Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Ground School thorus aero

No description
by

Felipe Rebouças

on 10 July 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Ground School thorus aero

DIMENSÕES EXTERNAS DO R22


GRUPO MOTO-PROPULSOR (POWERPLANT)

Modelo: Lycoming O-320 ou O-360

Tipo: 4 cilindros, opostos horizontalmente, transmissão direta, refrigerado a ar, aspirado normalmente, equipado com carburador.

Volume: 319.8 (O-320) ou 361.0 (O-360) polegadas cubicas.

Potência Normal:

O-320-A2B ou A2C 150 BHP aos 2700 RPM (R22 Standard)
O-320-B2C 160 BHP aos 2700 RPM (R22HP, Alpha e Beta)
O-360-J2A 145 BHP (
derated
) aos 2700 RPM (R22 Beta II)

Potência máxima contínua no R22: 124 BHP em 2652 RPM (104% no tacômetro)

Razão de decolagem de 5 min.
para Beta e Beta II: 131 BHP a 2652 RPM

Sistema de refrigeração: Linha direta com ventoinha


ROTOR PRINCIPAL

Articulação Semi-rígido, livre para batimento e coneamento
Número de Pás 2
Diâmetro 25.2 feet (7.68 m)
Corda da Pá 7.2 in. (18.2 cm) constante
Torção da Pá -8 graus
Velocidade da Ponta da Pá a 100% RPM 672 FPS

ROTOR DE CAUDA

Articulação Semi-rígido, livre para batimento
Número de Pás 2
Diâmetro 3.6 feet (1.10 m)

SISTEMA DE TRANSMISSÃO

Motor para a Polia Superior: Duas correias duplas em V, com razão de 0.8536:1
de redução de velocidade

Polia Superior para a Linha Sistema de engrazamento do tipo embreagem de
de Transmissão: roda livre

Linha de Transmissão para o Engrenagens helicoidais com razão de 11:47 de
Rotor Principal: redução de velocidade

Linha de Transmissão para o Engrenagens helicoidais com razão de 3:2 de
Rotor de Cauda aumento de velocidade

DADOS DESCRITIVOS
DADOS DESCRITIVOS (Continuação)
Geral
Seção 1
INTRODUÇÃO

Certificar-se que o helicóptero está em codições de aeronavegabilidade é responsabilidade do proprietário. O piloto em comando é responsável em determinar se a aeronave está segura para voo. O piloto também é responsável em manter os limites de operação com referência as marcações, placares e este manual.

Como é difícil consultar o manual durante o voo, o piloto deve estudar todo o manual e se tornar familiarizado com as limitações, performance, procedimentos e características operacionais do helicóptero antes do voo.

O manual foi dividido em dez seções numeradas. As limitções e procedimentos de emergência foram postos à frente dos procedimentos normais, performance e outras seções para possibilitar um acesso mais fácil a estas informações. Disposições para a expansão do manual foram feitas por omissão deliberada de certos números de parágrafos, números de figuras, números de itens e páginas anotado como sendo intencionalmente em branco.

CUIDADOS E NOTAS

Cuidados e notas destacar informações importantes e são usados ​​da seguinte forma:

CUIDADO
Danos ao equipamento, ferimentos ou morte podem ocorrer se procedimentos ou instruções não forem seguidas.

NOTA
Fornece ênfase ou informações suplementares.
Ground School R22
OBJETIVO










ROTEIRO













Limitações
Seção 2
LIMITES DE VELOCIDADE

VELOCIDADE A NUNCA SER EXCEDIDA (Vne)

Até 3000 pés de altitude densidade: 102 KIAS
Acima de 3000 pés altitude densidade, cheque o gráfico na seção 5.

CÓDIGOS DE CORES PARA MARCAÇÕES DOS INSTRUMENTOS

Vermelha
Limite de operação. A borda do arco vermelho indica o limite. O ponteiro não deve entrar no vermelho durante operação normal.

Amarelo
Área de operação com precaução ou especial.

Verde
Área de operação normal.
GERAL
Essa seção inclui: Limites de operações,
marcações dos instrumentos e placares
basicos necessários para uma operação
segura do helicóptero, seu motor e outros
sistemas padrões.
CÓDIGOS DE CORES PARA MARCAÇÕES DOS INSTRUMENTOS
LIMITES DE VELOCIDADE
LEITURA NO
TACÔMETRO RPM REAL
Com Potência
Máximo 104% 530
Mínimo, motor O-360 101% 515
Mínino, motor O-320 97%* 495

Sem Potência
Máximo 110% 561
Mínimo 90% 459

*Tacômetro com arco verde de 97% até 104% RPM foram originalmente instalados em R22s com motores O-320.
Tacômetros que mostram arco verde de 101% a 104% RPM são permitidas como substitutos. As normas exigem que a limitação indicada pelo tacômetro instalado não sejam excedidos.
LIMITES DE ROTAÇÃO DO ROTOR
Peso máximo de decolagem - Standard & HP 1300 lb (590 kg)
Alpha, Beta e Beta II 1370 lb (622 kg)

Peso mímino de decolagem 920 lb (417 kg)

Peso máximo por assento
incluindo bagageiro 240 lb (109 kg)

Peso máximo em qualquer bagageiro 50 lb (23 kg)

Peso mínimo do piloto mais bagagem para voo solo com as portas instaladas é 130 lb (59 kg), com combustível standard ou 135 lb (61 kg) com tanque auxiliar, a menos que os cálculos de peso e balanceamento mostrem que o CG está dentro dos limites. Um lastro pode ser necessário.

MOTOR
Um Modelo Lycoming O-320 ou O-360

LIMITAÇÕES DE OPERAÇÃO
Rotação máxima do motor 2652 RPM (104%)
Temperatura Máxima da Cabeça do Cilindro 500ºF (260ºC)
Temperatura Máxima do Óleo 245ºF (118ºC)
Pressão do Óleo**
Mínimo durante marcha lenta 25 psi
Mínimo durante voo 55 psi
Máximo durante voo 95 psi
Máxima durante acionamento e aquecimento 115 psi

Quantidade de óleo mínimo para decolagem 4 qt

Pressão de Admissão: Cheque os gráficos nesta Seção para tabelas
de MAP.

**Essas limitações se aplicam a todos os motores. Os manômetros antigos de pressão de óleo, mostram o arco verde de 60 a 90 psi e linha vermelha a 100 psi. Os regulamentos exigem que os limites indicados pelo medidor instalado não sejam excedidos.
LIMITAÇÕES DO GRUPO MOTO-PROPULSOR (POWERPLAT)
LIMITES DE PESO

Consulte os grafícos:





A linha Datum está a 100 in à frente da linha central do eixo do mastro do rotor principal.
LIMITES DO CENTRO DE GRAVIDADE (CG)
Voo acrobático é priobido.

Provocar uma condição de baixo G (pushover) é proibido.

CUIDADO
Efetuar um "pushover", (movimento brusco do cíclico para frente), a partir de um voo nivelado, ou se na sequencia do mesmose seguir um "pull-up" (colocar bruscamente o cíclico para trás), causa uma condição de baixo G, o que pode resultar em uma catastrófica perda de controle lateral. Para eliminar essa condição de baixo G, imediatamente aplique cíclico para trás, levemente. Se uma rolagem para a direita se iniciar durante uma condição de baixo G, aplique cíclico para trás lentamente para retomar a inércia do rotor ANTES de aplicar cíclico lateral para parar a rolagem.

Voo com governador desligado é proibido, a menos que ocorra uma pane no mesmo ou em treinamento de procedimento de emergência.

Voar em condições conhecidas de gelo é proibido.

Teto máximo operacional é de 14000 pés de altitude densidade.

Alternador, governador de RPM, sistema de aviso de baixa RPM do rotor e indicador de temperatura externa (OAT) tem que estar funcionando para se voar.

Voo solo só no assento direito.

Cinto de segurança esquerdo tem que estar afivelado.

Tripulação mínima é de um piloto.

Operações sem portas é aprovado, com uma ou ambas removidas.

CUIDADO
Não é permitido itens soltos na cabine, durante voo sem portas.

CUIDADO
Evite movimentos bruscos dos controles. Eles produzem stress causados por alta fadiga e pode levar a uma pane prematura e catastrófica de um componente crítico.
LIMITAÇÕES DE VOO E MANOBRAS
Voo VFR diurno é aprovado.

Voo VFR noturno é permitido somente quando os faróis de pouso, luzes de navegação, instrumento e anti-colisão estiverem instaladas e funcionando. Orientação durante o voo noturno tem que ser mantida por referências visuais a objetos no solo iluminados ou adequada iluminação celestial.

NOTA
Pode haver requisitos adicionais em países fora dos Estados Unidos. Consulte o regulamento.
TIPOS DE LIMITAÇÕES DE OPERAÇÃO

INDICADOR DE VELOCIDADE

Arco verde 50 a 102 KIAS
Linha vermelha 102 KIAS

TACÔMETRO DO ROTOR

Linha vermelha superior 110%
Arco amarelo 104 a 110%
Arco verde, motor O-360 101 a 104%
Arco verde, motor O-320 97 a 104%*
Arco amarelo, motor O-360 90 a 101%
Arco amarelo, motor O-320 90 a 97%*
Linha vermelha inferior 90%
Arco amarelo 60 a 70%

TACÔMETRO DO MOTOR

Arco vermelho superior 104 a 110%
Arco verde, motor O-360 101 a 104%
Arco verde, motor O-320 97 a 104%*
Arco vermelho inferior, motor O-360 90 a 101%
Arco vermelho inferior, motor O-320 90 a 97%*
Arco amarelo 60 a 70%

* Tacômetros que mostram arco verde 101 a 104% RPM pode ser instalado.
TIPOS DE COMBUSTÍVEL APROVADOS:

80/87 de graduação para combustível de aviação
Somente para motores O-320-A2B e O-320-A2C (R22 Standard)

91/96 de graduação para combustível de aviação
Todos os motores

100LL de graduação para combustível de aviação
Todos os motores

100/130 de graduação para combustível de aviação
Para motores O-320-B2C e O-360-J2A (HP, Alpha, Beta e Beta II)

CAPACIDADE DOS TANQUES COM BEXIGAS

Cap. total do tanque principal: 18.3 US gal. (69 litros)
Cap. usável do tanque principal: 16.9 US gal. (64 litros)
Cap. total do tanque auxiliar: 9.7 US gal. (37 litros)
Cap. usável do tanque auxiliar: 9.4 US gal. (36 litros)
Capacidade total combinada: 28.0 US gal. (106 litros)
Capacidade usável combinada: 26.3 US gal. (100 litros)

CAPACIDADE DOS TANQUES SEM BEXIGAS

Cap. total do tanque principal: 19.8 US gal. (75 litros)
Cap. usável do tanque principal: 19.2 US gal. (73 litros)
Cap. total do tanque auxiliar: 10.9 US gal. (41 litros)
Cap. usável do tanque auxiliar: 10.5 US gal. (40 litros)
Capacidade total combinada: 30.7 US gal. (116 litros)
Capacidade usável combinada: 29.7 US gal. (112 litros)


LIMITAÇÕES DE COMBUSTÍVEL
MARCAÇÕES DOS INSTRUMENTOS
PRESSÃO DO ÓLEO*

Linha vermelha inferior 25 psi
Arco amarelo inferior 25 a 55 psi
Arco verde 55 a 95 psi
Arco amarelo superior 95 a 115 psi
Linha vermelha superior 115 psi

* Indicadores anteriores mostram arco verde 60 a 90 psi e linha vermelha superior a 100 psi.

TEMPERATURA DO ÓLEO

Arco verde 75 a 245ºF (24 a 118ºC)
Linha vermelha 245ºF (118ºC)

TEMPERATURA DA CABEÇA DO CILINDRO

Arco verde 200 a 500ºF (90 a 260ºC)
Linha vermelha 500ºF (260ºC)
MARCAÇÕES DOS INTRUMENTOS (continuação)
PRESSÃO DE ADMISSÃO (manifold pressure)

Arcos amarelos denotam os limites do MAP variável.
Veja nos placares






R22 Standard (Motor O-320-A2B ou O-320-A2C)
Arco amarelo 23.2 a 25.9 in. Hg
Linha vermelha 25.9 in. Hg

HP e Alpha (Motor O-320-B2C)
Arco amarelo 21.0 a 24.1 in. Hg
Linha vermelha 24.1 in. Hg

Beta (Motor O-320-B2C)
Arco amarelo 21.0 a 25.2 in. Hg
Linha vermelha 25.2 in. Hg

Beta II (Motor O-360-J2A)
Arco amarelo 19.6 a 24.1 in. Hg
Linha vermelha 24.1 in. Hg

TEMPERATURA DO AR DO CARBURADOR

Arco amarelo -15 a 5ºC
MARCAÇÕES DOS INTRUMENTOS (continuação)
As limitações que se seguem (1 a 3) são para serem observadas, a menos que o piloto em comando tenha 200 horas ou mais de voo em helicópteros, e pelo menos 50 horas tem que ser no modelo R22.

1. Voar quando os ventos de superfície sejam superiores a 25 knots, incluindo rajadas, é proibido.
2. Voar quando as rajadas dos ventos de superfícies forem superiores a 15 knots,é proibido.
3. Continuar o voo com turbulência moderada, severa ou extrema, é proibido.

Ajuste a velocidade à frente entre 60 knots de velocidade indicada (KIAS) e 0,7 da Vne, mais não abaixo de 57 KIAS, uma vez que você encontre inadvertidamente turbulência moderada, severa ou extrema.

NOTA:
Turbulência moderada é a turbulência que causa: 1. mudança em altitude ou atitude; 2. variação na velicidade indicada e 3. os ocupantes da aeronave sentem uma força contra o sinto de segurança.
LIMITAÇÕES DO R22
Procedimentos de Emergência
Seção 3
DEFINIÇÕES

Pouse imediatamente - Pouse na área livre mais próxima onde uma aproximação normal e segura possa ser feita. Esteja preparado
para entrar em autorrotação durante a aproximação, caso necessário.

Pouse assim que praticável - O local de pouso é a critério do piloto com base na natureza do problema operacional do sitema e área de pouso disponível. Voar além do aeroporto mais próximo não é recomendado.
FALHA DE POTÊNCIA - GERAL
Uma falha de potência pode ser causada tanto por uma falha no motor quanto por uma falha no sistema de transmissão e será normalmente, indicada pela buzina de baixa RPM. Uma falha no motor pode ser indicada por uma mudança no nível de ruído, uma guinada à esquerda, luz de pressão de óleo ou queda de RPM do motor. Uma falha no sistema de transmissão pode ser indicada por um ruído ou vibração fora do normal, guinada à esquerda ou direita, queda de RPM do rotor enquando RPM do motor está subindo.

CUIDADO
Cíclico para trás é nescessário quando o coletivo for abaixado em alta velocidade.

CUIDADO
Não aplique cíclico para trás durante o toque ou durante uma deslizada no solo, para evitar possível batida da pá no cone de cauda.
FALHA DE POTÊNCIA ACIMA DE 500 PÉS AGL
1. Imediatamente abaixe o coletivo para manter a RPM do rotor.

2. Estabeleça um planeio constante a aproximadamente 65 KIAS.

3. Ajuste o coletivo para manter a RPM entre 97 e 110% ou aplique coletivo todo para baixo se o leve peso do helicóptero impedir que se atinja 97%.

4. Selecione um lugar para pouso e se a altitude permitir, manobre de maneira a pousar contra o vento.

5. Um reacionamento pode ser tentado a critério do piloto, se houver tempo suficiente disponível.

6. Se não for possível reacionar, desligue os
switches
não excenciais e feche a válvula de corte de combustível.

7. A aproximadamente 40 pés AGL, começe o
flare
com o cíclico para reduzir a razão de descida e velocidade à frente.

8. A aproximadamente 8 pés AGL, aplique cíclico à frente para nivelar a aeronave e levante o coletivo pouco antes do toque para amortecer o pouso. Toque o solo em atitude nevelada com o nariz para frente.
FALHA DE POTÊNCIA ENTRE 8 E 500 PÉS AGL
1. Abaixe imediatamente o coletivo para manter a RPM do rotor.

2. Ajuste o coletivo para manter a RPM entre 97 e 110% ou aplique coletivo todo para baixo se o leve peso do helicóptero impedir que se atinja 97%.

3. Mantenha a velocidade até que o solo esteja próximo, inicie um
flare
com o cíclico para reduzir a razão de descida e velocidade à frente.

4. A aproximadamente 8 pés AGL, aplique cíclico à frente para nivelar a aeronave e levante o coletivo pouco antes do toque para amortecer o pouso. Toque o solo em atitude nevelada com o nariz para frente.
FALHA DE POTÊNCIA ABAIXO DE 8 PÉS AGL
1. Use suficiente pedal direito para evitar a guinada.

2. Permita que o helicóptero desça.

3. Levante o coletivo pouco antes de toque para amortecer pouso.
CONFIGURAÇÃO DE MÁXIMA DISTÂNCIA DE PLANEIO
1. Velocidade aproximadamente de 75 KIAS.

2. RPM do rotor aproximadamente 90%.

3. Melhor razão de planeio é de cerca de 4:1 ou uma milha náutica por 1500 pés AGL.


CUIDADO
Aumentar a RPM do rotor, para no mínimo 97%, quando efetuando autorrotação abaixo de 500 pés AGL.
PROCEDIMENTO DE REACIONAMENTO EM VOO
1. Mistura - toda rica.

2. Prime (se instalado) - para baixo e travado.

3. Manete - fechada, em seguida ligeiramente aberta.

4. Acione o
starter
com a mão esquerda.


CUIDADO
Não tente reacionar se houver suspeita de mau funcionamento do motor ou antes que uma autorrotação segura seja estabelecida.
POUSO DE EMERGÊNCIA NA ÁGUA - SEM POTÊNCIA
1. Siga o mesmos procedimento para falha de potência sobre a terra, até entrar em contato com água. Se o tempo permitir, destrave a porta antes do contato com a água.

2. Aplique cíclico para o lado quando o helicóptero tocar a água para que as pás parem de girar.

3. Solte o cinto de segurança e rapidamente saia do helicóptero, quando as pás pararem de girar.
POUSO DE EMERGÊNCIA NA ÁGUA - COM POTÊNCIA
1. Efetue um pairado sobre a água.

2. Destrave as portas.

3. Passageiro sai do helicóptero.

4. Voe a uma distância segura do passageiro para impedir possíveis ferimentos pelas pás.

5. Desligue o switch da bateria e do alternador.

6. Gire a manete até a posição "além do batente" (overtravel spring).

7. Mantenha o helicóptero nivelado e levante todo o coletivo ao tocar na água.

8. Aplicar cíclico lateral para parar o rotor.

9. Solte o cinto de segurança e rapidamente saia do helicóptero quando as pás pararem de girar.
PERDA DE TRAÇÃO DO ROTOR DE CAUDA DURANTE VOO À FRENTE
1. A falha é normalmente indicado por uma guinada à direita que não pode ser corrigida com a aplicação do pedal esquerdo.

2. Imediatamente entre em autorrotação.

3. Mantenha no mínimo 70 KIAS de velocidade se praticável.

4. Selecione um local para pouso, gire a manete para a posição "além do batente" (overtravel spring) e faça um pouso em autorrotação.


NOTA
Quando um local para pouso adequado não for disponível, o estabilizador vertical pode permitir um controle limitado de voo, com pequenos ajustes de potência acima de 70 KIAS; entretanto, antes de reduzir a velocidade, entre novamente em autorrotação.
PERDA DE TRAÇÃO DO ROTOR DE CAUDA DURANTE O VOO PAIRADO
1. A falha é normalmente indicado por uma guinada à direita que não pode ser corrigida com a aplicação do pedal esquerdo.

2. Imediatamente feche a manete para a posição "além do batente" (overtravel spring) e permita que o helicóptero desça.

3. Levante o coletivo pouco antes de tocar o solo para amortecer o pouso.
FOGO NO MOTOR DURANTE ACIONAMENTO NO SOLO
1. Iniciando - Continue a tentativa de acionamento que pode sugar as chamas e o exesso de combustível pelo carburador para dentro do motor.

2. Se o motor for iniciado, ajuste a RPM entre 50 e 60% por um curto período de tempo, desligue e verifique se há danos.

3. Se o motor não ligar, feche a válvula de corte de combustível e o
switch
master da bateria.

4. Apague o fogo com extintor de incêndio, cobertor de lã, ou areia.

5. Inspecione os danos.
FOGO EM VOO
1. Entre em autorrotação.

2. Desligue o
switch
master da bateria (se houver tempo suficiente).

3. Desligue o aquecimento da cabine (se instalado e se houver tempo suficiente).

4. Abra a ventilação da cabine (se houver tempo suficiente).

5. Se o motor estiver funcionando, faça um pouso normal e imediatamente feche a válvula de corte de combustível.

6. Se o motor parar de funcionar, feche a válvula de corte de combustível e faça um pouso em autorrotação.
FOGO NA PARTE ELÉTRICA EM VOO
1. Desligue o
switch
master da bateria.

2. Desligue o
switch
do alternador.

3. Pouse imediatamente.

4. Apague o fogo e inspecione os danos.

ATENÇÃO
O sistema de alerta de baixa RPM e governador ficarão inoperante
com o
switch
master da bateria e
switch
do alternador desligados.
FALHA DE TACÔMETRO
Se o tacômetro do rotor ou do motor for à zero em voo, use o tacômetro remanescente para monitorar a RPM. Se ambos os tacômetros falharem, deixe o governador controlar a RPM e pouse assim que praticável.

NOTA
Cada um dos tacômetros, o governador e a buzina de aviso de baixa RPM se encontram em circuitos separados. Tanto a bateria quanto o alternador podem fornecer indepedentemente, alimentação para os tacômetros. Um circuito especial permite que a bateria alimente os tacômetros mesmo se o master da bateria estiver desligado.
FALHA DE GOVERNADOR
Se o governador de RPM do motor falhar, segure a manete com firmeza para sobrepor ao governador; em seguida, desligue o switch do governador. Complete o voo, usando o controle manual da manete.
LUZES DE ATENÇÃO E EMERGÊNCIA
NOTA
Se uma luz de aviso se acender, durante o voo noturno, o disjuntor WARM LTS deve ser puxado para eliminar reflexos durante o pouso.

OIL Indica perda de potência do motor ou pressão de óleo. Cheque o
tacômetro do motor para verificar perda de potência. Verifique
indicador de pressão de óleo, se for confirmada a perda de
pressão, pouse imediatamente. Continuar o voo sem pressão de
óleo, irá causar sérios danos no motor e uma falha no mesmo
pode ocorrer.

MR TEMP Indica temperatura excessiva da caixa de transmissão do rotor
principal. (Veja a nota seguinte).

MR CHIP Indica partículas metálicas na caixa de transmissão do rotor
principal. (Veja a nota seguinte).

TR CHIP Indica partículas metálicas na caixa de transmissão do rotor
de cauda. (Veja a nota seguinte).
NOTA
Se a luz for acompanhada por qualquer indicação de problema, como aumento de barulho, vibrações, ou aumento de temperatura, pouse imediatamente. Se não houver nenhuma outra indicação de problema, pouse assim que praticável.
Particulas finas de metal irão ocasionalmete ativar as luzes de limalha. Se nenhuma partícula ou lasca forem encontradas no
plug
do detector, limpe-o (a caixa de transmissão do rotor de cauda tem que ser reabastecida com óleo novo). Mantenha um voo pairado por pelo menos 30 minutos. Se a luz de limalha se acender novamente, troque a caixa de transmissão antes do próximo voo.
LUZES DE ATENÇÃO E EMERGÊNCIA (continuação)
LUZES DE ATENÇÃO E EMERGÊNCIA (continuação)
LOW Indica aproximadamente 1 galão de
FUEL combustível utilizável remanescente para
tanques de combustível todo em alumínio ou 1,5 galões para os tanques revestidos com bexiga de borracha. O motor vai ficar sem combustível depois de cerca de cinco minutos na potência de cruzeiro para aeronaves com tanques todo em alumínio ou dez minutos com tanques revestidos com bexiga de borracha.

ATENÇÃO
Não utilize a luz de aviso de LOW FUEL como uma indicação de quantidade de combustível.
LUZES DE ATENÇÃO E EMERGÊNCIA (continuação)
CLUTCH A luz indica que o circuito que aciona o clutch
está ligado, tanto engrazando quanto desengrazando o clutch. Quando o
switch
está na posição ENGAGE, a luz fica acesa até que as correias estejam propriamente tensionadas. Nunca decole até que a luz se apague.

NOTA
A luz do clutch pode se acender, normalmente durante o aquecimento do motor ou durante o voo, para retensionar as correias quando elas se aquecem e se esticam ligeiramente. Isto é normal. Se, no entanto, a luz se acender em voo e não apagar dentro de 10 segundos, puxe o disjuntor do CLUTCH e pouse assim que praticável. Reduza a potência e pouse imediatamente se houver outra indicação de falha no sistema (esteja preparado para entrar em autorrotação). Inspecione o sistema de transmissão em busca de um possível mal funcionamento.
LUZES DE ATENÇÃO E EMERGÊNCIA (continuação)
ALT Indicação de baixa voltagem e uma possível falha no alternador.
Desligue os equipamentos eletroeletrônicos não essenciais e o switch ALT e ligue-o novamente após 1 segundo para resetar o relé de alta voltagem. Se a luz continuar acesa, pouse assim que praticável. Continuar o voo sem que o alternador esteja funcionando, pode resultar na perda do tacômetro eletrônico, produzindo uma condição perigosa de voo.

BRAKE Indicação de freio rotor engrazado. Solte-o imediatamente em voo ou
antes de acionar o motor.

STARTER ON Indica que o motor de arranque está engrazado. Se a luz não se
apagar quando a chave de ignição for solta, a partir da posição "start", imediatamente puxe a mistura para desligar o motor e desligue a master da bateria. Faça com que o motor de arranque seja consertado.

GOV-OFF Indica que o governador da manete de RPM do motor está desligado.
LUZES DE ATENÇÃO E EMERGÊNCIA (continuação)
CARBON Indicação de elevado nível de monóxido de carbono (CO)
MONOXIDE na cabine. Feche o aquecedor, abra as ventilações das
portas e nariz da aeronave. Se estiver no pairado pouse, ou inicie um voo à frente. Os sintomas de envenenamento por CO são (dor de cabeça, sonolência e tonturas) Se ocorrer algum destes sintomas mesmo que leves, pouse imediatamente.

FULL Indica que o motor está perto da potência máxima. O
THROTTLE governador será ineficaz pois não vai conseguir elevar
a potência para manter a RPM. Abaixe o coletivo o quanto necessário para apagar a luz.
BUZINA DE AVISO DE BAIXA RPM DO ROTOR E LUZ DE ADVERTÊNCIA
Um aviso sonoro e uma luz de atenção que a RPM do rotor pode estar abaixo dos limites seguros. Para restaurar a RPM, gire a manete aumentando a potência, abaixe o coletivo e, estando em voo à frente, cíclico atrás. Os avisos sonoro e luminoso estarão desabilitados quando o coletivo estiver totalmente abaixado.
INFORMAÇÃO DA FAA AD 95-26-04
1. ROLAGEM PARA A DIREITA EM CONDIÇÃO DE BAIXO "G".

Coloque, gradualmente o cíclico para trás para reaver as forças "G" positivas e manter o torque do rotor principal. Não aplique cíclico lateral até que as forças "G" tenham sido estabelecidas.

2. ARFAGEM, ROLAGEM OU GUINADA NÃO COMANDADA, RESULTANTE DE UM VOO EM TURBULÊNCIA.

Aplique gradualmente os controles para manter a RPMdo rotor, forças de "G" positivas e para eliminar uma derrapagem lateral. Minimize os movimentos do cíclico em turbulência, não exagere nos movimentos dos controles.

3. SE ENCONTRAR INADVERTIDAMENTE TURBULÊNCIA MODERADA, SEVERA OU EXTREMA.

Se a área de turbulência for isolada, saia da área; caso contrário, pouse o helicóptero assim que praticável.

Seção 4
Procedimentos Normais
VELOCIDADES RECOMENDADAS

Decolagem e Subidas 60 KIAS
Máxima Razão de Subida 53 KIAS
Máximo Alcance 83 KIAS*
Aproximação para Pouso 60 KIAS
Autorrotação 65 KIAS*

* Certas condições podem exigir menor velocidade. Veja placar aseguir.

CHEQUES DIÁRIOS OU PRÉ-VOO
Remova qualquer capa temporária, e em tempo frio, remova até mesmo os pequenos acúmulos de gelo ou neve, especialmente das pás. Verifique as fichas de manutenção para certificar-se que o helicóptero está aeronavegável.
Checar o estado geral de aeronaves e verificar nenhum dano visível, como vazamento de fluido, ou desgaste anormal. Também verifique desgastes nas juntas onde as peças são soldadas. Desgastes em peças de alumínio produzem um pó preto fino, enquanto que o aço produz um resíduo marrom avermelhado ou preto. Cheque os Telatemps para verificar aumentos de temperatura inexplicados durante o último voo.
CHEQUES DIÁRIOS OU PRÉ-VOO (continuação)
1. Janela de Inspeção
Switch da bateria ................................................................................................................... ON
Luzes de pressão do óleo e alternado ................................................................................... ON
Switches de teste de luz de aviso ................................................................... Aperte para testar
Quantidade de combustível .......................................................................... Checar indicadores
Switch da bateria .................................................................................................................. OFF
Quantidade de combustível do tanque auxiliar ................................................................ Checar
Tampa do tanque de combustível .................................................................................. Apertada
Tanque de combustível auxiliar ........................................................................ Sem vazamentos
Linhas de combustível ...................................................................................... Sem vazamentos
Drenar o tanque auxiliar .................................................................................................. Amostra
Óleo da caixa de transmissão ............................................................... Cheio, sem vazamentos
Freio do rotor ....................................................................................................... Atuação normal
Acoplamento flexível ............................................................ Sem rachaduras, porcas apertadas
Yoke flanges ...................................................................................................... Sem rachaduras
Telatemp da caixa de transmissão ................................................................................... Normal
Roda livre ......................................................................................................... Sem vazamentos
Tomada estática ................................................................................................... Sem obstrução
Extremidades das hastes de controle ................................................................... Livres de folga
Estrutura tubular de aço ..................................................................................... Sem rachaduras
Todas as abraçadeiras ................................................................................................. Apertadas
Controle do rotor de cauda ............................................................................... Sem interferência
Janela de inspeção .......................................................................................................... Travada
CHEQUES DIÁRIOS OU PRÉ-VOO (continuação)
2. Lado Direito do Motor
Dutos de ar do carburador ................................................ Fixas
Concha do aquecimento do carburador ............................. Fixa
Defletora de metal do motor ........................... Sem rachaduras
Terminais elétricos .................................................... Apertados
Linha de combustível .................................... Sem vazamentos
Janela do radiador de óleo ............................................ Checar
Linhas de óleo ................................ Sem vazamento ou fricção
Sistema de exaustão ...................................... Sem rachaduras
Condições geral do motor ...............................................Checar Condições das correias em V ....................................... Checar
Folga das correias em V ............................................... Checar
Roda livre ........................................................ Sem vazamento
Rolamento superior ......................................... Sem vazamento
Telatemp - rolamento superior ....................................... Normal
Entalhe da polia ................................................ Liso e uniforme
Acoplamento flexível ......... Sem rachaduras, porcas apertadas
Yoke flanges ..................................................... Sem rachadura
Estrutura tubular de aço ................................... Sem rachadura
Controle do rotor de cauda ........................... Sem interferência
CHEQUES DIÁRIOS OU PRÉ-VOO (continuação)
3. Parte Traseira do Motor
Contra porca do fan .............................................. Pino alinhado com as marcas
Fan ............................................................................................. Sem rachaduras
Coletor de ar do fan ................................................................... Sem rachaduras
Telatemp - rolamento inferior .................................................................... Normal
Rolamento inferior .................................................................... Sem vazamentos

4. Empenagem
Superfice da cauda .................................................................... Sem rachaduras
Abraçadeiras ........................................................................................ Apertadas
Luz de posição .......................................................................................... Checar

5. Rotor de Cauda
Telatemp da caixa de transmissão ........................................................... Normal
Caixa de transmissão ........................................... Óleo visível e sem vazamento
Pás ................................................................... Limpas, sem danos / rachaduras
Pitch links ........................................................................................... Sem folgas
Rolamento gangora ................................................................ Cheque condições
Parafuso do rolamento gangora ............................................................. Não gira
Controle Bellcranck ................................................................... Livre e sem folga
CHEQUES DIÁRIOS OU PRÉ-VOO (continuação)
6. Cone de Cauda
Rebites ......................................................................... Apertados
Revestimento ............................. Sem rachaduras ou amassados
Condições da luz estroboscópica ..................................... Checar
Antenas ............................................................................. Checar
Parafusos de fixação .................................................... Apertados

7. Lado Esquerdo do Motor
Óleo do motor ...................................................................... 4-6 qt
Filtro de óleo (se instalado) ................. Seguro e sem vazamento
Linhas de combustível ...................................... Sem vazamentos
Drenar o filtro de combustível .......................................... Amostra
Sistema articulado da manete ........................................ Operável
Bateria e relé ........................................................................ Fixos
Tensão da correia do alternador ...................................... Cheque
Estrutura tubular de aço ..................................... Sem rachaduras
Defletora de metal do motor ............................... Sem rachaduras
Sistema de exaustão .......................................... Sem rachaduras
Condições gerais do motor ............................................... Checar
CHEQUES DIÁRIOS OU PRÉ-VOO (continuação)
8. Tanque de Combustível Principal
Quantidade .......................................................................... Checar
Tampa de abastecimento ................................................. Apertada
Vazamento ......................................................................... Nenhum
Drenar (Tanque sem bexiga) ............................................. Amostra

9. Rotor Principal
ATENÇÃO
Não puxe as pás do rotor para baixo, pois isto pode causar algum dano. Para baixar uma pá, levante a oposta.

Pás ............................................ Limpas e sem danos / rachaduras

ATENÇÃO
Verify erosion on lower surface of blades has not exposed skin-to-spar bond line. Reference Rotor Systems description in Section 7.
CHEQUES DIÁRIOS OU PRÉ-VOO (continuação)
9. Rotor Principal (continuação)
Guarda pó da mudança de passo ....................................... Sem vazamento
Parafusos da dobradiça principal ............................. Contra pinos instalados
Todos os terminais esféricos ............................................ Livres e sem folga
Porcas do link de mudança de passo ............................................ Apertadas
Freno do link de mudança de passo ....................................................... Fixo
Todas abraçadeiras ....................................................................... Apertadas
Tesoura da swashplate ................................................. Sem folga excessiva

10. Fuselagem Lado Esquerdo
Compartimento de bagagem .............................................................. Checar
Controles removíveis ..................................................... Seguro se instalado
Coletivo .................................................................................................. Livre
Cinto de segurança ......................................... Checar condições e afivelado
Porta ........................................................................... Fechada e destravada
Contra pino da porta ........................................................................ Instalado
Trem de pouso ................................................................................... Checar
Roda de manobra no solo ............................................................. Removida
Luz de navegação .............................................................................. Checar
CHEQUES DIÁRIOS OU PRÉ-VOO (continuação)
11. Seção do Nariz
Tubo de pitot .................................................................. Livre
Condição e limpeza do para-brisa .............................. Checar
Entrada de ar ................................................................. Livre
Faróis de pouso .......................................................... Checar

12. Fuselagem Lado Direito
Trem de pouso .............................................................Checar
Roda de manobra no solo .......................................Removida
Luz de navegação ...................................................... Checar
Contra pino da porta .................................................Instalado
Compartimento de bagagem ...................................... Checar
CHEQUES DIÁRIOS OU PRÉ-VOO (continuação)
13. Interior da Cabine
Artigos soltos ..............................................................Removidos ou guardados
Cinto de segurança ................................................................ Checar condições
Instrumentos, switches econtroles ......................................... Checar condições
Relógio ....................................................................................... Funcionamento

ATENÇÃO
Os comandos do duplo comando devem ser removidos se a pessoa, no assento esquerdo, não for um piloto de helicóptero habilitado.

ATENÇÃO
Certifique-se de que as pás do rotor principal estão niveladas para evitar uma possível colisão com o cone de cauda.

ATENÇÃO
Quando voando solo, complete o bagageiro esquerdo antes de usar o compartimento direito. Evite colocar objetos no compartimento, que possam machucar os ocupantes, caso o assento afunde durante um pouso placado.

ATENÇÃO
Pilotos baixos podem precisar de uma almofada para obter controle total de todos os comandos. Verificar curso do cíclico atrás.
ANTES DE ACIONAR O MOTOR
Cintos de segurança ..................................................................... Afivelados
Válvula de corte de combustível .............................................................. ON
Fricção do cíclico e coletivo .................................................................. Solta
Cíclico, coletivo e pedais .............................................. Movimento total livre
Manete .......................................................................... Movimento total livre
Coletivo .......................................................... Todo para baixo, fricção presa
Cíclico .......................................................................... Neutro, fricção presa
Pedais ................................................................................................. Neutro
Freio rotor ............................................................................... Desengrazado
Disjuntores .................................................................................. Para dentro
Aquecimento do carburador ............................................................ Fechado
Mistura ............................................................................................ Toda rica
Guarda da mistura ......................................................................... Instalada*
Primer (se instalado) .................................................... Para baixo e travado
Faróis de pouso ...................................................................................... OFF
Switch aviônicos (se instalado) .............................................................. OFF
Clutch ..................................................................................... Desengrazado
Altímetro ............................................................................................. Ajustar
Governador .............................................................................................. ON

* Guarda de mistura não é usado em aeronaves com controle de mistura na face do console.
ACIONAMENTO DO MOTOR E AQUECIMENTO
Girar a manete para injetar combustível ................................................................................ Conforme necessário
Manete ....................................................................................................................................................... Fechada
Switch Bateria e Strobe ...................................................................................................................................... ON
Luz do Starter-On ...................................................................................................................................... Apagada
Ajuste RPM do motor ................................................................................................................................ 50 a 60%
Switch do clutch ......................................................................................................................................... Engaged
Full transcript