Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Alimentos

No description
by

Camila Gonçalves

on 9 May 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Alimentos

Alimentos
Direito de Família

Alimentos
Aspectos gerais
Código Civil
Legislação Especial (11.804/2008 + 5478/1968)
Partes (alimentando ou credor/alimentante ou devedor)
Características
Personalíssimo
Reciprocidade
Irrenunciável
Divisível ou solidária
Imprescritível*
Incessível e inalienável
Incompensável
Impenhorável
Irrepetível
Intransacionável
Transmissível**
Imprescritível*
Transmissível**
ALIMENTOS. ESPÓLIO. LEGITIMIDADE.

Trata-se de REsp em que se discute a legitimidade do espólio para figurar como réu em ação de alimentos e a possibilidade de ele contrair obrigação de alimentar, mesmo que inexistente condenação antes do falecimento do autor da herança. A Turma entendeu que, inexistindo condenação prévia do autor da herança, não há por que falar em transmissão do dever jurídico de prestar alimentos em razão de seu caráter personalíssimo, portanto intransmissível. Assim, é incabível, no caso, ação de alimentos contra o espólio, visto que não se pode confundir a regra do art. 1.700 do CC/2002, segundo a qual a obrigação de prestar alimentos transmite-se aos herdeiros do devedor, com a transmissão do dever jurídico de alimentar, utilizada como argumento para a propositura da referida ação. Trata-se de coisas distintas. O dever jurídico é abstrato e indeterminado e a ele se contrapõe o direito subjetivo, enquanto a obrigação é concreta e determinada e a ela se contrapõe uma prestação. Ressaltou-se que, na hipótese, as autoras da ação eram netas do de cujus e, já que ainda vivo o pai, não eram herdeiras do falecido. Assim, não há sequer falar em alimentos provisionais para garantir o sustento enquanto durasse o inventário. Por outro lado, de acordo com o art. 1.784 do referido código, aberta a sucessão, a herança é transmitida, desde logo, aos herdeiros legítimos e testamentários. Dessa forma, o pai das alimentandas torna-se herdeiro e é a sua parte da herança que deve responder pela obrigação de alimentar seus filhos, não o patrimônio dos demais herdeiros do espólio. REsp 775.180-MT, Rel. Min. João Otávio de Noronha, julgado em 15/12/2009.
Classificação, Extinção e Questões processuais
Art. 1.700. A obrigação de prestar alimentos transmite-se aos herdeiros do devedor, na forma do art. 1.694.


Na prática...
Legitimidade
E outras questões...
Extinção
Questões processuais
Aula Passada!!! Vamos recordar?!
Foro (art. 100, II, CPC)
Representação, Assistência
Nascituro?!
Execução - 732 ou 733, a depender do caso

Morte, alteração substancial do binômio, maioridade*, dissolução, comportamento indigno
Full transcript