Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

A ANÁLISE FÍLMICA COMO METODOLOGIA DE ENSINO

No description
by

Marcela Nunes

on 17 May 2017

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of A ANÁLISE FÍLMICA COMO METODOLOGIA DE ENSINO

A ANÁLISE FÍLMICA COMO METODOLOGIA DE ENSINO

Análise fílmica - O método
A análise fílmica é um recurso metodológico que permite discutir os conteúdos estruturantes/temáticos da Sociologia. De acordo com Giovanni Alves (2010) "Através da análise da forma e do sentido do filme, procura-se apreender sugestões heurísticas interessantes capazes de propiciar uma consciência crítica da sociedade global". Sendo assim, o filme não é abordado como um mero recurso ilustrativo, e sim como um pré-texto para reflexão, pois contém elementos significativos que refletem (ou representam) determinados traços da vida social concreta.
Ao utilizarmos essa metodologia é possível ensinarmos e discutirmos os conteúdos sociológicos a partir de diferentes gêneros cinematográficos.
Os Jogos Vorazes e o conteúdo Trabalho, Produção e Classes Sociais
Tendo em vista a metodologia de análise fílmica utilizada por Alves, exporemos as possibilidades de abordar o conteúdo Trabalho, Produção e Classes Sociais a partir de um filme com grande repercussão, como foi o caso dos Jogos Vorazes (
The Hunger Games).
A obra lançada em 2012 é fruto de uma trilogia baseada no livro homônimo de Suzanne Collins, e é composta por mais duas obras: Em Chamas e A Esperança. Ela está classificada no gênero de Ação/Aventura.

SÍNTESE DO ENREDO
A história se passa numa sociedade denominada
Panem.
Uma espécie de sociedade futurista constituída por 13 distritos, incluindo a Capital.
Em decorrência de uma rebelião, realizada há 73 anos contra a Capital, todos os distritos são obrigados a enviarem dois jovens para um jogo de combate mortal, onde se digladiarão barbaramente e somente um participante sobreviverá. Esse combate, análogo aos atuais realities shows, de grande apelo sensacionalista é televisionado por todo o país e mobiliza, principalmente, a população da Capital. Os pupilos (nome de cada jovem sorteado para os jogos) são elevados ao status de celebridades antes de irem ao campo de combate. A protagonista, Katniss Everdeen, sensibiliza a todos ao se oferecer no lugar da irmã para representar o 12 distrito. Ela assume a identidade de heroína e até mesmo líder de uma futura revolução, ao não naturalizar tamanha barbárie e questionar a continuidade dos Jogos.
Trabalho:
explorado, os trabalhadores dos distritos não se apropriam do que produzem, vivem numa realidade marcada pela desigualdade social.
Modo de produção:
capitalista, cada distrito produz um tipo de mercadoria


Ao voltar-se à atenção as cenas iniciais do filme, fica evidente que a produção econômica concentra-se nos distritos, tal como as formas de trabalho mais precarizadas. Os trabalhadores não se apropriam do fruto do seu trabalho e são submetidos a um ritmo intenso e de longas jornadas, constituindo, o que Karl Marx denominou de processos de mais valia relativa e absoluta.
Essa precarização laboral evidencia-se na própria morte do pai de Katniss Everdeen, num acidente na mina de extração.

ClASSE SOCIAL:

há uma clara divisão entre os detentores dos meios e dos bens produzidos
versus
os trabalhadores dos ditritos (Capital x Distritos). Essa divisão é expressada nas condições de vida de cada classe. Enquanto a classe trabalhadora explorada fica restrita aos distritos, numa clara segregação sócio-espacial, a classe dominante reside na Capital.
REFERÊNCIAS
ALVES, Giovanni. Tela Crítica - A metodologia. São Paulo: Práxis, 2010.
ALVES, Giovanni. Trabalho e Cinema: O Mundo do Trabalho Através do Cinema. Volume 1. São Paulo: Práxis, 2006.
MARX, Karl. O capital: crítica da economia Política: Livro I: o processo de produção do Capital. São Paulo: Boitempo, 2013.
WACQUANT, Loïc. Os condenados da cidade. Rio de Janeiro: Ed. Revan, 2005.
Full transcript