Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

ergonomia e moda

No description
by

CAMILA OSUGI

on 12 May 2012

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of ergonomia e moda

Design e Moda

Para se chegar a uma modelagem ergonomicamente correta e adaptada anatomicamente ao corpo do consumidor, é importante a análise da ergonomia do vestuário para a produção de roupas adequadas ao público consumidor. Além da preocupação com o estilo da roupa, em sintonia com as tendências atuais da moda, o estudo de movimento do corpo pode levar às pequenas diferenças na modelagem, resultando num produto final com qualidade superior.
O designer de moda, que utiliza a ergonomia associada ao estilo e à modelagem, é considerado fundamental para a empresa, que procura atender às necessidades de seus consumidores, visto que para o desenvolvimento do design de um produto de moda requer conhecimento nas áreas de atividades envolvidas no processo de produção, partindo desde a arte da criação até a sua comercialização. Compreendendo melhor como a ergonomia aplicada neste setor pode melhorar a qualidade, o custo e a credibilidade de um público cada vez mais globalizado, o setor da moda entrará em grande expansão.
O vestuário, em especial a roupa, é considerado objeto de moda, e o homem interage na prática do uso por aproximadamente 24 horas por dia, com o intuito de cobrir o corpo como se fosse um invólucro ou uma “segunda pele”.
O estudo da Ergonomia, Antropometria, Fisiologia, e Biomecânica-direcionado especialmente para contribuir com soluções para o desenvolvimento de uma vestimenta específica para o público consumidor -, vem sendo pesquisado e fundamentado. Com base na Anatomia Humana, ciência que analisa minuciosamente a estrutura dos seres humanos, associada à Antropometria, podem ser desenvolvidos estudos relacionados ao design da modelagem.

Hoje em dia, com relação aos artigos da moda, de uma maneira geral, já existe “certa preocupação” com o indivíduo que irá usar esse produto. A padronização de medidas, aplicadas aos dimensionamento de produtos de vestuário de moda com base em estudos da anatomia humana do público que se quer atingir, é uma preocupação que visa à melhoria do conforto da roupa, não só pela escolha do tecido como pela modelagem bem elaborada.


DESIGN

O design de produtos deve ser considerado processo fundamental na empresa, pois está, desde seu passo inicial, focado na compreensão das necessidades sociais, ambientais, culturais, mercadológicas, tecnológicas, econômicas e, sobretudo, ergonômicas. Uma das maiores qualidades do designer é, portanto, ao mesclar arte com tecnologia, produzir o belo, potencializando resultados benéficos para o aumento da qualidade de vida.

Com a “globalização” ocorrida no ambiente dos negócios e sua conseqüente e acirrada competitividade, nota-se um incessante aumento na busca da qualidade, do sucesso do produto e, em especial, da redução dos custos. É importante destacar que a avaliação deverá ser feita de forma coerente no processo de criação, para que se possa adequar corretamente o produto à sua função.


MODELAGEM

A modelagem compreende em desenvolver um molde através de desenho geométrico, interpretando um desenho de criação, uma foto ou um produto acabado. Na indústria de confecção de moda, encontramos duas técnicas de modelagem; a mais tradicional é a Modelagem Plana, que consiste em planificar uma forma tridimensional, utilizando os princípios da geometria descritiva para o desenho.

A modelagem Tridimensional (Draping ou Moulage), outra técnica de modelagem utilizada para a criação de moldes sob a forma tridimensional, é trabalhada sobre um manequim industrial com medidas padronizadas do biótipo do brasileiro, voltadas para a indústria do vestuário. Aplicada recentemente no Brasil, esta técnica se tornou disciplina em cursos de Design de Moda e, com a formação dos novos designers de modelagem, que se integram à indústria, esta técnica está sendo disseminada em todo o país.


PADRONIZAÇÃO DAS MEDIDAS

Quando a indústria da moda se deparou com a abertura do mercado para a exportação, reconheceu a necessidade de organização de todo o processo de concepção de um produto, desde a elaboração da criação, padronização das medidas do corpo, modelagem, até passar por todas as fases da produção. Teve de visar um único objetivo: atender às necessidades dos clientes existentes e exigentes para conquistar novos mercados, seja interno, em razão da concorrência, ou externo, por causa da globalização.

A padronização de medidas e variáveis de tamanhos na indústria do vestuário se tornam importantes, em primeiro lugar, para o processo de comercialização, refletindo-se no processo produtivo, por facilitar a definição precisa dos parâmetros técnicos que garantem o desempenho dos produtos em função dos fatores de competitividade relacionados ao design, que abordam a ergonomia do vestuário.

Em 1988, Meister afirma: “Ergonomia é a ciência que objetiva adaptar o trabalho ao trabalhador e o produto ao usuário”.

O uso de tabelas de medidas antropométricas padronizadas do biótipo do brasileiro pelas empresas de confecção de moda apresenta vantagens, como a padronização da modelagem industrial, visando o conforto antropométrico e melhor vestibilidade da roupa.

O sistema de leitura das medidas das partes do corpo humano para a indústria de confecção compreende medidas de circunferências, que determinam a numeração da roupa, e medidas de alturas, que, no adulto, podem definir o comprimento do molde: curto, médio e longo.


MODELAGEM TRIDIMENSIONAL


Draping (inglês) ou Moulage (francês) é a manipulação do tecido sob a forma tridimensional em que o designer obtém de imediato o resultado de sua criação, assim como o ajuste da modelagem às curvas do corpo e o efeito do caimento que cada tecido proporciona ao ser trabalhado. O uso dessa técnica trouxe ao criador mais inspiração, podendo facilmente ver a proporção, o balanço e as linhas de estilo exatamente como a silhueta mostrada no desenho.A Moulage é uma técnica de modelagem utilizada para a criação de moldes sob a forma tridimensional. É trabalhada sobre um manequim industrial com medidas padronizadas do biótipo brasileiro, voltadas para a indústria do vestuário. Como contribuição, esta técnica visa qualificar o processo de produção de roupas, associando ergonomia, design, e modelagem, permitindo, assim, à indústria nacional da moda aprimorar seus produtos para o mercado interno e assegurar sua competitividade em um mercado globalizado.
Mesmo com a existência destes projetos de vestuários especiais
é notável a falta de pesquisa em design de moda ergonômico, voltada
ao usuário com desabilidade física. A investigação das carências
projetuais para estes usuários e a consequente aplicação de critérios
de usabilidade na modelagem das vestimentas são fundamentais na
busca da satisfação das carências deste público especial.

Se considerar que desde as primeiras civilizações, o ser humano tenta suprir, da melhor maneira, suas necessidades diante dos demais elementos da natureza, pode-se dizer que foi esta a razão pelo qual surgiram as roupas (MAFFEI e PASCHOARELLI, 2006).
Pode-se dizer que a roupa têm três finalidades principais:
adorno, pudor e proteção.
Moda como arte ou para o corpo?
Primeira pele - epiderme
Segunda pele - vestimenta
Terceira pele - a casa do homem
Quarta pele - o meio social e sua identidade
Quinta pele - humanidade, natureza e o meio ambiente
Motivações Para Se Vestir Flugel, 1966
Enfeite
Proporcionar aparências físicas distintas e atrair atenção dos outros

Proteção
Contra as desagradáveis sensações relacionadas a mudanças climáticas e/ou organismos estranhos

Pudor
Controlar características físicas e psicológicas que promovam a proeminência de um indivíduo dentro de um grupo
A Teoria da Motivação Humana(Maslow, 1984)
Para Maslow, o comportamento humano pode ser explicado:
-necessidades
-desejos

É essa necessidade que determina o que importante para o indivíduo direcionando assim seu comportamento.
Hunderwasser propõe a divisão do homem em 5 peles
É a primeira interface de existência no mundo e com as demais peles

Estuda o corpo humano e as suas proporções

É o ponto de partida para o correto dimensionamento dos produtos
É a embalagem do corpo!

"a roupa...reveste e se articula plasticamente com o corpo, o considerando como um suporte ideal"

é a ergonomia aplicada ao vestuário
É próxima a segunda pele, aproximando dos produtos de moda!
família, universo geográfico, social e cultural
A qualidade da interação entre pessoas e produtos obedece a seguinte sequencia:

funcionalidade


usabilidade


prazer no uso do produto
E está relacionado a 4 prazeres:

Físico - relacionado ao corpo e aos sentidos

Social - relacionado às relações humanas e ao nosso status na sociedade

Psicológico - relacionado aos nossos processos de pensamento e às nossas reaações emocionais

Ideológico - relacionado às preferências e aos valores
"O homem é a medida de todas as coisas."
Protágoras, séc. V a.C.
... e o ponto de partida para a concepção de qualquer produto!

A ergonomia seria responsável por seu bem-estar, seu conforto e sua relação de usabilidade com os produtos que ele utiliza.
Ao considerar o corpo com suas dimensões e articulações características, é necessário que a vestimenta respeite e se adapte à usabilidade, sem deixar em segundo plano a estética, ou seja, atenda às necessidades físicas e psicológicas humanas.
Além de suas funções sociais, econômicas e culturais,elas devem satisfazer o usuário em todas as suas necessidades anatômicas,
fisiológicas e emocionais (GRAVE, 2004).
O vestuário precisa representar o bem estar do ser humano. Deve estar à serviço do corpo. A moda deve ser funcional e apresentar a ressonância do ser humano. O homem vestido deve ser a união entre corpo e vestes (GRAVE, 2004).
Posto que o suporte para o produto final é articulado e tridimensional, a criação e o desenvolvimento de produtos do design de moda necessita, sobretudo, conhecimento de informações de diversas áreas, como anatomia humana, fi siologia, antropometria, psicologia e sociologia, para melhor concepção de peças que façam íntima relação com o usuário (GONÇALVES e LOPES, 2007).
Caracterizar o produto de moda como uma segunda pele significa copiar, ou melhor, dar extensão ao corpo, transformando as aparências. Por isso o designer de moda deve unir a anatomia e o movimento do corpo ao vestuário, sendo assim, possível a aproximação com o verdadeiro “Eu”, ou seja, o corpo.
Para isso, os designers se utilizam....
Sendo a Ergonomia uma ciência voltada para o bem-estar, a saúde e o conforto, sua utilização deve ser consciente e o homem pode ser considerado por sua interação e adaptação ao produto.
Full transcript