Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

O Modelo de Jesus no Ensino da Igreja

No description
by

Karl Edward

on 20 August 2016

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of O Modelo de Jesus no Ensino da Igreja

Objetivo é a descrição daquilo que se pretende alcançar. É sinônimo de alvo.
Aplicar o modelo de Jesus no processo de ensino-aprendizagem da igreja (Ap).
Objetivo
A Idoneidade de Jesus para Ensinar
A Idoneidade de Jesus para Ensinar
Estímulo e inspiração para cumprirmos a nossa tarefa de ensinar.
Roteiro
A idoneidade de Jesus para ensinar;
Características dos discípulos de Jesus;
Os objetivos do ensino de Jesus;
Princípios usados por Jesus;
Como Jesus usava seu material de ensino;
Sua maneira de dar lições;
Alguns métodos usados por Jesus;
Resultados da dedicação de Jesus.
Marcos 1:22
O Modelo de Jesus no Ensino da Igreja
Características dos Discípulos
Os Objetivos do Ensino de Jesus
Formar ideais justos (motivação)
"Assim como pensa em seu coração, assim é o homem" (Prov. 23:7)
Firmar convicções fortes
"Amas-me mais do que estes?" (João 21:15-17)
Transformar vidas
"Quem não nascer de novo (de cima) não pode ver o reino de Deus" (João 3:3)
Relacionamento humano
"Orai por aqueles que vos perseguem" (Mat. 5:44)
Formação sólida do caráter
"Primeiro a erva, depois a espiga, e por último o grão cheio na espiga" (Mar. 4:28)
Preparar para a instrumentalidade.
Princípios Usados por Jesus
Visão de futuro
Olhava o potencial futuro, e não as qualificações atuais dos discípulos.
Valorização do contato pessoal
Descobrir um no meio da multidão.
Começar onde o aluno está
Mulher samaritana
Deter-se em assuntos vitais.
O tesouro do homem
Trabalhar a consciência do aluno
Olhar para o que há de bom no aluno.
Assegurar a liberdade de ação do aluno.
Sua Maneira de Dar Lições
O começo da lição
O que significa a introdução ou começo da Lição?
"Veio uma mulher de Samaria tirar água. Disse-lhe Jesus: Dá-me de beber". (João 4:7)
O desenvolvimento
Partes essenciais do desenvolvimento.
"Jesus respondeu, e disse-lhe: Se tu conheceras o dom de Deus, e quem é o que te diz: Dá-me de beber, tu lhe pedirias, e ele te daria água viva. (João 4:10)
A conclusão
Em que consiste?
"Jesus disse-lhe: Eu o sou, eu que falo contigo". (João 4:26)
Como Jesus Usava seu Material de Ensino
As fontes
As Sagradas Escrituras -
"Não só de pão viverá o homem, mas de toda palavra que sai da boca de Deus" (Mat. 4:4)
A obra criadora;
Afazeres comuns e correntes.
As formas
Afirmativas concretas -
"pescar homens", "lobos vestidos de ovelhas", "sal da terra" e "luz do mundo"
.
Expressões incisivas -
"Quem não é comigo é contra mim" (Mat. 12:30)
Figuras de linguagem -
"Eu sou a videira, vós sois as varas" (João 15:1-10)
Os propósitos
Iniciar;
Aclarar-
"Ele entrou na casa de Deus e comeu com eles os pães da proposição, os quais não lhe era lícito comer, nem aos seus companheiros, mas somente aos sacerdotes" (Mat. 12:4)
Fortalecer -
"para que pela boca de duas ou três testemunhas toda palavra seja confirmada" (Mat. 18:16)
Características dos Discípulos
Embora mudem as condições ambientais, a natureza humana em sua essência é sempre a mesma.
Os Objetivos do Ensino de Jesus
...; "Eu vim para que tenham vida, e a tenham com abundância". (João 10:10)
Princípios Usados por Jesus
Quanto mais estudamos a obra de Jesus, mais vemos que ela se baseava em princípios substanciais.
Como Jesus Usava seu Material de Ensino
O uso que Jesus fazia do seu material de ensino é bem sugestivo e de grande ajuda, se pudermos encontrar sugestões sobre o que devemos empregar em nossa própria atividade educadora.
Sua Maneira de Dar Lições
Jesus agia e ensinava da maneira que melhor lhe parecesse no momento.
Alguns Métodos Usados por Jesus
Praticamente tudo aquilo que hoje é muito comum nas atividades educacionais foi usado por Jesus.
Alguns Métodos Usados por Jesus
Objetos
"E Jesus, chamando um menino, o pôs no meio deles." (Mateus 18:2)
Dramatizações
Mateus 21:12 - a purificação do Templo.
Parábolas
Exemplos deixados por Jesus - Mateus 13.
Preleções e discursos
Sermão da montanha e Princípio de dores.
Perguntas
Propósito e caráter das perguntas.
Discussões ou debates
Natureza e valor da discussão.
Resultados da Sua Dedicação
"Ele verá o fruto do trabalho da sua alma, e ficará satisfeito; com o seu conhecimento o meu servo, o justo, justificará a muitos; porque as iniquidades deles levará sobre si". (Isaías 53:11)
Resultados da Sua Dedicação
Valorização do ser humano;

Transformação de vidas;

Incentivo para reformas sociais;

Melhoria de instituições;

Saturação da literatura;

Influência nas artes;

Inspiração da filantropia;

Inspiração para servir; e

Salvação eterna.
Roteiro
A idoneidade de Jesus para ensinar;
Características dos discípulos de Jesus;
Os objetivos do ensino de Jesus;
Princípios subjacentes à obra de Jesus;
Como Jesus usava seu material de ensino;
Sua maneira de dar lições;
Alguns métodos usados por Jesus;
Resultados do Seu labor.
Objetivo é a descrição daquilo que se pretende alcançar. É sinônimo de alvo.
Aplicar o modelo de Jesus no processo de ensino-aprendizagem da igreja (Ap).
Objetivo
Quem Irá?
"Aquele que leva a preciosa semente, andando e chorando, voltará, sem dúvida, com alegria, trazendo consigo os seus molhos". (Salmos 126:6)
"E maravilharam-se da sua doutrina, porque os ensinava como tendo autoridade, e não como os escribas".

Marcos 1:22
"E o Verbo se fez carne..."
O testemunho do professor é a lição que mais apela ao coração do aluno.

Jesus mostrou aos reis, como governar; aos servos, como servir; ao necessitado, como orar; ao sofredor, como suportar; e a todos os homens, como viver em retidão.

O fato de Jesus viver aquilo que ensinava também inspirava confiança naquilo que dizia.

O seu modo de viver reforçava e dava peso àquilo que dizia.
O desejo de servir
Sem a instrumentalidade, o mestre será "como o metal que soa, ou como o címbalo que retine".

Jesus via o povo "como ovelhas sem pastor" (Mar. 6:34)

Jesus sempre amou a todos e se interessava verdadeiramente pelos seus problemas.

"Bem como o Filho do homem não veio para ser servido, mas para servir, e para dar a sua vida em resgate de muitos". (Mateus 20:28)
Ênfase ao ensino
Jesus lançou mão do método educativo, e não do método da força política, ou da propaganda, ou do poder.

Fala-se em Jesus ensinando quarenta e cinco vezes na Bíblia.

"Vós me chamais Mestre e Senhor; e dizeis bem, porque eu o sou" (João 13:13).

"Portanto ide,
fazei discípulos
de todas as nações,
batizando-os
em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo;
Ensinando-os
a guardar todas as coisas que eu vos tenho mandado; e eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos. Amém. (Mateus 28:19-20)
Conhecimento das Escrituras
Jesus não só conhecia as Escrituras, como também as assimilou de tal modo que as podia aplicar livre e perfeitamente às necessidades e ocorrências do cotidiano.

Enfrentou os esforços da oposição, que pretendia confundi-lo com citações das Escrituras (Mat. 4:1-11).

A conversa no caminho de Emaús (Luc. 24:27).
Compreensão da natureza humana
Não se pode aplicar a Bíblia à vida, sem que se compreenda bem o aluno e suas necessidades.
"Ele bem sabia o que havia no homem" (João 2:25)
"Jesus, conhecendo-Ihes os pensamentos, disse: Por que pensais mal em vossos corações?" (Mat. 9:4)
"Disseste bem que não tens marido; porque cinco maridos tiveste, e o que agora tens não é teu marido" (João 4:17,18)
Domínio da técnica
Jesus tinha uma soma de
competências
que o habilitavam para a tarefa de ensino.
Não anunciou propriamente nenhum princípio psicológico especial, nenhuma teoria de educação, nenhuma prática pedagógica; mas mostrou conhecer perfeitamente todos os seus elementos principais e os usou de maneira mais que eficiente.
Quanto sabemos?
Por que é tão importante viver aquilo que se ensina?
Como Jesus aprendeu a ensinar?
Enumere algumas coisas que Jesus conhecia acerca da natureza humana.
Imaturos
João
- não soube controlar sua cólera contra os descaridosos samaritanos, aos quais Jesus queria revelar o seu amor.
Pedro
- negou a Jesus, jurando por três vezes que nem o conhecia.
Tomé
- mostrou-se tão duro e obstinado em não acreditar na ressurreição de Jesus, exigindo esforços especiais de Jesus.
Judas
- não progrediu no aprendizado, a ponto de resistir à tentação de trair Jesus por trinta moedas de prata.
Impulsivos ou impetuosos
João
- "E os seus discípulos, Tiago e João, vendo isto, disseram: Senhor, queres que digamos que desça fogo do céu e os consuma, como Elias também fez?" (Lucas 9:54)
Pedro
- "Então Simão Pedro, que tinha espada, desembainhou-a, e feriu o servo do sumosacerdote, cortando-lhe a orelha direita. E o nome do servo era Malco." (João 18:10)
Pecadores
Judas - o traidor;
Pedro - mentiu;
João - preconceituoso e temperamental;
Tiago - ganancioso;
Zaqueu - amante do dinheiro;
Maria madalena - tinha sete demônios;
A mulher samaritana - desajuste conjugal;
A mulher adúltera e seus acusadores;
etc.
Problemáticos
Simão Pedro queria muito saber quantas vezes deveria perdoar a quem o houvesse ofendido: só sete vezes, ou deveria ir além? (Mat. 18:21-35)
Os fariseus, maldosos, fizeram-lhe esta pergunta perigosa: "É lícito a um homem repudiar sua mulher por qualquer causa?" (Mat. 19:3)
Os saduceus, querendo demonstrar a impossibilidade da ressurreição, perguntaram a Jesus a quem pertenceria no outro mundo a mulher que aqui houvesse desposado sete homens (Mat. 22: 23-33)
Um doutor da lei, querendo justificar seu egoísmo, perguntou-lhe — "Quem é meu próximo?"
Ignorantes
Preconceituosos
João - "E João lhe respondeu, dizendo: Mestre, vimos um que em teu nome expulsava demônios, o qual não nos segue; e nós lho proibimos, porque não nos segue." (Marcos 9:38)

Os orgulhosos fariseus julgavam-se muito bons para se associarem com pecadores e publicanos.
Instáveis
"Não quereis vós também vos retirar?" (João 6:67)

Depois da crucificação, vemos que seus amigos mais leais voltaram ao seu primitivo ofício, tendo dado a causa como completamente perdida.
Questões
Dê algumas razões que levam muitos a perder seu interesse pela causa do Evangelho.

Quais os problemas e ideologias que estavam desafiando os discípulos de Jesus?

Como, na função de professores, podemos sobrepor tais dificuldades?
Questões
Apresente a ênfase que Jesus deu ao desenvolvimento do caráter humano.

Por que meios Jesus treinou seus discípulos para o serviço cristão?
Full transcript