Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

ORGANIZAÇÃO DO TEMPO NA EDUCAÇÃO INFANTIL

No description
by

Livia Takaki

on 4 November 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of ORGANIZAÇÃO DO TEMPO NA EDUCAÇÃO INFANTIL

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ

Faculdade de Educação

Propostas Pedagógicas e Práticas de Educação Infantil
2015.1

O "conceito" de tempo
• Relação do homem com o tempo;

• Uso do relógio nas instituições de Educação infantil;
- Símbolo cultural;
- Mecanismo de controle social da duração do tempo;
- Introdução ao mundo externo (dos adultos).

• Construção da rotina com as crianças;
“O modo como experimentamos o espaço e o tempo é extremamente importante para a nossa constituição como sujeitos sociais e para a maneira como nos relacionamos com os demais.” (BARBOSA, 2006, p. 140)

• Sequência de atividades diárias;
“O objetivo dessa sequência é que, na relação com as pautas temporais, mais ou menos estáveis, a criança comece a diferenciar o seu tempo interno do tempo exterior, a construir hábitos sociais coletivos e a diferenciar os momentos do dia.” (BARBOSA, 2006, p. 145)

Organização do tempo e as necessidades básicas das crianças nas Instituições de Educação Infantil
• As necessidades das crianças na pré-escola
• A importância da rotina e o desenvolvimento infantil
“ nos constituimos a partir das “pequenas atividades cotidianas”, pois estas, ao tornarem-se hábitos, fundamentam a autonomia das crianças.” (TONNUCI, 1999, p.19)
Pré Escola (4 e 5 anos)
 Desafios corporais
 Linguagem musical e expressão corporal
 Exploração dos objetos e brincadeiras
 Exploração e linguagem plástica
 Exploração do ambiente
 Linguagem oral e comunicação
 Identidade e autonomia

Creche (0 a 03 anos)
- Acolhimento;
- Planificação;
- Atividades e Projetos;
- Reflexão;
- Recreio;
- Momento (inter)cultural;
- Momento de trabalho em pequenos grupos;
- Conselho;
- Tempo de partida.

Organização do Tempo Pedagógico na Pedagogia em participação
- Tempo de Chegada;
- Roda de Conversa;
- Higiene e Alimentação;
- Parque;
- Roda de História;
- Construção do Conhecimento de si e do mundo;
- Saída.

Os 7 tempos que não podem faltar
Proposta adotada nos CEI de Fortaleza
A Organização do Tempo deve ser pensada e planejada a partir das necessidades sociais e históricas, psicológicas e biológicas da criança.
ORGANIZAÇÃO DO TEMPO NA EDUCAÇÃO INFANTIL
Professora: Rosimeire Costa de Andrade Cruz
Monitora Edlane Freitas Chaves
Alunas: Beatriz Pereira da Silva
Elaine Rios de Vasconcelos
Lívia Andrade de Araújo
Maria Thaís Farias Lima

BARBOSA, Maria Carmen Silveira. Os usos do tempo. In. _________ Por amor e por força: rotinas na educação infantil. Porto Alegre: Artmed, 2006.

OLIVEIRA-FORMOSINHO, Júlia e ANDRADE, Felipa Freire de. O tempo na Pedagogia-em-Participação. In: OLIVEIRA-FORMOSINHO, Julia. O espaço e o tempo na Pedagogia-em-Participação. Porto (Portugal): Porto Editora, 2011.

BARBOSA, Maria Carmen Silvera e HORN, Maria da Graça Souza. Organização do Espaço e do Tempo na Escola Infantil. In: CRAIDY, Carmem Maria e KAERCHER Gládis Elise P. da Silva. Educação Infantil: Pra que te quero?. Porto Alegre: Artmed, 2001.

Secretaria Municipal de Educação de Fortaleza. Diretrizes Pedagógicas da Educação Infantil para o ano Letivos de 2014.

CRUZ, Rosimeire Costa de Andrade. A espera e a ociosidade na rotina da creche comunitária de Fortaleza. 2002. 276p. Dissertação (Mestrado em Educação) Faculdade de Educação. Universidade Federal do Ceará, Ceará: 2002.
Referências Bibliográficas
A Persistência da Memória é um dos principais qadros do Movimento Surrealista. Ele mostra o tempo e a memória, através dos relógios, moles e dependurados, querendo dizer que o tempo é maleável, não é rígido, e, sim, mutável. O tempo é relativo - passado e presente se fundem.

Maria José Duarte Catão
SITUAÇÃO 01
A professora Maria que trabalha com no INF II, sempre inicia a rotina do dia com uma roda de conversa com as crianças sobre o que fizeram no dia anterior, quando chegaram em casa e outros assuntos que as crianças possam trazer neste momento. Ela acredita que é importante para as crianças serem ouvidas.

SITUAÇÃO 02
A turma de INF III da professora Janaína está no meio de uma atividade dirigida na qual as crianças estão trabalhando com massinha de modelar e estão bastante envolvidas. Vendo que a duração da atividade está se estendendo muito, Janaína solicita às crianças que guardassem a massinha e fossem para outra atividade, dessa vez com giz de cera, que ela havia planejado para aquele dia, pois ela acredita que o planejamento deve ser seguido em todas as circunstâncias.

SITUAÇÃO 03
Joana é professora de uma turma integral do INF IV. Sempre depois do almoço é hora do cochilo das crianças, porém uma delas demonstra não querer dormir naquele momento. Joana então propõe uma outra atividade para aquela criança, que aceita imediatamente. A professora sempre tem algumas propostas extras para aquelas crianças que não desejam participar da atividade principal.
Full transcript