Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Ciclo do Nitrogenio e seus impactos ambientais

No description
by

Joseph E.

on 22 November 2012

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Ciclo do Nitrogenio e seus impactos ambientais

Nitrogenio ciclo e seus impactos ambientais A eutrofização corresponde a alterações de um corpo de água como resultado de adição de azoto ou fósforo.
Os compostos de azoto existentes no solo são transportados através dos cursos de água, aumentando a concentração nos depósitos de água, o que pode fazer com que estes sejam sobre-populados por certas espécies de algas podendo ser nocivo para o ecossistema envolvente. A poluição dos oceanos do mundo pelo nitrogênio está prejudicando os ecossistemas marinhos e contribuindo para o aquecimento global.
O nitrogênio produzido pela atividade humana é responsável por quase um terço de oxido nitroso e um décimo de dióxido de carbono que entraram nos oceanos a cada ano. Os humanos são responsáveis por até três por cento da nova produção marinha biológica anualmente. Enquanto a aumentada atividade biológica sequestra CO2 da atmosfera, o processo produz óxido nitroso (N20), um gás de efeito estufa bem mais potente que o dióxido de carbono. Mineralização Através da mineralização (também chamada de amonificação ou decomposição) a matéria orgânica morta é transformada no íon de amônio (NH4+) por intermédio de bactérias aeróbicas, anaeróbicas e alguns fungos. Fixação Biológica Algumas bactérias têm a capacidade de capturar moléculas de nitrogênio (N2) e transformá-las em componentes úteis para os restantes seres vivos. Entre estas, existem bactérias que estabelecem uma relação de simbiose com algumas espécies de plantas (leguminosas) e bactérias que vivem livres no solo. A simbiose é estabelecida através do consumo de amoníaco por parte das plantas; amoníaco este que é produzido pelas bactérias que vivem nas raízes das mesmas plantas. Fixação Atmosférica A fixação atmosférica ocorre através dos relâmpagos, cuja elevada energia separa as moléculas de nitrogênio e permite que os seus átomos se liguem com moléculas de oxigénio existentes no ar formando monóxido de nitrogênio (NO).

Este é posteriormente dissolvido na água da chuva e depositado no solo. O nitrogênio é um componente que entra na composição de duas moléculas orgânicas de considerável importância para os seres viventes: as proteínas e os ácidos nucleicos.
O gás nitrogênio (N2), que compõe 78% das partículas do ar, é incolor, inodoro e principalmente inerte. Eutrofização Impactos Ambientais Créditos O nitrogênio (N) do adubo, como se sabe, tem os seguintes destinos: absorção e exportação (em parte) pelas culturas, perda por carreamento superficial, lixiviação no solo, perda por volatilização (como amônia ou como N2 ou óxido de nitrogênio no caso de desnitrificação); e as quantidades relativas variam muito. Propriedades físicas e químicas do nitrogênio: Número atômico: 7
Peso atômico: 14,0067
Ponto de fusão: -210º C
Ponto de ebulição: -195,8º C
Densidade (20º): 1,250 g/l
Estados de oxidação : -3, +3, +5
Configuração eletrônica: 1s²2s²2p³ A fixação é o processo através do qual o nitrogênio é capturado da atmosfera em estado gasoso (N2) e convertido em formas úteis para outros processos químicos, tais como amoníaco (NH3), nitrato (NO3-) e nitrito (NO2-). Esta conversão pode ocorrer através de vários processos, os quais são descritos nas secções seguintes. 1-Fixação Fixação Industrial Através de processos industriais (nomeadamente o processo de Haber-Bosch) é possível produzir amoníaco (NH3) a partir de azoto (N2) e hidrogénio (H2). O amoníaco é produzido principalmente para uso como fertilizante cuja aplicação sustenta cerca de 40% da população mundial. Assimilação Os nitratos formados pelo processo de nitrificação são absorvidos pelas plantas e transformados em compostos carbonados para produzir aminoácidos e outros compostos orgânicos de nitrogênio.
A incorporação do nitrogênio em compostos orgânicos ocorre em grande parte nas células jovens em crescimento das raízes. Nitrificação A oxidação do amoníaco, conhecida como nitrificação, é um processo que produz nitratos a partir do amoníaco (NH3). Este processo é levado a cabo por bactérias (bactérias nitrificantes) em dois passos: numa primeira fase o amoníaco é convertido em nitritos (NO2-) e numa segunda fase (através de outro tipo de bactérias nitrificantes) os nitritos são convertidos em nitratos (NO3-) prontos a ser assimilados pelas plantas. Desnitrificação A desnitrificação é o processo pelo qual o azoto volta à atmosfera sob a forma de gás quase inerte (N2). Este processo ocorre através de algumas espécies de bactérias (tais como Pseudomonas e Clostridium) em ambiente anaeróbico. Estas bactérias utilizam nitratos alternativamente ao oxigênio como forma de respiração e libertam azoto em estado gasoso (N2). Outro Impacto “Um átomo de nitrogênio pode causar diversos efeitos em cascata, como smog (neblina poluente), chuva ácida, mortandade de peixes, efeito estufa e redução da camada de ozônio, tudo em sequência” Edição e Produção: José Enrique N19

Pesquisa: Camyla Romão N07
Cássia Moura N09
Cláudia Keiko N10
Letícia Sampaio N21
Rayssa Carvalho N29
Luís Felipe N24 Linkin Park - Numb
New Divide-Linkin
Hurricane - 30 Seconds To Mars Trilha sonora
Full transcript