Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Teorias da Comunicação

No description
by

Pedro Santoro Zambon

on 24 October 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Teorias da Comunicação

Teorias da Comunicação
Escola de Frankfurt
Teoria hipodérmica
Abordagem empírico-experimental (teoria da persuasão)
Estudos Culturais
Teoria Cultorológica
Teoria do Agendamento
Modelo semiótico textual
Teoria da informação
Efeitos limitados
1920
1930
1940
LINHA DO TEMPO
1960
1950
1970
Modelo semiótico informativo
1980
Instituto de Pesquisas Sociais (Institut für Sozialforschung, Frankfurt), Alemanha, fundado em 1923. Na década de 30, por causa do nazismo, seus representantes se transferem para Genebra, Paris e depois para os Estados Unidos.
Mídia dominante:
Fontes de recursos para pesquisa:
Visão da sociedade:
Questão básica da pesquisa:
Metodologia de pesquisa:
Objeto de estudo:
Objetivos teóricos:
Autores no Exterior:
Autores no Brasil:
Profissões:
Mídia dominante:
Fontes de recursos para pesquisa:
Visão da sociedade:
Questão básica da pesquisa:
Metodologia de pesquisa:
Objeto de estudo:
Objetivos teóricos:
Autores no Exterior:
Profissões:
Mídia dominante:
Fontes de recursos para pesquisa:
Visão da sociedade:
Questão básica da pesquisa:
Metodologia de pesquisa:
Objeto de estudo:
Objetivos teóricos:
Autores no Exterior:
Autores no Brasil:
Profissões:
Mass Media
Inicialmente pesquisas financiadas por investidores judeus
A individualidade é substituída pela pseudo-individualidade, o sujeito encontra-se vinculado a uma identidade sem reservas com a sociedade; A repetitividade e a estandardização da indústria cultural fazem da moderna cultura de massa um meio de controlo psicológico;

Sociedade entendida como um todo; Uma teoria da sociedade que implique uma avaliação crítica da própria construção científica. Análise da economia capitalista e a história do movimento operário.

Método: Marxismo heterodoxo
Pesquisa: Empírica – estudos procuram mecanismos de dominação: consiste em enfrentar as temáticas novas que se aproveitam das dinâmicas societárias da época
Na reflexão teórica proposta pelos autores deve-se destacar dois aspectos: a transformação da cultura em mercadoria e a difusão da ideologia pelos meios de reprodução técnica

Conversão da cultura em mercadoria;
Cultura de massa/Indústria Cultural.
Penetrar no sentido dos fenômenos estruturais, primários, da sociedade contemporânea, o capitalismo e a industrialização; Analisar os fenômenos sociais característicos da sociedade americana, entre os anos 30 e 40; Estudar os problemas tradicionais do movimento operário; Tecer uma crítica ao sistema que se apresentava dominador.

Theodor Adorno, Max Horkheimer, Erich Fromm, Herbert Marcuse, Walter Benjamin, Jurgen Habermas
Rúrion Melo, Marcos Nobre, Felipe Gonçalves Silva, • Luiz Repa, Ricardo Terra
Profissões relacionadas às áreas de Filosofia, Sociologia, Jornalismo, Publicidade e Propaganda, Relações Públicas
Estados Unidos (Escola de Chicago)
Imprensa e cinema
Sociedade de massa, constituída por um conjunto homogêneo de indivíduos isolados, que não se conhecem, que estão separados uns dos outros e que têm pouca ou nenhuma chance de exercer influência sobre os outros. Nessa sociedade, cada pessoa seria diretamente atingida pela mensagem e cada indivíduo, considerado um átomo isolado, reagiria isoladamente às ordens e às sugestões dos meios de comunicação de massa. Não são consideradas as diferenças ideológicas, religiosas, sociais ou econômicas.
Anúncios publicitários, propagandas, filmes (ex. Triunfo da Vontade, que demonstra o discurso de Hitler nas multidões) e materiais históricos sobre o período de guerras.
Quais os efeitos da recepção das mensagens veiculadas pelos meios de comunicação de massa?
Desenvolvimento de métodos quantitativos e qualitativos para análise de conteúdo
A recepção das mensagens dos meios de comunicação de massa
Elaborar sistemas de predição do comportamento da sociedade de acordo com os efeitos da comunicação, ou seja, saber quais “estímulos” resultarão em quais “respostas”.
Paul Lazarsfeld, Robert Merton, Wright Mills, Harold Lasswel
Principalmente publicitários e profissionais do marketing, mas também não deixa de ser uma teoria relacionada as outras profissões da comunicação
Estados Unidos
Mass Media como rádio, televisão e jornal
Exército americano (Information and Education Division)
População dividida em estratos e não-passiva que se relaciona de diferentes modos com os meios de comunicação e as mensagens
Quais as características e fatores psicológicos que influenciam a persuasão do público pela mensagem?
Pesquisa psicológica-experimental; pesquisa empírica.
A persuasão
Superando a Teoria Hipodérmica, pretende elucidar os diferentes fatores que influenciam a recepção da mensagem pelo público, partindo do pressuposto de que tal mensagem emitida pela mídia não é assimilada da mesma maneira pelos indivíduos.
Carl Hovland e Harold Lasswell
Mauro Wolf
Psicologia, Publicidade e Propaganda, Jornalismo
Mídia dominante:
Fontes de recursos para pesquisa:
Visão da sociedade:
Questão básica da pesquisa:
Metodologia de pesquisa:
Objeto de estudo:
Objetivos teóricos:
Autores no Exterior:
Profissões:
Telefone e Telégrafo, utilizados por engenheiros e matemáticos que passaram a quantificar e otimizar o custo de uma mensagem transmitida entre dois pontos
Companhias de telecomunicações norte-americanas
Sociedade de Massa.
Eliminar os eventuais problemas de transmissão em canais físicos para veicular mensagens de forma econômica e precisa
Modelos de estudo próprios das ciências exatas: matemática, estatística e experiências laboratoriais
Rendimento informacional
Encontrar a melhor maneira de transmitir as mensagens a um custo mais baixo
Claude Elwood Shannon e Warren Weaver
Matemática, Engenharia, Biologia, Jornalismo, Relações Públicas, Publicidade e Propaganda.
Estados Unidos
Mídia dominante:
Fontes de recursos para pesquisa:
Visão da sociedade:
Questão básica da pesquisa:
Metodologia de pesquisa:
Objeto de estudo:
Objetivos teóricos:
Autores no Exterior:
Profissões:
Mass Media. Importante salientar que o contexto em que foi desenvolvida a teoria a difusão das informações não era tão massificada como atualmente. Assim a figura de intermediadores, ou líderes de opinião, eram mais presentes.
Bureau of Applied Social Research, instituto mantido pela Universidade de Columbia - pública; Fundação Rockefeller (“Radio and Printed Page”) e McFadden Publications - privada
Sociedade de classes, capitalista e com base no consumo
Qual a influência que os mass media podem exercer no contexto das relações sociais?
A teoria utiliza três processos para verificar a influência e as relações entre um produto midiático e seu público: Análise de conteúdo, Características dos ouvintes, Estudos sobre as satisfações

A influência dos meios de comunicação sobre as atitudes do público, levando em conta fatores sociais. Apresenta aspectos sociológicos nos efeitos das mensagens. Ao mesmo tempo em que analisa os meios de comunicação de massa apresenta os líderes de opinião e os grupos (familiares, por exemplo) como influenciadores dos indivíduos.
Esta teoria rompe com a idéia de “manipulação” defendida pela Teoria Hipodérmica bem como com a idéia de “persuasão” proposta pela corrente Psicológica-Experimental. A presente abordagem visa tratar da influência geral que perpassa as relações sociais, da qual a comunicação de massa é apenas uma parte.
A grade contribuição desta teoria foi ter gerado o conceito do “fluxo de comunicação em dois níveis” (“the two-step flow of communication”) segundo o qual as mensagens atingem primeiramente os chamados “líderes de opinião”, indivíduos legitimados pela audiência para fazerem a intermediação entre os meios de comunicação de massa e o público.

Paul Lazarsfel e Bernard Reuben Berelson.
Ciências Políticas, Sociologia e Comunicação Social
Estados Unidos
Mídia dominante:
Fontes de recursos para pesquisa:
Visão da sociedade:
Questão básica da pesquisa:
Metodologia de pesquisa:
Objeto de estudo:
Objetivos teóricos:
Autores no Exterior:
Profissões:
Mass Media. Neste período ganham relevância a televisão na sociedade europeia, o rádio devido ao grau de influência no período de guerras, o cinema como forma massiva de expressão, e meios literários.
Center for Contemporary Studies de Birmingham (CCSB), fundado em 1964.
A sociedade não é vista como uma massa passiva. Os estudos culturais implicam no afastamento do enfoque nos grandes sujeitos (Estados, empresas, nação e classe social, entre outros) e o enfoque progressivo em determinados tipos de diferenciações culturais, com recortes para grupos minoritários, como gênero, raça, etnia e sexualidade.
De que maneira se dão as formas e práticas culturais na sociedade e de que forma se articulam as relações entre o sistema do mass media e as outras estruturas e instituições sociais? Quais reflexos dessa relação se produzem no funcionamento e nos confrontos dos mass media?
O enfoque recai, particularmente, sobre o estudo dos grupos minoritários (cortes de gênero, minorias sociais, raciais, e étnicas, etc.) com a utilização de diferentes formas de pesquisa: etnografia, estudos de mídia, teorias da linguagem e subjetividade, literatura e sociedade, entre outros.
As relações entre a cultura contemporânea e a sociedade, ou seja, suas formas culturais, instituições e práticas culturais, assim como suas relações com a sociedade e as mudanças sociais. A maioria dos estudos tem como eixo central um reflexão sobre a importância dos meios de comunicação na construção da identidade.
Definir o estudo da cultura própria da sociedade contemporânea como um campo de análise conceitualmente relevante, pertinente e teoricamente fundamentado (WOLF, 1987). Pretendem entender os meios de comunicação e sua influência como parte-antropológica maior, a dimensão da cultura.

Richard Hoggard, Raymond Williams, Edward Palmer Thompson (fundadores), Stuart Hall, Jesus Martín-Barbero, Nestor García Canclini
Comunição (Publicidade e Propaganda), Sociologia, Filosofia.
Inglaterra
Autores Brasileiros
Heloísa Buarque de Hollanda, Muniz Sodré, Ângela Prysthon, Renato Ortiz, Ana Carolina Escorteguy.
Mídia dominante:
Fontes de recursos para pesquisa:
Visão da sociedade:
Questão básica da pesquisa:
Metodologia de pesquisa:
Objeto de estudo:
Objetivos teóricos:
Autores no Exterior:
Profissões:
Cinema, rádio, TV, impresso
Centro de Estudos de Comunicação de Massas (CECMAS) da Escola Prática de Altos Estudos, fundada por George Friedmann em 1960. Hoje é conhecido como Centro de Estudos Transdisciplinares, Sociologia, Antropologia e Política (CETSAP).
A sociedade era dividida em classes, com industrialização crescente, divisão do trabalho e racionalização do lucro. É claro que a produção cultural, seguindo essa lógica industrial, padronizava e uniformizava os produtos, mas, no campo cultural, isso não significa que a produção estava toda nas mãos das classes mais altas. Nas décadas de 1950 e 1960, crescia a participação popular em projetos culturais e ideológicos alternativos, já que o moralismo rígido da sociedade estava em crise. A cultura ganhava ares mais humanistas, como diz a teoria culturológica.
Qual é a nova forma de cultura da sociedade, por meio dos estudos da cultura de massa?
Reivindicavam um comportamento mais empírico das pesquisas, análises e estudos. Este deveria ser menos vago e generalizante.
O objetivo de Edgar Morin e seus estudos com a obra findante desta teoria - “Cultura de Massa no século XX: o espírito do tempo” - era elaborar uma sociologia da cultura de massa contemporânea, propondo uma fenomenologia (fenômenos da consciência, os quais devem ser estudados em si mesmos) sistemática apoiada numa pesquisa empírica.
A definição da nova forma de cultura da sociedade contemporânea, se concentrando em estudar um outro imaginário cultural resultante da comunicação de massa.

Edgar Morin, Georges Friedmann, Roland Barthes, Jean Baudrillard, Michel Foucault, Umberto Eco, Pierre Lévy, Pierre Bourdieu, Guy Debord, Dominique Wolton, Régis Debray, Louis Althusser.
Jornalismo, psicologia, sociologia, filosofia
Autores Brasileiros
Juremir Machado da Silva, Luiz Costa Lima, Ana Carolina Escosteguy e Mauro Wolf
Mídia dominante:
Fontes de recursos para pesquisa:
Visão da sociedade:
Questão básica da pesquisa:
Metodologia de pesquisa:
Objeto de estudo:
Objetivos teóricos:
Autores no Exterior:
Profissões:
Jornal, Revista e Televisão
Eleitores norte-americanos durante as eleições presidenciais de 1968. O trabalho de McCombs e Shaw foi realizado com 100 eleitores indecisos, na cidade de Chapel Hill, Carolina do Norte, entrevistados pessoalmente durante dois meses (Outubro e Novembro).
Avanço da Sociedade Capitalista. Considera-se que a sociedade muda cognitivamente pelas pautas da imprensa. A mídia produz efeitos nos indivíduos, mas eles são indiretos. A teoria da comunicação representa uma faceta da teoria social enquanto totalidade.
Comprovar a existência de uma relação direta entre o conteúdo da agenda da mídia e a compreensão do público sobre temas importantes da realidade social.
Pesquisa de Campo (entrevistas). Análise de conteúdo de jornais, redes televisivas e revistas.
O processo de mediação simbólica e os efeitos que a mídia de massa exerce na realidade.
Examinar as consequências da agenda proposta pelas mídias na opinião pública e no comportamento social.
Maxwell McCombs e Donald Shaw
Profissionais da área de Comunicação, principalmente jornalistas. Também profissionais de Marketing Político e Propaganda Eleitoral.
Autores Brasileiros
Clóvis de Barros Filho
França
Mídia dominante:
Fontes de recursos para pesquisa:
Visão da sociedade:
Questão básica da pesquisa:
Metodologia de pesquisa:
Objeto de estudo:
Objetivos teóricos:
Autores no Exterior:
Profissões:
Telefone
Receptor
Sociedade de massa
Efeitos dos meios de comunicação de massa sobre as interpretações textuais e o papel do destinatário na construção do texto comunicativo. O locutor não se baseia somente na mensagem a ser transmitida, mas, também, na capacidade e estado dos destinatários.
Modelos da semiótica, principalmente no que diz respeito ao receptor.
Relação comunicativa construída em torno de práticas textuais. Descreve, em termos semióticos, características específicas da comunicação de massa.
Demonstrar:
- destinatários não recebem mensagens reconhecíveis, mas sim, conjuntos textuais;
-destinatários não confrontam mensagens com códigos reconhecíveis, mas como práticas textuais, sendo possível reconhecer o sistema de regras gramaticais a nível posterior da metalinguagem;
-destinatários não recebem uma só mensagem, mas sim, muitas em sentido sincrônico (estático) ou diacrônico (evolução).
Fabbri; Jacques; McQuail
Publicidade, Relações Públicas, Jornalismo, Radialismo
Autores Brasileiros
Maria Lucia Santaella
Mídia dominante:
Fontes de recursos para pesquisa:
Visão da sociedade:
Questão básica da pesquisa:
Metodologia de pesquisa:
Objeto de estudo:
Objetivos teóricos:
Autores no Exterior:
Profissões:
Jornal
Mídia impressa italiana
Sociedade de Massa
Introdução do conceito de código. Enquanto no modelo da teoria da informação o que importava era a quantidade de informação transmitida sem ruídos, no modelo semiótico informativo torna-se imperativo o processo de significação inserida nos meios de comunicação em massa.
Modelos da semiótica, principalmente no que diz respeito aos códigos.
Processos de decodificação e interpretação das mensagens.
Comprovar que a linearidade da transmissão é vinculada a fatores semânticos ;
Diferenças na recepção originadas pelos códigos e subcódigos utilizados;
Impossibilidade de inferir de modo direto e linear regras de reconhecimentos, abrindo um campo de possíveis efeitos de sentido.

Eco; Fabbri
Publicidade, Relações Públicas, Jornalismo, Radialismo
Autores Brasileiros
Lúcia Santaella
A partir do final dos anos de 1960, principalmente durante os anos 1970, surgem os chamados communication research nos Estados Unidos. O conceito de agendamento foi exposto pela primeira vez em 1972, por Maxwell McCombs e Donald Shaw, no artigo The Agenda Setting Function of the Mass Media da revista acadêmica norte-americana Public Opinion Quartely.
Itália
Itália
Ficha Técnica
ORIENTAÇÃO: Maria Cristina Gobbi

DESENVOLVIMENTO TÉCNICO: Pedro Santoro Zambon

DESENVOLVIMENTO TEÓRICO:
Roberta, Penelope Santos e Vinicius Carrasco: Escola de Frankfurt
Eduardo Carbone e Mariane Bovoloni: Abordagem empírico experimental
Christiane, Daniela, Gleice: Teoria Hipodérmica
Aurelio Sakuma, Lucilene Dantas e Mariany: Teorias Comunicativas
Bruno, Aleta, Juliano: Estudos Culturais
Paula Marques, Júlio, Phillipe: Teoria Culturológica
Paulo e Aline: Agenda Setting
Cazani, Jaqueline e Anderson: Funcionalista
Aline Camargo, Christiano e Vitor: Abordagem empírica de campo e efeitos limitados
PREZI DISPONÍVEL EM:
Escola Funcionalista
Mídia dominante:
Fontes de recursos para pesquisa:
Visão da sociedade:
Questão básica da pesquisa:
Metodologia de pesquisa:
Objeto de estudo:
Objetivos teóricos:
Autores no Exterior:
Profissões:
Mídia Impressa e Rádio
Governo dos Estados Unidos da América, Universidades, Controladores de Mídia e Organizações não governamentais como a Fundação Rockefeller
Segundo a teoria funcionalista, a sociedade é vista como um tecido complexo, na qual parcelas são responsáveis pela sua tessitura através da articulação integrada. Emerge-se, dessa forma, um sistema com cada parte que o compõe desempenhando um papel para sua manutenção e funcionamento, similar a um organismo vivo. Os mass media tornam-se instrumentos para regulação deste corpo social e de seus relacionamentos, entretendo e transmitindo a tradição socio-histórico-cultural
De que maneira se dão as formas e práticas culturais na sociedade e de que forma se articulam as relações entre o sistema do mass media e as outras estruturas e instituições sociais? Quais reflexos dessa relação se produzem no funcionamento e nos confrontos dos mass media?
O enfoque recai, particularmente, sobre o estudo dos grupos minoritários (cortes de gênero, minorias sociais, raciais, e étnicas, etc.) com a utilização de diferentes formas de pesquisa: etnografia, estudos de mídia, teorias da linguagem e subjetividade, literatura e sociedade, entre outros.
As relações entre a cultura contemporânea e a sociedade, ou seja, suas formas culturais, instituições e práticas culturais, assim como suas relações com a sociedade e as mudanças sociais. A maioria dos estudos tem como eixo central um reflexão sobre a importância dos meios de comunicação na construção da identidade.
Definir o estudo da cultura própria da sociedade contemporânea como um campo de análise conceitualmente relevante, pertinente e teoricamente fundamentado (WOLF, 1987). Pretendem entender os meios de comunicação e sua influência como parte-antropológica maior, a dimensão da cultura.

Richard Hoggard, Raymond Williams, Edward Palmer Thompson (fundadores), Stuart Hall, Jesus Martín-Barbero, Nestor García Canclini
Comunição (Publicidade e Propaganda), Sociologia, Filosofia.
Estados Unidos
Autores Brasileiros
Heloísa Buarque de Hollanda, Muniz Sodré, Ângela Prysthon, Renato Ortiz, Ana Carolina Escorteguy.
http://migre.me/gWkpv
CONTEXTO HISTÓRICO
CONTEXTO HISTÓRICO
Full transcript