Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

DINAMIZAR ACTIVIDADES DE ANIMAÇÃO

No description
by

carlos jaques

on 15 January 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of DINAMIZAR ACTIVIDADES DE ANIMAÇÃO

DINAMIZAR ACTIVIDADES DE ANIMAÇÃO TURÍSTICA
DINAMIZAR ACTIVIDADES DE
ANIMAÇÃO TURÍSTICA

Metodologia da Animação Turística

1. Planeamento da Animação Turística

1.1 Motivação

Há que constantemente rever as motivações do turista
Tendo em conta:
• Quais os factores que motivam a fidelização dos clientes
• Que factores desmotivam os mesmos
• Que expectativas dos turistas se encontram realmente realizadas ou satisfeitas e quais as que podem ser ainda melhoradas
• Que apetências inovadoras e diferenciais poderão ser potenciadas a fim de transformá-las em reais expectativas.

1.2 Meio Sócio-económico (análise de mercado)

• Que imagem temos junto do mercado alvo.
• Características socioeconómicas desse mercado.
• Qual o espectro etário dos mesmos.
• Nível de educação.
• Estadia média do cliente e época do ano em que mais se deslocam.
• Desenvolvimento dos países emissores/ regiões de “outgoing”.
• Ofertas da concorrência dos países/ regiões de “incoming”.
• Meios de transporte disponíveis de acesso á região e ao país em causa.
• Alojamentos disponíveis.
• Categorias sócio-profissionais dos clientes.
• Vencimentos e despesas médias.

3.1.3 Meio-Ambiente.

É tudo aquilo que nos rodeia e que pode de alguma forma intervir no projecto de animação que se pretende desenvolver.

Estrutura física do local (é importante determinar onde é que será desenvolvida a acção de animação e quais as condições necessárias para tal).

Políticos, poder ou influência política (fazer um levantamento da opinião pública, o que é que as pessoas pensam do nosso evento, aferir quem são os poderes políticos da região pois estes geralmente aproveitam-se de eventos para chamar á atenção mas também podem ser poderosas forças de bloqueio ao desenvolvimento dos mesmos)

Grupos ou associações cívicas da comunidade (apurar igualmente da sua receptividade face ao evento ex associações ambientalistas).

Entidades oficiais (Ex. Governador Civil, Presidente da Câmara Municipal, Forças policiais..... para obtenção de licenças ou apoios quer ao nível financeiro quer logístico).

Forças vivas do local ( lideres do comércio ou da industria para eventuais apoios financeiros).

Media local (relação que se tem com os media a nível local).

O PROJECTO
O Projecto de Animação.

Os projectos de animação deverão criar uma atmosfera tal, que permita ao cliente um ambiente de bem estar, oferecendo-lhe diversas possibilidades de se divertir, distrair, satisfazer a curiosidade e descobrir as particularidades do local onde se encontra:
Características:
- Flexíveis e abertos a alternativas propostas
- Diversificados, visando a satisfação dos diferentes públicos
- Cativantes, visando o ritmo e a anulação de tempos mortos
- Adequados ao público, recursos e equipamentos
- Complementares, visando a sua harmonia.

Na elaboração do projecto importa responder a algumas questões fundamentais

Nomeadamente:
Para quem (quem é o publico alvo a que se vai dirigir a animação
Para satisfazer que necessidades (quais as necessidades do cliente alvo)
Que ocupação de espaço (m2, acessibilidades, características geográficas)
Que equipamentos (Fazer lista de todos os equipamentos necessários para o evento)
Quem envolver (pessoas que vão estar envolvidas monitores forças de segurança bombeiros etc)

Algumas das respostas ás questões anteriormente colocadas podem ser respondidas através da realização de Estudos de Mercado senão vejamos.
- Que imagem temos junto do nosso mercado alvo.
- Características socio-economicas desses mercados.
- Qual o espectro etário dos mesmos.
- Que factores motivam a deslocação/viagem.
- Como se vão deslocar até ao local de destino.
- Que factores desmotivam os mesmos.
- Que expectativas se encontram realmente satisfeitas.
- Que expectativas podem ainda ser aperfeiçoadas.
- Que apetências inovadoras e diferenciadas poderão ser potenciadas.
- Quais as expectativas inerentes à viagem.

1.5 Recursos Disponíveis.

Está bastante difundida a ideia preconcebida que a animação turística exige a utilização de materiais equipamentos e recursos em grande quantidade e de elevado custo.
Na verdade o volume e o custo do material apresentam-se sempre directamente proporcionais à ambição e à dimensão que se quer dar aos programas de animação.

É no entanto ideal a óptima utilização do já disponível e para tal temos de considerar:

• Atractivos naturais (O que é que o local dispõe em termos de recursos naturais, se é perto de praias ou barragens, montanhas etc).
• Atractivos de carácter cultural (Monumentos, ruínas, tradições etc).
• Facilidades ( Transportes, serviços públicos, de saúde etc).
• Equipamentos e serviços diversos (Disponíveis ou fáceis de alugar).
• Recursos técnicos (e a região tem por ex. monitores de escalada ou electricistas técnicos de som).
• Recursos financeiros (Orçamentos, patrocínios, subsídios etc ).
• População local (Se poderão ser envolvidos na animação como colaboradores logísticos).

1.6 Plano de Animação.

É nesta fase que se define concretamente o que se vai fazer quando e onde se vai fazer o programa de animação.
1. Definir a ideia (O que se vai fazer)
2. Estratégia de implementação (Como é que se vai por em prática)
3. Variáveis do Marketing Mix (analisar)
4. Esquematização das infra-estruturas existentes (atender aos vários aspectos como sendo saneamento básico, recolha de lixo, parques de estacionamento, acessibilidades etc)

Marketing Mix.
é um conjunto de variáveis controláveis que influenciam a forma como os consumidores respondem ao mercado e consiste naquilo que a empresa pode fazer no sentido de influenciar a procura pelo seu produto , visando alcançar o nível desejado de vendas junto do seu mercado-alvo.
5. Concretização do local (ter em conta o ponto anterior e fazer planta do local ou do percurso do evento).
6. Definição de equipamentos (listagem dos equipamentos necessários para o evento).
7. Orçamento financeiro.
8. Estrutura legal (Autorizações legais e licenças).
9. Estrutura operacional (Programa como vão decorrer as actividades horários etc).
10. Análise e avaliação dos resultados.

Um bom processo de marketing está ligado ao tempo despendido na análise dos elementos disponíveis na continua e disciplinada análise de questões que quando respondidas determinarão o sucesso da implementação de actividades que geram a animação.


*ver tabela.
Metodologia do projecto de Animação.

Qualquer projecto de Animação tem de ser devidamente estruturado sendo analisadas as seguintes etapas:

1. Apresentação
2. Fundamentação
3. Planificação
4. Execução
5. Avaliação


De um modo geral estas fazes do projecto de animação já foram descritas no ponto anterior (plano de animação), contudo e dada a sua importância não é demais focar de uma forma esquemática as fases a que o desenvolvimento de um projecto desta natureza deve obedecer.
Barreiras à implementação do plano de Animação.
Existem factores de ordem diversa que colocam em causa a realização de determinados eventos ou programas de animação:
• Não tem retorno de investimento tangível o que origina falta de interesse por parte e eventuais investidores/patrocinadores.
• Geras despesas consideráveis quando confrontadas com as receitas previsíveis (não é viável do ponto de vista económico).
• A aceitação por parte do público alvo não é espontânea, implicando uma revisão do projecto.
• Existem esforços de contenção de despesas que não se coadunam com os resultados pretendidos.
• Se a criação de determinado evento é demasiado dispendiosa e não se espera um retorno de capital, verifica-se um desinteresse pelo plano ou pelo evento.

Factores de Sucesso na Animação.

Que factores podem conduzir ao sucesso da animação.
- Planificar todas as variáveis do programa (planificando todas as etapas).
- A Esquematização das infra-estruturas deve ser considerado prioritário.
- Nunca esquecer que os patrocinadores são um instrumento importante do Marketing e são geradores e receita.
- Promotores privados necessitam do suporte do sector público (entidades oficiais).
- A promoção é um factor crítico de sucesso.

- Pequenas comunidades são igualmente tão importantes como as grandes, porque permitem a focalização dos eventos de animação.
- Envolver sempre que possível as comunidades locais no evento.
- Não esquecer que o impacto económico consegue sempre unir esforços da comunidade para o evento/animação.
- Fazer eventos por vezes não é economicamente viável, usar o que temos disponível gratuitamente.
- Quanto maior for o evento/animação, maior será a importância da comunidade no desenvolvimento do mesmo. Usar voluntários sempre que existam.


Para o sucesso da animação muitas vezes contribui o facto de sermos diferentes da concorrência nomeadamente:
Atenção especial às crianças e aos jovens
Distracção adulta dos adultos.
Programas educacionais para a 3ª idade
Comunicação continua na linguagem/idioma do cliente.
Apelar à participação colectiva.
Respeito pelos clientes não participantes.
Nunca ferir susceptibilidades.
Incluir o o ensino de gastronomia local, desporto e cultura.
Dar uma animação variada dinâmica e criativa.
Dar liberdade de actuação ao cliente.
Locais com condições de segurança.
Praticar marketing directo.

Qualidade na Animação.

10 Etapas para a qualidade na Animação:

1. Implementação de normas de qualidade.
2. Maior envolvimento das pessoas que fazem. parte do “team” da animação, na decisão do evento ou na concretização da ideia.
3. Conhecimento profundo das necessidades do público alvo.
4. Maior atenção aos não utilizadores do evento Animação.
5. Um maior empenho nos processos e nas técnicas de Marketing.

6. Escutar o Feedback do cliente.
7. Análise mais profunda dos hábitos dos públicos – como e por onde circulam, participam e se relacionam com as equipas de animação.
8. Maior sofisticação na concepção do serviço a fornecer (programa de animação).
9. Tecnologia aliada ao evento.
10. Formação e nível de serviço das pessoas envolvidas no programa de animação.

O Animador

Uma das componentes mais importantes na realização de projectos de animação é sem duvida o animador.
Indiciada esta necessidade de animação/animador, ele “animador” tem de possuir grandes qualidades de comunicação, abertura de espírito, muita disponibilidade, um carácter extrovertido, talentoso e ser especialista em pelo menos uma actividade desportiva ou lúdica. Tem de ter uma personalidade forte, e ser possuidor de grande imaginação, ser dinâmico, flexível e ter grande capacidade sugestiva, enfim possuir um conjunto de aptidões que tornam esta profissão difícil e mais completa do que muitos podem pensar.

Perfil e Atribuições do Animador.

De acordo com diversos especialista existem 14 qualidades que qualquer bom animador deve possuir:
1. Ser um excelente comunicador.
2. Ser criativo dinâmico e espírito de líder.
3. Ter forte capacidade de adaptação.
4. Ter grande capacidade organizativa.
5. Dominar técnicas e recursos.
6. Ter uma atitude de permanente aprendizagem.
7. Ter capacidade de improviso.

8. Ter capacidade pedagógica.
9. Ser tolerante.
10. Ser observador.
11. Ter simpatia e amabilidade.
12. Ser aglutinador de grupo.
13. Ser entusiasta.
14. Ser resistente física e psicologicamente.

Animação na Hotelaria
Os programas de animação
O programa de animação ideal deve ser.
- Adequado ao tipo de público, recursos e equipamentos que se dispõe.
- Variado para contemplar todos os interesses e actividades possíveis.
- Complementar compondo um conjunto harmonioso e não uma soma de actividades sem conexão.
- Interessante sem espaços mortos nem vazios, sem que possa dar a impressão de inactividade e mantendo sempre o mesmo ritmo.
- Flexível e aberto a possíveis alternativas ou propostas.

O Marketing na Animação Turística

É fundamental considerar o turismo como motor de um processo de desenvolvimento integrado e coerente, na perspectiva do seu chamado “efeito multiplicador”, e que a procura que as receitas obtidas com esta actividade voltem a ser investidas na própria região e assim conseguir promover a criação e/ou desenvolvimento de outras actividades, postos de trabalho assim com a valorização profissional no turismo e nos sectores directa ou indirectamente com ele relacionados. Importa para tal, que o turismo seja correctamente concebido e gerido levando à definição de uma política coerente de desenvolvimento turístico.

Neste contexto os profissionais de turismo deverão ter em conta a existência de instalações de alojamento e restauração adequadas ao segmento de mercado que servem mas, e simultaneamente não poderão esquecer que deverão também conceber, organizar, implementar e gerir estruturas e formas de animação que considerem devidamente, e numa óptica de Marketing, o tipo de cliente e consequentemente, o tipo de necessidades a satisfazer assim como os preços a praticar. A animação turística permite organizar determinadas actividades cujo objectivo é permitir ao turista o acesso adequado aos recursos e assim assegurar a sua exploração
Caso se pretenda lançar um programa de animação á que ter em atenção ao seguinte:
- Estudo da procura e das sua motivações em relação às actividades recreativas (estar em ambientes agradáveis, alargar as relações sociais, divertir-se, desenvolvimento da personalidade etc)
- Estudo da oferta ( recursos naturais e histórico-culturais adequados para o desenvolvimento de programas de animação, existência de instalações turísticas adequadas etc)


As fases de lançamento de um produto de animação requerem um plano de marketing que comporte:

- A criação de possíveis ideias de recreação e animação.
- Processo de selecção das mesmas mediante testes feitos a terceiros.
- Valorização económica da sua rendibilidade
- Desenvolvimento de projectos e produtos para a sua aplicação.
- Distribuição e promoção do produto.
- Comercialização e venda concreta.

Assim é importante que os gestores de animação realizem as seguintes actividades:

- Estudos de da procura e da oferta (características dos clientes e dos recursos).
- Planificação dos projectos de animação de acordo com os resultados dos estudos.
- Definição dos pressupostos e dos meios financeiros
- Definição das relações de cooperação com os diversos sectores que participam na campanha turística geral (alojamento e transportes).
- Utilização racional dos recursos e do projecto de animação.
- Realização dos programas definindo os diferentes campos de acção.
- Actividades de promoção e venda (sites, folhetos brochuras etc).

ASPECTOS OPERATIVOS DA ANIMAÇÃO TURÍSTICA

A animação promove e mobiliza recursos humanos mediante um processo participativo que desenvolve potencialidades latentes nos grupos de indivíduos de modo a permitir-lhes expressar, estruturar e dinamizar as suas próprias experiências.
No campo da acção, a prática da animação exige a resposta a 6 questões fundamentais:

Pessoas:
• Destinatários dos programas/actividades
Lugares:
• Âmbito espacial onde se realizam as actividades
Tempo:
• Âmbito temporal (hora, dia, período do dia, vários dias)
Actividades:
• Definição das actividades que servem de suporte aos programas
Métodos:
• Procedimentos e técnicas a utilizar para a organização e realização de actividades
Meios técnicos:
• Recursos utilizados (materiais e financeiros)

Ou de uma outra forma:

A elaboração de um projecto de animação deve responder ás seguintes questões:

• O Quê ? – Qual a natureza do projecto o que se pretende fazer.
• Por Quê ?– Origem do projecto – natureza do projecto que actividades foram escolhidas.
• Para Quê – Objectivo.
• Quanto? – Metas.
• Onde? – Localização física do projecto.
• Como? – Actividades, tarefas e metodologia.
• Quando? – Calendarização/cronograma.
• A Quem? – Destinatários.
• Com o quê? – Recursos materiais e financeiros.

Full transcript