Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Gambiarra lab

No description
by

Samara Tanaka

on 6 September 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Gambiarra lab

praças do conhecimento
SIM, MAS O QUE NÃO É? OU MELHOR, NÃO TEM A PRETENSÃO DE SER?
1
MAS COMO ASSIM
TECNOLOGIAS SOCIAIS P2P
?
2
TIRANDO O #LIXO_ZERO, QUE OUTRAS TECNOLOGIAS SOCIAIS P2P SÃO ESSAS?
3
4
MAS ONDE ENTRA ESSA IDEIA DO #GAMBIARRA_LAB?
É TAMBÉM UMA TECNOLOGIA SOCIAL P2P?
E O QUE #MECCA_REDE QUER DIZER?
5
BACANA, E SE EU ENTENDI BEM, COMO PODEMOS FAZER ACONTECER A ANIMAÇÃO DO #GAMBIARRA_LAB NAS PRAÇAS/NAVES DO CONHECIMENTO?
onde a
inter-conectividade
já existente possibilita não apenas novas percepções de concepção de mundo, como também projeções de outras
micro realidades
através da mudança de hábitos e até
modus vivendi
....
A pretensão de
não ser
um projeto ou programa autoral com metas de impacto e aferição estatística de resultados
A ideia nasceu em meio a livre animação de
tecnologias sociais p2p

(para, com e entre pessoas-pares - peers to peers)
que se está dando vida faz mais de meio ano na macro região ainda conflagrada do
Complexo do Alemão...
...lastreado por
pessoas comuns
com os mais diversos saberes
(e não ONGs, fundações, empresas ou governos)
que visam compartilhar outras formas de gerar riquezas & conhecimento nesta segunda década do século 21
São tecnologias
sem o pedigree mercadológico do direito autoral e/ou metodologia consultiva de
design thinking´s

que para poderem se configurar
precisam apenas e tão somente da
livre interação com o vizinho, próximo e outros imprevisíveis
.
Neste sentido, podem tanto ser como as
zonas autonômas temporárias
do
Hakim Bey
vindo a existir em curto períodos de espaço-tempo, como verdadeiros
movimentos sociais horizontais, pluri-conectivos e dissensualizados
Como, por exemplo, o
#lixo_zero
cuja proposta simples e direta é não gerar lixo de espécie nenhuma transformando orgânicos em adubo compostado e inorgânicos em moedas sociais diversas e/ou rede de trocas.
zonas autônomas temporárias
: http://www.mom.arq.ufmg.br/mom/arq_interface/4a_aula/Hakim_Bey_TAZ.pdf
Hakim Bey
: http://en.wikipedia.org/wiki/Peter_Lamborn_Wilson
http://en.wikipedia.org/wiki/Zero_waste
Confira também vídeo com moradores =)
Em síntese são todas aquelas que fazem sentido prático e/ou conceitual para uma
rede animada de pessoas
no momento da sua
cocriação
, onde algumas delas, seja pela
facilidade de compartilhamento/transmissibilidade
, seja pela extrema obviedade ou ainda pela sua laboriosidade, vem se tornando
verdadeiros clusters ou emaranhados sociais
mundo afora
como por exemplo, o
#design_aberto_p2p
,
#inteligência_financiamento_coletivo
ou o
#faça_com_os_outros

onde o ponto de interseção maior é estar alinhado com o emergente arquétipo microeconômico do
consumo colaborativo-prosumismo e a cultura mão-na-massa do fazedor
(maker culture)
#design_aberto_p2p
: http://p2pfoundation.net/Open_Design
#inteligência_financiamento_coletivo
: http://pt.slideshare.net/MeridianoDigital/zero-escassez
#faça_com_os_outros
: http://p2pfoundation.net/Do_It_Yourself
cocriação
: http://pt.slideshare.net/fdi2013/princpios-da-cocriao

Na essência a ideia do
#gambiarra_lab
é
polinizar
na prática saberes & fazeres da
cultura do comum
em prol de se gerar ambientes cognitivos de
livre-aprendizagem
e
empreendizagem
tanto para fazer emergir a percepção que o conhecimento é algo vivo-orgânico, como para se cocriar micro-soluções compartilháveis/adaptáveis para qualquer realidade.
cultura do comum
: http://p2pfoundation.net/Commons
livre-aprendizagem
: http://festivaldeideias.org.br/ideias/5-redes-de-aprendizagem/ideia/201-multidiversidade-plataforma-de-livre-aprendizagem
empreendizagem
: http://www.mindmeister.com/pt/120018037/descoberta-desconfer-ncia-co-criativa-aberta-ocupa-rio-2011

E sim pode vir a se tornar uma
tecnologia social p2p
, desde que as pessoas, não importando o quantitativo das mesmas, apropriem-se da ideia de
compartilhar & cocriar
seus
inventos, insights e propostas de soluções

fazendo aflorar naturalmente
fluxos interacionais em rede
!

Neste sentido, todas as cruzas são bem-vindas: do saber como
montar
uma máquina de
moer cana-de-açucar
ao
assembly
de uma
impressora 3D
.
#Mecca_Rede
é o acrônimo para
“microeconomia cocriativa conectiva glocal"
que em síntese busca projetar com sua animação ecossistemas vivos de animação em rede de capital social através das emergentes tecnologias sociais p2p !

Trata-se, portanto, de uma
dinâmica interacional espontânea, atemporal e assíncrona

cuja escala são das pessoas
livre interagindo
, apropriando-se mutuamente de conhecimentos antes compartimentados pelo individualismo exarcebado, deformando seus campos de percepção de realidades, para cocriar juntas não soluções “ de grande impacto, para mudar o mundo” e sim
nano-soluções para suas micro-realidades compartilháveis/adaptáveis
para qualquer
glocalidade

(o local que é global e vice-versa)
.
#Mecca_rede
: http://prezi.com/quxpnsse9fdm/mecca_rede-microeconomia-cocriativa-conectiva-glocal/?utm_campaign=share&utm_medium=copy
Com base a experiência de animação
#mecca_rede
no
Complexo do Alemão
e, ao mesmo tempo, presenciando o forte protagonismo com que a ong
Cecip
vem a partir da região de
Nova Brasília
interfaceando atividades culturais diversas, fica claro que este protagonismo só existe pois o que é proposto encontra ressonância aspiracional junto aos moradores, em especial, as crianças e jovens.
A animação do
#gambiarra_lab
teria que ter no fluxo interacional que este gestores devem naturalmente possuir com as respectivas comunidades, o gatilho inicial através de
encontros cocriativos
para atrair fazendo
emergir as gambiarras, ou seja, os saberes existentes em termos de inventos populares existentes/apropriados/replicados & micro-soluções coletivas para problemas diversos!
Estes
encontros cocriativos
realizados junto as comunidades de cada
Praça do Conhecimento
para
levantar & mapear a cultura do comum dos inventos populares & micro-soluções coletivas
gerariam a massa crítica em termos de

capital social

para não apenas dar vida:
a
ambientes de livre-aprendizagem-empreendizagem contínuo

(encontro cocriativos presenciais + grupo no FB + conta Twitter)
distribuídos, espalhados nas vielas, lajes no entorno das

Praças/Naves do Conhecimento .....
.....como também a um
ciclo de feiras livres de aprendizagem & empreendizagem do #gambiarra_lab
a serem realizadas
semestralmente
em cada
Praça/Nave do Conhecimento
, onde o objetivo primordial seria o de
p o l i n i z a r
essa valiosa mas ainda
escondida-territorializada cultura do comum

entre as comunidades
com as emergentes tecnologias inter-conectivas p2p dos ecossistemas do
open hardware & software
!
Formato Possível de Avaliação da Animação P2P

Como não se trata de um programa ou projeto com
metas/métricas quantitativas pré-definidas
e sim
uma dinâmica aberta interacional de apropriação de novas percepções/hábitos
, a
captura/registro de conversações
, melhor dizendo, de
micro-transformações na vida das pessoas e/ou famílias
é a única forma possível de aferição.

Assim sendo, como praticamente toda a atividade de animação sempre vem com registro de
imagem/vídeo
, podemos tomar esta
geração de conteúdo
como “métrica documental" que irá inclusive alimentar o
mapeamento da cultura do comum
resultante em termos de
inventos populares existentes/apropriados/replicados & micro-soluções coletivas
que tanto o faremos numa plataforma
wiki

a ser escolhida pela inteligência coletiva
, como na da plataforma da
P2P Foundation
, instituição de atuação global nos quatro continentes com a qual desenvolvemos trabalhos abertos de mapeamentos da cultura
#commons
em todo o Brasil.
(G)Local de Animação
Comunidades no entorno de cada
Praça/Nave do Conhecimento
ou até onde
alcançar o abrangência de interfaceamento dos gestores da mesma
.
Duração

Janeiro a dezembro de 2014
Durante esse período haverá rotatividade entre as diferentes (gl)localidades e serão realizadas visitas pelos animadores
#mecca_rede
às comunidades semanalmente. (

elaboraremos uma planilha google doc colaborativa com o cronograma kickoff de visitas imersivas e que também incluirá os gestores e animadores diversos
)
Investimento

R$ 7.850 / mês
para cobrir incentivo de
02 animadores

#mecca_rede
,
custo operacional de campo
nas comunidades (
transporte-alimentação
) &
produção de conteúdos diversos
na forma de eflyers, banners e inteligência de posts nas mídias sociais (
FB, Twitter, Whatsapp, G+ ...etc
).

Despesas Eventuais

Quando e se houver serão de
natureza logística
, pois a idéia é que o
financiamento coletivo via
Rio+
e/ou
plataformas parceiras

cubra o que for necessário para dar vida às
02 edições
da
feira de livre-aprendizagem & empreendizagem

#gambiarra_lab
em
2014
em
Praças/Naves do Conhecimento
diferentes.
Considerações permanentes

#

A proposta desta parceria é para dar vida ao
#gambiarra_lab
como
tecnologia social p2p
para
levantar, mapear, estimular e polinizar
a
cultura do comum dos inventos populares e micro-soluções coletivas carioca
, ou seja, visa estabelecer um modo empático de perceber a gestão do que se entende como público,
a partir dos conceitos e práticas emergentes da cultura do comum
.

#
Assim sendo esta animação
não visa
se tornar um programa governamental, nem tão pouco de parceria com a iniciativa privada no tocante às RSC´s, no entanto,
pode servir como experiência viva para lastrear uma política verdadeiramente pública.

Bio netweavers #mecca_rede

Samara Tanaka

>>>
é designer, e busca compreender como as ferramentas e pensamento de design podem auxiliar a resolver problemas sociais de forma coletiva – criar com as pessoas e não para as pessoas. Anima o
Design Aberto P2P

#mecca_rede
: encontros fluidos e abertos de cocriação, seguidos de constante interação para que as ideias sejam materializadas
>>>


Vinicius Braz Rocha

>>>
netweaver 4.6 , livre-pesquisador das ciências das redes na
Escola de Redes
, inicializador da
P2P Foundation BR Glocal Initiative
e do ecossistema aberto de tecnologias sociais p2p emergentes
#mecca_rede

>>>
Gambiarra lab: configuração projetada
Dinâmica de realização:
4 ondas
1ª ONDA
Sem qualquer tipo de centralização programática top-down, a ideia é que a partir do contato/proximidade que já possuímos com as pessoas do
Cecip
da
Praça do Conhecimento
em
Nova Brasília
/
Complexo do Alemão
realizaremos o
pontapé inicial

da mobilização empática dos gestores das
Praças/Naves do Conhecimento
através de um

talk

seguido de um
encontro cocriativo
para dar vida ao
#gambiarra_lab

A ideia é que os próprios gestores
polinizem
com os gestores das outras
Praças/Naves do Conhecimento
a proposta de realização do
talk + encontro cocriativo
, deixando a
agenda aberta
para que se feche outra dinâmica num prazo de 15-30 dias.







Mobilização empática / Gestores Praça/Nave do Conhecimento

2ª ONDA
Animação do primeiro encontro cocriativo junto à comunidade

3ª ONDA
Animação cruzada de encontros cocriativos distribuídos por entre as comunidades

4ª ONDA
Feiras de livre-aprendizagem-empreendizagem
Em paralelo
com a
mobilização empática
da
1ª onda
, faremos junto com os gestores já minimamente empoderados com o fluxo cognitivo da cocriação, a
co-animação do primeiro encontro cocriativo com a comunidade no espaço físico ou entorno
da
Praça/Nave do Conhecimento
.
Também concomitantemente
às
primeiras e segundas ondas empáticas
,
co-animaremos
com os gestores e moradores minimamente empoderados, encontros cocriativos nas
praças, lajes e casas das pessoas.
Com a animação empática dos encontros cocriativos
#gambiarra_lab
correndo solta por entre as comunidades envolvidas disseminaremos junto aos animadores a ideia de
rede-organizar a 1a edição da
feira de livre-aprendizagem-empreendizagem
#gambiarra_lab
em uma das
Praças/Naves do Conhecimento
.

Embora o propósito seja dar vida a uma
dinâmica polinizada pelos animadores das comunidades para a realização de uma feira livre semestralmente
(
ou seja, duas edições num ano
),
toda a energia empática nesta quarta onda visa justamente fazer emergir a cultura da rede-organização
, ou seja, as edições das feiras livres serão materializadas pela
inteligência e financiamento coletivo
, onde os
gestores
das
Praças/Naves do Conhecimento

se tornam naturalmente um
nó da redes sociais emaranhadas
.
e n t r e g á v e i s
Wiki Gambiarra Lab
: documentação online e colaborativa em tempo real das iniciativas (gl)locais
Feira de livre-aprendizagem & empreendizagem
: rede-evento polinizador para troca de conhecimento entre as comunidades
Mapeamento inédito da cultura do comum
em termos de
inventos populares existentes/apropriados/replicados & micro-soluções coletivas
#mecca_rede
Full transcript