Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Acessibilidade no ambiente construído - 2

Aula 3
by

Maryana Pinto

on 25 October 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Acessibilidade no ambiente construído - 2

accesibilidade
NORMA BRASILEIRA
CARTILHAS PRÁTICAS
SETE PRINCIPIOS BÁSICOS
Professora Responsável:

Maryana de Souza Pinto

Professor colaborador :

Pedro Henrique Gonçalves

CIPEEX - 2013
DESENHO UNIVERSAL
no ambiente construído|2
acessibilidade
considere sempre a natureza
da informação que se quer
transmitir e o público leitor.
Paulo Mendes da Rocha
ACESSIVEL NÃO PRECISA SER HORRÍVEL !
NBR 9050 - 2004


LINKS IMPORTANTES


http://www.wisecompetition.com/

http://www.architecture.com/Files/RIBAProfessionalServices/Practice/GuidfetoAssistedLiving/AGuideforAssistedLiving.pdf

http://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/pessoa_com_deficiencia/programas_e_servicos/acessibilidade_arquitetonica/index.php?p=12360

http://www.ebah.com.br/content/ABAAABvAYAE/guia-acessibilidade-urbana

http://solucoesparacidades.com.br/

http://helenadegreas.wordpress.com/

http://www.vereadoramaragabrilli.com.br/files/universal_web.pdf


O conceito de Desenho Universal se desenvolveu entre os profissionais da área de arquitetura na Universidade da Carolina do Norte - EUA, com o objetivo de definir um projeto de produtos e ambientes para ser usado por todos, na sua máxima extensão possível, sem necessidade de adaptação ou projeto especializado para pessoas com deficiência.

O Desenho Universal não é uma tecnologia direcionada apenas aos que dele
necessitam; é desenhado para todas as pessoas. A idéia do Desenho Universal
é, justamente, evitar a necessidade de ambientes e produtos especiais para
pessoas com deficiências, assegurando que todos possam utilizar com segurança e autonomia os diversos espaços construídos e objetos.

Em 1987, o americano Ron Mace, arquiteto que usava cadeira de rodas e um
respirador artificial, criou a terminologia Universal Design. Mace acreditava que
esse era o surgimento não de uma nova ciência ou estilo, mas a percepção da
necessidade de aproximarmos as coisas que projetamos e produzimos, tornandoas
utilizáveis por todas as pessoas.
Na década de 90, o próprio Ron criou um grupo com arquitetos e defensores destes
ideais para estabelecer os sete princípios do desenho universal. Estes conceitos
são mundialmente adotados para qualquer programa de acessibilidade plena.

Utilização equitativa:
pode ser utilizado por qualquer grupo de utilizadores;
Flexibilidade de utilização:
Engloba uma gama extensa de preferências e capacidades individuais;
Utilização simples e intuitiva:
fácil de compreender, independentemente da experiência do utilizador, dos seus conhecimentos, aptidões linguísticas ou nível de concentração;
Informação perceptível:
Fornece eficazmente ao utilizador a informação necessária, qualquer que sejam as condições ambientais/físicas existentes ou as capacidades sensoriais do utilizador;
Tolerância ao erro:
minimiza riscos e consequências negativas decorrentes de acções acidentais ou involuntárias;
Esforço físico mínimo:
pode ser utilizado de forma eficaz e confortável com um mínimo de fadiga;
Dimensão e espaço de abordagem e de utilização:
Espaço e dimensão adequada para a abordagem, manuseamento e utilização, independentemente da estatura, mobilidade ou postura do utilizador.
LAURENT HOUSE - FRANK LLOYD WRIGHT
MAISON A BORDEAUX - REM KOOLHAS
OBRIGADO !
Full transcript