Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

INDICADORES DE QUALIDADE DO SOLO EM DIFERENTES SISTEMAS DE U

No description
by

Marcio Gonçalves

on 14 October 2016

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of INDICADORES DE QUALIDADE DO SOLO EM DIFERENTES SISTEMAS DE U

HIPÓTESES
O grau de antropização pode selecionar espécies de determinados grupos da fauna do solo;
Os sistemas conservacionistas de uso e manejo do solo podem favorecer a biodiversidade edáfica;
Certas espécies e/ou suas populações apresentam potencial para serem utilizadas como indicadoras
da qualidade do solo e para separar sistemas de uso e manejo do solo sob níveis de intervenção antrópica;

OESTE
SMO
XAP
XAN
PLANALTO
CBS
STS
OTC
LESTE
JOI
BLU
TIM
SUL
ORL
SID
LAU
AGRADECIMENTOS
* Os invertebrados do solo podem representar 25% da biodiversidade global (Decäens et al., 2006)

* Não é possível preservar aquilo que não se conhece!

* Impedimento taxonômico à conservação da biodiversidade (Decäens et al., 2013)
Ameaças a biodiversidade edáfica
Gardi et al,. 2013, adaptado, Rosa, 2015
Funções
Perda da Biodiversidade
Contexto atual
Conhecer a Biodiversidade
* É preciso investir no treinamento de taxonomistas;
* Biologia molecular na preservação da biodiversidade
International Barcode of Life (iBOL)
Catalogar com o DNA Barcode toda a biodiversidade do planeta.
O Método...
Extração > Amplificação (PCR) > Eletroforese > Purificação > Precipitação > Sequenciamento > Trat. Dados
~500 a 700pb
INTRODUÇÃO
OBJETIVOS
OBJETIVO GERAL:

Avaliar a fauna edáfica (macro e mesofauna) em diferentes sistemas de uso e manejo de solo no Estado de Santa Catarina.
Específicos
-Elevar o nível de conhecimento sobre a biodiversidade da fauna edáfica no Estado de Santa Catarina;
- Selecionar possíveis espécies da fauna edáfica que possam ser utilizadas como indicadores biológicos de qualidade do solo;
- Relacionar os índices ecológicos e variáveis ambientais afim de explicar aspectos mensuráveis da prestação de serviços ecossistêmicos nos diferentes sistemas de uso e manejo do solo estudados;
-Determinar o índice de qualidade do solo (IQS) para diferentes sistemas de uso e manejo no Estado de Santa Catarina;
- Comparar a eficiência da taxonomia clássica com a taxonomia molecular utilizando a técnica DNA Barcode para Oligochaeta (Minhocas) no Estado de Santa Catarina.


Material e Métodos
A-) Localização das áreas de Estudo
B-) Sistemas de Uso do Solo
Material e Métodos
Em Processamento
Em Processamento
Em Processamento
Finalizado
Finalizado
~ 90 mil individuos
Material e Métodos
Material e Métodos
9x5=45 Pontos | 45 x 12 = 540| 540 x 2 = 1080
UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA
Campus de Lages

BIODIVERSIDADE DE ORGANISMOS EDÁFICOS EM DIFERENTES SISTEMAS DE USO E MANEJO DO SOLO NO ESTADO DE SANTA CATARINA

Marcio Gonçalves da Rosa
Doutorando em Ciência do Solo

Orientador: Julio Cesar Pires Santos - UDESC -CAV
Dilmar Baretta - UDESC-CEO
Álvaro L. Mafra - UDESC - CAV
George Gardner Brown - EMBRAPA Florestas
Lages, abril de 2015
RESULTADOS PARCIAIS
Curva de cumulação de espécies de aranhas em duas épocas contrastantes no Oeste do Estado de Santa Catarina pelo método Pitfall Traps (n=27). A - Inverno de 2011 e B - Verão de 2011/12
Curva de cumulação de espécies de aranhas em duas épocas contrastantes no Oeste do Estado de Santa Catarina pelo método TSBF (n=27). A - Inverno de 2011 e B - Verão de 2011/12.
Região Oeste
Pitfall
TSBF
Análise de Correspondência para as famílias de aranhas na região Oeste de Santa Catarina em duas épocas contrastantes pelo método Pitfall traps: A - Inverno de 2011 e B - Verão de 2011/12
Análise de Correspondência para as famílias de aranhas na região Oeste de Santa Catarina em duas épocas contrastantes pelo método TSBF: A - Inverno de 2011 e B - Verão de 2011/12.
Indice de Tajima (D') para as famílias de minhocas
Análise Neighbour-Joining
Índice de Tajima (D') para os grupos formados na análise Neighbour-Joining
Cronograma das atividades
Algumas espécies de minhocas (oligochaeta) e aranhas (araneae) nunca foram identificadas e descritas;
As taxas de variação gênica intra e interespecífica podem determinar gradientes biogeográficos para o estabelecimento das populações de oligochaetas que são indicadores de qualidade do solo;
Full transcript