Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

O Papel da Mulher na Sociedade Portuguesa o Ontem e o Hoje

No description
by

Andreia Pereira

on 3 March 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of O Papel da Mulher na Sociedade Portuguesa o Ontem e o Hoje

A mulher à vista da "sociedade antiga".
Tem-se vindo a lutar para que a mulher tenha um papel tão importante na sociedade Portuguesa como o sexo masculino.

Luta-se pela igualdade de:
-Direitos
-Responsabilidades
-Oportunidades

O obstáculo à igualdade entre mulheres e homens era e é, a discriminação e os preconceitos baseados no sexo.



Papel da Mulher na Sociedade Portuguesa
Hoje em dia
Atualmente a sociedade já não é tão machista, permitindo à mulher ter praticamente os mesmos direitos que o homem. Apesar de ainda haver alguma discriminação, como por exemplo:
- A mulher ocupar cargos de chefia.

Apesar de todos os avanços na mentalidade da sociedade em geral, continua a haver disparidade em relação à remuneração de uma Mulher e de um indivíduo do sexo oposto ocupando o mesmo cargo.

É nestas situações que se deve agir para que não haja diferenças a este nível, que desvalorizam o trabalho da mulher.

Medidas que devem ser tomadas para que passe a haver igualdade de sexos
Antigamente
O Papel da Mulher na Sociedade Portuguesa o Ontem e o Hoje
Até alguns anos atrás o único papel atribuído à mulher era cuidar da casa e dos filhos, não podia trabalhar, não podia opinar, não podia desobedecer às ordens do marido. Tinha como ideal de vida cuidar da casa, do marido e dos filhos.
A mulher era completamente desvalorizada.
Alguns exemplos das atitudes extremistas de discriminação feminina:
- As filhas (meninas) eram totalmente excluídas da sucessão;

- A prática do sexo, sempre vista com o objetivo único da procriação ou satisfação masculina;

- Uma mulher não podia entrar numa igreja de cabeça descoberta;

- Era proibido uma mulher casada viajar para o estrangeiro;

- Nenhuma mulher professora podia casar sem a autorização do governo, nem podia ganhar mais que o futuro marido;

- As enfermeiras e hospedeiras de bordo não podiam casar.


A mulher era vista como uma empregada doméstica, o que ela achava certo ou errado não era relevante.

Apenas importava o que o homem dizia. A mulher tinha de obedecer às ordens do sexo oposto sem as questionar ou opinar.

Não tinham direito à educação, à liberdade de expressão, nem a qualquer tipo de emprego que fosse minimamente “importante”.


Alguns Marcos Importantes
- Interrupção voluntária da gravidez .

- Administração das empresas – relativamente à europa, Portugal é dos países que tem o menor número de mulheres com cargos de chefia (7,1% de mulheres em lugares de liderança).

- Representação das mulheres nos media: é um pouco 8 ou 80, pois ora passam notícias da mulher como vítima, por exemplo que sofrem de violência doméstica, ou passam notícias da supermulher que por vezes é um pouco falacioso.

- Políticas e práticas que centram a sua atenção na promoção da igualdade de género.

- Implementação de planos de igualdade e de políticas de conciliação entre a vida profissional e a vida familiar de quem nelas trabalha.

- Condenar quaisquer formas de discriminação entre mulheres e homens nos locais de trabalho.

- Desenvolver políticas adicionais e ações positivas que contribuam para contrariar a segregação de género.



Mulheres que Marcaram a História de Portugal:
Adelaide Cabete
Reivindicou para as mulheres o direito a um mês de descanso antes do parto.

Em 1912 reivindicou o direito ao voto feminino.

Foi a primeira e única mulher a votar, em Luanda em 1933.
Maria Veleda
Foi pioneira na luta pela educação das crianças e dos direitos das mulheres e na propaganda dos ideais republicanos.
Regina Quintanilha
 Foi a primeira mulher a frequentar um curso de Direito até ao fim, na Universidade de Coimbra;
Primeira Advogada Portuguesa e Ibérica da modernidade.
Ana de Castro Osório
Foi pioneira em Portugal na luta pela igualdade de direitos entre o homem e a mulher.
Carolina Beatriz Ângelo
Foi a primeira mulher a votar no país, por ocasião das eleições da Assembleia Constituinte, em 1911.
Mulheres que Marcaram a História de Portugal:
Carolina Michaelis de Vasconcelos
Primeira mulher a lecionar numa universidade Portuguesa.
Também teve grande importância como mediadora entre a cultura Portuguesa e Alemã.
Domitília Carvalho
1ª Mulher a frequentar a universidade de Coimbra.
Uma das 3 primeiras deputadas em Portugal.


Conclusão
Em suma, tem vindo a notar-se uma evolução positiva no que toca à igualdade de direitos entre sexos, espera-se um dia conseguir alcançar a total igualdade entre homens e mulheres. Mas para tal as mulheres têm de fazer por isso mostrando que valem tanto como os homens que conseguem ser tão ou mais capazes que eles, tendo também uma palavra inteligente a dizer no mundo.


Bibliografia
http://www.ipv.pt/forumedia/f2_idei1.htm

http://www.coladaweb.com/historia/a-mulher-na-idade-media

http://jpn.up.pt/2005/04/26/o-retrato-da-mulher-durante-o-estado-novo/

http://www.publico.pt/economia/noticia/so-sete-paises-perderam-mulheres-em-cargos-de-chefia-e-portugal-foi-um-deles-1609185

http://epocanegocios.globo.com/Inspiracao/Carreira/noticia/2014/11/cota-para-mulheres-em-cargos-de-gestao-divide-opinioes.html

http://www.igualdade.gov.pt/images/stories/documentos/empresas/guiao-plano-igualdade-empresas.pdf

Santos, António. "
Proibido!"Editora Guerra & Paz. 196p
Full transcript