitas e cultos.”

“O pontífice disse aos monges budistas encontristas, sacerdotes de Zoroastro, cardeais católicos, gurus hindus, xamãs ameríndios, rabis judeus, e clero ecumênico que todos devem se unir em condenar os fundamentalistas cristãos que ‘abusam da fala’ e cujos esforços de converter a outros “incitam ódio e violência.”

“Todos os presentes estavam de acordo em dois pontos chave:

(1) O papa João Paulo II foi reconhecido por consenso como o líder e supervisor espiritual do planeta; e

(2) religiosos fundamentalistas que se recusam acompanhar o movimento ecumênico mundial tem que ser silenciados.

Devem ser denunciados como ‘extremistas perigosos’ cheios de ódio.”

True Bible believers denounced at Papal Conference. Power of Prophecy (March 2000, Vol. 2000-03, p.3

“Como um sábio mestre construtor, Jeremias procurou no início mesmo de sua atividade encorajar os homens de Judá a assentar os fundamentos de sua vida espiritual de maneira ampla e profunda, praticando obras completas de arrependimento. De longa data vinham eles construindo com material a que o apóstolo Paulo assemelhou a madeira, feno e palha, e por Jeremias mesmo comparado a escória. ‘Prata rejeitada lhes chamarão’, declarou ele da nação impenitente, ‘porque o Senhor os rejeitou’. Jeremias 6:30.
Agora eram eles animados a construir sabiamente e para a eternidade, lançando fora o refugo da apostasia e da incredulidade, usando como fundamento material o puro ouro, a prata refinada, as pedras preciosas — fé, obediência e boas obras — e somente isto é aceitável à vista de um Deus santo.


Ellen G. White em Profetas e Reis, 208 (ênfase acrescentada).

“Por intermédio de Jeremias a palavra do Senhor a Seu povo foi: “Volta, ó rebelde Israel [...] e não farei cair a Minha ira sobre vós; porque benigno sou, diz o Senhor, e não conservarei para sempre a Minha ira. Somente reconhece a tua iniquidade, que contra o Senhor teu Deus transgrediste. [...] Convertei-vos, ó filhos rebeldes, diz o Senhor; porque Eu vos desposarei’. ‘Pai Me chamarás, e de Mim te não desviarás’. ‘Volta, ó filhos rebeldes, Eu curarei as vossas rebeliões’. Jeremias 3:12-14, 19, 22.”

Ellen G. White em Profetas e Reis, 208

Jeremias 6:16

Assim diz o SENHOR: Ponde-vos nos caminhos, e vede, e
perguntai pelas veredas antigas
, qual é o bom caminho, e andai por ele; e achareis descanso para as vossas almas; mas eles dizem: Não andaremos nele.

Numa ocasião, por ordem do Senhor, o profeta se pôs numa das principais entradas da cidade, e aí apelou para a importância da santificação do sábado
. Os habitantes de Jerusalém estavam em perigo de perder de vista a
santidade do sábado, e foram solenemente
advertidos contra o seguir seus interesses
seculares nesse dia. Uma bênção fora prome-
tida sob a condição de obediência.”

Ellen G. White em Profetas e Reis, 209
(ênfase acrescentada).

Jeremias 17:24
Mas se vós diligentemente me ouvirdes, diz o SENHOR, não introduzindo cargas pelas portas desta cidade no dia de sábado, e santificardes o dia de sábado, não fazendo nele obra alguma,    

Jeremias 17:25
Então entrarão pelas portas desta cidade reis e príncipes, que se assentem sobre o trono de Davi, andando em carros e em cavalos; e eles e seus príncipes, os homens de Judá, e os moradores de Jerusalém; e esta cidade será habitada para sempre.


“Essa promessa de prosperidade como recompensa de obediência foi acompanhada por uma profecia de terríveis juízos que cairiam sobre a cidade caso seus habitantes se provassem desleais a Deus e Sua lei. Se as admoestações para obediência ao Senhor Deus de seus pais e a santificação de Seu dia de sábado não fossem atendidas, a cidade e seus palácios seriam totalmente destruídos pelo fogo.”

Ellen G. White em Profetas e Reis, 209


“Assim o profeta manteve-se firmemente ao lado dos sãos princípios do reto viver tão claramente esboçados no livro da lei. Mas as condições prevalecentes na terra de Judá eram tais que somente pelas mais positivas medidas poderia ser efetuada uma mudança para melhor; daí trabalhar ele com o máximo fervor pelos impenitentes. ‘Lavrai para vós o campo da lavoura’, ele pedia, ‘e não semeeis entre espinhos’. ‘Lava o teu coração da malícia, ó Jerusalém, para que sejas salva’. Jeremias 4:3, 14.”

Ellen G. White em Profetas e Reis, 209.


Mas o chamado ao arrependimento e reforma não foi atendido pela grande massa do povo
. Desde a morte do bom rei Josias os que haviam reinado sobre a nação se mostraram infiéis ao seu encargo, tendo levado muitos ao extravio. Jeoacaz, deposto pela interferência do rei do Egito, fora seguido por Jeoaquim, o filho mais velho de Josias. Desde o início do reinado de Jeoaquim, Jeremias tivera pouca esperança de salvar sua amada terra da destruição e o povo do cativeiro. Mas não lhe foi permitido permanecer em silêncio enquanto total ruína ameaçava o reino. Os que haviam permanecido leais a Deus deviam ser encorajados a perseverar na prática do bem, devendo os pecadores, se possível, ser induzidos a voltarem-se da iniquidade.”

Ellen G. White em Profetas e Reis, 210
(ênfase acrescentada).



A crise pedia um esforço público e de longo alcance.
Jeremias foi ordenado pelo Senhor a erguer-se na corte do templo e falar a todo o povo de Judá que passasse dentro e fora. Não devia ele suprimir uma só palavra das mensagens que lhe fossem dadas, a fim de que os pecadores de Sião tivessem a mais ampla oportunidade possível de ouvir, e voltar de seus maus caminhos.
O profeta obedeceu;
permaneceu junto à porta da casa do Senhor
, e aí ergueu a voz em advertência e rogos. Sob a inspiração do Todo-poderoso ele declarou: ...

“Ouvi a palavra do Senhor, todos de Judá, os que entrais por estas portas, para adorardes ao Senhor. Assim diz o Senhor dos Exércitos, o Deus de Israel:
Melhorai os vossos caminhos
e as vossas obras, e vos farei habitar neste lugar. Não vos fieis em palavras falsas, dizendo:
Templo do Senhor, templo do Senhor, templo do Senhor é este
. Mas, se deveras melhorardes os vossos caminhos e as vossas obras,
se deveras fizerdes juízo
entre um homem e entre o seu companheiro, se
não oprimirdes
o estrangeiro, e o órfão, e a viúva, nem derramardes sangue inocente neste lugar, nem andardes após outros deuses para vosso próprio mal, Eu vos farei habitar neste lugar, na terra que dei a vossos pais, de século em século”. Jeremias 7:2-7”

Ellen G. White em Profetas e Reis, 210
(ênfase acrescentada).

“Em vão seria a confiança que depositassem no templo e suas atividades. Ritos e cerimônias não podiam expiar o pecado. Embora declarassem ser o escolhido povo de Deus, unicamente a reforma do coração e dos atos da vida os salvaria dos inevitáveis resultados da continuada transgressão.
Assim foi que ‘nas cidades de Judá, e nas ruas de Jerusalém’, a mensagem de Jeremias a Judá foi: “Ouvi as palavras deste concerto’ — os claros preceitos de Jeová como registrados nas Sagradas Escrituras — ‘e cumprias’. Jeremias 11:6. E esta é a mensagem que ele proclamou ao estar nos pátios do templo no início do reinado de Jeoaquim.”

Ellen G. White em Profetas e Reis, 210 (ênfase acrescentada).

“A experiência de Israel desde os dias do Êxodo foi ligeiramente revivida. O concerto de Deus com eles tinha sido: ‘Dai ouvidos à Minha voz, e Eu serei o vosso Deus, e vós sereis o Meu povo; e andai em todo o caminho que Eu vos mandar, para que vos vá bem’. Aberta e repetidamente fora esse concerto quebrado.
A nação escolhida tinha andado ‘nos seus próprios conselhos, no propósito do seu coração malvado; e andaram para trás, e não para diante’. Jeremias 7:23, 24.


Ellen G. White: Profetas e Reis, 211 (ênfase acresc.)


“‘Por que’ o Senhor inquiriu, ‘se desvia este povo de Jerusalém com uma apostasia contínua?’ Jeremias 8:5. Na linguagem do profeta era porque eles não haviam obedecido à voz do Senhor seu Deus, e tinham recusado a ser corrigidos. Jeremias 5:3. ‘Já pereceu a verdade’, lamentou ele, ‘e se arrancou da sua boca’. Jeremias 7:28. ‘Até a cegonha no céu conhece os seus tempos determinados; e a rola, e o grou e a andorinha observam o tempo de sua arribação; mas o Meu povo não conhece o juízo do Senhor’. Jeremias 8:7. ‘Porventura por estas coisas não os visitaria? diz o Senhor; ou não se vingaria a minha alma de gente tal como esta?’ Jeremias 9:9.”

Ellen G. White em Profetas e Reis, 211
Estamos fazendo as mesmas coisas. Ensinos babilônios de evolução hoje estão mais em alta que um ‘assim diz o Senhor’, e estilos babilônios de adoração são mais desejáveis que um culto racional. Em nenhum lugar estas festas litúrgicas induziram a um reavivamento e análise de coração; mas levaram a contendas, miséria e apostasia.

Pregue a Palavra,
omita a palha
“Estes anseiam desesperadamente por algo novo e estranho para apresentar. Em seu zelo de ser originais alguns virão com ideias fantasiosas que não passam de palha. Hoje em dia há um declínio dos sublimes e vivos assuntos para este tempo ao ridículo e fantasioso, e mentes sensacionalistas estão prontas para agarrar suposições, conjecturas, teorias humanas e a falsa ciência como verdade a serem aceitadas e ensinadas.”

Ellen G. White em 4BC 1157 (inglês).

“Eles colocam o teste para salvação em especulações sem um claro ‘Assim diz o Senhor.’ Assim introduzem um monte de lixo, madeira, feno e palha, como se fosse precioso metal a ser usado sobre a pedra fundamental. Isto não resistirá ao teste do fogo, mas será consumido, e se estes que se fizeram crer nestas teorias estão tão auto-enganados e não conhecem a verdade mas são convertidos, sua vida será salva mas como que pelo fogo através de arrependimento e humilhação perante Deus. Tem lidado com coisas comuns em vez do sagrado. Muitos pegam no ar ideias que não tem importancia e as apresentam ao rebanho do Senhor como comida, enquanto que não passam de palha que nunca vão beneficiar ou fortalecer o rebanho de Deus, mas os manterão nas planícies, porque estão se alimentando daquilo que não tem a menor virtude ou nutrição. O que que a palha tem que ver com o trigo?”

Ellen G. White em MS 45, 1900
4BC 1157.5 (inglês).

Crescimento de Igreja nas igrejas contemporâneas na Divisão do Pacífico Sul

pelo Pr. E.B. Price, 31 de outubro de 2002

Últimos relatos mostram que cinco novas igrejas que foram ‘plantadas’ na Divisão do Pacífico Sul entre 1985 e 1997 passaram por desastres similares e tragédias como aquelas relatadas sobre as igrejas Celebration na Divisão Norte-Americana, que serviu de modelo para as primeiras. Muitos membros destas igrejas foram perdidos e às vezes seus pastores foram junto. Somente uma das cinco ainda está na irmandade das igrejas Adventistas do Sétimo Dia.
Muitas igrejas estabelecidas nesta Divisão também adotaram estilos contemporâneos de adoração. Apesar de dezenas de entrevistas com oficiais e membros, nenhuma destas igrejas mostrou ter qualquer crescimento significativo por batismos de não-adventistas.
Todas seguiram o padrão das cinco igrejas ‘plantadas’, que em grande medida se constituíram por crescimento de transferência de outras igrejas adventistas.

“Chegara o tempo para profundo exame de coração. Enquanto Josias tinha sido seu rei, o povo tivera alguma base para esperança. Mas ele não podia mais interceder em seu benefício; pois havia caído em batalha. Os pecados da nação eram tais que o tempo para intercessão quase se escoara de todo. ‘Ainda que Moisés e Samuel se pusessem diante de Mim’, o Senhor declarou, ‘não seria a Minha alma com este povo; lança-os de diante de Minha face, e saiam. E será que, quando te disserem: Para onde iremos? dir-lhes-ás: Os que para a morte, para a morte; e os que para a espada, para a espada; e os que para a fome, para a fome; e os que para o cativeiro, para o cativeiro’. Jeremias 15:1, 2.”

Ellen G. White em Profetas e Reis, 211

“Uma recusa de ouvir o convite de misericórdia que Deus estava agora oferecendo atrairia sobre a impenitente nação os juízos que haviam caído sobre o reino do norte de Israel havia mais de um século antes. A mensagem a eles agora era: ‘Se não Me derdes ouvidos para andardes na Minha lei, que pus diante de vós, para que ouvísseis as palavras dos Meus servos, os profetas, que Eu vos envio, madrugando e enviando, mas não ouvistes; então farei que esta casa seja como Siló, e farei desta cidade uma maldição para todas as nações da Terra’. Jeremias 26:4-6.”

Ellen G. White em Profetas e Reis, 211

SILÓ
“Os que estavam no pátio do templo ouvindo o discurso de Jeremias, compreenderam claramente esta referência a
Siló
, e aos tempos nos dias de Eli, quando os filisteus derrotaram a Israel e levaram a arca do testamento.”

Ellen G. White em Profetas e Reis, 212 (e.a.)


O pecado de Eli tinha consistido em passar por alto a iniquidade de seus filhos no sagrado ofício, bem como sobre os males prevalecentes através da terra
. Sua negligência em corrigir esses males tinha atraído sobre Israel terrível calamidade. Seus filhos tinham sido mortos em combate, o próprio Eli perdeu a vida, a arca de Deus tinha sido levada da terra de Israel, trinta mil do povo haviam sido mortos — tudo por se haver permitido que o pecado florescesse desembaraçada e livremente.
Israel havia pensado em vão que, não obstante suas pecaminosas práticas, a presença da arca assegurar-lhes-ia a vitória sobre os filisteus
. De igual maneira, durante os dias de Jeremias, os habitantes de Judá eram inclinados a crer que uma estrita observância das cerimônias do templo divinamente apontadas, preservá-los-ia de uma justa punição por sua ímpia conduta.”

Ellen G. White em Profetas e Reis, 212 (ênfase acrescentada).



“Que lição esta a homens em posição de responsabilidade hoje na igreja de Deus. Que solene advertência quanto à necessidade de tratar-se fielmente os erros que levam desonra à causa da verdade! Que ninguém que declare ser depositário da lei de Deus, lisonjeie-se a si mesmo com o pensamento de que a deferência que externamente mostrarem para com os mandamentos de Deus os preservará da aplicação da justiça divina. Que ninguém se recuse a ser reprovado pela prática do mal, nem acuse os servos de Deus por serem demasiado zelosos em procurar limpar o campo de obras maléficas. Um Deus que odeia o pecado apela aos que se declaram guardadores de Sua lei, a que se afastem de toda iniquidade. A negligência em se arrepender e render voluntária obediência acarretará sobre homens e mulheres hoje tão sérias consequências como as que vieram sobre o antigo Israel. Há um limite além do qual os juízos de Jeová não podem mais ser detidos. A desolação de Jerusalém nos dias de Jeremias é uma solene advertência ao moderno Israel, de que os conselhos e advertências dados por meio de pessoas escolhidas não podem ser desrespeitados impunemente.”

Ellen G. White em Profetas e Reis, 212



Jeremias foi ridicularizado, castigado, tratado com malícia, foi aprisionado.
A mensagem de Jeremias a sacerdotes e ao povo suscitou o antagonismo de muitos. Com ruidosas denúncias, gritaram:
Jeremias 26:9
Por que profetizaste no nome do SENHOR, dizendo: Como Siló será esta casa, e esta cidade será assolada, de sorte que não fique nenhum morador nela? E ajuntou-se todo o povo contra Jeremias, na casa do SENHOR.

“Sacerdotes, falsos profetas e povo voltaram-se irados, contra aquele que lhes não falaria palavras suas ou profetizaria coisas deleitosas. Assim foi a mensagem de Deus desprezada e Seu servo ameaçado de morte.”

Ellen G. White em Profetas e Reis, 212.


“Notícias das palavras de Jeremias foram levadas aos príncipes de Judá, e estes se apressaram do palácio do rei ao templo, a fim de se informarem por si mesmos sobre a veracidade do fato. ‘Então falaram os sacerdotes e os profetas aos príncipes e a todo o povo, dizendo: Este homem é réu de morte, porque profetizou contra esta cidade, como ouvistes com os vossos ouvidos’. Jeremias 26:11.”

Ellen G. White em Profetas e Reis, 212.

“Mas Jeremias permaneceu ousadamente perante os príncipes e o povo, declarando: ‘O Senhor me enviou a profetizar contra esta casa, e contra esta cidade, todas as palavras que ouvistes. Agora, pois, melhorai os vossos caminhos e as vossas ações, e ouvi a voz do Senhor vosso Deus, e arrepender-Se-á o Senhor do mal que falou contra vós. Quanto a mim, eis que estou nas vossas mãos; fazei de mim conforme o que for bom e reto aos vossos olhos. Sabei, porém, com certeza que, se me matardes a mim, trareis sangue inocente sobre vós, e sobre esta cidade, e sobre os seus habitantes; porque, na verdade, o Senhor me enviou a vós, para dizer aos vossos ouvidos todas estas palavras’. Jeremias 26:12-15.”

Ellen G. White em Profetas e Reis, 212.

“Tivesse o profeta sido intimidado pela ameaçadora atitude dos que estavam em posição de alta autoridade, sua mensagem teria sido sem efeito, e ele teria perdido a vida; mas a
coragem com que apresentou a solene advertência, conquistou o respeito do povo, e tornou os príncipes de Israel em seu favor
. Eles arrazoaram com os sacerdotes e falsos profetas, mostrando-lhes quão pouco sábias seriam as medidas extremas por eles advogadas, e suas palavras produziram uma reação na mente do povo. Assim Deus suscitou defensores a Seu servo.”

Ellen G. White em Profetas e Reis, 213 (e.a.)

“Os anciãos uniram-se igualmente no protesto contra a decisão dos sacerdotes sobre a sorte de Jeremias. Citaram o caso de Miqueias, que havia profetizado juízos contra Jerusalém, dizendo: ‘Sião será lavrada como um campo, e Jerusalém se tornará em montões de pedras, e o monte desta casa como os altos de um bosque’. E perguntaram: ‘Mataram-no, porventura, Ezequias, rei de Judá, e todo o Judá? Antes não temeu este ao Senhor, e não implorou o favor do Senhor? e o Senhor Se arrependeu do mal que falara contra eles; e nós fazemos um grande mal contra as nossas almas’. Jeremias 26:18, 19.”

Ellen G. White em Profetas e Reis, 213.

“Graças aos apelos desses homens de influência, a vida do profeta foi poupada, embora muitos dos sacerdotes e falsos profetas, incapazes de enfrentar as condenadoras verdades que ele proferia, alegremente o teriam levado à morte sob pretexto de sedição.”

Ellen G. White em Profetas e Reis, 213.

“Desde o dia do seu chamado até o fim do seu ministério, Jeremias permaneceu perante Judá como ‘torre e fortaleza” (Jeremias 6:27) contra a qual a ira do homem não podia prevalecer. ‘Pelejarão contra ti’, o Senhor prevenira Seu servo, ‘mas não prevalecerão contra ti; porque Eu sou contigo para te guardar, para te livrar deles, diz o Senhor. E arrebatar-te-ei da mão dos malignos, e livrar-te-ei da mão dos fortes’. Jeremias 15:20, 21.”

Ellen G. White em Profetas e Reis, 213.

“De natureza tímida e recolhida, Jeremias ansiava pela paz e quietude de uma vida de retraimento, onde não precisasse testemunhar a continuada impenitência de sua amada nação. Seu coração era torturado de angústia pela ruína operada pelo pecado. ‘Oxalá a minha cabeça se tornasse em águas, e os meus olhos numa fonte de lágrimas’ ele lamentava, ‘então choraria de dia e de noite os mortos da filha do meu povo. Oxalá tivesse no deserto uma estalagem de caminhantes então deixaria o meu povo, e me apartaria dele’. Jeremias 9:1, 2.”

Ellen G. White em Profetas e Reis, 213


Cruéis eram os motejos que ele fora chamado a suportar.
Sua alma sensível era lanceada impiedosamente pela seta do escárnio desferidas contra ele por aqueles que lhe desprezavam as mensagens e consideravam levianamente o peso que ele sentia pela conversão deles. ‘Fui feito um objeto de escárnio para todo o meu povo, e a sua canção todo o dia’ (Lamentações 3:14), declarou ele. ‘Sirvo de escárnio todo o dia; cada um deles zomba de mim’. ‘Todos os que me são familiares aguardam o meu manquejar, dizendo: Bem pode ser que se deixe persuadir; então prevaleceremos contra ele e nos vingaremos dele’. Jeremias 20:7, 10.”

Ellen G. White em Profetas e Reis, 214 (ênfase acrescentada).


Mas o fiel profeta era diariamente fortalecido para resistir.
‘Mas o Senhor está comigo como um valente terrível’, ele declarou com fé, ‘por isso tropeçarão os meus perseguidores, e não prevalecerão; ficarão mui confundidos; como não se houveram prudentemente, terão uma confusão perpétua que nunca se esquecerá.’ ‘Cantai ao Senhor, louvai ao Senhor, pois livrou a alma do necessitado da mão dos malfeitores’. Jeremias 20:11, 13.”

Ellen G. White em Profetas e Reis, 214
(ênfase acrescentada).

“As experiências pelas quais
Jeremias passou nos dias de sua
juventude e também nos posteriores anos
de seu ministério, ensinaram-lhe a lição de que
‘não é do homem o seu caminho nem do homem que caminha o dirigir os seus passos’. Ele aprendeu a orar: ‘Castiga-me, ó Senhor, mas com medida, não na Tua ira, para que me não reduzas a nada’. Jeremias 10:23, 24.”

Ellen G. White em Profetas e Reis, 214


“Quando chamado a beber o cálice da tribulação e tristeza, e quando em sua miséria era tentado a dizer: ‘Já pereceu a minha força, como também a minha esperança no Senhor’, recordava as providências de Deus em seu favor, e triunfantemente exclamava: ‘As misericórdias do Senhor são a causa de não sermos consumidos, porque as Suas misericórdias não têm fim; novas são cada manhã; grande é a Tua fidelidade. A minha porção é o Senhor, diz a minha alma; portanto esperarei nEle. Bom é ter esperança, e aguardar em paz a salvação do Senhor’. Lamentações 3:18, 22-24.”

Ellen G. White em Profetas e Reis, 214.

“Ao profeta foi dada uma revelação do misericordioso propósito de Deus em espalhar a impenitente Judá entre as nações da Terra.
...‘O Meu povo saberá o Meu nome’, o Senhor declarou, ‘porque Eu mesmo sou o que digo: Eis-Me aqui’. Isaías 52:6.
E não somente eles mesmos deviam aprender a lição de obediência e confiança; nos lugares do seu exílio deviam também repartir com outros o conhecimento do Deus vivo. Muitos dentre os filhos dos estrangeiros deviam aprender a amá-Lo como seu Criador e seu Redentor; deviam começar a observância do Seu santo dia de sábado
como um memorial ao Seu poder criador; e quando Ele desnudasse ‘o Seu santo braço perante os olhos de todas as nações’, para livrar o Seu povo do cativeiro, ‘todos os confins da Terra’ veriam a salvação de Deus. Isaías 52:10. ...

“Muitos desses conversos
do paganismo desejariam unir-se
inteiramente com os israelitas, e acompanhá-los
no seu retorno à Judeia. Nenhum desses devia dizer:
“De todo me apartará o Senhor do Seu povo” (Isaías 56:3); pois a palavra de Deus por meio de Seus profetas a esses que haveriam de se entregar a Ele e observar Sua lei, era que eles deviam daí em diante ser contados entre o Israel espiritual — Sua igreja na Terra.”

Ellen G. White em Profetas e Reis, 191

“‘E aos filhos dos
estrangeiros, que se chegarem
ao Senhor
, para O servirem, e para amarem o nome
do Senhor, sendo deste modo servos Seus, todos
os que guardarem o sábado, não o profanando, e
os que abraçarem o Meu concerto, também os
levarei ao Meu santo monte, e os
festejarei na
Minha casa de oração
; os seus holocaustos e os seus sacrifícios serão aceitos no Meu altar; porque a Minha casa será chamada casa de oração para todos os povos. Assim diz o Senhor Jeová, que ajunta os dispersos de Israel: Ainda ajuntarei outros aos que
já se lhe ajuntaram’. Isaías 56:6-8.”

Ellen G. White em Profetas e Reis, 192 (e.a.)


Ao profeta fora permitido perscrutar os séculos futuros, ao tempo do advento do prometido Messias
. De início ele contemplou apenas ‘angústia e escuridão’, entenebrecimento e ‘ânsias’. Isaías 8:22. Muitos que estavam anelando pela luz da verdade estavam sendo desviados para os labirintos da filosofia e do espiritismo por falsos ensinadores; outros estavam pondo a sua confiança numa forma de piedade, mas não estavam levando verdadeira santidade à vida prática. As perspectivas pareciam desesperadoras;
mas logo a cena mudou, e ante os olhos do profeta abriu-se maravilhosa visão
.
Ele viu surgir o Sol da Justiça, trazendo salvação sob Suas asas; e, absorto em admiração, exclamou: ‘Mas a terra que foi angustiada não será entenebrecida. Ele envileceu, nos primeiros tempos, a terra de Zebulom e a terra de Naftali; mas, nos últimos, a enobreceu junto ao caminho do mar, além do Jordão, a Galileia dos gentios. O povo que andava em trevas viu uma grande luz, e sobre os que habitavam na região da sombra de morte resplandeceu a luz’. Isaías 9:1, 2.”

Ellen G. White em Profetas e Reis, 192 (ênfase acrescentada).



“Essa gloriosa Luz do mundo devia levar a salvação a cada nação, tribo, língua e povo. Da obra que estava perante Ele, o profeta ouviu o eterno Pai declarar: ‘Pouco é que sejas o Meu servo, para restaurares as tribos de Jacó, e tornares a trazer os guardados de Israel; também Te dei para luz dos gentios, para seres a Minha salvação até à extremidade da Terra’. ‘No tempo favorável Te ouvi, e no dia da salvação Te ajudei; e Te guardarei, e Te darei por concerto do povo, para restaurares a Terra, e lhe dares em herança as herdades assoladas; para dizeres aos presos: Saí; e aos que estão em trevas: Aparecei’. ‘Eis que estes virão de longe, e eis que aqueles do norte, e do ocidente, e aqueles outros da terra Sinim’. Isaías 49:6, 8, 9, 12.”

Ellen G. White em Profetas e Reis, 192.

“Olhando ainda para mais longe através dos séculos, o profeta contemplou o cumprimento literal dessas gloriosas promessas. Viu os anunciadores das alegres novas da salvação saindo para os confins da Terra, a toda tribo e povo. Ouviu o Senhor dizer da igreja evangélica: ‘Eis que estenderei sobre ela a paz como um rio, e a glória das nações como um ribeiro que transborda’ (Isaías 66:12); e ouviu a comissão: ‘Amplia o lugar da tua tenda, e as cortinas das tuas habitações se estendam; não o impeças; alonga as tuas cordas, e firma bem as tuas estacas. Porque transbordarás à mão direita e à esquerda; e a tua posteridade possuirá as nações’. Isaías 54:2, 3.”

Ellen G. White em Profetas e Reis, 192.


“Jeová declarou ao profeta que Ele enviaria as Suas testemunhas ‘às nações, a Társis, Pul, e Lude [...] a Tubal e Javã, até às ilhas de mais longe’. Isaías 66:19.

‘Quão suaves são sobre os montes os pés do que anuncia as boas novas, que faz ouvir a paz, que anuncia o bem, que faz ouvir a salvação, que diz a Sião: O teu Deus reina!’ Isaías 52:7.”

Ellen G. White em Profetas e Reis, 193.

“O profeta ouviu a voz de Deus chamando Sua igreja para a tarefa que lhe fora indicada, a fim de que o caminho pudesse ser preparado para a introdução de Seu reino eterno. A mensagem foi inconfundivelmente clara:

‘Levanta-te, resplandece, porque já vem a tua luz,e a glória do Senhor vai nascendo sobre ti.Porque eis que as trevas cobriram a Terra, e a escuridão os povos; mas sobre ti o Senhor virá surgindo, e a Sua glória se verá sobre ti. E as nações caminharão à tua luz, e os reis ao resplendor que te nasceu.’

‘Levanta em redor os teus olhos, e vê; todos
estes já se ajuntaram, e vêm a ti;
teus filhos virão de longe,e tuas filhas se criarão
a teu lado.’ E os filhos dos estrangeiros edificarão
os teus muros, e os seus reis te servirão; porque no
Meu furor te feri, mas na Minha benignidade tive misericórdia de ti. E as tuas portas estarão abertas de contínuo; nem de dia nem de noite se fecharão; para que tragam a ti as riquezas das nações, e, conduzidos com elas, os seus reis’. Isaías 60:1-4, 10, 11.” ‘Olhai, para Mim, e sereis salvos, vós, todos os termos da Terra; porque Eu sou Deus, e não há outro’”.
Ellen G. White em Profetas e Reis, 193.


“Essas profecias de grande despertamento espiritual em tempos de espessas trevas, estão sendo cumpridas hoje no progresso dos postos missionários que estão alcançando as regiões entenebrecidas da Terra. Os grupos de missionários em terras pagãs foram comparados pelo profeta a bandeiras erguidas para guia dos que estão em busca da luz da verdade.
‘Acontecerá naquele dia’, diz o profeta Isaías, ‘que as nações perguntarão pela raiz de Jessé, posta por pendão dos povos, e o lugar do seu repouso será glorioso. Porque há de acontecer naquele dia que o Senhor tornará a estender a Sua mão para adquirir outra vez os resíduos do Seu povo. [...] E levantará um pendão entre as nações, e ajuntará os desterrados de Israel, e os dispersos de
Judá congregará desde os quatro
confins da Terra’. Isaías 11:10-12.”

Ellen G. White em Profetas e Reis, 193.

“O dia do livramento está às portas. Os olhos do Senhor ‘passam por toda a Terra, para mostrar-Se forte para com aqueles cujo coração é perfeito para com Ele’. 2 Crônicas 16:9. Dentre todas as nações, tribo e língua, Ele vê homens e mulheres que estão orando por luz e conhecimento. Suas almas estão insatisfeitas; há muito eles se têm apascentado de cinzas. Isaías 44:20. ...


"O inimigo de toda a justiça tem-nos posto de lado, e eles tateiam como cegos. Mas são sinceros de coração, e desejam conhecer um caminho melhor. Embora nas profundezas do paganismo, sem qualquer conhecimento da lei escrita por Deus, nem de Seu Filho Jesus, têm eles revelado de muitas maneiras a operação de um poder divino na mente e no caráter.”

Ellen G. White em Profetas e Reis, 193.
“Às vezes os que não têm conhecimento de Deus além daquele que receberam sob a operação da graça divina, têm sido bons para com os servos do Senhor, protegendo-os com o risco da própria vida. O Espírito Santo está implantando a graça de Cristo no coração de muito nobre pesquisador da verdade, ativando suas simpatias contrariamente a sua natureza e à sua anterior educação. A ‘luz verdadeira, que alumia a todo o homem que vem ao mundo’ (João 1:9), está brilhando em sua alma; e esta luz, se aceita, guiará seus passos para o reino de Deus. O profeta Miqueias disse: ‘Se morar nas trevas, o Senhor será a minha luz. [...] Ele me trará a luz, e eu verei a Sua justiça’. Miqueias 7:8, 9.”

Ellen G. White em Profetas e Reis, 194.

“O divino plano de salvação é amplo bastante para abranger o mundo todo. Deus anseia por insuflar na prostrada humanidade o fôlego da vida. E Ele não permitirá fique desapontada qualquer alma que seja sincera em seu anelo de algo mais elevado e mais nobre que aquilo que o mundo possa oferecer. Constantemente está Ele enviando os Seus anjos aos que, conquanto rodeados por circunstâncias as mais desencorajadoras, oram com fé para que algum poder mais alto que eles mesmos tome posse deles, dando-lhes libertação e paz. Por várias maneiras Deus Se lhes revelará, e os colocará em contato com providências que estabelecerão sua confiança nAquele que Se deu a Si mesmo em resgate por todos, ‘para que pusessem em Deus a sua esperança, e se não esquecessem das obras de Deus, mas guardassem os Seus mandamentos’. Salmos 78:7.”

Ellen G. White em Profetas e Reis, 194.

“‘Tirar-se-ia a presa ao valente? ou os presos justamente escapariam? ...
Mas assim diz o Senhor: Por certo que os presos se tirarão ao valente, e a presa do tirano escapará”. Isaías 49:24, 25. ‘Tornarão atrás e confundir-se-ão de vergonha os que confiam em imagens de escultura, e dizem às imagens de fundição: Vós sois nossos deuses’. Isaías 42:17. ...


‘Bem-aventurado aquele que tem o Deus de Jacó por seu auxílio, e cuja esperança está posta no Senhor seu Deus’. Salmos 146:5. ‘Voltai à fortaleza, ó presos de esperança’. Zacarias 9:12. A todo coração sincero em terras pagãs — o justo à vista do Céu — ‘nasce luz nas trevas’. Salmos 112:4. Deus tem dito: ‘Guiarei os cegos por um caminho que nunca conheceram, fá-los-ei caminhar por veredas que não conheceram; tornarei as trevas em luz perante eles, e as coisas tortas farei direitas. Estas coisas lhes farei, e nunca os desampararei’. Isaías 42:16
.”

Ellen G. White em Profetas e Reis, 194.
Apocalipse 22:17
E o Espírito e a noiva dizem: Vem. E quem ouve, diga: Vem. E quem tem sede, venha; e quem quiser, tome de graça da água da vida.

“Com respeito ao seu chamado para a missão profética, o próprio Jeremias escreveu: ‘Estendeu o Senhor a Sua mão, e tocou-me na boca; e disse-me o Senhor: Eis que ponho as Minhas palavras na tua boca. Olha, ponho-te neste dia sobre as nações, e sobre os reinos, para arrancares, e para derribares, e para destruíres, e para arruinares; e também para edificares, e para plantares’. Jeremias 1:9, 10.
Graças a Deus pelas palavras “para edificares e para plantares”. Por essas palavras foi assegurado a Jeremias o propósito do Senhor de restaurar e sarar. Severas eram as mensagens a serem levadas nos anos que se seguiriam. Profecias de iminentes juízos a sobrevir deviam ser apresentadas com destemor. Das planícies de Sinear devia sobrevir “o mal sobre todos os habitantes da terra’. ‘Eu pronunciarei contra eles os Meus juízos”, o Senhor declarou, ‘por causa de toda a sua malícia, pois Me deixaram a Mim’. Jeremias 1:14, 16. Mas o profeta devia fazer acompanhar essas mensagens da segurança de perdão a todos os que tornassem de suas más obras.”

Ellen G. White em Profetas e Reis, 408 (ênfase acrescentada).

Dr. Cathy Burns, 2001, Billy Graham and his friends.Sharing Publisher, p.420.
Full transcript